Intro: Lições de Sabedoria

“…e não despreze o ensino de sua mãe. 

Eles serão um enfeite para a sua cabeça.” 

—Provérbios 1:8 

Como eu disse no capítulo anterior, o Senhor queria que eu aproveitasse uma das nossas refeições e me sentasse para compartilhar um pouco de sabedoria essencial com as minhas filhas. Eu comecei explicando a elas que muito do que TODAS nós temos guardado, por exemplo em nossas gavetas e closets, e que não vemos sempre, são coisas que simplesmente não usamos ou não precisamos mais. E que aquelas que até pensamos em doar muitas vezes estão estragadas e já não teriam valor nenhum para qualquer pobre alma! 

Além disso, eu expliquei também que nós costumamos superestimar o valor das nossas coisase sentimos que precisamos ou #1 “ganhar uns trocados” vendendo-as em uma loja de consignação ou em um brechó, ou #2 continuamos guardando tudo até conseguirmos pensar em quempoderia se beneficiar de cada uma delas. Mas isso realmente só cria mais entulho e no fim acaba ficando tudo enterrado no fundo de uma gaveta, armário ou closet, ou até mesmo nas bolsas de donativos que ficam lá à espera de serem enviados— e ninguém nunca realmente usa nada daquilo. Ou #3 nós simplesmente guardamos o que é nosso e nos esquecemos de que tudo que temos pertence a Ele e, se não estamos usando, precisamos perguntar a Ele o que devemos fazer com essas coisas. 

Eu estou convencida de que o volume de coisas que a maioria de nós possui poderia abençoar outra pessoa, mas em vez disso nós escolhemos nos agarrar a tudo, retendo o que poderia ser um auxílio para o outro. Eu também pedi às minhas filhas que lessem e marcassem estes versículos em suas Bíblias, “Quanto lhe for possível, não deixe de fazer o bem a quem dele precisa. Não diga ao seu próximo: ‘Volte amanhã, e eu lhe darei algo’, se pode ajudá-lo hoje.” (Provérbios 3: 27-28) “Há quem dê generosamente, e vê aumentar suas riquezas; outros retêm o que deveriam dar, e caem na pobreza.” (Provérbios 11:24). 

Hoje em dia o apego é considerado uma doença, mas, naturalmente, como Erin menciona a respeito da maioria das doenças recentemente rotuladas, trata-se simplesmente do pecado do egoísmo. É por isso que eu passei a olhar para estas coisasescondidas em nossas gavetas como os talentos que Jesus falou a respeito, quando o servo infiel o enterroue deixou-O tão irado. Vamos ler juntas: 

“E também será como um homem que, ao sair de viagem, chamou seus servos e confiou-lhes os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um; a cada um de acordo com a sua capacidade. Em seguida partiu de viagem. O que havia recebido cinco talentos saiu imediatamente, aplicou-os, e ganhou mais cinco. Também o que tinha dois talentos ganhou mais dois. Mas o que tinha recebido um talento saiu, cavou um buraco no chão e escondeu o dinheiro do seu senhor. 

“Depois de muito tempo o senhor daqueles servos voltou e acertou contas com eles. O que tinha recebido cinco talentos trouxe os outros cinco e disse: ‘O senhor me confiou cinco talentos; veja, eu ganhei mais cinco’. O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco; eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor! 

“Veio também o que tinha recebido dois talentos e disse: ‘O senhor me confiou dois talentos; veja, eu ganhei mais dois’. O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco; eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!’ 

“Por fim veio o que tinha recebido um talento e disse: ‘Eu sabia que o senhor é um homem severo, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou. 

Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence.’ 

“O senhor respondeu: ‘Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei? Então você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse de volta com juros. Tirem o talento dele e entreguem-no ao que tem dez.’ 

