Vejam! As profecias antigas

aconteceram, e novas Eu anuncio; antes

de surgirem, Eu as declaro a vocês.

—Isaías 42:8-9

 

“Eu sou o SENHOR, e não há nenhum outro. Eu formo a luz e crio as trevas, promovo a paz e causo a desgraça; eu, o SENHOR, faço todas essas coisas. ” (Is 45:6-7).

“Não sereis jamais envergonhados nem decepcionados, por toda a eternidade! ” (Is 45:17).

Foi após retornar de uma viagem que o meu marido me disse, para a minha total surpresa, que ele estava indo se encontrar com um advogado para pedir o divórcio. Ele disse que ainda me amava, mas queria encontrar alguém fosse mais compatível com ele. (Mais tarde foi revelado que ele já tinha uma mulher, a namorada da época da escola com quem ele estava se encontrando e com quem planejava, ou esperava, se casar.)

Contudo, Deus havia me dito muitos meses antes que meu marido não “estaria mais lá” (como eu já mencionei antes). Eu não tinha a menor ideia de que ele tinha tomado a decisão de me deixar, e certamente nem que ele estava secretamente envolvido com outra pessoa!

Isto aconteceu em janeiro, antes de eu deixar ir a minha igreja, durante uma reunião de oração em uma quarta-feira. Nosso pastor tinha nos dito que o Senhor queria falar conosco sobre o que Ele tinha para nós naquele ano, e eu fiquei toda animada para saber! Eu abaixei a cabeça e o Senhor começou a falar comigo. Ele me disse que 2005 seria o ano mais difícil da minha vida, mas que em 2006, todas as promessas que Ele me havia feito se cumpririam. Sim, eu fiquei um pouquinho chocada, e chorei muito naquela noite. Mas, quando foi pedido que nos levantássemos para cantar, o Senhor me disse para cantar e louvá-Lo como se eu já estivesse em 2006 e todas aquelas promessas já tivessem sido cumpridas—e eu fiz isto e a alegria jorrou do meu coração.

Entretanto, enquanto esperava pelo que “estava por mim”, eu tive todo tipo de “vã imaginação” do que poderia ser “aquilo”. Comecei a pensar que meu marido seria morto (já que, de repente, eu havia sido chamada para ministrar para tantas viúvas). Depois eu pensei que ele seria preso (já que o RMI começou a receber muitos membros cujos esposos estavam na cadeia). Em seguida, poucas semanas antes de “aquilo” acontecer, o Senhor me acordou no meio da noite. Ele me disse que todos aqueles pensamentos eram apenas “vãs imaginações” e que eu precisava “levar meus pensamentos cativos”.

Quando “aquilo” veio, eu sabia que precisava entrar em contato com o ministério e deixar que todo mundo soubesse da virada que meu casamento sofreu, já que eu havia sido restaurada e era uma ministra do RMI. Felizmente todas as pessoas foram mais do que solidárias e me encorajaram me mostrando que Ele usaria aquilo para o bem de todos!

Aquelas que tiveram dificuldades com o que aconteceu comigo estavam preocupadas principalmente com o que isto significaria em suas próprias vidas e casamentos. Algumas mulheres, compreensivelmente, pensaram que de alguma forma eu havia falhado como esposa ou meu marido não teria escolhido me deixar. Eu sabia que eu não poderia, e nem deveria me defender, mas sim deixar que o Senhor fizesse isso por mim.

Mais tarde muitas daquelas que me acusaram entraram em contato comigo quando o Senhor as lembrou dos amigos de Jó, que estavam certos de que as provações dele eram consequência de pecado em sua vida.

Inicialmente, quando meu marido disse aos meus filhos e à família dele o que estava acontecendo, ele colocou toda a culpa em mim pelo fracasso do casamento e por ele estar tendo que se divorciar. Os rumores então começaram a correr rapidamente em minha igreja, onde nós dois éramos líderes. Mais uma vez eu permaneci quieta e confiei minha reputação ao Senhor. Deus agiu, como Ele geralmente faz, em meio a uma grande crise, quando nosso pastor sênior ficou contra mim (e ameaçou fechar meu ministério para mulheres dentro da sua igreja). Eu estava em lágrimas quando meu marido entrou inesperadamente e... o resultado?

