Tirando o Máximo Proveito do Seu Espaço: Removendo o Entulho!

O caminho do preguiçoso
é cheio de espinhos,
mas o caminho do justo é uma estrada plana.
—Provérbios 15:19

Há algumas revisões atrás, este costumava ser o Capítulo 7 do Trabalhadoras no Lar, mas agora eu acabei colocando-o bem aqui no início. Deus me inspirou a usá-lo como o segundo capítulo depois que vi muitas mulheres, que leram este livro, começarem por retirar o entulho de suas casas em primeiro lugar. Embora originalmente ele não tenha sido escrito dessa maneira, esta obviamente é a maneira do Senhor— é por aqui que Ele deseja começar na sua vida também. Separe um tempo para ler o capítulo inteiro, e para talvez relê-lo uma segunda ou terceira vez, antes de partir para a ação. Desentulhar é um princípio que você precisa aprender, não se trata simplesmente de uma tarefa a ser realizada.

Já faz muitos, muitos anos que me apaixonei por organização. Mas mesmo assim, quando li o meu primeiro livro sobre como desentulhar a minha casa, demorei alguns dias para absorver realmente os ensinamentos. E foi então que tudo começou a fazer sentido. Eu pensei comigo mesma, “Por todos estes anos, eu venho organizando e reorganizando entulho!”

Entulho é um Embaraço

Mas o que exatamente seria o entulho? Entulho é qualquer coisa que você guarda, mas que honestamente não usa mais. Pode ser qualquer coisa que você ainda acha que irá usar futuramente. No entanto, tudo aquilo que você guarda, e não está realmente usando neste momento, não passa de um acúmulo, e isso conduz ao egoísmo.

Em outras palavras, o entulho é formado pelo acúmulo das coisas que você realmente precisa “deixar ir”. São aquelas coisas que estão atrasando a sua corrida; são os estorvos que fazem com que você se sinta cansada e sobrecarregada. “Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta.” (Hb 12:1).

Se você possui coisas que não está usando atualmente (eu me refiro a artigos que estejam em bom estado e que tenham algum tipo de valor), então, ao doá-los (mesmo que seja para alguém que você nunca virá a conhecer ou a encontrar como quando, por exemplo, você doa para um brechó), você estará abençoando alguém que, de outra forma, nunca teria o que precisa porque você nunca conseguiu “deixar ir” — simplesmente porque você ainda quer manter estas coisas.

Você não somente estará abençoando esta pessoa, mas também terá o benefício de ter mais espaço livre nas gavetas e/ou nos closets! Mas a maior recompensa, sem dúvida, é o quão incrivelmente fácil se tornará para você e a sua família manterem a casa desentulhada e limpa!

Minha família, literalmente, (depois de desentulharmos), ficou com mais ou menos metade de tudo que possuíamos antes, e não sentimos falta de coisa alguma! Todas as vezes que desentulhamos (as duas últimas vezes porque nos mudamos) experimentamos uma sensação de liberdade que se instalou sobre a família inteira. E, como se isso já não bastasse, a sua casa ainda permanecerá limpa e organizada até que seja necessário desentulhar novamente.

Pode ser que você esteja mais do que disposta a deixar ir, mas os seus filhos, tipicamente, não estão. As crianças são egoístas por natureza. (Depois falaremos sobre maridos que não deixam ir). Mesmo que as roupas e os brinquedos não sirvam mais, a maioria das crianças ainda assim não vai querer se desfazer delas!

Outro fator que leva ao acúmulo é passar as coisas que não foram usadas, ou que não servem mais, dos irmãos maiores para os menores. É importante se certificar de que a peça de roupa será realmente usada, ou que o brinquedo ou o livro será mesmo lido pelos mais jovens. Os seus filhos são diferentes uns dos outros, nem todas as roupas vão ficar bem em todos eles, e nem todas as crianças vão gostar dos mesmos brinquedos.

Tudo bem que você queira guardar uma peça para ser usada daqui a um ano, mas, se demorar mais do que isso, provavelmente o estilo já estará ultrapassado, o que novamente levará ao acúmulo de entulho.