“Pois a quem tem, mais será dado, e terá em grande quantidade. Mas a quem não tem, até o que tem lhe será tirado. E lancem fora o servo inútil, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes.’” (Mateus 25:14-30) 

Geralmente nós pensamos que os talentos a que estes versículos se referem são as nossas habilidades, ou dons especiais dados por Deus, que podemos usar como voluntárias ou simplesmente para ajudar o nosso próximo. Mas abra a sua visão! 

Algumas vezes nós aplicamos os versículos sobre os talentos escondidos àquelas situações em que enterramos e nos apegamos ao dinheiro que poderia fluir em nossas vidas, se não fôssemos egoístas ou temerosas e escolhêssemos abençoar a igreja, um ministério ou as pessoas que necessitam dele com uma oferta. Mas este capítulo trata realmente dos objetosreais que guardamos e enterramos porque achamos que podemos vir a precisar deles para nósmesmas (ou, como eu também pensava, nós os guardamos para alguém que pode “um dia” vir a precisar dessas coisasvelhas e fora de moda). Chega.Naquele dia mesmo minhas filhas e eu fizemos um voto de entregar tudo que poderia abençoar outras pessoas: nosso tempo, nosso amor, e também todas as coisas em nosso lar que não precisamos ou que não usamos mais. E isto inclui também qualquer dinheiro de que eu não necessite neste instante (toda a prata e ouro pertencem a Ele de qualquer maneira, portanto, qualquer dinheiro que eu precise estará bem lá quando chegar a hora. Tudo que eu tenho a fazer é doar quando Ele me disser para doar e usar o dinheiro à Sua maneira quando Ele me guiar). E é por isso que em minha casa nós também não vendemos nada. 

Ei, que maravilha! Acabei de me lembrar de que eu recebi um bilhetinho, acompanhado de uma grande doação financeira, de um membro da igreja que dizia que ela estava guardando esse dinheiro para quando o seu marido voltasse para casa. Assim, no caso das coisas darem errado, ela teria meios para “salvar o dia”. Mas ela disse que se deu conta de que não era a salvadora do marido! Eu acabei de receber o seu testemunho de casamento restaurado e o digitei e enviei para o RMI! 

Com o plano fundamental estabelecido, e todas nós de pleno acordo, eu comecei a trabalhar com a minha filha mais nova enquanto mexíamos nas suas gavetas, e em seguida mergulhamos no closet que elas compartilham. Juntas, nós três removemos cada item do closet e os colocamos em umdos quatro recipientes. Por várias vezes as garotas se sentiram tentadas quando encontravam alguma coisa e queriam levar para um dos irmãos (que estavam procurando por aquilo) ou para uma vizinha ou amiga (que elas achavam que iriam gostar), ou quando queriam apenas guardar essas coisas em outro quarto ou do lado de fora da porta. Mas eu as impedi e expliquei que esta é uma armadilha comum para a maioria das pessoas, e é o motivo pelo qual elas sempre falham e nunca são bem-sucedidas em fazer uma limpeza completa outra vez. Você deve usar o #3, o recipiente “Jogar Fora” e resistir à tentação de sair do quarto. Se você não resistir a esta, e a todas as outras tentações que tentarão te distrair, a fim terminar a corrida,você acabará com uma bagunça maior do que aquela que havia quando começou. Algumas pessoas te dirão que você precisará se certificar de escolher uma hora e marcar um dia para encontrar tempo suficiente para uma tarefa como esta (eu mesma teria dito a mesma coisa cerca de um ano atrás), agora eu te diria que a hora certa é quando o Espírito te mover, mesmo que a sua mente argumente que você deveria fazer isto mais tarde, em um momento mais oportuno. 

Então, em concordância, e resistindo à tentação de sair do quarto, logo, com todas nós trabalhando juntas, enchemos uma bolsa #2 de donativos, que eu fechei e coloquei do lado de fora da porta, tomando cuidado para que ela não bloqueasse a entrada do quarto. Nós olhamos todas as roupas que estavam nos cabides e fizemos uma consulta rápidaao Senhor, “Eu preciso disto?” e fomos colocando cada uma das peças  sobre a cama de forma organizada, caso tivéssemos decidido guardá-las, ou as retiramos do cabide e as colocamos em uma das bolsas quando Ele nos inspirava a doá-las. 