Ele pegou o telefone para me defender com o nosso pastor!! Ele disse que tudo aquilo era “culpa dele”, que eu havia sido “a esposa perfeita”, e que ele (meu pastor) deveria saber o tipo de pessoa que eu era!!! Sim, é assim que Deus age quando escolhemos não nos defender. Depois daquele dia meu marido nunca mais mudou o que ele havia dito— continuou me defendendo e se manteve fiel ao fato de que eu era uma esposa perfeita, a melhor, e que o divórcio era uma decisão dele mesmo.

Contribuindo para o Bem

Assistir a Deus trabalhar em nossas vidas é uma posição maravilhosa de se estar. Honestamente eu posso dizer que desta vez eu estou animada para passar por tudo isto novamente, porque agora eu não vou apenas “tirar o melhor proveito da situação”— eu vou desfrutar todos os momentos que eu tiver sozinha com o Senhor, como meu Marido e Pai dos meus filhos!

Na primeira vez que enfrentei o divórcio, eu realmente não sabia o que seria o meu futuro, e por isso o medo tornava o meu tempo com Ele agridoce. Agora eu ultrapassei o medo e escolhi aproveitar cada dia como um presente especial do Senhor.

Meus filhos e eu temos passado tão maravilhosamente bem porque procuramos o lado “bom” de tudo! E temos visto que tudo está realmente melhor do que quando eu estava casada e as crianças tinham um pai em casa. Não, isto não quer dizer que você teria que escolher este caminho, ou que as crianças não sentiram falta do pai. Significa apenas que é verdade que Deus faz com que todas as coisas contribuam para o bem como Ele promete em Romanos 8:28.

Você Está Sendo Chamada ao Ministério?

Existem muitas razões para que tudo isto tenha acontecido com você e comigo. Mas uma coisa em que eu acredito é que muito possivelmente Deus esteja chamando todos nós (você, eu, meus filhos e o RMI) para coisas maiores, grandes demais para nós em nosso atual estado. Então Ele achou que seria proveitoso fazer com que todos nós passássemos pelo fogo refinador para purificar os nossos corações—é o mesmo que está acontecendo com você, não é?

Você não percebeu a mudança em seu coração, em sua vida e em sua atitude? O divórcio ou o adultério cometido contra nós são as situações que nos recriam e nos moldam, nos dando um novo foco na vida, uma mudança muito necessária em nossa atitude, e como resultado, um novo começo.

Uma área em que eu precisava ser liberta era a da preocupação com a minha reputação—posso dizer alegremente que, pela graça de Deus e através de muito refinamento, estou finalmente onde eu gostaria de estar. Foi preciso muitos escândalos, mentiras e rumores, mas Deus estava determinado a fazer com que eu nunca permitisse que as opiniões das pessoas (boas ou más) afetassem a mim ou afetassem as decisões que eu tomo.

Se você acredita que o Senhor quer usá-la no ministério será preciso passar por algum tipo de refinamento, a fim de que você nunca falhe em obedecer a Deus “não importa o que aconteça”, e que você não permita que o louvor e os elogios das pessoas façam com que você caia, porque elas estarão investindo em seu orgulho— e isso começa não permitindo que a crítica não mais te afete. Se você não olhar para o Senhor e para a Sua opinião, louvores ou críticas irão sempre abalar a sua decisão e impedir que você realize aquilo que Deus te chamou para fazer.

Não fique chocada e nem mesmo surpresa quando rumores e mentiras a seu respeito se espalharem—tudo isto faz parte do fogo refinador necessário para que você possa ser usada pelo Senhor.

“Numa grande casa há vasos não apenas de ouro e prata, mas também de madeira e barro; alguns para fins honrosos, outros para fins desonrosos. Se alguém se purificar dessas coisas, será vaso para honra, santificado, útil para o Senhor e preparado para toda boa obra. ” (2 Tm 2:20-21).

“Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar. ” (1 Coríntios 10:13).

“Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza. Mais tarde, porém, produz fruto de justiça e paz para aqueles que por ela foramexercitados.” (Hb 12:11).

Todas nós precisamos de libertação no que diz respeito a se preocupar com qualquer coisa se vamos viajar por esta Jornada de Restauração. Isto incluí arrastar o fardo de se importar com o que os outros pensam a nosso respeito, sejam coisas boas ou más. Se vamos ser usadas pelo Senhor e ajudar a avançar o reino de Deus de alguma maneira relevante, devemos estar dispostas a carregar a nossa cruz (esteja a nossa cruz em nosso casamento, em nossa reputação, ou em qualquer outra crise que Deus trouxer às nossas vidas). Nós devemos nos lembrar de que a cruz não foi apenas dolorosa—ela foi também humilhante. Em Hebreus 12:2 diz que Jesus “desprezou a vergonha”, mas ainda assim permitiu que as pessoas zombassem Dele, e foi dependurado nu em uma cruz. Alguma de nós pode fazer menos sabendo que Ele passou por isso para nos libertar?

