O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir;

eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância

—João 10:10 

 

O que é a Vida Abundante?

A vida abundante é a vida que eu estou finalmente vivendo. É uma vida de “alegria indescritível” porque é cheia da glória de Deus! É uma vida que, eu creio, Jesus morreu para nos dar, mas muito poucos alcançam nessa existência! Na Bíblia Amplificada, esta vida é definida como “abundante [atingir uma perfeição ainda maior ao viver esta vida]. ”

Nos últimos meses o Senhor me trouxe para uma nova vida, uma vida de abundância. Esta vida parecia algo inatingível para mim e para a maioria dos cristãos. Minha vida era uma vida de lutas, não a vida de sossego que Jesus fala em Mateus 11:29. “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. ”

Embora esta minha jornada rumo à vida abundante não esteja ainda completa, eu posso dizer que alcancei o descanso para a minha alma e a alegria indescritível, cheia de glória!!!

“Assim acontece para que fique comprovado que a fé que vocês têm, muito mais valiosa do que o ouro que perece, mesmo que refinado pelo fogo, é genuína e resultará em louvor, glória e honra, quando Jesus Cristo for revelado. Mesmo não o tendo visto, vocês o amam; e, apesar de não o verem agora, creem nele e exultam com alegria indizível e gloriosa, pois vocês estão alcançando o alvo da sua fé, a salvação das suas almas. ” (1 Pe 1:7-9).

Nós lemos versos como João 16:33, “Eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo. ” e colocamos todo o foco sempre na parte “neste mundo vocês terão aflições”, já que é assim que vivemos dia sim, dia não.

Esta vida de tribulações, de lutas, de dor e de sofrimento não é plano de Deus. Não foi para isso que Jesus veio a este mundo para viver e morrer por nós. Eu acredito que devamos viver uma vida cheia de uma alegria tão incrível que dificilmente pode ser descrita – uma alegria que é indizível porque é cheia da glória de Deus!!

Assim como o poder de Jesus veio através da cruz, eu acredito que é em nossa cruz que também nós atingimos o poder de viver este tipo de vida que deve ser invejada pelo mundo. Nossas vidas precisam iluminar a escuridão do mundo atual; uma vida que se torna um farol de luz para guiar a vida de mulheres perdidas na escuridão. Em meio à escuridão delas, nossa luz pode apontar o caminho para Aquele que pode dar-lhes a sua própria vida abundante. “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. ” (1 João 5:4).

Que você nunca se esqueça de que “Filhinhos, vós sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo. ” (1 João 4:4).  

Precisamos esperar até chegarmos ao céu para que “Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. ” (Apocalipse 21:4)? 

Eu achava que sim, mas agora não penso mais desta forma.

Desde que encontrei esta vida, tenho sentido uma urgência insaciável em compartilhá-la com todas as mulheres que conheço! É muito mais do que liberdade, vai muito além de encontrar paz – é uma vida que te faz querer explodir em canções e danças!!

E esta vida não é alcançada através de nenhum meio que não esteja disponível ou ao alcance de qualquer pessoa. Isto significa que o que eu tenho agora você também pode ter, e pode também dar às suas amigas, à sua filha, à sua mãe ou à sua irmã! Surpreendentemente ela não foi algo que eu ganhei, mas aconteceu, de fato, quando eu perdi tudo!

Jesus não nos disse isso? Será que não estávamos escutando ou não tínhamos o ouvido certo para ouvir? “Porquanto quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa, encontrará a verdadeira vida. ” (Mt 16:25).

Como cristãs, parece que frequentemente temos um “conhecimento mental” deste princípio, e de muitos outros que Jesus nos ensinou quando ministrava aos Seus apóstolos ao compartilhar as Bem-Aventuranças aos milhares – mas não vivemos essa vida. Nós não aplicamos este princípio. Temos a fé para acreditar que funciona, mas não aplicamos esta fé; portanto, “ a fé sem obras é morta” (Tiago 2:26).

Para a maioria de nós, nossa existência é a de uma vida morta ou agonizante. No entanto Jesus morreu para que tivéssemos VIDA e a tivéssemos em abundância! Essa palavra abundância significa para mim uma vida que transborda de coisas boas – começando com a alegria!

Senhoras, esta vida está ao alcance de cada uma de nós. No decurso destes últimos meses eu descobri que ela está em perder a vida que todas nós lutamos para manter. É entegar nossas vidas verdadeiramente e viver os princípios que estão na Bíblia, e que nunca são realmente aplicados, mas que trazem alegria e escapam à maioria de nós.