No final, a benção maior acabou não sendo o quarto limpo ou as coisas que pudemos usar para abençoar outras pessoas. Esta tarefa se transformou em uma grande experiência de aprendizagem para as minhas filhas. Elas não só descobriram como ser boas “donas de casa”, mas também cresceram espiritualmente: elas aprenderam a ouvir e responder ao Senhor. Elas vivenciaram a experiência de falar com o Senhor, em vez de perguntarem a si mesmas, e em seguida responder às Suas inspirações. Outra coisa que as deixou animada foi terem a oportunidade de ver como Ele chamava a sua atenção para um rasgo ou uma mancha em uma peça que precisava ser jogada fora. Ou como Ele lhes dava sabedoria mostrando que o seu estilo de vestir agora estava diferente; e, portanto, elas nunca usariam mais aquela peça. Algumas vezes Ele as inspirou a experimentar as roupas rapidamente para ver se ainda servia. 

Isso também as ensinou a deixar iro que realmente não precisavam. Esta, por si só, já é uma tremenda lição. Todas nós nos apegamos quando precisamos deixar ir: não deixamos ir as  pessoas em nossa vida, nosso dinheiro, nossas coisas, ou até mesmo as nossas obsessões que sabemos que são erradas (porque elas nos tiram tempo e devoção ao Senhor). Outra observação que quero fazer é que se eu tivesse realizado esta tarefa sozinha, sem incluir as minhas filhas, elas teriam perdido esta lição espiritual, e também a escolha de doar as coisas ou de jogá-las fora. Mas isso não é tudo. Nunca cometa o erro de examinar as coisas de outras pessoas sem a presença delas para que elas não fiquem magoadas ou ressentidas quando descobrirem, mais tarde, que está faltando alguma coisa (que você doou ou jogou fora). Isto se aplica especialmente ao seu marido se ele mora com você ou mesmo que ele esteja fora de casa. 

Se você não estiver morando com alguém (marido ou filhos crescidos), simplesmente ajunte tudo que for deles e coloque em caixas para que eles levem embora. Você pode se oferecer gentilmente para auxiliar este membro da família que esteja se mudando para examinar as suas caixas, mas certifique-se de que eles, de alguma maneira, ajuntem as suas coisas e fiquem com elas. 

Quando o meu ex-marido foi embora da primeira vez, eu me agarrei a cada umadas coisas dele como se fosse um ídolo. Eu simplesmente não conseguia deixar ir; e com isso eu sentia uma dor imensa que perdurou durante toda a sua ausência. Se eu tivesse o suficiente do Senhor e do Seu amor, eu teria sido capaz de deixar ir de coração. Isto serve para as mulheres cujo filho ou filha (ou até mesmo o pai ou a mãe) partiram, seja por qual motivo for: ou porque se mudaram, fugiram, ou até mesmo faleceram de causas naturais ou foram subitamente tirados de você. Nós precisamos deixar ir para que Deus possa preencher o vazio, esse vazio que preenchemos com coisas materiais. Isto é como um tumor alojado dentro de nossos corações: ele tem que ser removido para que a cura aconteça. 

Milagre Perdido

Deixe-me intercalar uma breve história aqui. Há quase seis meses atrás minha irmã estava prestes a adotar o seu primeiro bebê. Ele esperou por este milagre durante anos, mas no último minuto a mãe biológica escolheu ficar com o bebê. Minha irmã, compreensivelmente, ficou devastada. Depois de ter passado muito tempo consolandoa, eu busquei ao Senhor para pedir sabedoria porque, à certa altura, eu me convenci de que ela poderia fazer algum mal a si mesma. Quando ela me implorou que a ajudasse, as palavras que saíram da minha boca foram um choque tanto para mim quanto para ela. 

