Uma coisa pedi ao SENHOR; é o que procuro:

que eu possa viver na casa do SENHOR

todos os dias da minha vida,

para contemplar a bondade do SENHOR

    e buscar sua orientação no seu templo.

—Salmos 27:4

 

Ao buscar ao Senhor para saber o que eu deveria escrever neste capítulo final, houve vários princípios que eu poderia ter compartilhado. Oh, como é apropriado que eu acabe concluindo com aquilo que mais importa em minha vida—Ele e somente Ele! Apenas Uma coisa pedi ao SENHOR...

Por ter enfrentado uma ofensiva de crises em minha vida, muitas vezes durante o dia eu fico surpresa e até mesmo cheia de admiração porque, ao invés de temer ou entrar em pânico ou mesmo planejar uma fuga, eu sinto esta esmagadora paixão por Ele. Então eu inevitavelmente peço ao Senhor para me ajudar para que, de alguma forma, eu encontre as palavras para explicar a total felicidade, a pura alegria e a incrível maravilha de conhecê-Lo desde o momento em que eu tomei como meu Marido, já que ninguém parece compreender realmente. Ainda que isto seja esperado, já que eu também não tinha a menor ideia antes de começar eu mesma a vivenciar isto.

Com muita frequência, em especial ultimamente, eu paro para ponderar como eu costumava pensar e me sentir a respeito das coisas. Por exemplo, com a data do casamento do meu ex-marido chegando dentro de poucos dias, eu me lembro de como eu costumava invejar as mulheres que tinham maridos piedosos. Você sabe, aquele mesmo tipo de mulher que eu sei que olhava para mim, porque eu já fui esposa de um pastor antes que ele se afastasse. Tantas mulheres, eu sei, antes que todas as coisas na minha vida se tornassem públicas, me disseram que elas se sentavam no banco da igreja olhando para mim, ansiando, enquanto permaneciam sentadas ao lado de seus maridos que não estavam interessados em assuntos espirituais ou coisas pertinentes a Ele. Aparências, minha querida, podem enganar. Contudo, eu na verdade fazia a mesma coisa, então eu entendo que foi por isso que acabei recebendo aquilo que eu cobiçava. Felizmente, Ele é tão amoroso que nos leva através destes vales e ainda escolhe nos abençoar mesmo nós sendo quem somos.

Então primeiro deixe-me dizer uma coisa que eu sei que a esta altura você já sabe—não acredite naquilo que você pensa que vê. Muitas destas mulheres a quem você inveja estão em uma situação muito pior do que a sua. Como eu, elas têm maridos que parecem espirituais, que por fora são gigantes espirituais, e por isso outras mulheres nos invejam, e muitas vezes dizem isso publicamente, quando, na verdade, o homem em nossa vida de sonhos não é aquilo que você imagina. E por causa da maneira como você a interpreta mal, a dor dela é agravada quando escolhe honrar o seu marido “desonrado”. Cada uma de nós deve admitir que ninguém sabe de verdade o que realmente se passa por trás das portas fechadas, depois que um homem (ou uma mulher) deixa o púlpito ou depois de conduzirem a adoração, ou na vida daqueles a quem assistimos na televisão. Eu sei.

Contudo, é claro que há mulheres que são abençoadas com marido incríveis, alguns que chegaram mesmo a mudar a história. Eu costumava invejar estas mulheres também. Mas agora eu sei que se qualquer mulher conhecesse a vida que eu tenho neste momento, elas é que me invejariam! E o que me empolga além da conta, e a verdade totalmente inimaginável, é que esta mesma vida está ao alcance de cada uma de vocês! Eu não sou a única noiva a quem Ele chamou. Todas vocês têm a mesma oportunidade de se tornar a Sua noiva—não importa qual seja o seu estado civil, o seu status social, sua estatura física, o seu estado espiritual, ou sua capacidade mental. Saber que Ele te ama exatamente como você é e que Ele te ama, não apesar, mas por causa das suas fraquezas, me faz chorar! “Cristo morreu por nós enquanto ainda éramos pecadores.”—Isto é maravilhoso; simplesmente maravilhoso!