“...tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. ” (Hebreus 12:2).

Nós Precisamos do Homem Certo em Nossas Vidas

Não restam dúvidas de que o Senhor anseia para ser gracioso conosco, e de que Ele irá fazer com que tudo contribua para o nosso bem. Muitas pessoas sentem que isto é injusto porque elas não escolheram se divorciar, já que foi o seu esposo quem fez a escolha. Por que elas é que teriam que lutar e trabalhar pela restauração ou, pelo menos, por que elas não estariam livres para se casarem novamente? Tendo estado em ambos os grupos, eu posso dizer que o que os homens e mulheres estão procurando é felicidade e segurança, e eles acreditam, assim como eu acreditava, que isto significa estar casado com alguém.

Por favor, compreenda que eu não sou uma feminista em nenhum sentido da palavra, entretanto, eu posso dizer que se formos honestas, teremos que admitir que ter um homem em nossa vida nunca trouxe a felicidade que sonhamos que traria e o que temos buscado por toda a nossa vida. Eu tenho certeza que isto também seja verdade para os homens que estejam lendo isto: o casamento nunca trouxe a felicidade que pensávamos que ele traria.

A verdade é que quase todo mundo que conhecemos que está atualmente em um casamento, ou em um relacionamento, acabou “carente”. Mulheres, o casamento nunca irá suprir o nosso anseio pelo amor verdadeiro ou satisfará as necessidades que nós mulheres temos relativas à segurança e a sermos valorizadas. Somente um relacionamento profundo e íntimo com o Senhor, como nosso Marido, e nós como as Suas noivas, suprirá as nossas necessidades mais profundas e os nossos anseios até que nosso coração transborde. E, assim que esta carência em nós é suprida, nós então não mais ficaremos vulneráveis à cova das nossas necessidades, a qual assola mesmo as garotas jovens da nossa sociedade hoje. É nossa responsabilidade, como mulheres mais velhas, quebrar este círculo vicioso que tem avançado através das nossas atitudes quando perseguimos qualquer homem.

Homens, as necessidades que você tem nunca serão supridas por uma mulher ou qualquer outra coisa que vocês possam encontrar no mundo.

Deus me mostrou que há mais paz, alegria e realização que podem ser suas (e minhas), não somente quando você tem um cônjuge, ou está restaurado, mas agora, devido a quem é Deus e a quem o SENHOR quer ser para você em sua vida.

A maioria dos homens e mulheres em nosso ministério, ou que leem os nossos livros, estão em busca de alguém que alivie a sua dor e procurando encontrar alegria em um relacionamento com alguém— quando alegria e realização estão bem ali ao alcance de todo mundo! Quando meu marido me deixou pela primeira vez, eu honestamente acreditei que somente a restauração (a volta dele para casa) removeria a dor e eu finalmente seria capaz de ser feliz outra vez. Entretanto, embora a dor, devido ao medo, foi aliviada quando ele voltou, ela acabou sendo substituída pela mesma dor e pelo mesmo vazio que a maioria das pessoas experimenta em seus casamentos.

Honestamente, eu me sentia culpada por me sentir desta forma, porque Deus havia respondido às minhas orações e concedido os desejos do meu coração ao restaurar o meu casamento. Eu certamente deveria estar grata, ou pelo menos contente com a restauração. Mas o que descobri foi que eu me via constantemente atraída pelo pensamento de como foram aqueles dois anos em que meu marido esteve fora e como eles foram os mais felizes da minha vida (muito embora tenham sido cheios de medo, dúvidas e vergonha) —devido à intimidade que eu tinha com o Senhor e o sentimento do amor que Ele tinha por mim.

Intimidade com o Senhor é a Chave

O que toda mulher deve fazer, casada ou não, é encontrar a sua felicidade não em si mesma (como o mundo ou as feministas têm tentado convencê-la a fazer), e nem em um homem, mas sim em uma intimidade profunda com o Senhor que não vem de se frequentar uma igreja, mas do tempo que se passa sozinha com Ele.

O que todo homem deve fazer, casado ou não, é encontrar a sua felicidade não em si mesmo ou nas coisas do mundo, ou em uma outra mulher, mas em uma intimidade profunda com o Senhor que não vem de se frequentar uma igreja, mas do tempo que se passa sozinho com Ele.