Quando os meus bebês estavam chegando “rápidos e velozes” (não digo em relação ao meu trabalho de parto, mas porque eles vieram com poucos anos de diferença), eu ganhei caixas e caixas de roupinhas de uma senhora que havia perdido o marido. Eu ajuntei o que ela havia me dado com o que eu já tinha guardado e armazenei as caixas e os baldes cuidadosamente, mas, para o meu horror, quando engravidei e abri as caixas, elas estavam bolorentas e as roupas tinham estragado a um ponto que não tinha mais como serem aproveitadas.

Eu me senti envergonhada porque, embora eu tivesse ouvido a mensagem sobre “deixar ir” o que eu não precisava, eu não dei ouvidos ao princípio. Tudo que eu pensei na hora foi em quantas mães, talvez até jovens mães solteiras, poderiam ter se beneficiado do que estava agora destruído porque eu acumulei o que não precisava. Mas Deus é bom!!! Depois que me arrependi e compartilhei o meu pecado com muitas outras mulheres, quando surgia o assunto, Ele me abençoou com um enxoval completamente novo para o meu próximo bebê, quando eu “por acaso” entrei em uma loja onde tudo estava em promoção com mais de 75% de desconto!

As Objeções

Você (ou o seu marido) podem pensar, “Bem, eu sei exatamente o que vai acontecer se eu me livrar de todas as coisas que acumulamos— eu vou sair e comprar outras para preencher o espaço que ficou.” Mas eu não fiz isso, as senhoras que seguiram este livro não fizeram isso, e você também não fará quando experimentar a liberdade que o desentulhar traz. Além do mais, eu agora compro apenas cerca de um terço a um quarto do que eu costumava comprar antes. Não foi fácil ver todas as nossas coisas indo para o lixo ou sendo doadas quando desentulhamos nossa casa. Eu pensei em todo o dinheiro que gastamos para comprar tudo aquilo, o que me ensinou a passar a comprar com sabedoria em vez de impulsivamente!

Desde o primeiro episódio em que desentulhamos, sempre que minha família vai às compras nós procurarmos ter em mente se iremos ou não usar realmente aquilo que queremos comprar. Isso também serve para os presentes que compramos uns para os outros. Em vez de comprar apenas “uma lembrancinha”, nós nos certificamos de que seja alguma coisa que a outra pessoa realmente precisa ou deseja ter.

Muito do que jogamos fora ou doamos foram coisas que ganhamos de presente. E muitas delas são coisas que as outras pessoas também ganharam de alguém, e nos sentíamos culpados de nos livrarmos delas. O resto, em sua maioria, eram coisas que compramos, mas que realmente não precisávamos, mas que naquele momento nós desejamos.

Não importa como foi que eu ou você tenhamos adquirido alguma coisa, é tolice guardála, seja o que for, quando realmente não estamos usando. Portanto, é muito bom que possamos nos livrar de tudo que não usamos para que possamos abençoar outra pessoa e abrir espaço para que nossas casas permaneçam arrumadas (e não simplesmente encher os espaços outra vez). Desde a minha primeira experiência de desentulhar, eu comecei a evitar muitas lojas em que eu costumava “dar uma olhada” para comprar alguma

“coisinha”. Só depois de ter desentulhado a minha casa foi que eu finalmente comecei a comprar com sabedoria. Hoje, quando eu olho a maioria das coisas nas lojas, eu me pergunto, “Eu realmente preciso disto?” e “Quanto tempo vai demorar até que isto acabe numa daquelas sacolas de donativos?”

Só porque alguma coisa é uma “pechincha” não significa que você tem que comprá-la. Eu sei que é difícil ignorar um preço muito bom, mas se não for algo que você realmente precise, você acabará nunca usando. E se você não usar, irá atravancar a sua casa, o que fará com que o “preço de promoção” que você pagou não valha a pena. Em vez disso, espere e ore por aquelas coisas que você realmente precisa.