Quando eu costumava trabalhar com a Erin, na época em que o seu ministério era mais um ministério de “restauração de casamentos”, nós sabíamos que não havia garantias de que as mulheres que vinham em busca de ajuda seriam capazes de seguir os princípios (ao pé da letra) para que alcançassem um casamento restaurado. E o pior, uma vez que a restauração acontecesse, havia vários graus diferentes de felicidade dependendo do homem que havia retornado para casa. Mas agora tudo isto mudou! O novo chamado em minha vida e o foco de Erin começou a ser recrutar noivas para o nosso Amado. Todo mundo (mesmo os homens, embora para mim isso seja um pouco mais difícil de compreender) é chamado a ser a noiva Daquele que está voltando para “apresentá-la a Si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável.” (Efésios 5:27). Isto significa que todas as mulheres podem simplesmente confiar Nele, buscar somente a Ele, todas que desejarem serem amadas e curadas e felizes podem conseguir! No entanto isto só acontece quando você e eu estamos dispostas a deixar ir e a perder a vida que tínhamos planejado. Isto porque Ele precisa que o nosso coração inteiro esteja livre para então possuí-lo totalmente.

“Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a sua vida por Minha causa, a encontrará.” (Mateus 16:25).

“Tanto a mulher não casada como a virgem preocupam-se com as coisas do Senhor, para serem santas no corpo e no espírito. Mas a casada preocupa-se com as coisas deste mundo, em como agradar seu marido.” (1 Coríntios 7:34).

“A mulher não casada e a virgem cuidam das coisas do Senhor para serem santas, tanto no corpo como no espírito; a casada, porém, cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido. E digo isto para proveito vosso; não para vos enredar, mas para o que é decente, e a fim de poderdes dedicar-vos ao Senhor sem distração alguma.” (1 Coríntios 7:34).

“Deleita-te também no SENHOR, e ele te concederá o que deseja o teu coração. ” (Salmos  37:4). 

Quando minha vida chegou ao fundo do poço há mais ou menos um ano atrás (com meu marido se divorciando de mim para se casar com outra pessoa), aquele foi o fim da vida que eu havia esperado e sonhado durante a maior parte da minha existência. Contudo, ao perder a minha vida pré-planejada e abrir o meu coração, eu me abri para experiências maravilhosamente novas e excitantes que mudaram o meu mundo. A minha esperança é que você tenha a coragem de fazer o mesmo e o que eu compartilhei possa te ajudar a mudar a sua vida da mesma maneira.

Uma verdade fantástica que aprendi é que Ele nunca quis que nós tivéssemos que morrer literalmente para viver no paraíso, e nem temos que esperar até que Ele venha para nos tomar como a Sua noiva. “Regozijemo-nos! Vamos alegrar-nos e dar-lhe glória! Pois chegou a hora do casamento do Cordeiro, e a Sua noiva já se aprontou.” (Apocalipse 19:7). Vamos ser realistas, existem mulheres demais sofrendo horrivelmente: elas estão abandonadas, desamparadas e tristes, para que pensemos que é esta a maneira que nós mulheres devemos viver até a nossa morte. A maneira com que fomos ensinadas a acreditar simplesmente não é correta!

Jesus não morreu para que, um dia, possamos ir para o céu. Ele entregou a sua vida para nos libertar agora, em todas as áreas da nossa vida: o Seu sangue e a Sua ressurreição mudaram tudo e isto já é para agora. Isto significa que aquelas mulheres que desconhecem esta verdade continuarão a perecer em sua falta de conhecimento e esperança. “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento...” (Oséias 4:6). A menos que vivamos as nossas vidas de uma maneira que reflita o que elas também podem ter, e quando nos perguntarem nós simplesmente compartilhemos os nossos corações transbordantes de amor!

Ele Está Fazendo Novas Todas As Coisas!