“Muitos Me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos em Teu nome? Em Teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? ’ Então Eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de Mim vocês, que praticam o mal! ’” (Mt 7:22-23).

Por muitas vezes eu tenho tentado transmitir estes sentimentos para homens e mulheres que buscam fervorosamente a restauração, mas estas pessoas ainda não conseguem acreditar que se elas buscarem o Senhor como eu O busquei, também não acabarão solteiros para sempre. De maneira nenhuma!

Deus tem um plano para a vida de cada um de nós, e quando deixamos ir a nossa vontade, aquilo que tentamos tão ardorosamente fazer acontecer—então Deus pode tomar a frente e nos dar a vida abundante— a vida que fomos criados para vivermos. É ao viver a Sua vida abundante que encontraremos a verdadeira felicidade e realização que todo ser humano procura. No meu caso isto significa viver como a Sua noiva e compartilhar a minha vida com mulheres ao redor do mundo através do RMI. Já para você o Senhor também tem um plano único e especial que fará o seu coração vibrar e que te abençoará além de qualquer coisa que você possa ter jamais imaginado.

“Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam.” (1 Coríntios 2:9).

Comecei a encontrar esta intimidade e esta vida abundante quando passei a dizer ao Senhor que Ele é tudo que eu precisava e queria, como eu disse antes neste capítulo. Quando comecei a dizer isto a Ele, eu apenas pensava em minha mente, mas muito em breve eu senti isto começar a preencher o meu coração. Restauração pode trazer glória a Deus, e certamente o relacionamento marido/mulher é algo fundamental para a nossa sociedade. Contudo, como crentes, nós temos que nos reconciliar com o fato de que é nosso relacionamento com o Senhor que deve ser o modelo para as nossas vidas, se somos verdadeiramente crentes e não apenas mais uma pessoa religiosa.

O apóstolo Paulo concordava com o princípio da “oportunidade” maravilhosa que é permanecer solteiro ou sem casar, quando escreveu em 1 Coríntios 7: 32-40:

“Gostaria de vê-los livres de preocupações... Tanto a mulher não casada como a virgem preocupam-se com as coisas do Senhor, para serem santas no corpo e no espírito. Mas a casada preocupa-se com as coisas deste mundo, em como agradar seu marido.

Estou dizendo isso para o próprio bem de vocês; não para lhes impor restrições, mas para que vocês possam viver de maneira correta, em plena consagração ao Senhor.

A mulher está ligada a seu marido enquanto ele viver. Mas, se o seu marido morrer, ela estará livre para se casar com quem quiser, contanto que ele pertença ao Senhor. Em meu parecer, ela será mais feliz se permanecer como está; e penso que também tenho o Espírito de Deus.”

No entanto, o que importa é o Seu plano, o Seu desejo para as nossas vidas. Pode ser que o plano Dele para você é que seu casamento seja restaurado, mesmo que seja só por um tempo como Ele fez comigo. Nunca tenha medo do Seu plano porque somente ESTE plano é que trará a felicidade que te escapou.

Deus nos Fez Dar uma Volta Completa”

Ao me sentar com meu marido e meus filhos na igreja recentemente e ouvir o pregador, Deus me lembrou de que estivemos neste mesmo lugar dois anos antes, mas com um casamento destruído. Deus verdadeiramente nos fez voltar onde tudo começou. Enquanto o pregador continuava com o sermão, eu me lembrei de estar naquele mesmo altar dois anos atrás pedindo a Deus que por favor me desse paz e me mostrasse o que eu precisava fazer. Eu não tinha a menor ideia de que tudo que aconteceria dali para frente seria para o meu próprio bem – porque eu estava longe de ser o tipo de mulher piedosa que o Senhor precisava que eu fosse.

Eu não estava servindo ao Senhor da forma que deveria. Eu não era nem quente e nem fria, era morna. Me sentia confortável frequentando a igreja e confiando as coisas a Deus. No entanto, eu não era fervorosa em relação a Ele. Eu não tinha prazer em cuidar do ministério que o Senhor tinha me dado (minha família), cozinhando, limpando e fazendo outras tarefas domésticas. Eu não permitia que o meu marido fosse o líder da nossa família. Eu nem o ouvia e nem o respeitava. Eu era limpa por fora, mas imunda por dentro, e nem sabia disso. Fui derrubando minha casa até que a minha vida e o meu casamento acabaram afundando na areia movediça.