Eu oro por cada uma das minhas necessidades. Não sei dizer quantas vezes, no dia seguinte, eu simplesmente entro em uma loja, e lá está aquilo que eu havia orado a respeito por um preço incrível, inacreditável. Sábado passado mesmo, enquanto eu procurava uma blusa para a minha filha usar para ir à igreja no dia seguinte, eu notei que ela tinha apenas uma que ainda servia. Então eu orei, e no dia seguinte mesmo, no domingo, “aconteceu” de eu entrar direto em uma loja onde consegui quatro blusas pelo preço de uma! Sempre diga ao Senhor o que você precisa e Ele irá providenciar de maneira sobrenatural!!

A maioria das mulheres acham que não têm nem tempo sobrando para desentulhar as suas casas. Mas, felizmente, você não tem tempo é para deixar de fazer isso! O tempo que você usar para desentulhar fará com que você se sinta 20 quilos mais leve! Você irá notar como a sua vida ficará livre e leve! Você se sentirá uma nova mulher! Você ficará mais feliz, e a sua família também ficará mais feliz com a mudança!!

Uma vez que você esteja com o estado de espírito correto (pode ser que você precise orar e reler este capítulo), você estará pronta para começar.

As Ferramentas que Você Precisará para Desentulhar

Para desentulhar a sua casa você precisará de:

  1. Cinco baldes, caixas, ou outros recipientes (eu geralmente uso baldes de lavanderia).
  2. Cinco pedaços de folha de caderno (se forem de cores diferentes é melhor).
  3. Uma caneta do tipo marcador ou um giz de cera colorido de cor escura.
  4. Cartões 3×5.
  5. Sacos de lixo preto grandes (quatro para começar).

Quatro etiquetas. Estas etiquetas a ajudarão a separar o que você tem em cinco categorias:

  1. Jogar fora.
  2. Doar.
  3. Separar.
  4. Guardar.
  5. Colocar de volta no lugar. 

Crie cinco etiquetas com o seu papel e caneta usando a lista acima. Eu trago uma lixeira e coloco nela a etiqueta “Jogar fora”. Ao lado, eu uso um balde de lavanderia ou uma caixa, abro um saco de lixo preto dentro dele para usar como um apoio depois para a bolsa, e etiqueto como “Doar”. Ao lado, eu coloco outro balde de lavanderia ou uma caixa e etiqueto como “Separar”. Em seguida, eu coloco uma caixa com a etiqueta “Guardar”. E, finalmente, eu coloco o último balde ou caixa e etiqueto como “Colocar de volta no lugar”, (mas nesse eu não coloco um saco de lixo dentro).

Comece esvaziando um closet, ou uma gaveta, ou embaixo de uma cama, ou uma das suas prateleiras. Comece com alguma coisa que você saiba que pode terminar com facilidade. (Se você escolher um closet, comece pela parte de baixo). Pegue um item e coloque-o dentro de um dos cinco recipientes. O seu objetivo é tentar colocar a maioria das coisas no recipiente “Jogar fora”, em seguida no “Doar”, seguido pelo “Separar”, “Guardar” ou “Colocar de volta no lugar”.

Decida o que irá ficar no espaço daquela gaveta, closet ou prateleira. Em outras palavras: o que realmente pertence àquele closet, gaveta ou prateleira que você está desentulhando? Então, quando você se deparar com alguma coisa que deve ficar naquele closet, gaveta ou prateleira, coloque no recipiente “Guardar de volta no lugar”. É muito simples!

Apenas comece pegando um item e colocando-o em um recipiente. Se você ou um dos seus filhos se depararem com alguma coisa que não estejam certos de onde colocar, pare e ore, peça ao Senhor sabedoria e discernimento. Ouça aquela voz mansa e suave, e em seguida responda à Sua orientação— seja ela qual for. Confie que se você colocar alguma coisa no recipiente errado, o Espírito Santo irá inspirá-la a tirar e a recolocar no lugar correto. Eu prometo que Ele fará isso quando vir que você está fazendo o melhor que pode para seguir a Sua orientação. Contudo, certifique-se de quando você for recuperar algo, não seja porque você começou a “se apoiar no seu próprio entendimento”, ou a racionalizar achando que você pode querer guardar em vez de doar ou jogar fora.

