PERGUNTAS Difíceis Com RESPOSTAS Bíblicas

As cartas abaixo são de uma coluna que costumávamos ter em nosso website, que usamos para compilar o livro Perguntas & Respostas. Desde que descontinuamos a nossa Coluna de Perguntas & Respostas, nós temos encorajado as mulheres a buscarem a Deus por si mesmas, após estudarem os versos no livro Restaurar Seu Casamento sobre o que Deus diz em relação a ir ao tribunal, e descobrir que Ele não somente é capaz de guiá-las, mas também de dar-lhes a paz que elas precisam.

PERGUNTA:

Erin, meu marido irá ao tribunal para uma pré audiência, estou apavorada. Tenho buscado a ajuda de Deus para saber o que fazer. Meu marido quer o divórcio e quer um acordo. Também não quero ir ao tribunal, mas alguém tem que me representar. Eu tenho um advogado. Preciso de ajuda. Quando oro, sinto que Deus quer que eu permaneça calma e espere para que Ele mova a Sua mão. Confio em Deus com todo o meu ser, mas o que posso fazer a respeito dessa questão de ter que ser representada?

RESPOSTA:

Antes de fazer QUALQUER COISA, dispense o seu advogado e releia o capítulo 13 do Livro de Restauração.

Para descobrir se você tem que estar presente nessa pré audiência, entre em contato com o escritório onde terá que comparecer. Diga a eles que você dispensou o seu advogado e que NÃO está contestando o divórcio. Peça para que você seja dispensada de ter que comparecer, e diga a eles já CONCORDOU com QUALQUER COISA que seu marido queira. A menos que você tenha “recebido” um documento legal exigindo sua presença, não se mova.

Se você foi intimada e estará em desobediência caso não compareça, então vá, mas NÃO MANDE UM ADVOGADO PARA TE REPRESENTAR! Quando te perguntarem qualquer coisa, concorde com seja lá o que seu marido disser ou quiser. É simples assim.

O medo que você está experimentando se transformou em pânico. É uma ferramenta que o diabo usa para fazer com que você reaja precipitadamente e cause danos tolos e IRREVERSÍVEIS à sua situação. Você deve buscar ao Senhor para ter paz. MUITAS outras mulheres enfrentaram a MESMA SITUAÇÃO e Deus as protegeu. Ele está testando a sua fé, mas, nesse momento, você está falhando no teste.

Seu casamento pode ser restaurado, mesmo se Deus permitir que o divórcio seja finalizado. O meu foi até o fim; outros foram parados no tribunal.

POR FAVOR, fique sozinha com o Senhor. E se assegure de não conversar com ninguém que esteja alimentando o seu ataque de pânico com a própria opinião e maus conselhos. Deus é tudo que você precisa. Ele é MAIS DO QUE CAPAZ de cuidar dessa coisa toda!

Eu notei que você leu o livro somente uma vez. Você precisa relê-lo DE NOVO E DE NOVO. Ler só uma vez não RENOVARÁ a sua mente. Aquelas que alcançaram a vitória em seus casamentos, e tiveram uma “paz que ultrapassa TODO o entendimento”, literalmente deixaram o livro gasto de tanto reler!!

PERGUNTA:

Eu dispensei o meu advogado. Meu marido não disse nada, mas está começando a ligar periodicamente de novo. Ele parece muito mais amigável!!! Até pediu meu número do trabalho. Você acha que dispensar o advogado vai derrubar os muros de ódio? Eu sinto mais em paz em meu coração desde que fiz isso!!!! O Senhor abençoou meu marido com a oportunidade de uma posição como professor que veio através de mim. Ele está em êxtase com isso. Você acha que essa é uma das bênçãos a que você se referia?

RESPOSTA:

Sim!! O emprego de professor, vindo através de VOCÊ, e mais o fato de que agora vocês dois estão do mesmo lado nessa coisa do divórcio (o lado dele), certamente começou a derrubar o muro de ódio!! Louve ao Senhor! Agora, conforme você continuar caminhando em mais e mais obediência e mansidão, você verá o muro cair cada vez mais. Uma vez que ele caia completamente, você será capaz de derramar um amor incondicional sobre ele e isso NUNCA FALHA!!

Já que seu divórcio ainda não foi finalizado (e tenhamos esperança de que NUNCA SEJA), você e seu marido ainda podem ser íntimos. Garanta que ele SAIBA que você está disponível! Não pelo que você diz, em si, mas pelo seu olhar e pela forma como você responde a ele. Uma mulher sabe como deixar o homem saber que ela está interessada. Você pode querer assistir o vídeo número quatro novamente e ouvir o que o meu marido disse sobre o que o atraiu de volta para mim. Ficarei aguardando um Relatório de Louvor!

Estado: Califórnia Estado Civil Atual: meu marido está se divorciando de mim.

PERGUNTA:

O Senhor reafirmou em Hc 2:1-4 e me disse que Ele salvaria meu marido e nos libertaria. Eu já assinei os papéis, mas aparentemente, houve alguma confusão com eles. Serei obediente ao Senhor e assim ao meu marido. Eu planejo autenticar os papéis e enviá-los ao meu esposo depois que eu me mudar. Minhas orações têm sido para que eu esteja desejosa de perder tudo para que meu marido seja salvo. Ele está cansado de ter que me ajudar todo mês. Ele ainda não quer estar casado, muito embora sinta a minha falta.

RESPOSTA:

Foi VOCÊ que instigou essa confusão nos papéis? Ou foi o seu marido ou o advogado dele? A razão de eu perguntar é porque MUITO FREQUENTEMENTE um “engano” é o resultado de orações respondidas e o divórcio é cancelado. A forma como você diz, “Eu planejo autenticar os papéis e enviá-los ao meu marido depois que eu me mudar. Minhas orações têm sido para que eu esteja desejosa de perder tudo... Ele está cansado de ter que me ajudar todo mês.”, me leva a crer que você assinou os papéis como uma espécie de obra de justiça que VOCÊ instigou.

Seu comentário a respeito do seu marido estar cansado de te ajudar me preocupa porque pode indicar que você está mais preocupada em agradar a ele do que ao Senhor OU que você ainda está pedindo a ele que te ajude.

Mas o que eu gostaria de tratar, dessa vez, são as muitas preocupações que tive ao ler seu questionário. Deixe-me começar com a validade desse casamento.

A partir de MUITAS coisas que li em seu questionário, eu me pergunto se você deve restaurar seu casamento com esse “marido”.

Já que o casamento foi resultado de um adultério. É o segundo casamento do seu marido. O fato de você estar em um grupo de solteiros. Seu marido não é crente e você era crente quando se casou com ele. Os filhos que você tem não são desse casamento.

Talvez, aos olhos de Deus, seu marido ainda seja casado com a primeira esposa. O que significaria que seu marido está cometendo adultério com você e VOCÊ ainda é solteira, mas está fornicando já que não é casada.

Mateus 5:32 diz: “Mas eu digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, faz que ela se torne adúltera, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo adultério.”

Mateus 19:9 diz: “Eu digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério.”

Marcos 10:11 diz: ” Ele respondeu: “Todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério contra ela.”

Marcos 10:12 diz: “E, se ela se divorciar de seu marido e se casar com outro homem, estará cometendo adultério”.

Lucas 16:18 diz: “Quem se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher estará cometendo adultério, e o homem que se casar com uma mulher divorciada estará cometendo adultério.”

A primeira esposa do seu marido está solteira nesse momento? Se ela se casou de novo, ainda assim eu ainda pediria a você que buscasse ao Senhor para saber se você deveria ou não restaurar seu casamento. Você pode ter se casado com esse homem casado enquanto o homem com quem você deveria ter se casado ainda está lá fora esperando por você. Havia alguém mais quando você se envolveu com esse homem casado ou apareceu alguém mais tarde? Você não mencionou ter namorado ninguém desde que se separou. E seu marido pediu para que você não usasse a sua aliança. Provérbios 16:33 diz, “A sorte é lançada no colo, mas a decisão vem do Senhor.”

Você não é a primeira mulher que eu aconselho dessa maneira. A intenção desse ministério NÃO é restaurar qualquer casamento, mas ajudar a discernir a vontade de Deus concernente a cada casamento que Ele coloca em nosso caminho. Uma mulher, que está agora feliz e casada, era a adúltera solteira. Em outras palavras, ela seduziu e tirou um homem casado da esposa dele e se casou com ele. Quando ela descobriu a verdade na Palavra de Deus, ela fez o propósito de restaurar o marido com a primeira esposa dele, e conseguiu. (Ela tinha até um filho com esse homem). Havia um outro homem com quem ela pretendia se casar quando se envolveu com esse homem casado. Ela casou com ele e seu (novo) marido aceitou amavelmente a criança e pode ter até a adotado a essa altura.