Eu lhe disse que ela precisava entrar em contato com a mãe biológica do bebê e abençoá-la com todo o enxoval que ela havia comprado, e com os presentes que recebeu, porque tudo aquilo pertencia àquelebebê, e que, através desta atitude, Deus a abençoaria. Até onde eu sei, ela nunca deu ouvidos ao meu conselho; e, infelizmente, ela não falou mais comigo desde então. Mas isto eu sei, ela ainda está sofrendo terrivelmente e tem preenchido a sua vida com mais e mais coisas materiais, enquanto o enxoval do bebê continua lá ajuntando poeira. 

Onde guardar? 

Agora, de volta àquelas coisas que você está guardando para familiares que não moram mais em sua casa: se eles não buscarem, ou não puderem levar suas coisas, apenas pergunte ao Senhor ondevocê deve guardá-las. Não presuma que você precisa mantêlas. Quando você tiver um pensamento, ou uma imagem em sua mente, ou ouvir uma palavra, simplesmente obedeça. Não se preocupe achando que você pode estar enganada, se você estiver Ele pode consertar isso mais tarde; apenas aplique aquilo que você acredita que Ele está te dizendo ou te mostrando que você deve fazer. Este é o primeiro passo para ouvir ao Senhor. 

Oh, um outro benefício de ter a pessoa ao seu lado quando forem separar as coisas dela para doar ou jogar fora é que, se ela não investir no processo, ela jamais irá aprender a fazer isso! Para uma mãe, estas são as lições de “treinamento para a criança” que normalmente não são mais ensinadas. Você mesma pode não tê-las aprendido, mas isto torna o aprendizado conjunto ainda mais divertido! 

Assim que o closet, a cômoda e o espaço debaixo da cama foram completamente esvaziados, eu pedi a minha filha mais nova para passar o aspirador no quarto e no closet, enquanto minha outra filha ia atrás limpando as prateleiras e as gavetas. Assim como as minhas meninas, você ficará maravilhada com a sensação de ver tudo limpo!! E em seguida o processo começou a se tornar ainda melhor. Nós começamos a pendurar as roupas de volta no closet limpo: aquelas peças que tínhamos colocado sobre a cama, junto com algumas outras do #4 guardar (e todas essas voltaram para a cômoda ou para o closet que havíamos acabado de limpar; não para debaixo da cama). Em seguida nós fizemos o mesmo com as peças que iriam para a cômoda. 

E, como antes, eu as encorajei a falar e pedirao Senhorpara ajudá-las a saber o que fazer com cada peça que pegassem— pedindo a Ele que lhes desse sabedoria, lembrando-as do versículo, “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida.” (Tiago 1:5) 

E maravilhosamente, dentro de um período de poucas horas, enquanto passamos tempo juntas rindo, conversando e cantando, nós finalmente nos levantamos, nos viramos e paramos na porta para admirar o novo lindo quarto delas! E as bênçãos também não pararam por aí…  

Passada uma semana, um pouco antes dos meus filhos irem ao casamento do pai deles, o Senhor nos fez conquistar muito espaço em nossa casa!! Uau, isso foi maravilhosamente libertador!! Um espaço que eu nunca havia pensado e que o Senhor nos fez arrumar também foi o banheiro! Como antes, através de uma série de eventos (eu não conseguia encontrar o remédio para o meu filho que deixou entrar água no ouvido), eu recebi imediatamente uma unção que me cobriu. 

Como antes, eu pedi às minhas filhas para se juntarem a mim e começarem a remover todas as coisasdo banheiro e colocar em grandes baldes (e eu quis dizer tudo mesmo). Oh, mas que Marido maravilhoso eu tenho e que Pai esplêndido para os meus filhos! Ele sabia o quanto aquele banheiro precisava de uma limpeza com três garotas dividindo aquele espaço há quase um ano! E Ele acrescentou uma outra faceta ao organizar este espaço: separar as “coisas parecidas” juntas. Isto foi algo que o Senhor me guiou a fazer enquanto jogávamos a maioria dos nossos recipientes vazios fora. 