Assim que todo aquele closet, gaveta ou prateleira tiver sido esvaziado, limpo, ou varrido, coloque de volta somente o que deverá ficar lá: o que estiver no recipiente “Colocar de volta no lugar”!

E não cometa o erro de comprar mais recipientes de plástico para armazenamento, cabides ou outras parafernálias organizacionais para ajudar a manter o espaço em ordem. Compreos somente após você ter visto o que sobrou. Você ficará maravilhada ao notar que, após desentulhar, nem haverá mais necessidade de mais cabides ou de recipientes para organizar os espaços!

O seu objetivo é tirar tudo para fora, passar o aspirador, e/ou passar um pano para limpar a superfície. Em seguida, coloque de volta somente as coisas que devem ficar naquele espaço.

Acompanhamento

O passo final é o acompanhamento que é feito quando você for lidar com os outros recipientes.

Em primeiro lugar, leve imediatamente os itens “Jogar Fora” para a lixeira. Em seguida, coloque os itens “Donativos” em seu carro para que você possa enviá-los para um bazar. O recipiente “Guardar” pode ser carregado pela casa, para que cada item vá para o seu lugar certo. Separe aquelas coisas que você, ou outra pessoa, colocaram lá por engano, ou muitas vezes apenas por conveniência mesmo.

Lembre-se: você deve jogar fora toda e qualquer coisa que esteja quebrada ou manchada. Muitas vezes nós guardamos coisas estragadas e nunca chegamos a consertá-las. Não dê muito valor às coisas inúteis, elas só irão te sobrecarregar. Deixe de lado todo o estorvo para que você possa correr livremente a corrida da vida!

Agora, o que fazer com aquelas coisas que precisam ser “Armazenadas”, como por exemplo os objetos usados de acordo com as estações, as lembranças de família ou peças de roupas que serão usadas apenas uma vez por ano? Nós iremos usar um cartão 3×5 para cada item que você colocar em uma caixa de guardados.

Armazene

Armazenar. Os itens a serem “Armazenados” serão colocados em algum tipo de recipiente—mas, ao fazer isso, não deixe de anotar o nome de cada um destes itens em um cartão 3×5! Não se preocupe com o que estará em cada caixa; você não precisa tentar colocar “itens parecidos” juntos ao usar este método de armazenamento à prova de falhas.

Claro, a maioria de nós procura manter nossos enfeites de Natal juntos, mas ainda assim, em algum momento em janeiro, geralmente encontramos um enfeite que ficou esquecido quando armazenamos as decorações natalinas. Vá em frente e coloque-o em qualquer caixa porque você irá anotar no cartão onde este item estará guardado. No próximo Natal, seus cartões servirão para lembrá-la onde aquele item que está faltando poderá ser encontrado. Para me lembrar de mais detalhes ainda, eu coloco um adesivo em um cartão 3×5 de Natal, para que eu saiba que estão faltando algumas coisas porque elas estão guardadas em outro lugar. Então, passado o Natal, você poderá simplesmente retirá-las dessa caixa provisória e colocá-las de volta na caixa certa! Simples.

O tipo de recipiente não importa, contanto que ele possua uma tampa para que os objetos não fiquem empoeirados. Você pode usar qualquer tipo de caixa de papelão ou recipientes plásticos. Se você for comprar um recipiente, os transparentes são os melhores porque dá para ver o seu conteúdo e facilita quando precisamos achar alguma coisa que tenha sido guardada dentro dele. Mas, repetindo, com este método você poderá usar qualquer caixa que já tiver ou que conseguir encontrar, não importando o tamanho ou o formato dela.

Cartão de Armazenamento 3×5. Numere cada cartão 3×5 no canto superior esquerdo, e numere a caixa correspondente de vários lados— ex: “N-1” seria para a primeira caixa de Natal, “M-1” para a sua primeira caixa de enxovais de bebê, etc. Para armazenar itens variados, eu escrevo “V-1” e para materiais antigos de educação domiciliar que não estou usando atualmente eu escrevo “ED-1”.