Nota: Para aqueles que leem essa coluna, se você ou seu marido estão em um segundo ou subsequente casamento, conforme afirmado no Livro Restauração, você deve BUSCAR ao Senhor a respeito da restauração do seu casamento que agora está se desmanchando ou que já desmoronou.

Alguns ministérios, por causa da confusão e porque a maioria dos seus casamentos são primeiros casamentos, tomaram por doutrina de que SOMENTE o primeiro casamento é RECONHECIDO por Deus. Alguns os nomearam “casamentos da aliança” baseados no livro de Malaquias. Entretanto, nós NÃO fazemos assim por muitas razões. Uma porque Deus reconhece SIM segundos e subsequentes casamentos (Ver Dt 24:1-4). Se Deus não tivesse reconhecido o segundo casamento dessa mulher como recasamento, então a mulher estaria em adultério e consequentemente teria sido apedrejada. Em segundo lugar, eu tenho visto MUITAS mulheres terem um segundo ou subsequente casamento restaurado por Deus. Todas elas buscaram ao Senhor e estavam desejosas de permanecerem solteiras ou voltar para seus primeiros maridos, mas DEUS restaurou aquele segundo ou subsequente casamento! Deus não criou nenhuma fórmula especial ou diretrizes já que é pedido que vivamos pela graça em vez de nos colocarmos embaixo da lei. Esse era o plano Dele para que BUSCÁSSEMOS a orientação do Espírito Santo. É isso que eu ESPERO que essa coluna de P&R faça — leve você a BUSCÁ-LO!!

POR FAVOR, NÃO escreva para pedir que eu te diga qual casamento você deve tentar restaurar ou qual esposa pertence ao seu marido porque ele se casou seis vezes! BUSQUE A DEUS!!!

Estado: Illinois. Estado Civil Atual: casada. Meu marido vive com outra pessoa. O divórcio foi preenchido. Eu tenho um advogado. Meu marido está em adultério.

PERGUNTA:

Erin, o divórcio que meu marido iniciou está começando a ir em frente. Ele está tendo um caso e a mulher é muito contenciosa. Meu marido nunca liga ou vem em casa. Eu acho que o caso deles está empurrando o divórcio. Se for finalizado, o que eu estou orando para que não aconteça, e se meu marido se casar com a outra mulher, devo parar de lutar pelo meu casamento? É esse o ponto onde eu deveria parar de ter esperanças de restauração do meu casamento? Eu tenho orado a Deus e sinto que Ele quer que eu continue orando e espere.

RESPOSTA:

Minha esperança é que o divórcio não aconteça. Mas isso pode depender totalmente de você. Por que você não dispensou seu advogado? “O fato de haver litígios entre vocês já significa uma completa derrota. Por que não preferem sofrer a injustiça? Por que não preferem sofrer o prejuízo?” (I Co 6:7). Se Jesus é o Senhor da sua vida, por que você não confia Nele o suficiente para te proteger e te defender? “Assim diz o Senhor: “Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor.” (Jr 17:5).

Você conhece a verdade porque leu o livro, mas isso não basta. Você TEM que aplicar o que aprendeu. “Portanto, pensem nisto: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz comete pecado.” (Tg 4:17). Falar que Jesus é o Senhor não é suficiente, suas ações dizem que Ele NÃO é. “Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?” (Lc 6:46).

Se você começar a confiar e obedecer a Ele agora, você não terá que se preocupar com seu marido se casando de novo. Você está EXATAMENTE onde eu estive. O divórcio aconteceu; mas bem antes que fosse finalizado, o fato de eu NÃO contestar e NÃO ter feito aconselhamento trouxe grande convicção ao coração do meu marido. A outra mulher foi quem contratou um advogado, pagou e pressionou meu marido a se divorciar, muito embora o coração dele estivesse mudado em relação a mim. “Mas no final é amarga como fel, afiada como uma espada de dois gumes.” (Pv 5:4). Mas Deus usou isso para o meu bem porque eu confiei Nele. Ele foi fiel em me abençoar porque eu fui fiel em confiar Nele! Os olhos do meu marido foram abertos para o fato de que a outra mulher era como eu COSTUMAVA ser — CONTENCIOSA. Se eu não tivesse mudado, ele poderia ter desistido dela após o divórcio e encontrado uma outra pessoa, mas NÃO teria sido EU!

Estado: Texas. Estado Civil Atual: casada, mas separada. Meu marido está se divorciando de mim.

PERGUNTA:

Atualmente estou trabalhando com o manual, mas procurava respostas para perguntas (fiz o pedido dos vídeos hoje). Meu marido disse que aqui no Texas eu devo responder aos papéis ou eles farão tudo à revelia, o que ele não quer. Ele quer que eu os revise e responda. Para me submeter eu li os papéis, mas estou preocupada. Os termos são injustos, e também sinto que significa que estou concordando com o divórcio. Ele quer que eu assine os papéis, mas também não exigiu. Se eu responder aos papéis devo procurar a ajuda de um advogado ou me auto representar? Por favor, me aconselhe, eu quero fazer o que for certo.

RESPOSTA:

À revelia significa que o divórcio ainda será efetuado e tudo que está escrito no papel será feito como ele solicitou.

Da próxima vez que seu marido entrar em contato com você para falar sobre os papéis, assegure-se de ter orado e jejuado (jejum de três dias por favor se você tiver tempo). Docemente explique sobre a questão da revelia conforme eu disse, e então peça que ele te permita NÃO ter que assiná-los. Explique que você cometeu muitos erros e não quer cometer mais nenhum. Mas que, se ele insiste, você irá assinar. A razão por que ele quer que você leia os papéis e assine é para aliviar a consciência dele. Ninguém se sente honesto atacando ao outro que não se defende.

NÃO contrate um advogado por motivo nenhum. É aí que você vai perder. Temos que voluntariamente nos permitirmos sermos empurradas para o “Mar Vermelho” e confiar que Deus realizará um milagre. Se, ao contrário, procurarmos ajuda no homem, no fim, pereceremos.

Estado: Flórida. Estado Civil Atual: casada, mas separada; tenho um advogado.

PERGUNTA:

A outra mulher com que meu marido está emocionalmente (supostamente não sexualmente) envolvido é divorciada duas vezes, tem um filho de 13 anos e os pais dela estão apoiando esse relacionamento com meu marido, um homem casado. Tenho orado para que Deus traga, a todos os adultos envolvidos nessa história, convicção de seus papéis na destruição da minha família e para que encontrem salvação. Devo orar para que Deus resgate essa criança de um lar onde ele está sendo ensinado que é permitido destruir a própria família e a dos outros?

(Às vezes, nós Cristãos, tornamos as orações tão complicadas. Quando eu estava seriamente buscando a restauração do meu casamento, eu busquei ao Senhor e tentava direcionar minhas orações porque eu verdadeiramente não sabia o que fazer.

Eu orava as Escrituras com as quais o Senhor me instruía durante a minha leitura da Bíblia.)

RESPOSTA:

Devo dizer que eu também orava para que uma convicção viesse a todos os envolvidos em encorajar ou desculpar o adultério do meu marido. Só ele se convenceu – ninguém mais. Eu sugiro que você concentre suas orações no coração do seu marido.

Em relação ao menino de 13 anos, os filhos precisam ficar com seus pais, então você não vai querer que ele seja “resgatado”. No entanto, orar bênçãos sobre os pais é bíblico. Mateus 5:44: “Mas eu digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem.”

E também, Deus disse para não irmos ao tribunal. Por que você tem um advogado? 1 Coríntios 6:7 afirma, “O fato de haver litígios entre vocês já significa uma completa derrota. Por que não preferem sofrer a injustiça? Por que não preferem sofrer o prejuízo?”

Lucas 6:46 diz, “Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?”

Estado: Pensilvânia. Estado Civil Atual: casada, mas separada. Eu tenho um advogado. Estou em um grupo de apoio do Ministério da Aliança.

PERGUNTA:

Ao invés de apenas me submeter e vender a casa, eu disse ao meu marido que eu me submeteria porque acredito que é a coisa certa a fazer e me desculpei por não ter feito no passado. O e-mail dele dizia que: Eu NÃO deveria me submeter a ele e DEVERIA tomar minha PRÓPRIA decisão. Não temos filhos; ele quer vender nossa casa, comprar uma em outro estado e ter filhos com a outra mulher. Eu quero me submeter e não estragar tudo outra vez. (Resposta da pergunta acima: Não sei dizer se ele está com raiva; só trocamos e-mails. Ele está indo ao aconselhamento para “encerrar essa fase” e “seguir com a vida”.)