No decurso da minha primeira restauração, eu apliquei os princípios encontrados no livro Restaurar Seu Casamento e alcancei um casamento restaurado. Contudo eu os apliquei com muito medo e ansiedade, devido ao meu nível de fé naquela época. E o pior de tudo era que eu estava buscando a vida que eu queria. Nunca tinha me ocorrido que eu poderia ser feliz, (e muito menos) ficar contente, se Deus não restaurasse o meu casamento. Por isso eu orava especificamente (como somos ensinadas a fazer nos estudos Bíblicos) e seguia os princípios (o que nosso ministério tem sempre encorajado as mulheres a fazerem). Mas desde que encontrei minha vida abundante (ao perder tudo), compreendi que Jesus também nos disse que devemos orar, “Seja feita a Tua vontade. ”

O que chamou a minha atenção foi o fato de que comecei a ver mulheres, cujos casamentos haviam  sido restaurados, vivendo uma vida de lutas, dor e sofrimento. Isso me motivou a sair do lugar onde eu havia me instalado – deste lado do Jordão. Este lado do Jordão fica próximo ao deserto, mas está às margens do rio. Ele parece verdejar com água abundante, mas não é a terra prometida.

Devido às perguntas que eu recebia das mulheres restauradas, e que vinham misturadas com dor, medo e atordoamento, os quais eu também estava experimentando, me dispus a buscar ao Senhor para saber o que Ele queria fazer em minha vida:

“Pois assim diz o Senhor dos exércitos; ‘Ainda uma vez, daqui a pouco, e abalarei os céus e a terra, o mar e a terra seca... A glória desta última casa será maior do que a da primeira, ’ diz o Senhor dos exércitos; ‘e neste lugar darei a paz’, diz o Senhor dos exércitos. ” (Ag 2:6,9).

Honestamente, eu não tinha a menor ideia do que estava buscando, mas Deus estava me chamando para um lugar mais alto e para partir novamente rumo a um novo e inexplorado território, a fim de abençoar as Suas filhas, as quais Ele havia me confiado.

O que eu descobri foi a fonte da juventude, a paz interior, o verdadeiro significado da vida, o segredo dela e a razão por que fomos criados – em suma. Encontrei tudo isto neste verso abaixo, que o Senhor tinha me dado há mais de dez anos atrás, mas que me desconcertava e me confundia até algumas semanas atrás. Eu o lia quase todos os dias e até perguntei a outras pessoas sobre o que elas achavam que ele realmente significava. Eu sabia que o Senhor o tinha dado a mim e poderia ser a chave para revelar o mistério da vida abundante que eu buscava.

“Portanto assim diz o Senhor: Se tu voltares, então te restaurarei, para estares diante de mim; e se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles a ti, mas não voltes tu a eles. ” (Jr 15:19).

Pode parecer muito simples, mas o verdadeiro significado dele me escapou por anos. Eu li, reli, adicionei algumas partes para ajudar a fazer mais sentido, e até escrevi duas palavras no final do verso quando pedi ao Senhor que me desse mais compreensão. Eis o que eu li, “Portanto [Michele], assim diz o Senhor: Se tu voltares, então te restaurarei, para estares diante de mim [somente]; e se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles a ti, mas não voltes tu a eles [em busca de esperança ou ajuda]. ” (Jr 15:19).

Esta parte “o precioso do vil” era a que mais me confundia. Eu continuei ponderando sobre diferentes coisas em minha vida e tentando compará-las para ver se eram preciosas ou vis para resolver se eu deveria removê-las da minha vida. Tantos anos se passariam até que eu descobrisse o que realmente sabia em minha mente, mas ainda precisa descobrir em meu coração. Senhoras...

Ele é precioso – todo o resto é vil!

Você pode pensar que sabe disso, e achar que eu devo ser inacreditavelmente estúpida. No entanto, a menos que você esteja vivendo uma vida que anuncia esse princípio, você só tem conhecimento mental!

Eu sabia que, uma vez que eu tivesse compreendido, Deus me chamaria para ser Sua porta-voz! Antes desta revelação eu era uma mulher feliz por não ter que sair de casa – agora eu viajo ao redor do mundo! Foi este princípio, eu acredito, que transformou os apóstolos de Jesus – aqueles   que se escondiam no sótão se transformaram em mártires e até mesmo morreram na cruz.

A vida abundante é a vida de entrega. A entrega de todos os desejos que achamos que vão nos fazer felizes, e a entrega de todo o controle que pensamos que precisamos ter sobre as nossas vidas (e sobre a vida de todos ao nosso redor). Eu, assim como você, pensei que esta era a vida que eu vivia. Eu havia feito de Jesus o Senhor da minha vida, mas nunca realmente considerei encontrar a vida para a qual eu havia sido criada, a qual agora estou finalmente vivendo.

A razão primeira de todas nós termos sido criadas é para que tenhamos comunhão com Deus. Quando comecei a ansiar profundamente em minha alma por caminhar com Deus na “viração do dia”, como Adão fazia, caminhar com Deus como Enoque fez, e vê-Lo face a face como Moisés via, eu não tinha a menor ideia de como fazer isto. Por isso foi que eu pedi a Ele que me mostrasse como, já que toda a sabedoria vem do alto e Ele a concede a todos que pedem.

Durante a minha busca, meu coração começou a mudar em relação ao que estava me motivando a descobrir a como ter este tipo de intimidade com o Senhor. Ao invés de querer isto pelo que a intimidade faria por mim, eu descobri que logo estava desejando uma intimidade profunda por Ele, meu Amado. Eu queria acima de tudo ser a mulher que Ele me criou para ser – Sua companheira! Eu queria estar tão perto que pudéssemos comungar juntos e queria estar profundamente apaixonada por Ele (porque Ele merecia isso), como Ele estava por mim.