Quando me vi enterrada na areia, eu me humilhei e orei ao Senhor, me arrependi dos meus pecados. Pedi a Ele que me tornasse uma esposa melhor para o meu marido. Em meio aos meus clamores ao Senhor, Ele fez com que uma amiga me enviasse o link do livro Como Deus Pode e Vai Restaurar Seu Casamento, e meus olhos começaram a ser profundamente abertos para o tipo de mulher que eu realmente era e como eu precisava ser. Eu era desobediente à Palavra de Deus - rebelde, contenciosa, era uma fariseia.

Apesar de ter pedido perdão ao meu marido, ele já tinha decidido que queria o divórcio e planejava se mudar o mais rápido possível. Mas ainda assim eu sabia que Deus restauraria o meu casamento, a despeito das circunstâncias, e continuei a me agarrar às Suas promessas. Mesmo querendo que meu marido parasse de pensar no divórcio e parasse o processo, comecei a orar e a buscar a vontade de Deus para a minha vida.

Conforme eu fui confiando mais em mais em Deus para que a vontade Dele fosse feita, Ele me transformou completamente. Ele me tirou a capa de vítima e me mostrou que, na verdade, eu era a agressora. Eu era contenciosa, detestável, amarga, não perdoava, era falsa e barulhenta. Eu odiava ficar em casa. O Senhor tinha muito o que trabalhar dentro de mim. Doía me olhar no espelho e ver que eu não era a pessoa que eu pensava ser e nem a pessoa que os outros achavam que eu era. Casta e respeitosa, uma das lições que estudei no livro Uma Mulher Sábia, eu não era mesmo. O Senhor foi gracioso o suficiente para me mostrar que eu não tinha incorporado nenhuma daquelas qualidades piedosas e era como uma prostituta em todos os sentidos da palavra. Ele removeu todos os meus traços feios e mundanos, camada por camada, e os substituiu com os frutos do espírito: amor, alegria, paz, paciência, gentileza, bondade, fidelidade e autocontrole. Todos os princípios Bíblicos discutidos nos materiais do RMI, que para começo de conversa eu nem conhecia, foi preciso que eu os reestudasse várias vezes para que pudesse absorver. Os testes que tive após aprender e estudar a Sua Palavra foram muito mais difíceis e dolorosos do que aquelas da minha época de escola, mas foram também mais recompensadores. Eu lutei contra muitas coisas – aprender a não pagar o mal com o mal,manter a minha boca fechada e não me defender. Ainda que difíceis, a melhor parte era que o Senhor sempre estava lá comigo. Ele me salvou do fogo, e embora Ele não tenha sempre falado comigo em meio aos meus testes e provações, Ele nunca me deixou. Estes testes aumentaram a minha fé (especialmente quando eu não podia ouvi- Lo) e me deram a perseverança que eu precisava para terminar esta parte da minha corrida.

O obstáculo mais difícil a ser vencido para mim foi o medo. O Senhor fala sobre o medo muitas vezes em Sua Palavra. Em Isaías 41:10 diz, “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.” Eu me agarrava aos meus medos – medo da rejeição, medo de ser ferida novamente. Depois que o Senhor permitiu que o divórcio acontecesse e começou a derrubar o muro entre o meu marido e eu e começou a trazê-lo para mais perto, o medo ainda crescia dentro de mim e, por isso, eu afastava o meu marido. Eu fiz isso algumas vezes antes que o Senhor me mostrasse o que estava acontecendo. Ele me revelou que minha jornada de restauração estava durando quase um ano a mais do que deveria porque eu continuava interferindo, me apoiando no meu próprio entendimento ao invés de me apoiar no Dele. Deus estava ajuntando as coisas novamente, mas eu as espalhava para longe. Quando percebi isso, pedi ao Senhor que me ajudasse a conquistar meu medo e restaurasse o meu casamento se esse fosse realmente o desejo Dele.

De acordo com a sua vontade para a minha jornada, eu acabei passando pelas estações com o Senhor como meu Marido duas vezes, devido aos meus medos. Na segunda vez, eu aprendi a me relacionar com todas as situações e com todas as pessoas em um nível diferente de antes. Cada estação me proporcionou uma maior apreciação pelo Senhor como meu Marido. Enquanto eu passava pelas estações com o meu Amor, eu também passava por elas com o meu ex-marido. Eu estava e estou tão apaixonada pelo Senhor que deixei tudo ir, mas Ele continuava me dizendo que uma vida de solteira (como o mundo define) não era o desejo Dele para mim e para os meus filhos.