RESPOSTA:

Os homens ODEIAM quando suas esposas DIZEM que estão se submetendo. Esposas tem apenas que FAZER ISSO. Quando uma mulher diz ao marido que está se submetendo ela age como uma fariseia e inibe grandemente as suas esperanças de restauração. “... a fim de serem vistos pelos outros. Eu asseguro que eles já receberam sua plena recompensa.” (Mt 6:5). Eu acredito que esse “espírito fariseu” é a razão número um de tantas que buscam a restauração nunca a alcançarem.

Você mencionou que seu grupo de apoio é o do Ministério da Aliança. Tantas que fazem parte desses grupos de apoio parecem ser fariseias — ao menos aquelas com quem eu entrei em contato. Acho que esse espírito é contagioso. Eu não acredito que venha do próprio fundamento do grupo, mas é que a organização desses “grupos de apoio” atrai fariseias. Elas AMAM compartilhar seus sofrimentos e ver as pessoas com pena delas. Se você passar tempo com essas pessoas, você também, vai começar a ter as mesmas atitudes e reações. “Mantenha-se longe do tolo, pois você não achará conhecimento no que ele falar.” (Pv 14:7). “Não se deixem enganar: ‘As más companhias corrompem os bons costumes’. (1 Co 15:33).

Eu vi tanto isso acontecer quando o Ministério Restaurar tinha grupos de “apoio”; foi por isso que eu parei com eles e encorajei as “classes”. Mas muitas ainda querem transformar as classes em grupos de apoio.

Mande um e-mail ao seu marido imediatamente e se desculpe pela sua resposta “religiosa”. Diga a ele que a verdade é que você confia que qualquer decisão que ele tomar será a certa. Não fale de conversa de “igreja” e comentários do tipo. Eu realmente queria que você tivesse os vídeos “Seja Encorajada! ”; ouvir as diferentes formas que Deus me levou a responder aos confrontos diários iria te ajudar muito.

Claro, depois de “concordar”, você precisa orar para que Deus te proteja e te livre de qualquer “plano” do seu marido que não seja da vontade Dele. Use esses versículos:

“Em seu coração o homem planeja o seu caminho, mas o Senhor determina os seus passos.” (Pv 16:9).

“A sorte é lançada no colo, mas a decisão vem do Senhor.” (Pv 16:33).

“Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor. Ele será como um arbusto no deserto; não verá quando vier algum bem. Habitará nos lugares áridos do deserto, numa terra salgada onde não vive ninguém. “Mas bendito é o homem cuja confiança está no Senhor, cuja confiança nele está.” (Jr 17:5-7).

Estado: Flórida. Estado Civil Atual: casada, mas separada. Você diria que Jesus é o seu Senhor? Não. Você tem um tempo designado de quietude com o Senhor? Não

PERGUNTA:

Meu marido foi ao tribunal hoje. O juiz está me dando 10 dias para me encontrar com meu marido e o advogado dele. Meu marido está me oferecendo 10 anos de pensão sob a condição de eu nunca poder levá-lo ao tribunal para rever os valores. Se eu não me encontrar, e concordar, com meu marido e o seu advogado, o juiz decidirá em um mês. Tenho tantas dúvidas de que esse casamento possa ser restaurado. Devo ir a esse encontro com meu marido e o advogado dele?

RESPOSTA:

Sim, e concorde com os termos ou qualquer outros que eles te ofereçam. Vá tendo o Senhor como seu conselheiro e peça a Ele que “te defenda” no mundo espiritual onde a verdadeira batalha está sendo travada.

Se você conseguir acreditar que seu casamento será restaurado, os detalhes da pensão não importam.

O que faz você duvidar de que seu casamento possa ser salvo? Fé é crer nas coisas que não se veem. Você acredita que Deus não seja capaz? Você se sente indigna? Nenhuma de nós merecia um casamento restaurado. Mas, a menos que você tenha pecados inconfessados em sua vida, Deus pode restaurar o seu casamento.

Sua dúvida, provavelmente, nasce do fato de que Jesus não é o Senhor da sua vida (conforme você mesma afirmou no questionário). Você pode torná-lo o seu Senhor nesse exato momento dando a Ele a sua vida. Ele me comprou por um preço, e agora eu não mais pertenço a mim mesma. Foi a MELHOR coisa que eu já fiz na minha vida inteira!! Você pode conhecê-Lo pessoalmente passando tempo lendo a Sua Palavra. Leia os Salmos, eles falam do poder Dele. Leia Cantares de Salomão, essas são as cartas Dele para você. Ele te ama, eu sei. Ele está com você agora e deseja um relacionamento íntimo contigo. Você também deseja isso?

PERGUNTA:

Meu marido me enviou os papéis do divórcio. Ele não tem fundamento para o divórcio; só não quer permanecer casado. A lei me dá o direito à metade do dinheiro dele. Ele está absolutamente FURIOSO com a ideia de eu receber essa metade. Não tenho nem ideia do que ele tem, ele escondia de mim. Devo aceitar menos do que a metade na esperança de que ele volte? Devo pegar aquilo à que tenho direito e ainda esperar uma volta?

RESPOSTA:

Em primeiro lugar, sua afirmação, “Ele não tem fundamento para o divórcio; só não quer permanecer casado.”, precisa ser respondida. Seu marido pode não ter “fundamentos legais” para o divórcio, mas ele certamente deve ter uma razão. Ninguém abandona um compromisso, ninguém. Se você acredita que ele não tem “motivos”, você deve ir ao Senhor e perguntar a Ele quais são as razões do seu marido. Muitos homens que afirmam, “Eu só não quero ficar casado.”, estão envolvidos com outra mulher. (E, por favor, não vá procurar evidências de outra mulher. Acredite na minha palavra quanto a isso, e se prostre diante do Senhor, AGORA!) Essa é a hora de clamar ao Senhor e não de se preocupar com bens!

No entanto, já que você perguntou, seja o que for que a lei te garanta, você não tem que pegar. Ao contrário, se você está interessada em restauração, precisa mostrar ao seu marido, através de sua atitude e das suas ações, que você confia nele para te dar o que “ele sente” que deveria. Não use termos como “o que é justo?”. Esses versículos podem te ajudar: Mateus 5:40-42, “E, se alguém quiser processá-lo e tirar de você a túnica, deixe que leve também a capa. Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha, vá com ele duas. Dê a quem pede, e não volte as costas àquele que deseja pedir algo emprestado.”

Ele precisa saber que você se importa com ele, e se ele acha que a lei te garantir metade do dinheiro o está enfurecendo, isso não pode ser bom. “Bem-aventurados os pacificadores, pois serão chamados filhos de Deus.” (Mt 5:9).

E por favor se assegure de não contratar um advogado. Se você tiver um (ou uma) dispense-o imediatamente! Sem desculpas!

Foi dado entrada no divórcio

PERGUNTA:

Eu li o livro e o manual e assisti a todos os vídeos. Antes de ler seus livros, meu marido preencheu os papéis do divórcio e eu contratei um advogado mesmo sabendo que não deveria. O caso foi arbitrado o que significa que houve aceitação de um acordo, então eu assinei o acordo de arbitragem proposto. Desde que li os livros, meu advogado quer que eu assine a sentença do divórcio. Já que as coisas chegaram a esse ponto, qual seria o propósito de dispensar meu advogado? Eu devo assinar? E também, meu marido está entrando e saindo do hospital com pedras nos rins. Eu devo visitá-lo, ligar ou mandar um cartão?

RESPOSTA:

Seja qual for o momento em que a verdade nos seja revelada, somos responsáveis por obedecer ou desobedecer a Palavra de Deus. 1 Coríntios 6:7 pergunta, “O fato de haver litígios entre vocês já significa uma completa derrota. Por que não preferem sofrer a injustiça? Por que não preferem sofrer o prejuízo? ” Eu te faço a mesma pergunta. Uma das nossas restaurações mais recentes aconteceu quando a mulher dispensou o advogado há apenas duas semanas da audiência. O DIVÓRCIO NUNCA ACONTECEU. Ela caminhou COM FÉ e Deus a recompensou. Porque Deus tem a capacidade de olhar o coração daqueles que estão seguindo os Seus princípios, isso geralmente determina o resultado. Muitas mulheres que escrevem querem uma “garantia por escrito” minha de que SE ELAS FIZEREM... seus maridos irão...” A Palavra de Deus é garantida. Eu não posso dar garantias. Eu sou meramente uma serva de Deus.

