W@H PTG
Tirando o Máximo Proveito dos Brinquedos

Removendo a Bagunça dos Brinquedos


“A criança entregue a si
mesma envergonha a sua mãe.”
Provérbios 29:15

A multidão de brinquedos espalhados pela casa é uma das bagunças mais irritante e contínua em sua casa? Se os seus filhos ou netos tiverem brinquedos demais, eis aqui uma solução que eu desenvolvi anos atrás e que funciona! Quando os meus filhos maiores eram pequenos, eu tentei aplicar várias ideias que li em revistas, livros ou que ouvi em programas de televisão. Ficou claro que todas elas tinham sido pensadas por pessoas que não tinham filhos, ou que tinham apenas um filho.

Mesmo agora, anos depois, eu ainda amo aprender mais sobre maneiras de organizar a minha casa e assistir programas de especialistas em organização! Mais uma vez, algumas das soluções que eles apresentam são ridículas, uma verdadeira piada.

A ideia de se usar as caixas de brinquedo, por exemplo, eu considero um disparate. As crianças têm a tendência de brincar somente com os brinquedos que ficam no topo, ou então de despejar tudo no chão para pegar um item que esteja lá no fundo da caixa. Durante alguns anos eu tentei o método Montessori e criei prateleiras em nossa varanda na tentativa de fazer com que as crianças colocassem os seus brinquedos de volta nas prateleiras. Honestamente, isto dava tanto trabalho que nem valia a pena o esforçomesmo eu tendo apenas dois filhos e muito mais tempo para dedicar aos brinquedos naquela época.

Uma cesta de lavanderia, no entanto, é excelente para guardar os brinquedos de uma criança pequena (que esteja começando a andar) e nela cabe uma quantidade suficiente de brinquedos para esta idade. E mesmo uma criança mais nova pode aprender a recolher os seus brinquedos e colocá-los na cesta; a menos que você não a faça guardá-los por causa da manha que ela faz nesta hora. Se você costuma ceder diante da vontade do seu filhos, lembre-se apenas de que, se você não está conseguindo controlar uma criança de dezoito meses, como fará quando ela estiver com 18 anos?

Hoje em dia não resta dúvidas de que as crianças nos Estados Unidos possuem brinquedos demais. Eu vejo o tempo todo os pais em programas de televisão dizendo que precisam de espaços maiores, ou de casas maiores, devido à quantidade de brinquedos que os filhos têm. Que ridículo! Essas crianças ganham brinquedos de pais que trabalham fora, dos avós (que agora têm um número limitado de netos mesmo tendo esperado por eles durante

anos) e de amigos. Brinquedos de segunda mão e vindos de brechós também podem fazer com que esse número aumente demais gerando muita desordem.

E com isso, mais uma vez, os quartos ficam entulhados e não há espaço para se brincar, devido a todos os escorregadores e outras parafernálias que os pais acreditam erroneamente que sejam necessárias para manter as crianças ocupadas e felizes. Algumas de vocês podem concordar comigo quanto a isso, mas talvez os culpados sejam os seus pais e sogros. Existe um remédio simples para esse problema, caso os avós morem perto, que é dizer a eles que tudo que comprarem precisará ficar na casa deles. Oh, que alegria o seu filho terá ao ir para a casa do vovô ou da vovó com todos aqueles brinquedos lá! Meu ex-marido me contava sobre as suas idas à casa dos seus avós quase que toda semana. Eles não tinham nada com que brincar exceto um pequeno banquinho que eles viravam ao contrário e fingiam que era um carro de corrida. Ah, como os tempos mudaram!!

Recentemente eu fiquei sabendo que os chás de bebê para as avós estão se tornando populares! A avó recebe brinquedos e outras mobílias para a sua casa para quando os netos vierem visitar. Uau, isto é assustador.

Bem, depois de vinte anos de sucesso provado, eis aqui uma maneira segura de controlar o problema dos brinquedos em sua casa ou na casa da avó (se ela quiser ajuda).

Primeiro. Separe todos os brinquedos dos seus filhos em categorias ou conjuntos, ou coloque-os em baldes variados. Use qualquer tipo de recipiente que você tiver, como por exemplo aqueles baldes grandes de colocar roupas de molho, caixas de plástico, cestas de lavanderia, e mantenha cada conjunto na caixa original se você ainda as tiver (e se os brinquedos ainda couberem nelas depois de montados). Jogue fora qualquer brinquedo que esteja faltando peças ou que já estragaram a ponto de não poderem mais ser consertados.

Agora, tranque-os! O próximo passo é encontrar um armário com fechadura para colocar todos os brinquedos separados, e tirar apenas um conjunto deles para cada dia. A simples ideia de fazer isso te deixa horrorizada? Você acha que as crianças não ficarão felizes até conseguirem colocar as mãos em todos os brinquedos que desejarem? O TDA (Transtorno do Déficit de Atenção) não é uma doença, mas sim um comportamento que nós encorajamos e nutrimos em nossos próprios filhos e netos.

Uma criança que é levada a correr de um compromisso para o outro, que assiste televisão conforme à sua vontade, e tem pouca ou nenhuma disciplina (e que nem mesmo ouve a palavra “não” sendo usada com ela) está fadada ou a ter problemas, ou logo se tornará um estudante que precisará de medicação” quando estiver frequentando a escola porque será incapaz de se sentar quieto por cinco minutos.

Quanto mais você for abençoada financeiramente, mais coisas os seus filhos terão, e mais destruição isso trará se você não for muito, muito cuidadosa. Se o seu filho for forçado a brincar com um único conjunto de brinquedos, ele ou ela também será necessariamente forçado a ser “criativo”! Eles geralmente se dão conta disso rapidamente quando dizem a você que estão “entediados”. Minha cura para o “tédio” são as tarefas da casa!

Eu paro imediatamente o que eu estiver fazendo, e com entusiasmo (com um enorme sorriso no rosto) digo a eles, “Ótimo! Eu preciso da sua ajuda!” e dou alguma tarefa para

cumprirem. Mas este método não funcionará se você apenas “ameaçá-los” dizendo que terão que trabalhar quando reclamarem que estão entediados. Você precisará agir para que eles aprendam que reclamar do tédio é a consequência natural deles não estarem sendo criativos e aprendendo a se distraírem sozinhos.

Caso você não seja uma mãe, ou uma avó, tão determinada como eu, você pode modificar facilmente este método e deixar que usem um conjunto de brinquedos de cada vez. E, contanto que esteja tudo arrumado, eles poderão passar para o próximo brinquedo quando se cansarem daquele que estão usando no momento. Mas, acredite em mim, crianças que são forçadas a serem criativas (tendo apenas um conjunto de brinquedos por dia com que se divertir) são as mais abençoadas.

Programação. Quando os brinquedos estiverem organizados em categorias, veja quantos são e designe cada conjunto para um dia de brincadeiras. Aqui está um exemplo de como eu fazia: Segunda-feira: Legos

Terça-feira: Casinha de Brinquedo Quarta-feira: Conjunto Espacial Quinta-feira: Carros (todos os Hot Wheels e caminhões) Sexta-feira: Conjunto de fazendinha Sábado: Kit Aeroporto

Quando os meus quatro filhos mais velhos eram menores, nós fazíamos um rodízio semanal na programação. Agora com os meus três mais novos, nós temos conjuntos de brinquedos suficientes para um rodízio de duas semanas.

Eu tinha também um dia de “música”, para todos os tipos de brinquedos que faziam barulho, e um outro dia para os quebra-cabeças. Estes não entravam no rodízio normal, mas eram incluídos apenas periodicamente. Eu mal conseguia suportar o barulho do dia de música, mas eu amava quando eles montavam quebra-cabeças o dia inteiro.

Você pode achar que os brinquedos não a incomodam, ou que você tem espaço suficiente para que seus filhos tenham todos os brinquedos disponíveis todos os dias. Mas, como eu disse antes, nós colhemos muitos outros benefícios quando segui o direcionamento do Senhor a este respeito. Isto ajudou meus filhos a aprenderem contentamento. Tantas crianças hoje em dia estão “entediadas”, mesmo tendo uma loja de brinquedos em casa. Tudo que eles querem é ter mais e mais, e vão de uma atividade para a outra. Ame os seus filhos o suficiente para não favorecer o tédio deles: faça-os irem mais longe ensinando- lhes contentamento. Isto também ajudará a desenvolver a criatividade que Deus colocou em cada um deles e que no momento está adormecida.

Peças faltando. Não importa o quanto você tente, sempre haverá peças embaixo do sofá ou atrás da mesa. Em vez de tentar imediatamente colocá-las de volta junto ao conjunto a que pertencem, eu tenho um balde, que nomeei como “Peças Soltas, e as coloco no armário com os outros brinquedos. Quando as crianças, ou eu mesma, encontramos uma peça solta, nós a colocamos no balde. Então, toda manhã, depois que separo um conjunto de brinquedos para eles, eu despejo o balde no chão para que as crianças possam procurar pelas peças que pertencem àquele conjunto com que estão brincando. Até mesmo o papai sabe onde colocar alguma coisa que ele encontre!

Este tipo de rodízio pode funcionar com jogos de tabuleiro também, quando as crianças forem maiores. Apenas separe um em particular para cada dia, e você verá que elas ficarão menos entediadas ao brincarem com o mesmo jogo.

Isto também é útil para quando os avós perguntarem o que os seus filhos precisam para o Natal ou para os aniversários. Você poderá notar que aquele conjunto de brinquedos em especial precisa de mais Legos, ou de carrinhos, e adquirir alguma coisa que os seus filhos realmente necessitam, em vez de algo com que eles nunca irão brincar.

Outra ótima dica. Separe um conjunto de brinquedos favoritos, ou novos, para quando o “papai chegar em casa”. Meu marido uma vez me disse que, quando trabalhava fora, ele às vezes detestava entrar pela porta da frente às 5 da tarde por causa do “ataque” que se seguia. As crianças imploravam a ele para que brincasse de lutinhas, ou de outras brincadeiras, o que ele sempre acabava fazendo porque amava os filhos. Mas, no entanto, ele me disse que queria apenas ter um tempinho para relaxar antes e que em seguida ele ficaria bem.

Então, na noite seguinte, eu disse às crianças que iria deixar eles brincarem com o seu conjunto de brinquedos favorito quando “o papai chegasse em casa”. Quando eles o ouviram entrando pela porta, ele foi atacado novamente com beijos e abraços, mas em seguida eles correram para a mamãe que tinha acabado de pegar os seus brinquedos favoritos! E eles brincaram felizes até o jantar ficar pronto. E mais tarde, depois do jantar, eles passaram momentos maravilhosos com o papai, que havia tido um tempo para relaxar depois de um dia duro de trabalho.

Isto funciona também quando temos adultos nos visitando. Apenas separe um conjunto de brinquedos em especial para ocasiões assim. E, falando em convidados, quando houver crianças visitando a sua casa, você irá AMAR este método de manter os brinquedos trancados.

Quando os amiguinhos vêm para brincar. Algumas crianças são extremamente destrutivas e quebram os brinquedos, enquanto outras são literalmente como tornados e fazem uma bagunça na casa inteira. Quando os amiguinhos vierem brincar, certifique-se de insistir para que eles ajudem a arrumar a bagunça dos brinquedos no final. As crianças que são forçadas (talvez pela primeira vez) a recolher os brinquedos provavelmente estarão menos propensas a destruir a sua casa quando voltarem (se voltarem).

Provavelmente você terá que supervisionar a arrumação, mas você poderá estar ajudando aquela mãe que nunca pensou que o seu filho fosse capaz de recolher os próprios brinquedos. Certifique-se de ensinar os seus filhos a arrumarem a bagunça quando estiverem visitando um amiguinho também. Quando as outras mães virem como os seus filhos são treinados, elas podem até pedir a sua ajuda. E você então poderá orientá-las a visitar o nosso site para terem acesso a livros gratuitos, o que nós esperamos que irá levá- las a conhecer o Homem que morreu por elas!

Onde as crianças brincam. No início, quando me tornei mãe, eu adquiri o hábito de não manter brinquedos no quarto das crianças, a menos que fosse uma boneca ou um bicho de pelúcia. Eu sempre mantinha os livros deles no quarto, e isso era tudo. Meus filhos aprenderam que os quartos eram lugares para se dormir, descansar ou ler. Isto fez com

que os quartos deles não se parecessem com o da maioria das outras criançasum desastre que eu não gostaria de ter que arrumar diariamente e nem de ter que obrigá-los a arrumarem.

Uma ótima maneira de manter os bichos de pelúcia e/ou as bonecas longe do chão, e arranjar um lugar onde eles possam ficar (e ao mesmo tempo decorar o quarto), é colocar pequenos ganchos em volta da porta do closet ou da janela. Em seguida, amarre uma fita ao redor dos seus pescoços e pendure-os pelo gancho. Eu fazia isto porque parecia que tínhamos uns cinquenta bichos de pelúcia que sempre acabavam esparramados pelo chão. Raramente meus filhos me pediam para pegá-los para brincar, então, quando nos mudamos, nós doamos todos eles para as crianças carentes.

Mesmo se você morar em um apartamento muito pequeno, ainda assim poderá criar um espaço para seus filhos brincarem. Se for algo pequeno, faça com que seja divertido colocando uma colcha grande ou um lençol sobre o chão e diga a eles que precisarão ficar dentro daquele limite. Acredite ou não, isso torna as coisas mais divertidas. Um outro benefício é que quando chegar a hora da arrumação, especialmente se eles estiverem brincando com peças pequenas como os Legosserá fácil simplesmente se levantar e despejar as peças de volta dentro do seu recipiente!

E, para concluir, uma tarefa muito importante em relação aos brinquedos é desentulhar periodicamente. Uma boa hora para fazer isso é um pouco antes do aniversário dos seus filhos e novamente quando chegar a época do Natal. Porque então você poderá notar quais brinquedos serão bons para que eles tenham em casa, e poderá se livrar daqueles que estejam quebrados, faltando peças, que não estão sendo mais usados, ou brinquedos que eles já estão crescidos para continuarem gostando de usar. Doe esses brinquedos para a igreja ou para a caridade, já que Deus nos abençoa quando doamos e não vendemos.

Use o método do Capítulo 2 para separar os brinquedos, e concentre-se especialmente naqueles que seus filhos já estão crescidos demais para continuarem aproveitando. Doe- os para amigos, para os necessitados ou guarde-os em caixas para os filhos que virão (mas somente se forem ser usados dentro dos próximos dois anos).

Se o seu filho não está mais usando um determinado brinquedo provavelmente essa é a maior causa da bagunça que você tem que sempre estar arrumando, ou na qual você tropeça todos os dias. Faça um favor a si mesma e aos seus filhos se livrando dos brinquedos que não são mais usados e nem úteis, e em seguida organize e esconda o resto como foi sugerido neste capítulo.

Diário