Em seguida, anote a localização destes itens no canto superior direito—ex: lado oeste da garagem, sótão em cima da sala de estar, ou embaixo da cama. Isto irá ajudar você, o seu marido ou o seu filho a encontrarem a caixa com mais facilidade.

Se a sua caixa for uma daquelas de aparelhos eletrônicos ou de carrinho de bebê, indique isso no cartão embaixo da localização para facilitar na hora de encontrar. O mais importante em relação a este princípio de armazenar itens é anotar o nome de CADA coisa que você colocar dentro da caixa.

Se possível, antes de colocar mais coisas em suas áreas de armazenamento (especialmente se você estiver armazenando debaixo da cama ou em um closet), seria bom abrir as caixas que já foram guardadas lá anteriormente (antes de você começar a usar este sistema), e fazer um cartão 3×5 para cada uma delas. E ao fazer estes cartões não perca a oportunidade de jogar fora ou de doar qualquer coisa que você não esteja mais precisando.

Aviso: Fique longe das caixas de Natal ou roupas de bebê neste momento! Espere o Natal chegar e “dê uma varredura” nas suas coisas. Eu diminuí pela metade as minhas decorações natalinas e logo depois me senti motivada a atualizar esta parte do livro. Louvado seja Deus! Este ano eu vou examinar as caixas de Natal outra vez. Nos últimos dois anos, ninguém mais quis colocar nenhum enfeite além da a árvore e de uma guirlanda na porta (nós mantivemos o nosso presépio montado porque eu queria me lembrar do nascimento de nosso Salvador o ano inteiro). Portanto, é chegada a hora de desentulhar e abençoar outras pessoas com aqueles seus objetos desnecessários.

E, finalmente, se você mudar uma caixa de lugar ou remover algum item de dentro dela, atualize o seu cartão. Eles devem ser mantidos em dia, pegue-os assim que você pegar em uma caixa. Os cartões de “armazenamento” devem ser mantidos na parte de trás do seu arquivo de cartões com um divisor etiquetado como ARMAZENAMENTO. Eu tenho usado este método há ANOS. E, como tudo mais, isso é algo que você aprende e pratica até que se torne um hábito. Você não só terá ordem e paz na sua casa, com mais espaço em seus closets e gavetas para colocar aquelas coisas que realmente são usadas, mas estará também ensinando as suas filhas a como cuidarem dos seus lares no futuro!

Mais Informações Sobre o Método de Desentulhar

Este é o método para desentulhar toda e qualquer coisa.

Quando você tiver criado as suas etiquetas, guarde-as até que a casa inteira esteja desentulhada e fácil de ser mantida limpa! Eu comecei a guardar as minhas na prancheta, atrás da minha lista de compras e do planejamento das refeições, para que eu pudesse reutilizá-las várias vezes.

Este método traz tanta liberdade que quando eu sinto que preciso de uma “injeção de ânimo”, eu simplesmente abro um armário ou uma gaveta ou um closet e começo a desentulhar! Honestamente, isso nunca falha! Assim que o closet, a gaveta ou a prateleira estiver limpa, você experimentará uma sensação de alegria. E quando você “pegar o jeito” logo estará passando para o próximo closet, para uma outra gaveta ou prateleira sempre que tiver um tempo sobrando!

Devo “Doar” para alguém em especial ou para a caridade?

Se o Senhor trouxer alguém à sua mente enquanto você estiver separando as suas coisas, então coloque-as em uma bolsa com o nome da pessoa. Deus começou realmente a derramar as Suas bênçãos sobre a nossa família quando eu parei de tentar ganhar “uns trocados” levando as coisas para as lojas de consignação ou fazendo bazares na minha garagem. Quando eu comecei a simplesmente abençoar os necessitados com as coisas que eu não usava, ou que não tinha espaço para guardar, Deus me abençoou com coisas que eu precisava e queria a preços INACREDITÁVEIS!