Esta manhã eu acho que você poderia dizer que eu cheguei ao fim da linha, ou talvez esteja apenas encarando o fim do meu ministério como era antes, ou talvez sejam as duas coisas. Contudo, eu não estou nem um pouco preocupada, com medo ou experimentando qualquer outra emoção negativa. Estou simplesmente animada para ver o que está para acontecer. Esta manhã quando acordei, e falei com o Senhor a esse respeito, Ele me deu uma nova revelação ou princípio. Ele me disse que é preciso agradecê-Lo, e ser quebrada, a fim de sermos abençoadas.

“Depois de tomar os sete pães e os peixes e dar graças, partiu-os e os entregou aos discípulos, e os discípulos à multidão. “ (Mateus  15:36).

“Ele ordenou à multidão que se assentasse no chão. Depois de tomar os sete pães e dar graças, partiu-os e os entregou aos seus discípulos, para que os servissem à multidão; e eles o fizeram.” (Marcos 8:6).

“Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: “Isto é o Meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de Mim.’” (Lucas 22:19).

“Tendo dito isso, tomou pão e deu graças a Deus diante de todos. Então o partiu e começou a comer.” (Atos 27:35).

“... e, tendo dado graças, partiu-o e disse: ‘Isto é o Meu corpo, que é dado em favor de vocês; façam isto em memória de Mim.’” (1 Coríntios 11:24).

A única maneira de multiplicar, e o único jeito da Sua glória se mostrar, é quando nós damos graças e nos permitimos ser quebradas a fim de alimentar aquelas que estão famintas pela verdade e para curar aquelas que não são amadas.

Esta manhã eu tive que encarar o fato de que, segundo o que APARENTA estar acontecendo, meu ministério dentro da igreja está caindo. Mas todas nós sabemos (ou deveríamos saber a esta altura) que sempre fica mais escuro antes do amanhecer; que para haver ressurreição é preciso que haja morte; que sem um inimigo te encurralando não há um Mar Vermelho para ser aberto. Para me encorajar mais, o Senhor me levou a ler as promessas que Ele me deu em Isaías e em Jeremias, até Malaquias. Eu chorei baldes de lágrimas (de alegrias) quando vi que 90 por cento destas promessas já haviam sido cumpridas. Portanto, estas novas crises são simplesmente aquilo que irá me lançar em frente para experimentar o cumprimento dos outros 10 por cento final das promessas restantes, o que frequentemente acontece quando enfrentamos nossas provações maiores. É por isto que o Apóstolo Paulo falou tantas vezes para encorajar seus leitores a não desfalecerem e terminarem a corrida.

Não importa como as coisas aparentam estar caminhando, eu quero deixar ir e permitir que tudo falhe e caia. Assim como fiz no passado, eu apenas dou tudo e simplesmente entrego ao Senhor. Eu disse a Ele que, de qualquer forma, realmente não importa porque Ele é tudo que eu quero e preciso, então não estou nem um pouco preocupada caso eu venha a perder tudo (mesmo com o meu ministério na igreja sendo a única renda da minha família, o que significaria que a perda dele representaria também a perda da nossa casa)—querido Senhor, Você é tudo que importa para mim!

E também isso não diz respeito somente a mim. Meus filhos estão todos vigiando e esperando, e ao mesmo tempo, estão vendo (e frequentemente comentando) que o pai deles é quem está prosperando atualmente, quando mais e mais do que eu tenho está desabando. Ainda assim eles sabem, e nós nos lembramos uns aos outros, que a retidão, para sempre, é o que irá prevalecer no fim. Esta é a maneira como Deus criou o universo, então é tolice ficarmos ansiosas a respeito daquilo que vem pela frente, não é mesmo?

“Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do SENHOR. Ele será como um arbusto no deserto; não verá quando vier algum bem. Habitará nos lugares áridos do deserto, numa terra salgada onde não vive ninguém.” (Jeremias 17:5–6).

A História Se Complica

Interessante que a “aparente” queda do meu ministério na minha igreja não é nem metade da situação, porque o que eu vou compartilhar agora faria tremer a maioria de vocês. Hoje fazem exatas duas semanas que recebi um e-mail do meu EM que sacudiu o meu mundo. Foi o meu “teste de coração Abraão-Isaque-altar”. Foram somente Ele e o Seu amor por mim que me ajudaram a passar por isso com alegria e sem nenhum sinal de medo. Estou maravilhada com a maneira como Ele mudou e transformou a “Medrosa” que eu era!