Quanto a visitar, enviar cartões ou ligar para o seu marido será determinado pelo relacionamento de vocês dois. Ele te pediu para ligar ou ele deixou claro que não mais deseja um relacionamento com você? Perseguir alguém que está TENTANDO partir só irá intensificar o afastamento dele em relação a você. Se, no entanto, vocês ainda são próximos, então mande flores, ligue para saber se ele as recebeu e pergunte se ele gostaria de receber uma visita. Se ele disser que não a qualquer uma das perguntas, ou parecer cansado ou não querendo conversar, DESLIGUE O TELEFONE — RÁPIDO!

PERGUNTA:

Nós NÃO temos filhos. Por anos eu estive deprimida, ansiosa, era controladora e não queria filhos (muito desgastante para mim que não tinha energia nenhuma). Pela graça de Deus agora estou com saúde e tenho os desejos, energia e comportamentos normais. Sei que fui uma esposa terrível e me arrependo disso! Você tem conselhos adicionais sobre 1 – o desejo dele de ter filhos com a outra mulher e 2 – a família e o conselheiro dele o encorajando a seguir em frente com outra mulher? Ele tem um desejo forte de agradar à mãe, que me despreza e que gosta da outra mulher (ele me contou isso). Eu sei que nossa situação não é difícil demais para Deus.

RESPOSTA:

Em primeiro lugar você precisa derrubar o muro de ódio completamente. Se ele ainda tiver, mesmo que seja só “um pouquinho”, de raiva é mais do que deveria ter. Dispensar seu advogado pode ser simplesmente suficiente. Se você estiver de um lado e seu marido do outro, o muro de ódio nunca virá abaixo, mas crescerá com a ajuda dos advogados de vocês dois.

Quando o muro de ódio cair, então Deus pode começar a inclinar o coração de seu marido. Ele vai começar a aparecer com mais frequência. Quando o passado vier à tona, você pode usar isso como uma oportunidade de confessar e se arrepender pelo tipo de esposa que você costumava ser.

Isso pode levar Deus a realizar seu desejo de ter filhos. Se você não estiver divorciada, a intimidade com seu marido pode produzir um “fruto”! 1 Samuel 1:5 diz, “... apesar de o Senhor tê-la deixado estéril.” Deus fechou o útero de Ana, mas abriu quando ela O buscou.

Quanto à sua sogra você tem uma oportunidade, nesse exato momento, de mudar essa situação. Nos vídeos “Seja Encorajada! ”, eu compartilho abertamente sobre meu relacionamento ruim com minha sogra e como Deus me levou a jejuar “por benevolência” durante três dias e como Ele fez um milagre! Ele se tornou meu advogado!! É impossível, mas é verdade!!! Assistir aos vídeos ou ouvir as fitas irá te abençoar.

Foi dado entrada no divórcio

PERGUNTA:

Seu ministério aconselha a não se contratar um advogado. Meu marido diz que quer que eu contrate um. Ele quer que eu tenha o meu próprio representante. O que eu devo fazer?

RESPOSTA:

Você já deixou claro para o seu marido que você irá confiar no que ele fizer? Você já explicou que, portanto, você sente que contratar um advogado, não só sairá mais caro, mas pode resultar em uma batalha entre o seu advogado e o dele? Você certamente não gostaria que isso acontecesse.

O que Fazer ao Enfrentar o Divórcio 24

Após ouvir isso, seu marido mais do que provavelmente não insistirá para que você contrate um advogado. Se, entretanto, ele insistir, então seria bom que você pedisse que ele mesmo contratasse (ou escolhesse) um para você. Se ele for em frente e conseguir um advogado para você, então você terá que repetir para ele todas as perguntas que o advogado te fizer, para saber como ele gostaria que você respondesse.

O mais importante agora é que vocês estejam do mesmo lado — o DELE. Isso geralmente resulta no divórcio nunca nem chegando ao tribunal! 🙂

PERGUNTA:

Meu cunhado definitivamente não está seguindo o curso de ação que você recomenda. Eles foram a vários conselheiros, e tanto ele quanto ela têm seus próprios advogados agora. Quando olho para a situação fico imaginando qual é o nosso papel nisso tudo. Eu creio que Deus nos chamou para amá-los, mas ainda assim, a constante e escancarada desobediência da minha irmã me leva a querer evitar a companhia dela a qualquer custo. Vemos frutos na vida do meu cunhado. Ele mostrou um desejo verdadeiro de se reconciliar. Eu mencionei a ideia de dispensar o advogado e ele disse que definitivamente iria pensar sobre isso. Minha irmã não demonstra nenhum remorso ou pesar por suas ações. Isso significa que devemos evitar qualquer contato com qualquer um dos dois?

RESPOSTA:

Ah, como eu odeio ver famílias desabarem e se tornarem apenas outra estatística. Eu suponho que não haja nenhum jeito de realmente ajudar esse precioso casal “através” de você. Na verdade, é mesmo necessário o esforço de uma das pessoas envolvidas para haver uma mudança. No entanto, oração, a oração realmente fervorosa, pode mudar total e radicalmente mesmo a situação mais desesperançosa. Mateus 17:20 diz, “Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: ‘Vá daqui para lá’, e ele irá. Nada será impossível para vocês.” Nunca desista de orar. Tiago 5:16 diz, “A oração de um justo é poderosa e eficaz.”

O remorso que você está procurando em sua irmã é raramente visto em situações como essa. Dizemos àqueles que estão buscando restauração para não procurarem por isso, porque é uma caminhada de fé. Meu marido não sentia remorsos, mesmo depois de ter voltado para casa, e isso é comum. O fogo “refinador” permanece quente até que aquele que espera pela restauração seja totalmente transformado.

A respeito de seu cunhado ser um Cristão novo, vemos jovens e antigos Cristãos restaurados. Só é preciso fazer as coisas “à maneira de Deus” e não à maneira do “mundo”:

“Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha.” (Mt 7:24).

“Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia.” (Mt 7:26).

A melhor forma de ajudar é, claro, orando e estando disponível se um deles procurar ajuda. A menos que eles estejam “buscando ajuda”, “tentar” ajudar vai piorar a situação. Provérbios 29:1 diz, “Quem insiste no erro depois de muita repreensão, será destruído, sem aviso e irremediavelmente.”

PERGUNTA:

Meu cunhado decidiu não dispensar o advogado. Ele não vai correr o risco de permitir que seus filhos morem com sua ex e outro homem. Ele também mudou de ideia e não está mais interessado em reconciliação.

RESPOSTA:

Quando eu li a sua carta, meu espírito se afligiu. Saber o que espera essa família pesou meu coração.

Quando se toma a decisão de contratar um advogado (na carne), ao invés de confiar no Senhor quanto ao bem-estar dos filhos, o Senhor nos diz que o resultado será como em 2 Crônicas 15 e 16. O rei Asa tinha confiado no Senhor e saído vitorioso de todos os ataques inimigos. Mas então, pela primeira vez, ele escolheu confiar em tratados e apelos; é aí então que lemos os versículos que ouvimos tantas vezes em 2 Crônicas 16:9, “Pois os olhos do Senhor estão atentos sobre toda a terra para fortalecer aqueles que lhe dedicam totalmente o coração. Nisso você cometeu uma loucura. De agora em diante terá que enfrentar guerras.”

Tenho testemunhado tantos divórcios e visto tantos Cristãos que, acreditando estarem fazendo a “coisa certa”, escolhem “proteger” seus filhos através de advogados, cortes ou litígios. Infelizmente, isso resulta em uma cortante destruição para as crianças. Jeremias 17:5 diz, “Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor.”

Não fiquei surpresa de saber que assim que seu cunhado escolheu manter o advogado ele não mais desejou ou buscou a reconciliação. O versículo acima é verdadeiro. Quando buscamos aos homens e a carne para lutar por nós, nosso coração naturalmente se afasta de Deus, e perdemos o coração Dele, que sempre esteve na reconciliação. 2 Coríntios 5:18-19 afirma, “Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação.”

Para lutar realmente (à maneira do mundo — advogados, etc.) pela “proteção” das crianças, o cônjuge crente precisaria falar contra a sua própria carne (sua própria esposa ou marido). Isso é difamação. E Salmos 101:5 diz, “Aquele que difama o seu próximo ... às escondidas, eu o destruirei.” Assim o crente é colocado em uma posição de se estar na “lista negra” de Deus. Isso é exatamente o que o inimigo tem em mente quando continua a instilar medo em seus corações para instigá-los a tomar os assuntos nas mãos e “lutar” pelo que pensam ser o certo. Mas Deus diz algo diferente. Ele é a verdade; o diabo é um mentiroso. Deus diz:

“Mas eu digo: Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra. E, se alguém quiser processá-lo e tirar de você a túnica, deixe que leve também a capa. Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha, vá com ele duas.” (Mt 5:39-41).