Ele nos guiou a nos sentarmos juntas em volta da nossa mesa da cozinha e agrupar os “itens parecidos”: coisas de cabelo (xampu, escovas, gominhas); itens de higiene oral (escovas de dente, enxaguante bucal, fio dental, produtos para clareamento dental); itens faciais (maquiagem, removedores, etc.); itens para o corpo (giletes, loções); itens para garotas (como as minhas filhas se referem àquele período do mês); e itens de primeiros socorros (esparadrapo, álcool, loção antibiótica). E para manter a minha filha mais jovem ocupada (ela tem a tendência de se desligar rápido), eu a coloquei na pia, lavando os recipientes plásticos que ajudam a manter as gavetas organizadas. Se as suas gavetas, closets/guarda-roupas e armários não são organizados dessa maneira, mantendo os “itens parecidos” juntos, então saiba que esta é a maneira certa de organizá-los. Pergunte a Ele para ter certeza. 

De volta à cozinha, nós ajuntamos o resto das coisas e as selecionamos em grupos nas prateleiras do banheiro (de acordo com o lugar onde elas caberiam baseado na sua altura) e ETIQUETAMOS cada prateleira. Uau, sim, esta organização ficou “acima do normal” — somente porque foi Ele quem fez!! Nós etiquetamos a parte de dentro de cada gaveta também, e agora posso abri-las facilmente para ver quem não está mantendo a sua gaveta limpa e organizada.   

Isto, queridas mães, é algo que eu as encorajaria a fazer diariamente: ande pelo seu lar “atenta ao andamento da sua casa” e dê uma olhada rápida em cada quarto, gaveta e closet para que os seus filhos os mantenham limpos. Logo você poderá fazer um acompanhamento apenas uma vez por semana, somente para uma supervisão geral, e muito em breve somente uma vez por mês já será suficiente! Pessoalmente, eu gosto de andar pela casa com minha xícara de café, um pouco antes de todo mundo acordar ou quando estão começando a despertar, e distribuir beijos para os olhinhos que acabaram de se abrir! 

A princípio eu pensei no acompanhamento apenas como uma outra “tarefa” que eu não teria tempo de cumprir. Entretanto, assim que coloquei uma notificação no meu telefone, descobri que, enquanto eu acompanhava, eu experimentava o mesmo PRAZER que senti da primeira vez que fizemos a limpeza!! E, como eu disse, com o meu café em mãos, e distribuindo beijos de bom dia para acordar as crianças, eu agora anseio pela hora de fazer a supervisão!  

Ah, mas e aquelas coisas que você encontra fora do lugar nas gavetas e nos closets?  

Bem, no começo eu simplesmente arrumava a bagunça, dobrava e colocava cada coisa no lugar. Em outras palavras, era eu quem ajeitava tudo, até que o Senhor me convenceu de que esta era uma maneira preguiçosa de fazer esse trabalho. A partir de então eu simplesmente parei e passei a pedir aos meus filhos que arrumassem a sua bagunça, enquanto eu apenas observava. E quer saber? Esta é a únicamaneira de ajudar alguém a se livrar de um mau hábito— não com você mesma fazendo as coisas— mas amorosamente pedindoa pessoa que faça. Se você limpar ou arrumar alguma coisa que alguém bagunçou isso não irá criar uma mudança permanente porque não haverá consequência. E tem mais uma coisa… 

O Senhor começou a me ensinar, conforme eu O busquei recentemente a respeito de como treinar os meus filhos (já que passo muito tempo fora de casa), que a menos que também acrescentemostrabalho a tudo que eles deixaram de fazer, seremos nós quem irá carregar o fardo, e não eles, que são aqueles que deveriam. Isto é algo novo no treinamento dos meus filhos, e está funcionando maravilhosamente bem porque esta sabedoria veio de Deus. 