O e-mail chegou no dia que teria sido o meu aniversário de 25 anos de casamento, o que me forçou a encarar algumas coisas que eu sabia que possivelmente poderia (não, eu acho que eu sabia que seria uma probabilidade) enfrentar no futuro. O ataque veio em duas partes.

Primeiro, meu EM explicou que assumiria a custódia dos meus três filhos menores quando ele se casasse, o que falta agora menos de duas semanas. Você não fica contente porque “De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos.” (2 Coríntios 4:8–9)?

Eu sabia, sem nenhuma dúvida ou medo, que o que estava para acontecer seria uma coisa boa. Poderia significar que eu viveria a horas de distância dos meus filhos, mas se fosse assim, então ainda seria uma coisa boa. Como isso seria possível, eu não faço a menor ideia; mas ninguém poderia me convencer há um ano atrás de que eu poderia experimentar uma ALEGRIA como esta com o meu marido indo embora e me avisando que iria procurar alguém para se casar, se divorciando de mim, me deixando com todas as dívidas, sem pagar pensão, iniciando um julgamento que arruinaria meu crédito por dez anos, e procurando destruir os meus fundos (o sustento da nossa família) enquanto eu estava fora ministrando em Hong Kong, e com meus filhos participando do casamento dele com o OP.

**Me perdoe por compartilhar estes detalhes com você, mas eu fiz isso para me lembrar também da completa maravilha de Deus!!Quantas vezes nós falhamos em realmente ponderar e pensar em tudo que Ele tem feito por nós!!

Então, com o mesmo entusiasmo que eu exibi durante o divórcio que se transformou em alegria ao invés de dor, eu abracei a crise, e dentro de de 48 horas, a maré se virou tão incrivelmente que tudo que eu pude fazer foi louvar o Senhor e me apaixonar completamente por Ele outra vez! Esta crise aconteceu para que meus filhos e eu fôssemos abençoados. Embora a intenção possa ter sido nos fazer mal, Deus a usou para o bem. No fim, em vez de meus filhos menores se mudarem para ir morar com o pai e a OP, isso fez com que as coisas fossem reveladas em seus coraçõezinhos, e levou meu EM a planejar vir aqui visitá-los (e sem a OP) pelo menos por agora!

Esta crise inevitavelmente revelou a verdade de que a natureza apressada da decisão do meu EM de ir embora, se divorciar, se mudar para longe, e o mais traumático dos eventos que foi apresentar as crianças à OP e colocá-la na vida deles, resultou em nossos filhos se distanciando do amor que tinham pelo pai porque a dor se tornou muito grande para que conseguissem suportar. Se eu tivesse tentado parar ou retardar qualquer coisa que meu EM quis fazer este ano, eu (e meus filhos) não estaríamos experimentando a recém descoberta liberdade e alegria em que estamos nos regozijando agora!! Mesmo o “casamento tão falado” agora se tornou um evento meio amargo até para ele. Isto é, mais uma vez, submeter as crianças ao que poderia potencialmente destruir o amor deles completamente, o amor que eles uma vez tiveram pelo pai. Meu EM sabe e expressou isso, mas ele também sabe que não pode impedir as crianças de irem e testemunharem um evento que poderia alterar o futuro deles em relação a ele mesmo para sempre.

O segundo ataque foi que no e-mail ele deixou muito claro que destruir nossos recursos não foi suficiente— eles (ele e sua noiva) estão determinados a impedir completamente o meu ministério na igreja, espalhando muitas mentiras e difamações. Eles deixaram claro que me querem fora do “ministério matrimonial” para sempre, tanto em nossa igreja quanto em minha associação com o RMI. Meu EM disse que fará o que for necessário para tirar os meus filhos de mim. Contudo, “‘Nenhuma arma forjada contra você prevalecerá, e você refutará toda língua que a acusar. Esta é a herança dos servos do Senhor, e esta é a defesa que faço do nome deles’,  declara o Senhor.” (Isaías 54:17). Conhecer a Sua verdade fez com que eu, ao ouvir as ameaças, não me emocionasse de maneira alguma, pelo contrário, eu fiquei foi mais animada ainda para ver as bênçãos que resultariam deste ataque frontal.

Então eu não apenas coloquei meus filhos no altar do meu coração, mas também fui em frente e coloquei oficialmente meu ministério na igreja e meu voluntariado com o RMI, além do meu futuro em potencial de ficar completamente sozinha, entreguei tudo ao Senhor porque tudo pertence a Ele de qualquer maneira mesmo!

Imediatamente o Senhor falou comigo tão gentilmente em meu cantinho de oração a respeito do que eu deveria fazer. Honestamente, foi uma coisa que Ele já havia colocado em meu coração há muito tempo atrás; na época em que meu EM* ainda estava liderando o ministério. O Senhor me disse para deixar ir tudo e renunciar a todas as minhas posições.

*Meu EM (ex-marido) me disse que eu não posso mais usar estas iniciais ao me referir a ele; portanto, você notará que eu começarei a me referir a ele como eu ex ou ex-marido, não EM.

Embora eu não mais me “submeta” a ele, já que ele não é mais meu marido, nós fomos ensinadas a não resistir ao mal e a fazer mais do que nos é pedido. “E se alguém quiser processá-lo e tirar-lhe a túnica, deixe que leve também a capa. Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha[a], vá com ele duas. Dê a quem lhe pede, e não volte as costas àquele que deseja pedir-lhe algo emprestado.” (Mateus 5:40–42). 

Este princípio é muito diferente de se submeter a um marido, e precisa do direcionamento do Espírito Santo para ser realmente aplicado já que não há uma maneira fácil de discernir. 

Então, ao deixar ir, eu acredito que terei mais tempo para escrever e, por agora, passar mais tempo com meus filhos!! Não estou certa sobre de onde a nossa renda virá, mas é Deus quem provê em “todas as nossas necessidades de acordo com as Suas riquezas”, então por que eu e você deveríamos nos preocupar?

Deus realmente está no controle, então isso deve fazer com que TODAS NÓS descansemos Nele e não mais nos preocuparmos em cometer um erro ou em perdê-Lo. Somente quando estamos cercadas pelo inimigo e de frente com aquele imenso Mar Vermelho é que Deus o parte ao meio! E quando ele é dividido um caminho limpo e reto nos dirige para a direção EXATA em que Ele deseja que sigamos!!

Tenha eu uma saída para ministrar, filhos perto de mim a quem eu possa amar ou não, ainda assim continuarei feliz focando em minha intimidade e unidade com o Senhor. No fim, o que eu compartilho quando encontro qualquer mulher, aqui onde eu moro e com as mulheres ao redor do mundo é sobre encontrar o meu Amor. Se Ele abrir as portas para que eu continue a falar nas igrejas e conferências minha mensagem será para sempre a de que “Ele é tudo que importa”.

Querida leitora, o centro de tudo é Ele se tornar o nosso Marido e nós nos tornamos a Sua noiva. E isto só acontece quando nós estamos dispostas a abraçar com entusiasmo qualquer coisa que Ele permita que venha contra nós—porque é aí que as crises resultarão em “não mais lágrimas e dor”. Nenhuma ameaça de perder os meus filhos ou o meu ministério ou a minha renda pode me abalar, porque tudo que eu quero e preciso é Ele. E embora as pessoas possam pensar que estão se aproveitando de mim, assim como Jesus, ninguém tira a minha vida, eu a entrego de bom grado.

Assim como Erin tem citado também, “Eu sou do meu Amado e o meu Amado é meu . . . Quando encontrei aquele a quem meu coração ama, eu O segurei e não O deixei ir ... Eu estou [realmente] doente de amor,” (Cantares de Salomão 3:2–4; 5:8). Que cada uma de vocês também caia doente de amor.

Diário