O ponto de virada em minha jornada veio quando o meu ex-marido continuou a me atrair, e desta vez eu sabia que era a vontade de Deus. Nós estávamos no Vale de Canaã, ironicamente, quando o Senhor me disse que apesar dos meus erros e medos Ele iria restaurar o meu casamento. Uau! Havia pistas escondidas em diferentes coisas que o Senhor estava me mostrando. Após a revelação Dele para mim, meu ex-marido e eu conversamos mais uma vez, mas parecia que tudo permanecia igual. E aí então foi quando um amigo meu faleceu. Fiquei devastada! Eu tinha visto o casamento dele ser restaurado menos de um mês antes dele falecer. Durante este tempo meu ex-marido confortou a mim e a minha filha. O Senhor usou este tempo de dor em minha vida para nos aproximar ainda mais e tornar o nosso relacionamento novo.

O pensamento de me casar novamente com meu ex-marido nunca passou pela minha cabeça. Eu estava feliz com o Senhor como meu Marido e muito contente vivendo do jeito que estávamos. No entanto, o Senhor tinha outros planos. Meu marido decidiu que queria que nos casássemos o mais rápido possível e então Deus tomou conta do resto. Este foi um dos meus maiores testes em minha jornada – vencer o meu medo de me casar novamente e confiar no Senhor. Na manhã da nossa cerimônia de casamento, eu estava tão angustiada pelo medo que quando o juiz comentou que nunca tinha casado uma noiva que desistiu na última hora, eu quase desmaiei. Orei ao Senhor durante toda a cerimônia para que Ele me ajudasse a conquistar o meu medo e a me manter obediente à Sua Palavra; eu queria fugir dali. Ele me lembrou de 1 João 4:18 que diz que “No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor. ” O Senhor me ajudou durante toda a cerimônia que durou uns dois minutos, mas parecia uma eternidade.

Tem havido um turbilhão de mudanças que o Senhor tem feito em mim desde então. Mudanças que eu não poderia ter feito por mim mesma. Deus tem me usado para ajudar outras mulheres em suas Jornadas de Restauração desde o comecinho da minha própria jornada. Sempre gostei de ajudar as pessoas em suas horas de necessidade, e é por isso que sou uma bombeira voluntária, e ajudar outras em suas jornadas é uma continuação e um novo passo em direção a servir através do Senhor e para o Senhor. Agora eu também amo ficar em casa e servir a minha família. Estou aprendendo muito sobre permanecer em casa, cozinhar e limpar. Ainda estou criando coragem para aprender a fazer colchas, costurar e fazer crochê porque eu amo aprender. Embora eu seja uma obra em progresso, estou contente em estar em casa cuidando do meu primeiro campo missionário, minha família. Isto era uma coisa que eu sempre quis fazer, mas não sabia como até ser guiada a este ministério.

Agora estou iniciando uma nova fase desta jornada com novos testes e novas provas. Estou tão grata de ter o RMI e todos os seus recursos para me ajudar a estar pronta para esta nova parte da jornada. Sei que é uma jornada para a vida inteira e o que eu desejo que todo mundo saiba é que eu amo o Senhor com todo o meu coração.

Eu recomendo cada recurso que o RMI tem para oferecer. Eles estão cheios da Verdade que cada mulher que vem a este ministério precisa. Eu li tudo pelo menos duas vezes, e guardo os materiais para referências futuras. Sugiro também que você escreva os versículos da Bíblia que falaram ao seu coração em cartões 3x5. Os materiais são tão maravilhosos e te darão a pura Verdade, no momento em que você estiver quebrantada, para te ajudar a construir um relacionamento com o Senhor como seu Marido.

Quando eu encontrei o RMI, eu estava quebrantada e procurando a Verdade. Encontrei este ministério exatamente quando eu precisava, o que confirma que o tempo do Senhor é perfeito. Não pude fazer os cursos do RMI imediatamente então eu relia tudo que eu tinha do ministério, e em seguida passei para os outros livros como o Workers@Home que ensina como manter minha casa funcionando – outra parte do Seu plano.

Durante esta jornada, que irá durar a vida inteira, eu encontrei algo que eu nunca tinha tido antes, um relacionamento real com o Senhor. Quando Ele me tomou como Sua noiva, minha vida mudou completamente. As coisas que antes importavam para mim agora já não importam mais. Eu queria e quero viver para agradar a Ele, e fazer as coisas que Ele me chamou para fazer.