Deus prometeu lutar por aqueles que seguem essas escrituras.

Mesmo se eles ganharem a custódia completa à maneira do mundo, o marido que perde muitas vezes sente que só há um remédio: sequestrar os próprios filhos. Estatísticas dizem que 90% das crianças desaparecidas estão agora vivendo com um dos pais que não tem a custódia.

Se entrarem em “um acordo”, as crianças vivem com uma mente dúbia e se tornam “instáveis em tudo o que fazem.” (Tg 1:7). Ambas as casas são completamente diferentes: regras diferentes, expectativas diferentes, etc., sem mencionar que as duas famílias estão frequentemente em guerra uma contra a outra, e essas preciosas crianças ficam no meio disso tudo. 1 Reis 3:25, “Ele ordenou: Cortem a criança viva ao meio e deem metade a uma e metade à outra”’.

Geralmente as notas dos filhos na escola caem e começam os problemas de disciplina. Espera-se que horas de aconselhamento sejam a solução, mas isso NUNCA irá mudar nada para melhor já que a raiz do problema nunca é retificada.

Não há como um cônjuge proteger seus filhos do outro que caiu em adultério ou pecado. A única maneira é ajudar a livrar o cônjuge que está “preso” no adultério através do amor que nunca falha, da oração, do jejum que quebra qualquer jugo escravizador, e de se buscar ao Senhor permanecendo na brecha.

As estatísticas e conhecidos pessoais provam que isso é verdade e é o único curso correto. A Bíblia NUNCA erra pois a Palavra Dele É a verdade.

Isso me aflige de verdade, como sei que aflige a você. Não é triste e trágico para todos os envolvidos nesse divórcio? Que o Senhor te dê paz durante a sua aflição.

O divórcio foi preenchido

PERGUNTA:

Minha esposa deu entrada no divórcio e está pedindo que eu assine os documentos para que o divórcio aconteça mais rapidamente. Se eu não assinar, eu estarei atrasando o processo. Eu não tenho um advogado e eu desejo concordar com tudo o que está escrito nos documentos. Seu livro avisa sobre assinar os papéis do divórcio, mas também fala sobre concordar com seu cônjuge e estar em paz. O que eu faço?

RESPOSTA:

O plano nesse caso seria esperar. Apenas não faça nada agora e espere para ver o que sua esposa irá fazer. As coisas podem mudar e você não precisará assinar nada.

Entretanto, se ela ligar e perguntar sobre os papéis, então nós sugerimos que você faça o seguinte:

Humildemente compartilhe com ela - "O nome dela, eu cometi tantos erros no passado e não quero cometer mais um. Porém, o mais importante para mim é a sua felicidade; então se você realmente quer que eu assine os papéis, eu assinarei."

Lembre-se que as Escrituras são claras sobre ficar no caminho do pecador (Sl. 1:1) e sobre deixar ir o cônjuge que quer ir embora (1Cor. 7:15).

Essa é uma situação difícil, mas Deus lhe ajudará. Continue a orar por sabedoria e confie que Sua vontade seja feita. Essa também é uma boa hora para jejuar três dias para alcançar favor.

PERGUNTA:

Erin, você mencionou que tinha visto pessoas fazendo tudo certo e, ainda assim, seus casamentos não serem restaurados porque, em muitos casos, eles ainda tinham uma condição de coração errada.

Eu recebi minha certidão de divórcio e agora estou divorciada de verdade. Erin, você poderia talvez orar e descobrir com Deus se eu tenho uma condição de coração que está impedindo minha restauração?

Me sinto tão para baixo porque eu fiz o que era esperado da minha parte — não tive advogado, não lutei contra o divórcio, perdoei e tenho sido gentil e submissa, parei de ter intimidades com ele, perdi peso e você disse que isso é um sinal de um coração quebrantado e contrito. Ainda assim eu devo estar fazendo alguma coisa errada.

RESPOSTA:

Sim, há uma condição de coração que necessita ser mudada. Após responder várias de suas perguntas, agora é fácil ver porque seu casamento não está restaurado.

Suas cartas iniciais davam a impressão de uma crente forte e comprometida a terminar a corrida que estava diante de si. Mais tarde, a rebelião foi descoberta. Quando você percebeu isso, ao invés de se humilhar, teve um período de tempo em que você, de certa forma, culpou a Deus — como se Ele tivesse deixado você para baixo. Esse é um problema do coração grave e sério.

E aí houve vários dias de hesitação em obedecer; outra condição séria de coração. Parece que você se importa mais em ver seu casamento restaurado do que em ser obediente, mansa e quieta.

Eu também comecei a jornada com o meu casamento como o alvo — por mim. Mas muito em breve eu comecei a correr por Ele, pelo meu Senhor. Ele entrou na corrida para me mudar. Ele se tornou tudo para mim. E mesmo quando as coisas pioravam cada vez mais, Ele não poderia ter me desapontado porque Ele não me devia nada. E se Ele nunca tivesse restaurado meu casamento, eu ainda O teria louvado e feito tudo que eu fiz porque Ele era digno e merecia isso.

Eu nunca mereci e nem fiz por merecer um casamento restaurado. Eu sou uma pecadora miserável. Mas Deus, em Sua misericórdia, meu deu um. Foi através do sofrimento que eu aprendi obediência, o que me deu o coração certo em relação a Ele, e isso era o Seu objetivo o tempo todo.

PERGUNTA:

Meu marido acabou de me dizer que ele e a outra mulher decidiram se casar. Eu não disse nada a ele além de “Ok”. Sim, eu corri para o Senhor primeiro e vou continuar correndo para Ele com todo o meu coração. Me ajude... o que eu faço agora?

RESPOSTA:

Continue na presença do Senhor, buscando a Ele. Você viu o coração do seu marido se voltando para você? As fases são:

1-FIM DAS BRIGAS. NÃO podem haver brigas ou discussões com seu esposo.

2-DEIXAR IR. Uma vez que o cônjuge saiba que ele está LIVRE para ir, que você não irá perseguir, então isso, junto com o fim do resto das discussões, fará com que o muro de ódio caia.

3-VOCÊ ESTÁ DIFERENTE. Uma pessoa gentil e quieta emerge e seu esposo é atraído de volta para você. No entanto, geralmente as cordas do pecado ainda o estão segurando e puxando-o na direção do divórcio ou de um novo casamento, mas o coração Dele não está nisso. Vocês ainda são íntimos e você mostra amor incondicional.

4-DIVÓRCIO. Possivelmente o divórcio acontece; mas você dá sua capa, sua túnica, caminha a milha extra, se permite ser prejudicada e dispensa, ou nunca contrata, um advogado. Por causa da sua amável resposta ao mal que te foi feito, seu esposo começa a sentir a condenação. E também os problemas estão se amontoando no campo inimigo e a outra mulher começa a ter uma língua amarga e afiada. No entanto, você agora capturou o espírito gentil e quieto, que é precioso à vista de Deus. Você sorri em direção ao futuro sabendo que sua esperança está Nele.

5-PLANOS DE RECASAMENTO. Quando o inimigo vem “rugindo” sobre um possível recasamento, seu coração está fixo. Você sabe que seu marido não quer aquilo de verdade, mas você está contente de viver uma vida de solteira com o Senhor, por quanto tempo for, porque você está realmente “apaixonada” por Ele.

Espero que isso ajude.

PERGUNTA:

Você tem uma posição muito forte contra a contratação de um advogado e que Jesus é nosso conselheiro. Para mim parece a mesma mentalidade que diz que é errado ir ao médico quando se está doente porque Jesus é Aquele quem cura. Você tomou uma posição muito forte, mas tudo bem. Essas são as suas convicções. Por que contratar um advogado destrói as chances de se ter um casamento restaurado?

RESPOSTA:

Não é impossível para Deus restaurar um casamento quando há um advogado envolvido. Entretanto, a maioria dos casamentos nunca sobrevivem a essa batalha no tribunal. A maioria dos homens, cujas esposas contrataram um advogado, ficam extremamente amargos e se recusam a sequer se associarem a elas.

Também, quando você contrata alguém para falar por você, no fim, você se torna responsável pelo que eles dizem e por como dizem. Eu ministrei para várias mulheres que, entre lágrimas, explicaram como seus advogados lidaram com seus casos de uma maneira que elas nunca teriam feito. Aí então elas dizem que queriam ter aprendido a respeito de se dispensar o advogado antes que o caso chegasse ao tribunal.

Não obstante, Deus pode restaurar um casamento APESAR dos nossos erros; ESPECIALMENTE aqueles cometidos por ignorância. Ainda assim, Deus diz que colheremos as consequências de nossa ignorância.