Regras. Nunca volte a reexaminar o conteúdo de uma bolsa. Doe ou jogue fora tudo que estiver nas suas bolsas assim que você tiver terminado. Coloque os itens “Jogar fora” no lixo imediatamente. A bolsa “Donativos” deve ir para o seu carro, deixe um bilhete no assento do motorista para lembrá-la de fazer suas doações na próxima parada ou para o bazar mais próximo. Assim que você, seus filhos ou o seu marido começarem a
DESENTERRAR o que estiver na bolsa todo o seu trabalho árduo estará perdido. É por isso que eu recomendo o uso de sacos PRETOS porque as de cor clara muitas vezes mostram um vislumbre de alguma coisa que pode interessar, o que inevitavelmente atrairá a atenção de alguém para dar mais uma olhada no seu conteúdo.

Os maridos e o desentulhar: este pode ser um assunto delicado. Felizmente, a situação que eu vivenciei com meu ex-marido era que eu queria “deixar ir” as coisas e ele sentia necessidade de “manter as coisas”. Então, eu me tornei quase que uma autoridade instantânea sobre o que não fazer nesta situação! Meu primeiro erro (embora tenha havido tantos outros) foi tentar ajudá-lo a organizar a sua carteira há muitos, muitos, muitos anos atrás, quando tínhamos menos de um ano de casados. Eu achei que deveria resgatá-lo, já que a sua carteira estava tão cheia que mais parecia um cubo! Qual foi o resultado da minha tentativa em ajudá-lo? Durante quase 15 anos (até ele começar a perder um pouquinho da memória), toda vez que ele sentia falta de qualquer coisa, ele tinha certeza que eu tinha jogado fora! Foi um erro. Não separe as coisas do seu marido: seja da carteira, da gaveta das “bagunças” ou da mesa dele. Ou você até pode separar, mas nunca jogue nada fora sem que ele veja primeiro. E se ele disser que “não”, então coloque em uma caixa e guarde (certifique-se apenas de usar o método dos cartões 3×5 para que você consiga encontrar qualquer uma das suas coisas em um instante).

Os organizadores profissionais usam um método em particular para aquelas coisas que as pessoas têm dificuldades de se desapegar. Eles colocam estes objetos em uma caixa, e em seguida, se a pessoa não tiver tido necessidade de usá-los (e a maioria das pessoas não têm nem ideia mais do que foi guardado ali), eles jogam fora a caixa inteira. E mesmo que você pegue essa caixa um ano depois, e examine o seu conteúdo depois de passado todo este tempo, será muito mais fácil se livrar dessas coisas que você não viu ou pensou a respeito durante este período.

Pessoalmente, eu não uso este método porque eu já tentei e ao final de um ano meu exmarido não queria perder tempo olhando seus velhos pertences; seu marido pode ser assim também. Então eu esperei até nos mudarmos, porque aí ele sabia que teria que pegar todas aquelas caixas, colocá-las no caminhão, e descarregá-las na nossa nova casa. Ele instantaneamente ficou muito motivado a se livrar das coisas que não precisava mais e eu não tive que dizer uma palavra! Deus não é tão bom?

Isso significa que não tínhamos mais caixas com coisas do meu ex-marido em nossa nova casa? Não, ele possuía várias caixas cheias de coisas que provavelmente ainda estão lá no sótão, mas eu não deixo que isso me incomode. Eu escolhi respeitar a sua posição como líder da nossa casa quando ele estava aqui. Eu escolhi ensinar os meus filhos a respeitar o pai deles através das minhas ações e atitude, o que fez com que eles também me respeitassem! Se eu tivesse diminuído a autoridade dele, eu teria diminuído a minha própria também.

Agora, em relação àquelas coisas que não são pertences pessoais do seu marido: alguns homens gostam de interferir em todos os assuntos da casa, enquanto outros não querem ser incomodados. Mas uma coisa não muda, não importa com qual tipo de marido você tenha sido abençoada— você irá desejar o oposto! Meu ex-marido era o tipo de homem que queria estar no controle de toda e qualquer coisa. Eu sempre “tinha esperança” de que um dia ele me deixaria assumir. Este dia chegou quando ele foi embora de casa com a namorada da época do Ensino Médio. Em vez de me sentir machucada, envergonhada ou de experimentar qualquer outro tipo de sentimento negativo como muitas mulheres sentem, eu escolhi ficar atenta para reconhecer todas as bênçãos, uma por uma, porque o Senhor nos promete que, “todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o Seu propósito”. Conseguir jogar fora e doar as coisas que não precisamos sem ter que temer um marido furioso é uma benção. E quando eu me deparo com caixas de coisas do meu ex-marido, eu as separo para que ele possa levar da próxima vez que vier visitar os nossos filhos. Deus não é tão maravilhoso que nem há palavras para descrevê-Lo??