Honestamente, eu não mudaria um único minuto do tempo que passei conhecendo meu novo Marido. Eu precisava deste tempo com Ele. Ele ainda é tudo para mim e agora que eu O obedeço e tenho um casamento restaurado, Ele tem me abençoado tanto que nem tenho como começar a contar em apenas um testemunho ou relatório de louvor. Ele está me devolvendo tudo que eu perdi ao longo dos dois últimos anos – e muito mais ainda. Tudo que eu permiti que o inimigo roubasse de mim porque eu não entregava meu dízimo e não conhecia a Verdade.

Espero que cada uma de vocês O encontre de uma forma profundamente mais íntima, um relacionamento com Ele vale cada lágrima, cada dor e cada perda que você enfrente.

O plano de Deus é nos fazer percorrer uma volta completa enquanto seguimos a Ele ao longo de nossa Jornada de Restauração.

~ Chasity em West Virginia

Se eu Não For Restaurada Posso Me Casar Com uma Outra Pessoa?

Não importa o que o seu pastor ou o seu conselheiro Cristão diga, em nenhum lugar na Bíblia diz que você está livre para se casar novamente. Embora Deus vá responsabilizar o outro, você e os seus filhos (e netos) sofrerão as consequências da sua decisão de se casar novamente e de ter que conviver com um padrasto.

“Todo aquele que desobedecer a um desses mandamentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será chamado menor no Reino dos céus; mas todo aquele que praticar e ensinar estes mandamentos será chamado grande no Reino dos céus. Pois eu lhes digo que se a justiça de vocês não for muito superior à dos fariseus e mestres da lei, de modo nenhum entrarão no Reino dos céus.” (Mt 5: 19-20).

A Bíblia não só é clara quando você lê que o recasamento não é uma opção, mas também claramente nos coloca em uma posição de adúltera ou adúltera no que diz respeito a isto.

“Por isso, se ela se casar com outro homem enquanto seu marido ainda estiver vivo, será considerada adúltera. Mas se o marido morrer, ela estará livre daquela lei, e mesmo que venha a se casar com outro homem, não será adúltera.” (Rm 7:3).

“A mulher está ligada a seu marido enquanto ele viver. Mas, se o seu marido morrer, ela estará livre para se casar com quem quiser, contanto que ele pertença ao Senhor. Em meu parecer, ela será mais feliz se permanecer como está; e penso que também tenho o Espírito de Deus.” (1 Co 7:39-40).

Meu desejo de permanecer sem casar foi devido à várias razões, mas a principal é que o recasamento não é uma opção, já que a Bíblia diz (não sou eu, é Deus quem está dizendo) que isto me tornaria uma adúltera. Embora a sociedade e até pessoas da igreja irão te dizer que, sob certas circunstâncias (incluindo a sua), o recasamento seja permitido, isto não é verdade. Apenas leia os versículos. Ninguém precisa interpretar o que eles dizem. Até uma criança consegue entender.

“Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo os seus próprios desejos. Eles se recusarão a dar ouvidos à Verdade, voltando-se para os mitos.”(2 Timóteo 4:3-4).

E, como eu disse antes, se a restauração do casamento for o Seu plano para a sua vida, então o princípio de deixar ir, especialmente quando aplicado entusiasticamente, e perseguir a Deus tem se provado como o princípio mais poderoso no processo de restauração. Quanto mais você colocar o Senhor em primeiro lugar em sua vida e em sua busca, maior será o poder e a glória em sua vida, o que é magnético!!

Como eu disse, quanto mais eu deixava ir, e chegado ao ponto de encorajar o meu marido, mais ele ME queria! Eu estava apenas caminhando a segunda milha e funcionou a meu favor. Logo a mulher a quem ele estava perseguindo inicialmente já não mais parecia atrativa, e eu sim.

E quando o seu foco é o Senhor, querida leitora, isto traz uma entrega de coração que resulta em uma alegria instantânea e consistente! E por causa da minha alegria, meu marido não queria ir embora enquanto a OM o arrastava, e os meus filhos se sentiam da mesma maneira— a graça começou a fluir como um rio e nunca mais parou!! Embora o divórcio seja famoso por destruir as crianças e as famílias, a destruição não precisa acontecer. Uma vez que o Senhor seja o seu Marido, então Ele também se tornará o Pai dos seus filhos, o que resultará na paz e proteção que todas as mulheres anseiam para ter em suas famílias.

E, como homem, você descobrirá que ter o Senhor como o líder do seu lar, trará a paz onde antes havia tempestade.

Como o Divórcio Afetará os Meus Filhos?