A outra razão pela qual eu assumo uma posição forte contra uma mulher ter um advogado é porque vi casamentos NUNCA CHEGAREM AO DIVÓRCIO quando a mulher foi obediente à Palavra Dele como afirmado em 1 Coríntios 6. Em outras palavras, o casamento foi restaurado antes que o divórcio fosse finalizado! Se você tivesse visto acontecer, vez após vez, como eu vi, você não aconselharia o mesmo? Tenho o meu próprio e poderoso testemunho que compartilho nos vídeos. Foi nos dito que o sangue do Cordeiro e a Palavra do nosso testemunho é o que salva. Você supõe que eu devesse compartilhar alguma coisa diferente? Quando cada uma das partes tem seus próprios representantes, eles estão “divididos” e, portanto, seu casamento não aguentará.

Eu cometi outros erros enquanto estava no meio da minha crise conjugal, mas apesar desses erros, Deus misericordiosamente restaurou meu casamento. Porém, eu nunca, CONSCIENTEMENTE, levaria alguém para o caminho errado ou para um caminho que eu não trilhei ou não teria trilhado; você levaria?

O divórcio foi preenchido.

PERGUNTA:

Li sua resposta quanto à contratação de advogados em uma coluna recente do P&R. Eu contratei uma antes de conhecer o seu ministério. Perguntei ao meu marido se ele gostaria que eu a despedisse e ele disse que não, que eu deveria ter minha própria representante legal. Eu aceitei menos do que a lei me dá o direito de pedir para que a paz entre nós fosse mantida. Eu cheguei a ponto de dizer a ele que não queria nenhum dinheiro. Ele acabou me dando um pouco. Ele tem me ligado só para dizer oi. O divórcio continua. Eu fiz a coisa certa?

RESPOSTA:

NÃO. Se eu tivesse perguntado ao meu marido ele teria me dito a mesma coisa. Aliás, a maioria dos homens QUEREM que suas esposas tenham advogados para que possam se aliviar da culpa. Tiago 4:17 diz, “Portanto, pensem nisto: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz comete pecado.”

Tenho recebidos muitos e-mails, de tantas mulheres, explicando todas as razões pelas quais elas TIVERAM QUE CONTRATAR UM ADVOGADO.

A resposta para qualquer uma que escreva esse tipo de carta É A MESMA. NÃO TEM DESCULPA.

Se você quer que o Senhor te defenda, então você tem que fazer À MANEIRA DELE!! Não é à minha maneira, mas À MANEIRA DE DEUS! Deus só nos dá a vitória quando ELE nos defende SOZINHO. Fazer tratados foi exatamente o que Asa fez e o que o destruiu! 2 Crônicas 16:9, “Pois os olhos do Senhor estão atentos sobre toda a terra para fortalecer aqueles que lhe dedicam totalmente o coração. Nisso você cometeu uma loucura. De agora em diante terá que enfrentar guerras.”

Provérbios 1:20-29 diz, “A sabedoria clama em alta voz nas ruas, ergue a voz nas praças públicas, nas esquinas das ruas barulhentas ela clama nas portas da cidade faz o seu discurso: Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência? Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria? E vocês, tolos, até quando desprezarão o conhecimento? Se acatarem a minha repreensão, eu darei a vocês um espírito de sabedoria e revelarei a vocês os meus pensamentos. Vocês, porém, rejeitaram o meu convite; ninguém se importou quando estendi minha mão! Visto que desprezaram totalmente o meu conselho e não quiseram aceitar a minha repreensão, eu, de minha parte, vou rir-me da sua desgraça; zombarei quando o que temem se abater sobre vocês, quando aquilo que temem abater-se sobre vocês como uma tempestade, quando a desgraça os atingir como um vendaval, quando a angústia e a dor os dominarem. Então vocês me chamarão, mas não responderei; procurarão por mim, mas não me encontrarão. Visto que desprezaram o conhecimento e recusaram o temor do Senhor.”

Tantas de vocês pedem ajuda. E então quando a sabedoria da Palavra de Deus é dada, vocês encontram um meio de NÃO SEGUI-LA. Mas ainda assim esperam serem restauradas.

AÍ ENTÃO vocês escrevem porque as coisas pioraram. Isso é o que acontece quando você não aceita a sabedoria de Deus e então ela (a sabedoria) zomba da sua calamidade.

PERGUNTA:

Erin, eu estou divorciada e sei que Deus trará meu marido de volta para casa. Quando Deus trouxer, já que estamos divorciados, devemos nos casar assim que ele pedir para voltar para casa? Estou confusa quanto a isso, não me lembro de você nunca ter dito em que ponto e época vocês se casaram novamente. Me lembro de você contando sobre ele te ligar e perguntar se poderia voltar para casa e que você foi encontrá-lo para pegar as coisas dele. Vocês recasaram imediatamente? Meu marido e eu estamos mais próximos a cada dia — quero ter certeza de fazer isso certo.

RESPOSTA:

No meu caso, três semanas após o divórcio, duas pessoas me ligaram dizendo que, enquanto oravam, o Senhor tinha dito a eles que eu NÃO estava divorciada. Eu pensei que TALVEZ meu marido não tivesse comparecido ao tribunal e não tivesse me falado já que eu não tinha recebido nenhum papel final. Eu mansamente perguntei se ele se ele tinha ido, e ele disse que sim. Confusa, mas sabendo que Deus estava preparando alguma coisa, eu recebi outra ligação, a terceira confirmação, de alguém que tinha ouvido a mesma coisa! No dia seguinte, eu vi os papéis finais quando meu marido trouxe.

Havia um erro GRITANTE bem na primeira página com nossos nomes legais. Depois de orar, me senti guiada a ligar para o advogado do meu marido para falar do erro. Quando eu falei, ele ficou EXTREMAMENTE agitado e me disse para procurar saber com urgência se algum de nós tinha se casado de novo (essa era a intenção do meu marido, você sabe). Quando eu assegurei que não ele disse, enfaticamente, “Não se casem. Vocês não estão legalmente divorciados! ” “Entretanto”, ele continuou, “é só questão de preencher uma emenda e será legalizado.”

Com essa informação eu, claro, estava regozijando com a soberania incrível de Deus!!! Se eu tivesse ido ao tribunal ou contratado um advogado, esse erro grosseiro nunca teria ocorrido, portanto, eu estava me regozijando também pela graça de Deus que me permitiu não ir ao tribunal ou ter um advogado.

Ainda assim, lá estava eu com essa informação vital sem saber o que fazer com ela. Eu jejuei e a verdade começou a me consumir por dentro. Eu tinha que ser honesta com meu marido para que ele soubesse da verdade e também pudesse legalizar tudo apenas assinando um documento.

Naquela noite, depois que as crianças foram para cama, e meu marido estava se preparando para sair, eu contei. Fiquei chocada com a resposta. Ele ficou em êxtase! Disse que Deus o tinha livrado do maior erro da vida dele!!! Aí ele ficou com uma expressão preocupada e me falou “Erin, por favor não fale sobre isso com ninguém! Se “ela” souber disso ela vai me forçar a legalizar tudo! ” Eu assegurei que não contaria a ninguém e ele foi embora.

Tanta coisa me foi revelada naquele dia. Que ele foi pressionado ao divórcio, que tinha sido ela quem pagou e que meu marido sabia que foi um erro! Mas, mais do que tudo, que ele tinha sido libertado, e eu também! No entanto, NADA nunca foi dito depois disso. Foi como se o divórcio e nossa conversa nunca tivessem acontecido.

Mas, se você visitou nosso site, você sabe que Deus atendeu as minhas orações por um grande casamento. Eu tinha orado para que tivéssemos um outro casamento um dia. DEUS É TÃO FIEL!

Aquelas que tiveram que “casar de novo” legalmente fizeram de formas tão diferentes.

Um homem voltou para casa, para o quarto de visitas, eles planejaram uma pequena cerimônia na igreja deles para a próxima semana. Eles se casaram e tiveram um final de semana de lua de mel.

Um casal faltou ao trabalho no dia seguinte ao meio dia, foram ao cartório, se casaram e o marido levou as coisas dele para casa naquela noite!

Alguns ficaram em seus apartamentos e planejaram o casamento para um mês mais tarde, em alguns casos dois, para que mais pessoas pudessem testemunhar o seu milagre.

As formas variam tanto quanto os próprios testemunhos.

Mas, SEMPRE, foi a forma como o marido se sentiu mais confortável. A esposa, feliz por ter seu casamento restaurado, estava contente com QUALQUER COISA!

PERGUNTA:

Qual é a sua opinião sobre advogados? Em nosso estado, sem um advogado eu provavelmente perderei minhas crianças para minha esposa. Eu sinto que ela não irá oferecer um lar de Deus que eles merecem e também há questões sobre segurança, já que ela vive um estilo de vida ímpio, que gira em torno de festas. Eu tenho um advogado para garantir a custódia dos meus filhos. Meu advogado não precisa difamar ou mentir para ajudar no caso. É possível que Deus possa usar o advogado para ajudar nesse caso? Eu acredito que Deus irá restaurar nosso casamento e eu sempre achei isso.

RESPOSTA:

Sua suposição, "Em nosso estado, sem um advogado eu provavelmente perderei minhas crianças para minha esposa", faz você concluir que ENTÃO que precisa de um advogado. Por outro lado, você acredita "que Deus irá restaurar seu casamento e que sempre e eu sempre achei isso." Deus pode certamente intervir a seu favor, mas não espere que Ele faça isso tendo uma mente tão dobre e confiando em sua lógica.

Sim, você pode conseguir um advogado que não irá difamar ou mentir, mas você não terá Deus te defendendo. Eu escolheria Deus ao invés de qualquer homem ou mulher. Você não pode ter os dois. Jer, 17:5 "Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor." Quando você coloca suas esperanças em um advogado, ao invés de confiar completamente no Senhor, o seu coração dividido se afasta Dele.

Aqueles que confiam SOMENTE no Senhor são os que veem coisas poderosas acontecerem! E o que VOCÊ precisa é que algo poderoso aconteça. Seu casamento não será restaurado na "hora certa"; é preciso um milagre. Sua esposa não irá aparecer "com o tempo"; você precisa da mão do Senhor para inclinar o coração dela.

A única forma de resgatar sua esposa e filhos do estilo de vida ímpio onde eles estão é se VOCÊ for RADICAL com Deus; lançando tudo que você tem e é Nele.

Recentemente, um homem na Nova Zelândia estava não só para perder seus sete filhos, que ele estava sem ver havia 6 meses, mas também havia a possibilidade de ir para a cadeia. Ele escolheu Deus ao invés do advogado. Dentre de duas semanas sua esposa telefonou, então eles conversaram frente a frente, ele viu seus filhos, e agora ele passa toda hora que não está trabalhando com ela e seus filhos. Ele sabe em primeira mão o que Deus pode fazer. Você acha que ele teria os mesmos resultados com um advogado? NUNCA!!!

PERGUNTA:

Eu recebi um e-mail do meu marido. Ele mencionou o divórcio e a venda da casa. Eu pedi para que tratássemos de uma coisa de cada vez. Vendemos a casa muito rápido. No e-mail de hoje ele disse que não quer que as crianças pensem que ele vai voltar para casa. Ele quer conversar. Ele está pronto para preencher o divórcio e espera que possamos resolver todos os detalhes sem contratar advogados. Aí ele fez uma lista dos assuntos (valor da pensão que ele dará, visitas, etc....). Eu não sei o que dizer a ele. Não existe muro de ódio. Nós dois somos muito gentis todas as vezes que nos falamos. Eu digo a ele que não quero o divórcio porque ainda o amo e não assino os papéis?

RESPOSTA:

Diga a ele que você ainda o ama, mas entende por que ele quer o divórcio; que qualquer coisa que ele resolver a respeito da pensão e das visitas estará bem para você. Diga que você está preocupada com essa coisa de ter que assinar papéis porque você já cometeu muitos erros e ainda o ama muito, mas novamente, você fará qualquer coisa que ele pedir e compreende o porquê de ele querer se divorciar. Você pode procurar saber se ele consegue se divorciar sem a sua assinatura no seu estado. E se você não tiver que assinar você pode mencionar isso para ele.

Só Deus pode converter o coração do seu marido e parar o divórcio. Lembre-se, mesmo se for até o fim, Deus pode voltar o coração dele e vocês podem se casar de novo. Eu vou crer com você em oração para que o divórcio não aconteça.

PERGUNTA:

Eu pedi o divórcio alguns meses atrás, antes de adquirir os seus materiais, para impedir meu marido de levar os filhos para outro estado para ficar com ele a outra mulher e também para garantir a pensão das crianças. Quero cancelar meu pedido de divórcio, mas meu marido me pediu várias vezes para não fazer isso.

RESPOSTA:

Certamente esse é um dilema e não é uma pergunta fácil de responder. Com certeza você quer cancelar a petição, mas já que você disse a ele que iria fazer isso, e ele disse que você não deve, você terá que se submeter. Pode ser sensato dizer a seu marido que você acha que deve dispensar seu advogado, mas que se submeterá a ele e não fará nada que ele não queira que você faça. Se ele for firme e disser “Não, não dispense”, então não dispense. No entanto, se ele disser algo do tipo, “Bom, eu não quero, mas não estou dizendo que você não pode...”, vá em frente e despeça. A maioria dos maridos, salvos ou não, tem um temor de Deus e sentem medo de serem responsabilizados por decisões que eles sabem serem erradas. Ouça com cuidado, mas não manipule. Se não tiver certeza, repita o que você pensa que ele disse e pergunte se é isso mesmo. O diabo é esperto e muitas foram enganadas procurando agradar seus maridos ao invés de obedecer a eles. Provérbios 16:7, “Quando os caminhos de um homem são agradáveis ao Senhor, ele faz que até os seus inimigos vivam em paz com ele.”

A essa altura você precisará da intervenção de Deus para parar o divórcio. Como você já tem os materiais estou certa de que você percebeu a necessidade de se arrepender diante de Deus pelos seus erros. Os tribunais não podem te proteger para que seu marido não tire as crianças do estado ou mantê-las longe da outra mulher. Existem centenas de crianças que foram levadas para fora do estado e escondidas, muito embora o pai ou a mãe que tem a custódia esteja com a lei ao seu lado. Somente Deus e a sua bondade impedirão que seu marido as tire de você.

As estatísticas a respeito de pensão para os filhos mostram que somente 50% das mulheres que têm a custódia recebem algum dinheiro. Dessas apenas 15% recebem o que foi estipulado. E somente 15% dessas recebem o valor que necessitam; dificilmente essa seria uma boa razão para procurar a ajuda de tribunais. Entretanto, 100% daquelas que confiaram no Senhor atestaram que Ele supriu todas as suas necessidades com ou sem a ajuda do marido. E essas 100% que confiaram no Senhor, dispensaram seus advogados e disseram aos seus maridos que confiavam neles para prover para elas — seus relacionamentos melhoraram “milagrosamente”.

PERGUNTA:

Meu divórcio será finalizado em uma semana. Eu me livrei do meu advogado e o meu marido decidiu, por si mesmo, me dar algum dinheiro. Eu disse a ele que não queria. Estamos nos dando bem. Ele está fora do estado. Nos falamos uma ou duas vezes por semana e somos gentis um com o outro. Ainda assim, ele está seguindo com o divórcio. Estou louca com essa situação. Não quero que o divórcio aconteça. Ainda é possível voltarmos se chegarmos a nos divorciar? Eu sei que você conseguiu. Isso é comum? Depois do divórcio muitos casamentos são refeitos?

RESPOSTA:

Casamentos restaurados após o divórcio são muito comuns. E também você só precisa ler os testemunhos para ver como muitas vezes o divórcio é parado no ÚLLTIMO MINUTO! Já que você está “louca com essa situação” provavelmente o divórcio precisará acontecer. Os dias que virão serão para refinamento e para construir a sua fé. Embora tenha tantos milagres diante de seus olhos, você ainda não confia no Senhor. Deus vai levar isso até onde for preciso; muito vai depender de você.

PERGUNTA:

O divórcio foi preenchido. Meu marido vive com outra pessoa. Estou atormentada. Não sei como deixar ir o meu advogado. Eu liguei, estive no escritório dele, mas tenho medo de dispensá-lo. Minha família me deu dinheiro para os honorários porque, no começo, eu queria receber pensão do meu marido. Eu fui uma má esposa. Tenho medo de que Deus não restaure meu casamento e tenho pensamentos em que me vejo sozinha e pobre (se eu deixar ir meu advogado). Eu sou uma pessoa fraca, como posso deixar meu advogado, que é forte, ir? Deus abençoe você e sua família.

RESPOSTA:

Como você pode deixar o “seu advogado, que é forte, ir?” Você pode deixá-lo ir através da fé que vem de se confiar em Deus. Se eu não tivesse um relacionamento íntimo com Deus, tenho certeza de que não teria conseguido fazer isso também! Parece que você confia mais na força do seu advogado do que no poder de Deus.

Não dispense seu advogado porque eu te disse para fazer isso, você tem que fazer por convicção própria. Eu posso te dizer honestamente que não confio em NENHUM HOMEM ou mulher. Eu confio somente no SENHOR. Ele irá me proteger como ninguém mais pode!

