"Eu Deveria Saber!!"

Você se lembra do que eu disse no Dia 10, “Se você ainda não enfrentou esta situação, confie em mim, você irá."?

Depois de tanto tempo ministrando eu me dei conta de uma coisa—o inimigo não é tão inteligente—e por isso ele usa a mesma isca para pegar a maioria das mulheres.

O desejo de ser amada por um homem é uma coisa pela qual a maioria das mulheres anseiam desde muito jovens. E este desejo é exageradamente aumentado especialmente quando o pai não as ama da maneira que ele foi criado para fazer.

A Bíblia nos diz que todas as pessoas são tentadas da mesma maneira, e isto se aplica às mulheres também. E mesmo que você não acalente o pecado da infidelidade (ao seu MT ou ao seu MC), o inimigo fará com que você se sinta envergonhada, te convencendo de que você foi a culpada de seja lá o que tenha te acontecido, devido à alguma coisa que você tenha feito.

Embora isto posso ser verdade, muitas vezes (se você tiver avançado o suficiente em sua Jornada de Restauração e experimentado o Seu amor), você não irá acalentar a ideia de ter um outro homem. Se você ainda não chegou a esse ponto, e ainda está ansiando por um outro homem, eu a encorajaria a ler e reler sobre Quem deseja ser o seu Amado em Encontrando Meu Marido Celestial. Agora de volta ao tópico de hoje...

Quando eu escrevi, e mais tarde reli, a parte sobre "isca e vergonha" e especialmente quando eu disse — “te convencendo que você foi a culpada de seja lá o que tenha te acontecido, devido à alguma coisa que você fez"— eu fui  instantaneamente transportada no tempo, para 2005, quando eu estava visitando alguns membros do ministério e amigas no Colorado.

Uma mulher que eu não conhecia ainda, que fora restaurada, graciosamente me convidou para me hospedar nas montanhas em uma cidadezinha, em uma casa que pertencia à sua família há gerações. Posso dizer que nunca fui tão mimada ou me senti tão relaxada quanto daquela vez? E pode ter sido isso que me levou a estar no local  em que, pela primeira vez, eu tive a experiência de  me aninhar com Ele. ?

No entanto, minha ida para aquelas montanhas foi mais pelo que Ele estava me chamando para fazer por outra pessoa do que para simplesmente me abençoar. Mas eu não me dei conta disso até muito depois.

Enquanto estava lá no chalé naquela cidadezinha eu ouvi um barulho alto de água correndo e parei para perguntar a minha anfitriã o que/de onde estava vindo aquele som. Ela me explicou que era a água que vinha da montanha quando a neve derretia, e eu continuei a perguntar se havia alguma maneira de eu poder ver aquilo. Mas, por estar olhando de longe, eu não consegui ver o horror que devia estar estampado no rosto dela, mas eu pude sentir pela sua voz. Percebendo o pânico dela eu imediatamente descartei a ideia, mas logo depois eu me vi pedindo para ir ver a água outra vez.

Honestamente, só depois que eu levei o assunto ao Senhor, depois de me censurar pela minha estupidez por ter pedido para ver outra vez, foi que eu compreendi. Eu honestamente acreditei que deveria ter alguma coisa errada comigo porque eu continuava tocando no assunto vez após vez. E então o momento "Ahhh" finalmente aconteceu, e eu percebi que tinha que ter uma razão para que Ele quisesse que ela fosse lá comigo.

Assim, mais tarde, enquanto caminhávamos de volta para o centro da cidade, eu vi uma trilha que ia para a casa, e perguntei se ela levava até o rio. Quando ela balançou a cabeça confirmando, sem dizer nada, eu me senti guiada a pegar aquela trilha. Eu não tinha certeza se minha anfitriã estava vindo atrás de mim ou não, mas eu confesso, ficar de pé naquela pontezinha estreita sobre as águas que corriam foi uma experiência magnífica e emocionante!!

Mas logo eu vi a minha anfitriã ao pé da ponte. Uma mulher a quem eu havia começado a amar e que eu via que também já me amava, devido a maneira como nós duas adorávamos ao Senhor, nosso Marido. Por vários minutos ela ficou lá me observando, e quando eu sorri e abri os meus braços ela caminhou na minha direção. Perto de mim na ponte, ela explodiu em lágrimas e caiu nos meus braços soluçando e tremendo.

Depois que ela chorou nós caminhamos de volta para casa e foi lá que ela começou a se abrir e me contar como, quando adolescente, ela havia sido violentada. Foi para aquela ponte que o homem a havia atraído, para um lugar isolado, e a tinha agarrado e arrastado para o carro dele. Eu não falei nada, meu coração estava disparado, mas eu continuei ouvindo o que ela me dizia com atenção e ouvindo também ao Senhor, que estava compartilhando coisas comigo ao mesmo tempo em minha mente e em meu coração. Coisas que eu nunca compreendi antes e que eram incrivelmente profundas.

O que sobrou para esta vítima, e para a maioria de todas as vítimas, foi um sentimento de culpa, que falsamente permitiu que a responsabilidade recaísse e permanecesse  SOBRE ela.

O tempo todo ela me dizia, "Eu deveria saber!!", todas as vezes em que eu tentava consolá-la ela repetia isso. No entanto, quando eu recontei os eventos para ela, lentamente ela começou a compreender que não havia como ela ter antecipado a armadilha que esse homem havia preparado. Alguém havia lhe dito que a sua melhor amiga estava esperando por ela e foi ele que ela encontrou lá à sua espera, escondido nas moitas do outro lado.

Então, se você assumiu uma culpa que não é sua, não importa o tamanho dela, e se você tem sido incapaz de se livrar desse sentimento, na semana que vem eu compartilharei MAIS sobre esta verdade que é maravilhosa e profunda—e o motivo  pelo qual o inimigo é capaz de continuar a atormentar a VÍTIMA para que a pessoa que pecou não seja afetada.

Enquanto isso, por favor PARE agora (ou marque uma hora para mais tarde) para selá o que você aprendeu, ou em outras palavras, meditar sobre tudo isso. E certifique-se de que você não irá apenas pensar sobre o que aprendeu, mas marque um encontro com o seu Marido para ficar sozinha com Ele e PEDIR que Ele compartilhe com você sobre como esta mensagem se aplica à sua vida. E PERGUNTE a Ele qualquer outra coisa que você queira saber. Em seguida, sente-se em silêncio e ouça ? E mantenha o seu amor vivo, vivendo desta maneira todos os dias.

Diário