Uma das primeiras coisas que eu aprendi é que a maneira como você se sente a respeito do que está acontecendo com você e com sua família é a chave que determina como seus filhos irão se sentir. Como desta vez eu estava alegre (ao invés de temerosa, preocupada e sofrendo), meus filhos também estavam alegres. Como eu continuei a respeitar o pai deles, eles também continuaram demonstrando o mesmo respeito a mim (e ao pai).

Honestamente, a maneira como os meus filhos mais novos lidaram com o divórcio (e mesmo com à exposição à outra mulher com quem o pai dele se casou), tem sido a maior de todas as revelações. Mães, somente vocês possuem a chave do coração dos seus filhos. Você realmente quer partir o coração deles? É a maneira como você age e reage diante desta situação difícil que ajudará os seus filhos a passarem por esta mudança sem esforço e quase sem dor, ou relutando com dificuldades— permitindo que ela os destrua!

Embora meus filhos mais velhos (quando estavam com a mesma idade) não tenham ficado sabendo o que o pai fez da primeira vez em que ele saiu e se divorciou de mim (porque eu fiz o meu melhor para esconder tudo deles), mais tarde, quando eles cresceram, eles disseram que não tinham ideia do que havia acontecido naquela época, mas que sentiam um espírito de medo no ar, e foi por isto que todos nós tivemos problemas para enfrentar tudo que acontecera.

Seguimos em frente mais rápido desta segunda vez, quando eu descobri que os princípios do Enfrentando o Divórcio podem ser tão poderosos, e fazendo tudo com entusiasmo e sem medo, eu fiquei determinada a ver os meus filhos e a mim mesma prosperando a partir do que estava acontecendo conosco, e não apenas suportando a situação!!

Por exemplo, estes princípios funcionaram tão bem da primeira vez que meu marido foi ver um advogado, que eu fui capaz de responder concordando com todos os pedidos dele entusiasticamente (como explico neste livro), o que fez com que ele mudasse de ideia dentro de um dia, e me dissesse o quanto eu era maravilhosa e se desculpasse profusamente por me machucar, e dissesse que queria ficar e fazer com que as coisas funcionassem! Eu sei que você já leu isto antes, mas procure compreender! Você já ouviu falar que uma coisa dessas tenha acontecido com alguém? E não foi por minha causa, mas sim porque os Seus princípios foram criados para funcionarem deste jeito!

Isto prova também que você não pode fabricar o seu próprio testemunho. Se Deus tem um plano para a sua vida que inclua o divórcio, então você não vai poder pará-lo aplicando estes princípios, ou orando por mais tempo ou mais fervorosamente. Desta vez meu marido anunciou o divórcio (quando eu entusiasticamente apliquei os princípios, ele mudou de ideia em um dia), mas o RMI tinha intercessoras poderosas (em Genebra, na Suíça) que estavam clamando a Deus para impedir o meu marido de ir ao advogado. Eu não havia pedido a elas que orassem desta forma.) As orações dela funcionaram, e foi impedido (aliando às orações e maneira como eu reagi). No entanto, não demorou muito para que eu compreendesse que o divórcio, o escândalo, e até mesmo a OM, faziam parte do plano de Deus para a minha vida.

O divórcio faz parte do plano de Deus para a sua vida?

Quando Jesus estava enfrentando a cruz, Ele foi capaz de orar, “Pai, seja feita a Sua vontade e não a minha.” E quanto a você? Onde todas nós estaríamos se Erin tivesse escolhido não passar pelo adultério do seu marido e confiado em Deus para restaurar o seu casamento? Onde estarão você, os seus filhos, ou outros homens/mulheres (a que a sua vida poderia ter ajudado) se você se recusar a seguir esta caminhada de fé?

Deus não forçará ninguém a entrar pela porta estreita. Embora essa ampla e frequentada estrada para a destruição pareça fácil, o seu fim traz muito mais dor e um tormento contínuo. Dê uma olhada à sua volta.

Oro para que você, ao contrário, escolha a porta estreita que não é assim tão dura quando seguramos a Sua mão. Confie em mim, eu sei.

Se você estiver pronta para fazer um compromisso com SENHOR sobre o que você leu, clique em seu DIÁRIO, assim você concorda que está pronta para registrar esta próxima parte da sua Jornada de Restauração no formulário "Meu Diário". Não se apresse, sente-se, pegue seu café ou chá e derrame seu coração em seu Diário.

Como “As mulheres mais velhas também ... ensinam o que é bom, para ENCORAJAR as moças…” (Tito 2:3), você terá a oportunidade de falar com as mulheres mais jovens que ainda são solteiras como parte de seu ministério.