A descoberta do significado do precioso e do vil aconteceu quando um missionário visitou a nossa igreja, e nos contou a história de uma garotinha agonizante que ele encontrou vivendo nas ruas. Este missionário teve que deixar a Índia e voltar para os Estados Unidos e precisou dar adeus a esta menininha, sabendo que era a última vez que a veria com vida. Quando a abraçou, ele estava muito quebrantado e triste, mas ela lhe disse, “Você não precisa ficar triste por mim porque eu tenho Jesus. Jesus é tudo que eu preciso. Ele é tudo. Eu tenho tudo que preciso. ” Foi a segunda vez que ouvi essa história este ano, mas desta vez ela mudou a minha vida para sempre!

Comecei a dizer ao Senhor que Ele era tudo que eu queria, que Ele era tudo que eu precisava e que se eu tivesse a Ele, eu tinha tudo de que necessitava! Quanto mais eu dizia, mais Ele se tornava o amor da minha vida. Minhas palavras passaram a dizer aquilo que estava no meu coração! Quando os problemas surgiam, eu dizia ao Senhor que Ele era tudo que eu queria e tudo que eu precisava. Imediatamente, o que quer que estivesse vindo contra a minha vida, já não mais importava e perdia o seu aguilhão e o seu efeito sobre mim.

Esta mentalidade mudou o meu coração para que eu me tornasse capaz, não só de suportar, mas mais do que isso, de superar a destruição que veio contra mim (e contra nossa família e o meu ministério), quando o meu marido anunciou que estava se divorciando. É no meio deste tipo de crise que você será elevada às alturas com alegrias indescritíves!

Você terá a Ele como aquela garotinha agonizante O teve e como eu O tenho agora. E como se já não fosse alegria suficiente, “e todas estas coisas vos serão acrescentadas”, ao retornar o missionário encontrou a garotinha, que antes estava morrendo, curada, inteira e saudável. Ela tinha Jesus, e Ele era tudo que ela precisava para viver. Eu também não estou morrendo, embora meu marido tenha se divorciado de mim há um mês atrás, e eu agora seja uma mãe solteira com seis filhos. Eu tenho Jesus e Ele é tudo que eu preciso para viver a vida abundante!

Espero que este primeiro capítulo tenha aumentado a sua sede e o seu desejo de ter mais de Jesus—de conhecê-LO intimamente, à medida em que Ele vai se tornando tudo que você quer e precisa. Você não precisa desistir de coisa nenhuma, apenas faça aquilo que Deus me levou a fazer. Comece a dizer a Jesus neste exato momento que Ele é tudo que você quer, tudo que você precisa e que tendo a Ele você tem tudo. Quando as provações vierem ao seu encontro, repita estas palavras muitas vezes até que aquilo que está acontecendo (ou que tenha acontecido) não importe mais.

Diga estas palavras quando você acordar todas as manhãs e quando deitar sua cabeça no travesseiro à noite. Diga-as em voz alta, em seu coração e quando estiver em seu cantinho de oração.

Quando o seu conhecimento mental se torna uma condição de coração nada irá te machucar, nada fará com que você desmorone e nada irá te abalar. Se você estiver sofrendo, se você estiver desmoronando, se estiver abalada ou estremecida então o que você precisa é mais Dele. Preciosa, mais Dele não será encontrado lendo sobre Ele em sua Bíblia, ou declarando as Escrituras ou repreendendo o diabo. Mais Dele você encontrará na intimidade com Ele.

Isso não significa que você não deva mais ler a sua Bíblia (as Escrituras são as Suas cartas de amor e as Suas promessas para você.), e também não quer dizer que você não deva declarar as Escrituras (já que isso irá renovar a sua mente e fazer com que você pense como Jesus), e nem significa que você não vá mais orar (comece a orar simplesmente abrindo o seu coração e contando as suas dores, mas deixe a parte daquilo que precisa ser feito com Ele—Seja feita a Tua vontade!). Quanto ao tipo de oração que eu costumava fazer (aquelas de batalha espiritual), eu descobri que, tendo o Senhor como meu Marido, Ele ama lutar as minhas batalhas por mim. Minha posição é ao lado Dele, como Sua noiva, para me concentrar em meu amor e apreciá-LO como Ele anseia para que O apreciemos.

Se você é uma esposa abandonada e aflita de espírito,uma esposa rejeitada, Jesus está te chamando para que você se torne a Sua noiva! Você aceitará? Você deixará tudo para trás (as preocupações, a dor, os questionamentos, os relacionamentos opressivos) e perseguirá somente a Ele?

“O Senhor chamará você de volta como se você fosse uma mulher abandonada e aflita de espírito, uma mulher que se casou nova apenas para ser rejeitada”, diz o seu Deus. Pois o seu Criador é o seu Marido, o SENHOR dos Exércitos é o seu nome, o Santo de Israel é seu Redentor; Ele é chamado o Deus de toda a terra.” (Is. 54:6-5).

Diário