Agora, enquanto você e eu fomos desafiadas com um marido que quer controlar tudo, nós temos amigas que reclamam e nos contam como seus maridos são desinteressados em tudo que diz respeito à casa (e às vezes aos filhos) e respondem com um “faça como você quiser”. Por que isso acontece?

É porque Deus dá a cada uma de nós exatamente aquilo que precisamos!! Eu, que nasci com um espírito independente, sempre quis tomar as minhas próprias decisões. Eu sempre quis buscar a Deus e seguir as Suas orientações sem obstáculos, mas são justamente os obstáculos que nos fortalecem! Quando há um obstáculo em minha vida, eu devo orar por sabedoria e paciência porque muitas vezes terei que esperar, o que irá me fortalecer espiritualmente.

Outras mulheres, que são mansas e indecisas, ou talvez apenas necessitem de confiança, os maridos lhes dizem para fazer o que quiserem, o que as forçam a buscar a Deus para receber força, ousadia e confiança.

Todas nós precisamos de Deus, então Ele nos dá caminhos diferentes para nos forçar a buscá-Lo constantemente! Ele não é bom?!

Agora que estou em uma posição de humildade, o que é sempre algo bom de se atingir espiritualmente, eu vejo que alguns problemas que tive foi porque eu buscava ao meu exmarido (quando estávamos casados) quando eu deveria ter buscado a Deus. Alguns maridos que “parecem” controladores agem desta maneira apenas porque nós temos buscado a eles quando, na verdade, deveríamos ter buscado ao Senhor. Quando aprendi sobre submissão, no princípio eu buscava o meu marido para tudo! Não demorou para que eu começasse a me sentir “oprimida” e foi então que o Senhor me abriu os olhos para enxergar que aquilo realmente estava acontecendo por minha própria culpa. E, além do mais, eu fui criada por uma mãe rebelde, ou que assim parecia, e que escondia as coisas do meu pai.

Muitas vezes, durante a nossa juventude, quando as coisas estão fora do lugar nos nossos lares nós temos a tendência de ir para o outro extremo, e foi o que eu fiz. Certamente que não seguir este padrão de esconder as coisas do meu marido foi uma coisa boa. Mas um extremo pode ser tão ruim quanto ao outro. Então, como saber quando você deve perguntar alguma coisa ao seu marido ou deve apenas proceder conforme o Senhor está te direcionando? Ore. Ore e peça a Deus que te dê discernimento. Se Ele te inspirar a perguntar ao seu marido, então vá em frente e pergunte. Se o seu marido impedir o seu plano, então confie que Deus abrirá a porta, caso isso seja realmente aquilo que deva ser feito; até mesmo no que diz respeito a desentulhar (o que guardar e o que jogar fora).

Se você for do tipo tímida, do tipo que precisa de ter mais confiança, e o seu marido reclama que você é muito carente, então busque a Deus e pare de procurar o seu marido. Se Ele te disser para fazer alguma coisa, então vá em frente com a Sua segurança.

Para as casadas, o seu objetivo deve ser conseguir viver este versículo de Provérbios 31:11: “O seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma.”

E como conseguir isso se neste momento tudo está tão fora do lugar? A resposta está no  próximo versículo: “Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida.” (Pv 31:12). Fazer o que é certo, em relação ao seu marido, começa por respeitá-lo e não desafiar a sua autoridade, e significa também não falar de forma negativa sobre ele com as suas amigas e com os familiares (não revelar as suas fraquezas em qualquer área da sua vida). Quando você começar a ser a esposa em quem ele possa confiar, então eventualmente ele permitirá que você tome decisões sem a sua permissão. No meu caso o Senhor simplesmente removeu o meu marido da minha vida a fim de que eu tivesse a Ele como minha autoridade. Todos aqueles anos aprendendo a ser submissa ao meu marido terreno me tornou uma esposa muito melhor para o meu Marido Celestial!