Esse ainda é um dos meus versículos favoritos; espero que te ajude também. Tire um tempo para memorizá-lo e meditar sobre ele.

“Assim diz o Senhor: ‘Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor. Ele será como um arbusto no deserto; não verá quando vier algum bem. Habitará nos lugares áridos do deserto, numa terra salgada onde não vive ninguém. Mas bendito é o homem cuja confiança está no Senhor, cuja confiança nele está. Ele será como uma árvore plantada junto às águas e que estende as suas raízes para o ribeiro. Ela não temerá quando chegar o calor, porque as suas folhas estão sempre verdes; não ficará ansiosa no ano da seca nem deixará de dar fruto.’” (Jr 17:5-8).

Nos vídeos, embora não me recorde em qual deles exatamente, eu abordo profundamente a situação daquelas que aplicam alguns, ou talvez todos os princípios, mas com o coração errado. Posso dizer honestamente que eu NUNCA soube de ninguém que o Senhor não tenha honrado. Deus não nos dá falsas esperanças — Ele é fiel. No caso de todas aquelas que eu “pensava” estarem seguindo os princípios, e que ainda assim não tinham seus casamentos restaurados, o Senhor foi fiel para, mais tarde, revelar algum engano, orgulho ou pura rebelião que elas tentaram esconder. O Senhor sabe de tudo!

PERGUNTA:

Meu marido mora com a outra mulher. Ele tem um advogado, eu dispensei o meu. O advogado dele o aconselhou ou a não pagar nenhuma conta ou a alugar nosso apartamento. Nesse momento, eu estou desempregada, nossa filha está na escola, recebo auxílio do governo e meu carro está quebrado. Ele disse que quando eu for despejada do nosso apartamento ele ficará com nossa filha até que eu encontre um lugar para morar. Eu estou com muito medo e com raiva dele. Estou sem fé; qualquer conselho ajudaria.

RESPOSTA:

Vamos começar com como obter fé. Mateus 7:7-11 diz, “Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e àquele que bate, a porta será aberta. Qual de vocês, se seu filho pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se pedir peixe, lhe dará uma cobra? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem!”

Para ser capaz de pedir ousadamente e confiar que Ele atenderá seus pedidos, se CERTIFIQUE de não ter NENHUM pecado escondido. Confesse ou se afaste de TUDO e QUALQUER COISA errada. O diabo irá te bombardear com culpa e condenação se houver pecado na sua vida e isso afetará a sua vida de oração.

Você precisa SABER que Deus é capaz, e Ele prometeu que proverá TODAS as suas necessidades.

“O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.” (Fl 4:19).

Ele pode prover através do seu marido ou outra fonte, mas Ele É fiel.

“Já fui jovem e agora sou velho, mas nunca vi o justo desamparado nem seus filhos mendigando o pão.” (Sl 37:25). “Observem como crescem os lírios. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu digo a vocês que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles.” (Lc 12:27).

Não se sente e entre em desespero. Isso te levará a fazer a coisa errada! Salmos 37:8 nos diz, “Evite a ira e rejeite a fúria; não se irrite: isso só leva ao mal.”

E é melhor ter cuidado com a sua raiva pelo seu marido. Releia o capítulo “O Oleiro e o Vaso” no Livro de Restauração. Lembre-se de Gênesis 4:6-7, “O Senhor disse a Caim: ‘Por que você está furioso? Por que se transtornou o seu rosto? Se você fizer o bem, não será aceito? Mas, se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo.”’

PERGUNTA:

Eu acabei de ler o Capítulo 12 do livro "Como Deus Pode e Vai Restaurar Seu Casamento". Minha esposa deu entrada no divórcio, e nós moramos em um estado (Illinois) onde eu creio que precisamos ir ao tribunal. Meu advogado já foi ao tribunal me representando, nós preenchemos uma petição que me permita permanecer em nossa casa vivendo em partes diferentes da casa (da forma que estamos fazendo agora) enquanto resolvemos sobre o divórcio, e eu tenho outra audiência marcada para 6 de Maio.

Eu terei que justificar o motivo pela qual eu devo permanecer morando em nossa casa e devo ficar com a custódia de nossos 4 filhos (18, 16, 14, 10) ao invés de minha esposa. Nesse momento eu estou convicto de que terei que dizer coisas que descrevam o estilo de vida de minha esposa que eu não gostaria de dizer, apesar de serem verdadeiras e reais. Eu ainda amo minha esposa e não quero, de jeito nenhum, me divorciar dela. Eu quero restaurar o nosso relacionamento e não quero perdê-la. Eu tive que guardar provas de seus "erros". Em Coríntias é dito que isso não é amor. Mas e sobre "dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus?" O estilo de vida dela ignora Jesus que um dia já foi seu Salvador (nós fomos batizados juntos 10 anos atrás!). As finanças de nossa família estão sendo mal administradas. Eu já fui longe demais... o que eu faço agora? Eu estou tão confuso. Eu apenas quero fazer o que é certo, e quero me reconciliar com minha esposa. Eu preciso de um milagre.

RESPOSTA:

Se você quer o melhor para sua família, que é um casamento RESTAURADO, então você deve DISPENSAR o seu advogado. Então fale para ela sobre o seu erro em contratar um advogado, preencher uma petição para forçá-la a permitir que você permaneça em casa.

1 Coríntios 6:1-8

“Será que qualquer um de vocês, quando tem queixa contra o seu próximo, se atrevem a ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos?

Vocês não sabem que os santos hão de julgar o mundo? Se vocês hão de julgar o mundo, acaso não são capazes de julgar as causas de menor importância? Vocês não sabem que haveremos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas desta vida!

Portanto, se vocês têm questões relativas às coisas desta vida, designem para juízes os que são da igreja, mesmo que sejam os menos importantes.

Digo isso para envergonhá-los. Acaso não há entre vocês alguém suficientemente sábio para julgar uma causa entre irmãos?

Mas, ao invés disso, um irmão vai ao tribunal contra outro irmão, e isso diante de descrentes!

O fato de haver litígios entre vocês já significa uma completa derrota. Por que não preferem sofrer a injustiça? Por que não preferem sofrer o prejuízo?

Em vez disso vocês mesmos causam injustiças e prejuízos, e isso contra irmãos!”

Você diz que ama sua esposa, mas o que você tem feito até agora mostra a ela e a Deus algo diferente.

João 15:12 “O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros como eu os amei.”

João 15:13 “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos.”

Você pode ver como um erro levou a outro. Se você continuar e difamar sua esposa, você se colocará em oposição a Deus. Salmos 101:5 "Farei calar ao que difama o próximo às ocultas."

Você deve ser o protetor de sua esposa, não seu inimigo. Efésios 5:28-29 "Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida".

Jogue fora as provas que você tem contra ela, ou melhor, queime tudo e diga isso a ela. Sua esposa e família não são César ou o governo, eles são seus para que você os proteja. Não use a intervenção legal, mas prostre seu rosto em terra perante Deus e se arrependa do homem que você é.

Efésios 5:25-30 diz:

Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável.

Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja, pois somos membros do seu corpo.

Você ama sua esposa dessa forma? NÃO É TARDE DEMAIS. Mostre-lhe que você assume TODA a responsabilidade pelo que aconteceu e faça o que a Palavra de Deus diz.

Por favor, leia os dois testemunhos a seguir de homens que não tiveram medo de fazer o que era certo e AMBOS tem um CASAMENTO RESTAURADO.

Ninguém que dispensou seu advogado ou seguiu outros princípios BÍBLICOS que compartilhamos se arrependeu de ter feito isso!!! NINGUÉM!!

Por favor, separe um tempo para ler esses testemunhos. Um deles é de um homem que tinha a possibilidade de perder TUDO, incluindo seus 7 filhos pequenos. Ao invés de procurar a proteção da LEI, ele CONFIOU em seu Salvador. O segundo testemunho é tão poderoso quanto.

Eu garanto que os caminhos do mundo irão trazer DESGOSTO e futuras guerras e litígios. Mas os caminhos de Deus são perfeitos, curam e garantidos por Ele que funcionem, se sua confiança estiver apenas Nele!

Se você estiver pronta para fazer um compromisso com SENHOR sobre o que você leu, clique em seu DIÁRIO, assim você concorda que está pronta para registrar esta próxima parte da sua Jornada de Restauração no formulário "Meu Diário". Não se apresse, sente-se, pegue seu café ou chá e derrame seu coração em seu Diário.

Como “As mulheres mais velhas também ... ensinam o que é bom, para ENCORAJAR as moças…” (Tito 2:3), você terá a oportunidade de falar com as mulheres mais jovens que ainda são solteiras como parte de seu ministério.