"Tentações"

Na semana passada nós concluímos comigo compartilhando sobre como eu esperava poder ajudar a cada uma de vocês a serem libertadas do pecado. Contudo, eu acredito que para a maioria, falando especificamente para aquelas que têm caminhado ao longo de suas Jornadas de Restauração com o Senhor já há tempo suficiente (e já passaram pelo período de quebrantamento exigido e, como Madalena, já choraram aos pés do Senhor), eu realmente sinto que a maior parte dos nossos gatilhos e pontos “sensíveis” não são pecados de maneira alguma. E é por isso que eu sinto que hoje Ele quer que aprendamos mais sobre o acusador. Que aprendamos um pouco mais sobre como ele astutamente nos faz sentir culpadas através das tentações.

Há poucas semanas atrás, ao ler RLs para aprovar o conteúdo da mensagem, eu li o de uma ministra que me pareceu vago demais. Nesta altura eu já havia começado a trabalhar na próxima Mensagem Semanal, onde eu espero poder compartilhar um pouco mais de sabedoria sobre o “fosso de se ser muito vaga ou super discreta”, que é o oposto daquilo que todas nós (ou a maioria) costumava fazer— exibindo uma grande falta de discrição...

Deixe-me dizer de uma vez, para que você não precise esperar para ver se o inimigo irá conseguirá mantê-la na outra margem, que é onde permanecem a maioria das mulheres, que ele certamente não te deixará caminhar alegremente pela estrada estreita. Por exemplo, ele irá acusá-la falsamente de  ser indiscreta até que você vá recuando e se aproximando mais e mais da margem do outro lado— até que com um último e pequeno empurrão, você  dará um passo para trás e escorregará para cair em no fosso onde aquilo que você diz ou escreve chega a ser  TÃO “discreto” que se torna quase que um segredo ou alguma coisa fortemente encoberta— e, portanto, inútil para ajudar alguém.

Me desculpe, eu saí um pouco do assunto, mas já estou de volta! 

O que eu queria escrever a respeito, e assim poder libertá-la, é uma coisa maravilhosa que o Senhor me mostrou, anos atrás, sobre o verdadeiro significado da tentação.

Tudo começou porque eu sempre ficava *com raiva ao ler comentários dos “estudiosos” que diziam que Jesus foi tentado a pecar, o que implicaria em aceitar que Ele considerou a possibilidade de “pecar”. Nunca!

Só porque Satanás mostrou a Jesus as pedras, lembrando-O de que Ele poderia transformá-las em pão ou poderia pular do pináculo do templo, você honestamente acredita, mesmo que por um minuto, que Jesus “considerou” fazer o que o inimigo O estava tentando a fazer ou mesmo pensou em fazer aquilo!?!?!  É claro que NÃO!

E a maioria de vocês, que verdadeiramente se tornaram a Sua noiva e O tem vivenciado como o seu Marido, nenhuma de vocês pensaria em agir de acordo com as tentações que vocês ouvem ou imaginam em suas mentes.

Me perdoe, mas eu vou ter que me desviar mais um pouquinho do assunto para explicar sobre a *raiva já que mencionei que sentia antes. Sim, existe uma coisa chamada fúria santa, mas muito poucos demonstram essa fúria justa. Sabemos que ela é genuína quando estiver surgindo, ou estiver enraizada, em prol do inocente. O que te ajudará a conseguir discernir o que isso significa, será meditar sobre este versículo por uma ou duas semanas:

Provérbios 24:11-12—

"Liberte os que estão sendo levados para a morte; socorra os que caminham trêmulos para a matança!

Mesmo que você diga: ‘Não sabíamos o que estava acontecendo!’ Não o perceberia aquele que pesa os corações? Não o saberia aquele que preserva a sua vida? Não retribuirá ele a cada um segundo o seu procedimento?”

*Clicando em Provérbios 24:11-12 você verá outras referências que também ajudarão.

Okay, agora de volta ao nosso assunto principal: o Verdadeiro Significado da Tentação.

Há muitos anos atrás, ao buscar a Ele para receber sabedoria, o Senhor usou um cenário onde eu estava entrando no Walmart (que ficava perto da minha casa na época) e me fez imaginar que havia alguém escondido nos arbustos, me chamando e tentando me vender uma bicicleta por um preço muito “barato”. E eu percebi instintivamente que aquela bicicleta tinha que ter sido roubada.

Sim, muito embora, eu tenha ouvido aquele homem me chamando, enquanto eu ignorava as suas tentações e tentava me afastar rapidamente, aquela pessoa ainda estava tentando me “tentar”. Certo? Isso significa que eu estava sendo sendo tentada. Sim, Jesus foi tentado, mas nem Ele e nem eu poderíamos jamais considerar fazer aquilo que o tentador estava pedindo ou sugerindo. Certo?

Apenas quando eu mentalmente, ou em meu coração, considero a possibilidade de ceder à tentação é que o pecado é concebido. É quando eu começo a cogitar a ideia.

“Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo (A definição de mau desejo é “ansiar” por aquilo que é proibido) sendo por este arrastado e seduzido. Então esse desejo, tendo concebido, dá à luz o pecado, e o pecado, após ter se consumado, gera a morte. Meus amados irmãos, não se deixem enganar.” Tiago 1:14-16*.

Uma outra maneira de pensar sobre quando consideramos a possibilidade de cogitar uma tentação— seria como quando se permite que um gato entre em casa. Se você permitir que ele entre, uma vez que for, assim que ele estiver lá dentro, apenas UMA vez, ele conseguirá entrar todas as vezes em que a porta estiver aberta— mesmo que houver só uma gretinha.

O mesmo acontece com o pecado, apenas considerar o pecado uma única vez, ou basicamente cogitá-lo em sua mente, irá criar uma fresta para uma tentação completa, contra a qual você terá que lutar vez após vez.  Então, NUNCA “cogite” o pecado. E se você estiver sendo tentada, feche e tranque a porta e vá fazer alguma coisa BOA que irá distraí-la.

Salmos 34:14—
“Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança.”

A Mensagem
“Dê as costas para o pecado; faça o que é bom. Abrace a paz—não a deixe fugir!”

Então, PARE agora e Selá sobre o que você aprendeu, ou em outras palavras, medite sobre tudo isso. E certifique-se que você não apenas pense a respeito do que aprendeu, mas marque um encontro com seu Marido para ficar sozinha com Ele e peça a Ele que compartilhe com você sobre como essa mensagem se aplica à sua vida. 

*Separe um tempo para clicar em CADA um dos links dos versículos bíblicos (acima) porque as referências cruzadas irão ajudá-la a compreender melhor o seu significado.

 

Diário