O que o Senhor me guiou a fazer (quando finalmente me cansei de refazer e limpar novamente o que eles desarrumavam) foi tirar as coisas das gavetas ou dos closets e pedir ao dono delas que as colocasse de volta de maneira organizada, ou que as guardassem no lugar certo. E, além disso, eu sei que quando se tem mais de um filho compartilhando o quarto às vezes é difícil saber quemé que está fazendo a bagunça ao deixar as coisas jogadas, mas é aí que você precisa clamar ao Senhor para que Ele te oriente. Ele precisa estar no centro de tudo se formos viver uma vida de paz e tranquilidade! E se você cometer um erro, e perguntar à pessoa errada, você poderá então clamar uma porção dupla. Isaías 40:2, “Falai benignamente… e bradai-lhe que já a sua milícia é acabada, que a sua iniquidade está expiada e que já recebeu em DOBRO da mão do SENHOR, por todos os seus pecados.” E ensine o princípio para a pessoa que sofreu a injustiça, citando Isaías 61:7-8, “Em lugar da vergonha que sofreu, o meu povo receberá porção DUPLA, e ao invés da humilhação, ele se regozijará em sua herança; pois herdará porção dupla em sua terra, e terá alegria eterna. Porque Eu, o SENHOR, amo a justiçae odeio o roubo… Em Minha fidelidade os recompensarei e com eles farei aliança eterna.” 

Oh, uma coisa que eu ia me esquecendo, você não só deve tirar um momento para se alegrar no que Ele tem feito, mas você também terá que cuidar daqueles recipientes que foram usados para organizar as coisas. Certifique-se de amarrar e jogar fora o seu lixo imediatamente. Ponha logo as bolsas de donativos no porta-malas do seu carro, ou em algum lugar que você sabe que garantirá que elas sairãoda sua casa e irão para as mãos de uma instituição de caridade (aquela que ELE te trouxer à mente; e nunca duvide do Santo Espírito se você quiser ouvir a Deus). A regra é, “Nunca deixe os recipientes dentrodo quarto ou eles se tornarão um ímã para atrair mais coisas para serem ajuntadas, ou ainda pior, alguém pode resolver olhar e pegar de volta o que já está separado dentro deles!” 

A Regra DENTRO e FORA 

Use a regra DENTRO e FORA para manter cada quarto que você acabou de desentulhar livre: “um dentro, um fora; dois dentro e dois fora” sempre que você comprar alguma coisa. Isto significa simplesmente que se você comprar duas camisetas, então será preciso doar outras duas. Se você comprar um par de sapatos, doe um par. Esta regra impedirá que você se apegue às coisas materiais ou que a sua casa fique entulhada novamente. 

Nossos lares deveriam ser um refúgio fácil de ser mantido limpo e organizado; no entanto, sem Ele não podemos fazer nada como diz em João 15:5, “Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em Mim e Eu nele, esse dá muito fruto; pois sem Mim vocês não podem fazer coisa alguma.” 

Se estes dois capítulos despertaram em você o desejo de mudar a sua vida, por favor, não arregace as mangas e mergulhe no trabalho. Em vez disso, separe um momento para simplesmente conversar com o Senhor sobre os seus desejos— e em seguida entregue a sua vontade a Ele todas as vezes em que esse assunto vier à sua mente. E você verá que, de repente, Ele irá se mover e te conceder os desejos do seu coração junto com a unção para realizá-los— dando a você um lar limpo, livre de entulhos e organizado, enquanto abençoa outras pessoas com as coisas que você simplesmente não precisa mais. E, se você tiver filhos, esta é uma maneira de treiná-los para que eles sempre, e para sempre, aprendam a se apoiarem Nele! 

Se você tem um testemunho de como o Senhor tem lidado com você e com seu lar, então envie um Relatório de Louvor ou possivelmente um formulário O  que Eu Aprendi para abençoar a todas as pessoas que visitam o RMI! Não espere, faça isso hoje para dar a glória  Àquele que merece todos os louvores!! 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *