Dia 5: ASSEGURANDO SEU SUCESSO 5
"Percepções Especiais da Restauração"

mas primeiro um Testemunho de Casamento Restaurado

Outro Milagre de Restauração do Senhor!

Eu encontrei o Ministério Restaurar (RMI) na internet quando procurava por um grupo de apoio para pessoas que queriam seus casamentos restaurados.

O Senhor me mostrou que Ele realmente estava usando as dificuldades em minha vida para me trazer de volta para Ele. Durante o tempo em que estive afastada do Senhor, minha vida parecia sem esperança e sem sentido, e mesmo eu tendo um relacionamento com o meu marido, eu me sentia mais sozinha do que jamais havia me sentido antes.

Logo eu me tornei uma mulher contenciosa, estava constantemente resmungando e tratando o meu marido mais como uma criança do que como o líder da nossa casa. Eu me tornei orgulhosa e rancorosa. Eu estava completamente cega até que meu marido deixou nossa casa e eu comecei a buscar a Deus. Ele me mostrou que eu estava errada. Ele também abriu meus olhos para que eu visse que a batalha não é contra a carne e sangue, mas contra Satanás.

Deus me deu uma nova perspectiva sobre minhas circunstâncias e me ensinou a como amar o meu marido da forma que Ele ama. Deus se transformou no meu apoio, minha coragem, meu conforto, e Amigo. Ele me ensinou que tudo é possível com Ele, e que se eu permanecesse Nele e se as Suas Palavras permanecessem em mim, Ele me daria o que eu pedia. Ele desenvolveu em mim um amor profundo pela Sua Palavra e por passar tempo com Ele. Ele também abriu os meus olhos para todas as pessoas que estavam ao meu redor que sofriam, porque elas estavam perdidas e precisavam conhecer o amor de Jesus.

Mesmo antes de encontrar o RMI, eu estava certa que Deus queria que eu acreditasse em nosso casamento. Eu sabia que eu tinha errado de várias formas. Eu queria meu marido de volta em casa, mas eu estava aterrorizada sobre como seria essa volta. Eu estava apavorada porque eu não sabia como ser diferente. Eu tinha muito medo de voltar a ser uma esposa contenciosa e murmuradora, porque eu sabia que quando ele estivesse em casa ele não seria perfeito.

Através dos recursos do Ministério do RMI, e da Palavra de Deus, eu aprendi que reconciliação e perdão sempre são os desejos de Deus. Eu aprendi que eu podia tomar posse daquilo para mim, sem nenhuma dúvida. Eu aprendi o que a Bíblia diz sobre a função da mulher de Deus e da esposa em casa. Eu aprendi que outras mulheres estavam passando exatamente pelo o que eu estava passando, e que elas estavam vendo Deus cumprir Suas promessas através de casamentos milagrosamente restaurados! Foi Deus que me guiou ao RMI e este ministério me deu  a coragem que eu precisava no momento exato.

Eu tenho os livros Como Deus Pode e Vai Restaurar Seu CasamentoUma Mulher SábiaPerguntas & Respostas, Pela Palavra do Seu Testemunho e o vídeo do Dan e da Erin. Eu tinha bem pouco dinheiro na época, mas orei pedindo que Deus providenciasse para que eu comprasse os materiais que iriam me dar coragem e Ele o fez fielmente! Todos os recursos me ajudaram. Eles me deram coragem, esperança e a sensação de paz.

Eu recomendo especialmente o livro Uma Mulher Sábia. Ele me ajudou a aprender a como ser uma esposa segundo o coração de Deus. Muitos daqueles princípios podem ser aplicados, não apenas na relação conjugal, mas em todos os nossos relacionamentos. Eu o recomendo a todas que são casadas, ou que querem se casar. Muitos dos princípios bíblicos no livro eram novos para mim, porque eu tinha sido enfraquecida pelos caminhos do mundo.

Senhor, eu Te louvo por ter mudado o meu coração e por ter me moldado na mulher que me criastes para ser! Obrigada por ter orquestrado todas as coisas para o meu bem – até mesmo as circunstâncias que foram tão terríveis no momento, Você usou para aumentar a minha fé e para me trazer para mais perto de Ti. O Senhor me ensinou o poder da oração e a importância de permanecer em Ti.

Obrigada por ter trazido meu marido para casa, mas acima de tudo, por ter dado a ele amor por Ti e o desejo de procurar os Seus caminhos. Você fez mais do que eu poderia imaginar, e sei que ainda não terminaste Sua obra. Eu Te louvo porque Você é maravilhoso, sábio e onisciente! Eu Te amo!

O Senhor merece toda a glória, honra e louvor. Por favor, usa as nossas vidas como testemunho para as nossas famílias do Seu amor, perdão e poder!

~ Stephanie, RESTAURADA no Kansas

Assegurando o Seu Sucesso 5

Nosso último “Assegurando o Seu Sucesso” é uma mensagem pessoal de Erin para o nosso time de Ministras em Treinamento.

Na verdade, as lições abaixo foram escritas para treinar nossas Ministras: mulheres que atenderam ao Seu chamado para ajudar apenas UMA outra mulher – mulheres assim como VOCÊ.

Olá e bom dia Ministras,

Quando os primeiros Questionários de Avaliação de Casamento começaram a chegar, ficamos profundamente preocupadas com algumas mulheres que não estavam progredindo em suas restaurações. Por isso nós começamos a discutir esse assunto com algumas de nossas parceiras de longa data, que tinham experiência em casamentos restaurados, e perguntamos o que elas pensavam a esse respeito.

Como sempre, nosso time começou a BD “Buscar a Deus” por sabedoria, com base no versículo abaixo,

"Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida."— Tiago 1:5

Já que nosso ÚNICO objetivo e propósito é nos certificar de que sejamos o mais eficiente possível em nosso ministério para mulheres, decidi que gostaria de compartilhar algumas coisas a respeito das quais o Senhor falou comigo.

Você encontrará abaixo uma lista de preocupações que o nosso Time de Avaliação de Casamentos procura quando leem os questionários recebidos. Acredito que a verdade a libertará, assim como a essas mulheres. Depois busque a Deus para saber como você pode ajudar as mulheres para as quais você ministrará algum dia.

“Não julgueis, para que não sejais julgados. Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também. Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão."—Mateus 7:1-5

FALTA de QUEBRANTAMENTO

Quando comecei a buscar a Deus para que Ele me desse maior discernimento e sabedoria sobre o porquê de algumas mulheres serem restauradas e outras não, o Senhor me deu uma visão de duas mulheres da minha igreja que conheci, no espaço de poucas semanas, há alguns anos atrás.

Uma delas veio a mim e não conseguia nem FALAR de tão quebrantada que ela estava. Ela chorava enquanto eu segurava as suas duas mãos, as suas lágrimas cobriram minhas mãos, pingando e até molhando meus pés!!! Eu sussurrei em seus ouvidos o que Deus queria fazer por ela e, ao final, lhe entreguei o livro RSC. Eu só voltei a vê-la novamente alguns meses depois. Ela passou por mim em uma festa de 4 de Julho de mãos dadas com um homem, que mais tarde descobri que era o seu marido!! Isso já faz 10 anos e eles continuam felizes e restaurados. Ele entregou a sua vida ao Senhor e eles servem juntos na sua igreja.

No entanto, assim como Deus fez no livro de Provérbios, Ele me mostrou cuidadosamente o oposto dessa mulher quebrantada. Apenas uma semana depois, nosso pastor presidente me chamou, depois do culto de domingo de manhã, e pediu que eu conversasse com uma mulher cujo marido havia dado entrada no processo de divórcio na sexta-feira anterior.

Quando nos sentamos nos fundos da igreja, ela se recusou a ouvir o encorajamento que eu estava tentando compartilhar com ela porque, definitivamente, ela não estava quebrantada! Essa mulher estava com raiva e, portanto, não precisava de consolo da minha parte. Ela começou a falar alto comigo, difamando o seu marido! Eu a interrompi pelo menos três vezes, talvez até mais, levantando a minha mão em sinal para ela parar. Depois de fazer mais uma nova tentativa de falar com ela, eu finalmente me levantei e disse para ela esquecer o meu livro (um pouco antes eu havia tentado dizer para ela que o livro estava na livraria da igreja e o nosso pastor havia se oferecido para dar uma cópia para ela, já que ela tinha 6 filhos pequenos, e claramente precisava de ajuda). E o mais interessante é que eu NÃO tinha uma cópia do livro em minha bolsa naquela manhã.

Ela ficou chocada quando me levantei e disse para ela não pegar o meu livro. Eu honestamente disse a ela que não adiantaria nada. Nos dois anos seguintes, o Senhor Se certificou que eu a visse de vez em quando. Ela era uma “mãe descontrolada e contenciosa” com seus filhos. Ela fazia MUITO trabalho voluntário na igreja, mas continuava tendo um espírito contencioso e estava sempre cheia de autojustiça. Até hoje ela não está restaurada e também não se casou novamente (quem iria querer a ela e aos filhos rebeldes?). Contudo, ela continua indo à igreja, como se apenas o fato de frequentá-la  pudesse salvá-la.

*Em todas as inscrições que recebemos, procuramos por mulheres que não estejam quebrantadas, que não precisam de consolo e que basicamente escrevem para gritar ou reclamar (no papel) sobre seus maridos ou sobre a sua situação. “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.” – Tiago 1:5. Não só seria infrutífero tentar ajudá-las, mas também seria perigoso para elas e para nossas Ministras em Treinamento. Não podemos permitir que mulheres que estão com raiva entrem ou permaneçam em nossos programas.

Nós oferecemos a elas nossos livros sim, porque qual de nós não era contenciosa quando chegou aqui? Geralmente é quando lemos os livros que vemos a nós mesmas como realmente somos e enxergamos os erros que cometemos e que levaram ao colapso do nosso casamento. Mas quando a mulher chega àquele ponto onde ela já deveria estar quebrantada (pelo que Deus permitiu em sua vida) e Ele ainda não conseguiu chamar a atenção, o que nós poderíamos fazer?

E isso nos leva ao próximo tópico que o Senhor me mostrou que devemos ter cuidado…

RAIVA

Quando eu busquei a Deus a respeito daquelas mulheres que podemos ver que estão com raiva, Ele me trouxe à memória uma mulher que conheci logo no início do meu ministério. Ela estava tomada por uma raiva extrema. Depois de interromper nossa reunião durante a sua primeira visita, nós a dispensamos para que o Senhor a “quebrantasse”. Todas nós sabíamos que, a menos que tivéssemos, pessoalmente, chegado a uma posição de  quebrantamento, nunca estaríamos abertas e desesperadas o suficiente para permitir que Deus nos transformasse.

Essa mulher retornou, quebrantada, e seu casamento foi restaurado. Contudo, cerca de um ano depois, ficamos sabendo que ela havia retornado aos seus velhos caminhos. E naquele mesmo ano, vimos no NOTICIÁRIO que o marido dela havia assassinado uma pessoa! E sem poder acreditar, nós a vimos nos noticiário também! Ela estava gritando e fazendo um escândalo em frente às câmeras. Após o julgamento, o marido dela foi condenado a prisão perpétua. E ouvimos  todos que a conheciam compartilharem que eles acreditavam que foi ela quem o levou a cometer esse crime.

Um dia, após ele já estar cumprindo a sentença há dois anos, ela e outra mulher do nosso primeiro grupo de Comunhão de Restauração vieram à minha casa. Elas vieram para me informar que Deus finalmente a tinha quebrantado. Logo após seu marido ir para a prisão, ela se divorciou – assim como muitas pessoas a haviam aconselhado a fazer. Mas nesse dia ela veio me contar que, quando se divorciou dele, ela sabia o todo o tempo que havia sido ELA quem estava errada em seu casamento. Ela começou a chorar amargamente (eu nunca a havia visto chorar). Ela começou a se arrepender diante de mim de tudo o que ela havia feito que levou o marido dela para onde ele estava agora e depois me disse que ela e seu marido haviam concordado em se casar novamente (agora, enquanto ele ainda estava na prisão). Ela me disse que iria esperar a liberação dele da prisão para viverem novamente como um casal casado deveria viver, o que eu acredito que pode acontecer quando ele sair da prisão em 2018.

Essa mulher voltou a estudar o livro Uma Mulher Sábia com sua parceira de encorajamento e as duas também estavam estudando com suas filhas (que agora podem até já estar casadas, já que elas têm a idade dos meus filhos mais velhos).

A questão aqui é que não havia NADA que eu podia, ou que poderíamos fazer como grupo, para mudar qualquer uma dessas mulheres (fossem elas da minha igreja ou do meu grupo de comunhão), somente Deus podia. Somente DEUS pode. “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus "— Filipenses 1:6.

É por isso que não aceitamos mulheres que vemos que não estão quebrantadas por suas crises atuais. Nós as dispensamos quando percebemos falta de quebrantamento, e/ou que estão com raiva, para que Deus tenha liberdade de, com amor, trazer cada vez mais crises em suas vidas até que elas deixem ir a raiva, e sejam quebrantadas.

É nesse ponto, de querer que ELE assuma o controle enquanto ela descansa em Seus braços de amor, que ela encontrará paz.

*Em todas as inscrições que recebemos, procuramos por mulheres que estejam com raiva. Sabemos por experiência e, por buscar a Deus por sabedoria que, “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.” – Tiago 1:5. Não é apenas inútil, mas perigoso para nossas Ministras em Treinamento ficar perto de mulheres que estejam com raiva, já que você não as consegue controlar e isso poderia fazer com que qualquer uma de nós voltasse atrás e reassumisse o nosso próprio jeito contencioso que tínhamos antes – que Deus nos livre disso!

"Foge da presença do homem insensato, porque nele não divisarás lábios de conhecimento."— Provérbios 14:7

NÃO QUER AJUDA DE VERDADE

Por fim, o Senhor me trouxe à mente também o sonho que Ele me deu quando eu estava tentando ajudar uma mulher que não queria ser ajudada.

Em meu sonho, eu estava dentro d'água em Ocean Gate (NJ), perto de uma longa doca onde eu havia salvado um adolescente quando eu tinha apenas 9 anos de idade. Seus amigos o desafiaram a pular, sabendo que ele não sabia nadar, e quando ele não emergiu, eles fugiram.

Eu era a única lá, embora eu fosse muito menor do que ele e não tivesse nenhum tipo de treinamento para salvar uma vítima de afogamento. Anos depois, quando adolescente, tornei-me uma salva vidas. Sem nenhuma outra pessoa por perto, eu o agarrei de debaixo d’água e o puxei para cima para respirar, trazendo-o mais para próximo da escada. Ele finalmente agarrou a escada ao mesmo tempo em que o salva vidas chegou e nos puxou para fora porque, enquanto eu o resgatava, quase me afoguei.

Em meu sonho, eu me vi naquele lugar novamente, e enquanto olhava ao redor, vi um mar de mulheres clamando para que eu as salvasse. Eu nadei em direção a que estava mais próxima, a agarrei e a puxei para a escada. Em seguida, eu nadei o mais depressa possível para a segunda mulher, mas ela lutou contra mim, agitando seus braços e gritando comigo. Após uma longa luta, ela se distanciou e afundou nas águas escuras. Quando ela se foi, eu pude sentir o quanto eu estava exausta. Mas o que mais me deixou horrorizada foi que, quando olhei ao redor, vi apenas METADE das mulheres que estavam clamando por ajuda – a outra metade havia afundado enquanto eu estava tentando ajudar aquela mulher que lutou contra mim.

Por anos eu tive pesadelos, gritando enquanto revivia esse sonho. Dessa vez o Senhor usou esse sonho para me mostrar um princípio que o nosso ministério vive, que é o de nos mantermos longe de qualquer contato com uma mulher que precisa de ajuda e que tenha nos sido recomendada por outra pessoa. Adotamos uma política que seguimos desde então, que é simplesmente nunca entrar em contato com ninguém – elas é que precisam entrar em contato CONOSCO se quiserem ajuda. Quando elas escolhem vir, geralmente já vêm quebrantadas.

*Isso se aplica a qualquer uma de vocês que quiser distribuir Cartões da Esperança. Só porque uma mulher está em crise, não significa que ela esteja quebrantada ou procurando a verdade. E se você tentar ajudar, é possível que você se afogue enquanto discute com ela, enquanto que  ao seu redor há muitas e muitas orações silenciosas de mulheres clamando a Deus por ajuda.

ENVOLVIDA COM OUTROS MINISTÉRIOS ou ACONSELHAMENTO

Um ou dois dias depois do Senhor me dar esse sonho das mulheres se afogando, Ele ampliou o seu significado  para mim. Em minha visão, eu vi dois salva-vidas, cada um chamando de lados opostos da piscina e as vítimas incapazes de saber para qual lado nadar – a quem deveriam ouvir.

No sonho, Ele me disse para não falar nada, mas ao invés disso nadar em direção das vítimas “passivas”, mulheres que pararam de lutar, e também daquelas que haviam afundado para o fundo da piscina. Cada mulher que eu puxava para a borda da piscina, Ele as reavivava, enquanto eu nadava para buscar mais vítimas de afogamento.

Deus me disse que a interpretação dessa visão é que deveríamos ignorar as mulheres que estão recebendo apoio de qualquer outro ministério. Devemos deixá-las ir e permitir que sigam em frente, nadando naquela direção. Com algumas braçadas, cada mulher descobria que a água era rasa o suficiente para se LEVANTAR. Se a qualquer momento uma mulher desistia de tentar se salvar, então o nosso ministério, e nossas Ministras em Treinamento, precisavam estar lá para puxá-las para a borda – para permitir que DEUS as ressuscitasse.

E por eu ter dado aulas sobre como agir em casos de afogamento e sobre como aplicar os primeiros socorros, eu sei o quão horrivelmente perigoso é tentar reavivar alguém que já esteja respirando. Ainda mais perigoso é um salva vidas tentar salvar alguém que esteja se afogando e que ainda esteja lutando. Salva-vidas são ensinados a manter distância ou eles também se afogarão. Devemos nos aproximar apenas das vítimas passivas, aquelas que estão de bruços ou que afundaram. Se elas estiverem agitadas,será preciso manter algo como um boia de resgate entre nós e elas. Acredito que nossas boias sejam os nossos Cartões da Esperança e livros (isso não é uma revelação de Deus, é apenas a maneira como eu pessoalmente vejo essa situação).

Ministérios de Permanência

Alguns dias depois do Senhor ter me dado essa visão, Ele me lembrou das mulheres que nadaram para longe de nós e chegaram a um lugar onde elas conseguiam “ficar em pé”.

Ele me disse que, por elas não precisarem depender Dele, Ele não podia soprar nova vida sobre elas.

Foi então que Ele pediu para que eu pensasse no último casamento restaurado por um dos ministérios “de permanência” de que eu me lembrava. Eu meditei por um tempo e acabei dizendo ao Senhor que, embora eu houvesse testemunhado centenas de restaurações, não conseguia me lembrar de nem mesmo UMA em que a teologia da “aliança”, ou “permanência”, estivesse envolvida e as mulheres já estivessem doutrinadas nelas.

Quando perguntei ao Senhor qual era o motivo, Ele me mostrou que isso acontecia devido ao comportamento AGRESSIVO, que se enraíza até os ossos, e que é o oposto do quebrantamento que vimos nas mulheres cujos casamentos foram restaurados.

O que estes ministérios promovem alimenta a sua carne e também as encoraja a perseguirem seus maridos e casamentos – e não a buscar ao Senhor como ensinamos. Essas mulheres passam a ver seus maridos como “o pródigo”, o que aumenta ainda mais a sua arrogância espiritual. E isso também faz com que a trava em seus olhos cresça, ao invés de encorajá-las a olharem para si mesmas.

Eu também perguntei ao Senhor a respeito dos casamentos restaurados, que eu sabia que aconteciam através desses ministérios, e Ele disse que era porque elas, aquelas que estavam "permanecendo", haviam feito com que acontecesse e, portanto, são elas que mantém a relação. Acontecem restaurações nesses ministérios sim, portanto as mulheres que querem usar essa abordagem devem ir em frente e permanecer com suas escolhas. Parece que é quase que impossível para as mulheres que vêm seguindo essa filosofia conseguirem se libertarem dela (além daquelas que chegam até nós, mas ainda estão com raiva), e isso só serve para nos esgotar. Outro perigo é porque esse comportamento é contagioso; portanto, nós NÃO aceitamos pessoas previamente envolvidas nesses ministérios em nossos cursos.

ATUALIZAÇÃO: Devido à nossa ministra Helen, em Louisiana, essa não é mais a nossa política. Helen no passado fez parte de um ministério de "permanência", mas agora tem sido uma parceira de LONGA DATA do ministério – e vem semeando o seu dízimo fielmente. Deus nunca ignora o coração de alguém, nunca: "Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração."—Mateus 6:21.

Não faz muito tempo, Helen veio a mim e se arrependeu por misturar os ensinamentos desses ministérios e o que ela sabia (segundo ela própria me disse) que era verdade e que ela havia aprendido através dos nossos ensinamentos. Ela me contou que estava determinada a ser o PRIMEIRO caso de casamento, vindo de um ministério de permanência, a ser RESTAURADO.

Deus a tem usado muito para escrever e se orgulhar de suas fraquezas., especialmente agora que acabamos de abrir nossos cursos para mulheres vindas destes ministérios.

"Se devo orgulhar-me, que seja nas coisas que mostram a minha fraqueza."—2 Coríntios 11:30

"Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim."—2 Coríntios 12:9

"Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz."—Tiago 5:16

Todas as vezes em que eu lia algo que a Helen havia escrito, quando pedia que ela respondesse a alguma coisa que eu havia lido nos formulários recebidos (eu leio todos eles; separo um tempo para ler cada um deles), me surpreendo ao ver como ela está crescendo e mudando rapidamente. E eu também creio que o casamento dela será “um dos” primeiros casamentos de "permanência" a serem restaurados. E o único motivo pelo qual eu acredito que o casamento dela talvez não será o primeiro, é porque geralmente não é assim que Deus trabalha. Quase sempre as mulheres que começaram a ministrar enquanto buscam a sua própria restauração (como eu fiz quando comecei), testemunham muitos outros casamentos sendo restaurados, especialmente daquelas a quem estávamos ajudando. Muito frequentemente (como aconteceu comigo), as coisas pioram muito, até que um avanço repentino e maravilhoso acontece!!

Eu não estou certa do motivo por que isso acontece. Pode ser que o inimigo se oponha com ainda mais força à restauração. Mas eu também sei que isso ajuda essa Ministra em Treinamento (como também aconteceu comigo), a ter músculos espirituais para ajudar ainda mais mulheres assim que Deus completar a obra. Eu também sei que, pessoalmente, precisei chegar ao ponto de “desistir”, quando as coisas ficaram realmente difíceis para mim. E foi então que quatro mulheres me carregaram como o paralítico na cama. Essas mulheres, para as quais eu havia ministrado, me carregaram para a linha de chegada!!!

"Alguns homens trouxeram-lhe um paralítico, deitado em sua maca. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: “Tenha bom ânimo, filho; os seus pecados estão perdoados”."—Mateus 9:2-8. A essa altura a minha fé havia acabado por completo, mas o versículo diz “vendo a fé que ELES tinham” meus pecados foram perdoados – foi aí que Ele me encorajou, e isso realmente é o que Encorajamento significa!!

Se eu não tivesse me derramado para tantas mulheres, essas quatro nunca saberiam como me carregar para onde eu precisava ir: para os pés de Jesus! E, devido à sua persistência em meu favor, elas estavam dispostas a quebrar o telhado para me fazer descer suavemente.

CONCLUSÃO

Como diretora e fundadora do Ministério Internacional Restaurar e Encorajando Mulheres, preciso me certificar que de todas vocês, minhas Ministras em Treinamento, não serão destruídas e/ou não  tenham que competir com qualquer outro ministério, conselheiro, ou amiga que esteja passando mensagens conflitantes.

É mais seguro para todas as envolvidas, que estão recebendo ajuda, ou que ainda estão com raiva e não demonstram sinais de quebrantamento, ir naquela direção e fazer exatamente o que as estamos ensinando a fazer com seus maridos. Nós também precisamos – DEIXAR IR – e sair do seu caminho!

Ao fazer as coisas à maneira de Deus, nós conseguiremos estar prontas e seremos capazes de ajudar milhares de outras mulheres que estão afundando, e estão desesperadas o suficiente para permitir que DEUS as ressuscite.

Creio que precisamos deixar que as mulheres reconheçam seus erros e depois busquem a Deus, individualmente, ao invés de darmos a elas mais verdade, ou simplesmente encorajá-las a continuar a buscar a ajuda e apoio que elas têm conseguido em outro lugar.

Por favor, fique a sós com Deus e ore comigo...
“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração;
prova-me, e conhece as minhas inquietações.
Vê se em minha conduta algo te ofende,
e dirige-me pelo caminho eterno.”
— Salmos 139:23-24

"O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável.
Quem é capaz de compreendê-lo?
“Eu sou o Senhor que sonda o coração e examina a mente,
para recompensar a cada um de acordo com a sua conduta,
de acordo com as suas obras.”
—Jeremias 17:9–10

Honestamente, os Princípios ensinados nesta Lição Realmente Funcionam?

"Sim, os teus testemunhos são o meu prazer; eles são os meus conselheiros." — Salmos 119:24

Testemunho de Casamento Restaurado para o Senhor—

Marido está trazendo suas coisas de Volta para Casa!!!

Eu estava separada desde agosto de 2004, quando completaríamos 24 anos de casamento. Quando meu marido anunciou pela primeira vez que já não me amava e que definitivamente queria o divórcio, foi o maior choque da minha vida, e também chocou todos que nos conheciam bem. Sim, parecia sem esperança, era como se ele tivesse perdido a cabeça e nunca mais fosse encontrá-la novamente. Mas eu estou sentada aqui hoje testemunhando uma das obras da misericórdia do Senhor mais impressionantes que eu poderia ter imaginado!! Eu escrevi há uns meses atrás sobre como meu marido tinha começado a mostrar sinais de que seu coração estava se inclinando para o Senhor e para mim logo depois que eu deixei ir. Mas agora, uau, embora isso já fosse animador o suficiente... mas agora as coisas melhoraram muito mais desde então, em um curto espaço de tempo, e eu simplesmente mal podia esperar para escrever!!

Quando meu marido  tomou a decisão de começar a vir nos fins de semana para me ver mais, assistir filmes e sair, eu estava animada, mas eu ainda podia sentir que seu coração estava a milhões de quilômetros de distância. Eu já não estava mais com raiva, eu estava claramente quebrantada porque eu havia começado  a  buscar o Senhor e foi aí que meu marido começou a se aproximar. Ele estava me tratando mais como uma amiga do que alguém com quem ele desejava estar e, mesmo que eu estivesse muito feliz de estar perto dele, ainda me machucava profundamente saber que seu coração estava desconectado. Isso foi como uma luz se acendendo em minha cabeça, eu compreendi que o meu marido estava começando a tomar o lugar que por direito pertencia ao Senhor!

Eu então comecei a jejuar e a orar novamente para Ele ser o primeiro na minha vida. Até chegar ao ponto de me desesperar totalmente, eu estava fazendo jejuns de três dias, fazendo meus apelos e petições ao Senhor, mas eu continuava cruzando com pessoas que me diziam, ou até nas coisas que eu lia, que sete é o número da completude. Eu nunca tive coragem de tentar um jejum de sete dias, porque eu tinha medo de não conseguir suportar e eu me lembrava da escritura que diz que é melhor não fazer um voto do que fazer um e não cumpri-lo. Mas na semana passada, eu esgotei a minha capacidade de permanecer na "condição de emperrada" em que eu estava. Eu queria o Senhor em primeiro lugar na minha vida e eu estava disposta a fazer qualquer coisa para conseguir chegar lá. Meu marido e eu continuávamos próximos, mas mais como amigos, mas eu me sentia como se estivesse sentada em cima do muro, sem fazer nenhum progresso, como eu tanto desejava. Parecia que a minha relação com o Senhor poderia permanecer nessa posição tranquilamente para sempre, e me machucava muito não ter tudo Dele.

Bem, dois dias antes de começar o meu jejum de sete dias, eu vivenciei um milagre. Meu marido veio me visitar, e sem qualquer aviso, ele começou a dar uns tapinhas na minha perna e me dar aqueles pequenos olhares, como se dissesse que ele realmente se importava, mesmo que ele não tenha dito isso com palavras. Apesar de seus avanços não terem sido muito bem-vindos, eu sabia que eu havia feito progresso! O Senhor estava me mostrando que a minha busca por Ele estava fazendo com que o meu marido me perseguisse!

Então, do nada, ele comprou uma TV para o meu quarto. Ele passou a noite comigo e adormecemos assistindo TV juntos. Ele geralmente iniciava a intimidade comigo, mas agora ele parecia me respeitar mais. Ele estava morando com a outra mulher, e por não viver mais comigo e estar comprometido comigo, ele sabia que estava me usando. Quanto mais convicta eu estava sobre o meu relacionamento com o Senhor, mais convicto meu marido estava sobre seu relacionamento comigo e com a outra mulher.

Quando ele arrumou suas coisas para sair no domingo, para voltar ao seu apartamento para se preparar para o trabalho na segunda-feira, ele pegou as minhas duas mãos e olhou para mim com muito carinho e disse: "Christine, eu realmente tive um bom fim de semana. Vou planejar tirar a metade do dia de folga do trabalho nesta sexta-feira para vir e ajudá-la a cuidar da piscina e do quintal!” Aquilo foi tão sincero e foi exatamente o que eu tinha pedido para o Senhor! Ele se tornou meu Marido, então eu estava esperando para que Ele cuidasse das minhas necessidades. Eu parei de pedir, ou mesmo querer, que o meu marido  fizesse alguma coisa para mim, mas foi justamente ele quem o Senhor escolheu para cuidar dessas coisas!!

Eu desejei ouvir meu marido dizer que me amava de novo, era tão difícil para mim entender isso, como Erin disse em seu livro. Mas, assim que eu cheguei ao ponto de não querer mais ouvir essas palavras, ele falou! E engraçado é que, quando eu queria ele de volta, eu provavelmente teria pulado em seus braços se ele tivesse dito me dito essas palavras. Quando ele finalmente o fez, eu não conseguia dizer o mesmo a ele. Eu o amo, não me interpretem mal, mas não como eu costumava sentir antes. E o que é ainda mais louco é que, porque eu ainda não disse isso a ele, ele não consegue parar de repetir isso para mim.

Felizmente eu posso ver alguns dos mesmos passos que Erin disse que o seu marido teve que passar, como um processo e uma ordem ou algo assim e, embora certamente as coisas não aconteçam no meu tempo, o Senhor tem o Seu tempo para que tudo se ajeite. Felizmente eu não estou com pressa nenhuma. A escritura diz que o Senhor não está se demorando como alguns de nós podemos achar. Suas intenções são muito exatas e tem um propósito maior do que nossas mentes pequenas podem imaginar!

Meu Senhor, meu Marido, está fazendo um grande trabalho em nós dois e nos preparando para o trabalho Dele novamente (nós éramos ministros em tempo integral)! Senhoras, por favor não desanimem e não se apressem. Meu casamento estava em um estágio em que éramos co-pastores, melhores amigos e dificilmente podíamos ficar longe um do outro por mais de um dia. As pessoas que nos conheciam poderiam imaginar qualquer um se separando, menos nós dois. Mas eu comecei a regredir a ponto de começar a discutir e a procurar por coisas espiritualmente adúlteras como aconselhamento, o que só me tornou ainda mais contenciosa. Então isso levou a uma completa separação que durou nove meses até eu entender o motivo de tudo aquilo estar acontecendo!

Agora todos os dias eu gosto de apreciar os milagres e as promessas de Deus se cumprindo, nada menos do que um casamento restaurado! E isso não é apenas pelo testemunho, mas também para que possamos ministrar juntos novamente, mas desta vez para ajudar onde a verdadeira batalha acontece, o adultério espiritual, que leva ao adultério físico e a casamentos arruinados. O Senhor transformou o meu coração, tanto pela convicção de Seu Espírito quanto pelas instruções e percepções tão úteis e impressionantes do ministério da Erin!

Restam apenas dois meses até que o contrato de aluguel do meu marido termine e ele venha viver aqui aqui em tempo integral! Então eu não tenho tempo a perder com o meu amado Marido. Meu marido terreno já trouxe algumas de suas coisas de volta para casa e isso é um lembrete constante de que eu não quero que a minha lua de mel com o Senhor termine. Eu quero tanto saber se ele compartilha da minha paixão pelo Senhor e desejar ministrar aos casais (nós já conversamos sobre isso), mas eu fico muito grata também por Erin ter separado um tempo para nos instruir bem sobre a forma de ganhar os nossos maridos para fazer o que é certo, sem nenhuma palavra.

Meu marido me disse várias vezes que ele ainda não conseguia acreditar em como eu me tornei calma e tranquila! Ele percebe que eu não faço mais um milhão de perguntas quando assistimos filmes e ele adora isso! E o engraçado é que eu costumava pensar que eu tinha que fazer perguntas para acompanhá-lo. A verdade é que agora eu percebo que, quando eu me sento calmamente, acabo fazendo estas milhões de perguntas ao Senhor, porque Ele é o meu Marido que está mais perto de mim, que se senta do meu outro lado.

Eu adoro quando meu marido me diz que agora parece que está muito mais fácil, mais relaxante e que ele não sente mais estresse ao ficar perto de mim porque eu sei que isto é o Senhor me assegurando que meu foco está Nele. Agora ele me diz que "algo" realmente mudou dentro de mim e que ele quer isso também. Mal posso esperar pelo próximo mês, eu tenho certeza de que vou escrever novamente contando sobre a volta dele para casa e sobre como estamos ministrando juntos!

~ Christine no Texas

“...E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.” João 8:32

Agora é hora de Clicar Aqui e derramar o seu coração para o Senhor ao preencher o seu formulário “O que Eu Aprendi”.