O engraçado é que, quando eu revisei este capítulo originalmente, eu queria fazê-lo sem compartilhar sobre as minhas outras faltas, mas o Senhor tinha outros planos. Um dos meus outros erros, que manteve o nosso casamento desequilibrado por anos, foi que eu procurava o meu marido para lhe contar os meus planos esperando ser elogiada ou que ele me desse um tapinha de aprovação nas costas. Eu cresci com pais que, sem nenhuma vergonha, me achavam maravilhosa e me diziam isso quase que diariamente! Isto foi  uma coisa boa, mas, eu repito, se houver um desequilíbrio em qualquer coisa, e eu acho que havia, então é certo que haverá um problema. O resultado foi que, em vez de elogiar, que seria a atitude natural dos meus pais, meu ex-marido sempre encontrava algum defeito ou algum erro nos meus planos.

Isto também sempre acontecia quando eu “discutia uma ideia” com ele. Querida irmã, foi exatamente para este propósito que nossas amigas foram criadas! Elas amam ouvir todo e cada detalhe do que temos a dizer, mas quando tentamos compartilhar nossas ideias, quando queremos “apenas falar”, ou precisamos “discutir um assunto” com alguém, não adianta fazer isso com os homens. Um homem sempre vai achar que você quer que ele lhe diga o que deve fazer e não que você deseja apenas que ele a escute.

Eu precisei de muito tempo para aprender isto, mas um dia o Senhor graciosamente removeu minhas amigas mais próximas da minha vida, e em seguida meu marido— e eu fiquei sozinha com Ele. Uau! Que diferença!! O Senhor não só ama ouvir todos os detalhes, mas Ele também é honesto e nos mostra quando a nossa ideia não é boa. E sempre que Ele me convence, ou me mostra que aquele não é um bom plano, Ele faz isso com muita gentileza e compaixão.

Se você também tem este problema, se você precisa de aprovação e aceitação, fale com Deus e peça a Ele para te ajudar. Não existe caminho mais fácil para que você se machuque do que esse. O inimigo realmente assumirá o controle da sua vida. As pessoas são as melhores ferramentas que o diabo tem para te manipular e te ferir. Olhe para Deus para que Ele preencha a sua necessidade de ser amada, aceita e honrada. O Seu Espírito irá te preencher. Não importa quantas pessoas estejam te elogiando, ainda assim você se sentirá vazia. Basta olhar para a vida das celebridades para que você compreenda que o louvor dos outros nunca preencherá esse vazio em sua vida. Somente Deus pode preenchê-lo, então corra sempre para Ele.

Agora, de volta ao nosso capítulo . . .

Este método de desentulhar e eliminar as coisas (coisas que você não precisa ou não usa regularmente) deve ser aplicado em toda a sua casa. Vá seguindo de gaveta em gaveta, cômodo por cômodo, um de cada vez. Comece por um cômodo em particular e em seguida continue até ter organizado a casa inteira. Use apenas alguns minutos, ou até uma hora por dia, para fazer isso e logo irão restar apenas aquelas coisas que você precisa e usa com frequência. Manutenção. Assim que a casa inteira estiver organizada: os closets, prateleiras e gavetas (até mesmo sua garagem)—você poderá manter tudo no lugar usando o método da “varredura” diariamente. Falaremos sobre este excitante método que mudará a sua vida no próximo capítulo. Mas, antes de seguirmos em frente, lembre-se de que este livro é um livro de aplicação prática. A simples leitura dele não irá mudar a sua vida; você precisará agir! Então, use os próximos dias, ou semanas, para desentulhar a sua casa antes de continuar com a sua leitura. Afinal, este método irá desentulhar não apenas a sua casa, mas também a sua mente, o seu espírito e a sua vida!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *