Como tudo isso começou?

Nossa história começou há 3 anos e 8 meses, quando conheci meu MT. Quando o vi não senti atração por ele, nem amor, mas algo me chamou atenção nele. Com o passar dos meses nos aproximamos e nos apaixonamos, começamos a namorar. Ele me convidava para ir aos cultos e eu ia com ele.

Meses antes de nos casarmos, decidi me batizar em uma igreja evangélica, mas não pela fé em Deus, e sim para agradar meu futuro marido. Ele me prometia uma vida maravilhosa, fidelidade, provisão financeira, era carinhoso, amoroso e fazia planos de viver comigo, do jeito que eu sonhava. Eu comecei a amá-lo mais do que tudo e todos. Casamos 7 meses depois do meu batismo. Eu pensava que a minha felicidade dependia do meu MT e eu ansiava por viver tudo que ele me prometeu. Após 1 mês casados, meu MT mudou o comportamento dele comigo, não me dava atenção e o casamento não era sua prioridade, ele já não seguia os ensinamentos bíblicos. Eu comecei o pressioná-lo, porque eu não me sentia mais amada por ele e o confrontava. Tornei-me contenciosa, rixosa, bisbilhoteira, cínica, arrogante, ciumenta, controladora, o acusava por seus pecados, o julgava, eu cobrei tudo o que ele me prometeu antes de casarmos, inclusive eu cobrava intimidade, porque eu queria ter filhos e a nossa situação piorava a cada dia. Eu falava em divórcio a cada briga, ele sempre se manteve calmo, mas frio. Eu cheguei a elaborar uma petição de divórcio consensual para ele assinar, mas o Senhor impediu que ele assinasse, glórias a Deus, e meu MT passou a me dar atenção.

Passados alguns dias ele começou a me ofender e humilhar, por eu estava desempregada e assim, ele deixou de me prover financeiramente, literalmente me desprezou, ficava dias sem falar comigo, expulsou-me de casa várias vezes e fiquei cada vez mais contenciosa, agia com silêncio, fazia o jogo do “amor duro”, tanto que refletiu nos meus relacionamentos com as outras pessoas, eu as tratava mal, foi aí que percebi que eu não tinha comunhão com Deus. Eu ia para os cultos atribulada, murmurando, culpando meu marido terreno e a Deus pela minha infelicidade.

Erroneamente, decidi buscar a ajuda de um casal de pastores da igreja que frequentávamos, só que eu expus meu casamento e meu marido, falei dos pecados dele e agia como se eu fosse uma vítima. Meu marido aceitou fazer uma “terapia cristã”, fiquei tão esperançosa que vibrava achando que ele ia mudar. Mas depois da terapia voltei a me rebelar contra meu marido porque não via mudanças nele, para mim ele estava pior.

Em um momento perdi a paciência com ele e o agredi fisicamente, descontei toda a minha ira nele. Como, nesse dia, ele não reagiu às minhas agressões físicas, eu me dei conta de que eu era a errada, me senti péssima. Minha situação era grave e impossível de se resolver.

Como Deus transformou você & Ele transformou a sua situação conforme você O buscou de todo o coração?

Decidi não falar para mais ninguém sobre a minha situação, e um dia entrei na internet para buscar por testemunhos de casamentos, e fui guiada até o site do RMI. Ao ler o conteúdo do site e encontrar o livro “Como Deus Pode e Vai Restaurar o Seu Casamento” eu descobri que eu era uma fariséia, que só enxergava os pecados dos outros, não era respeitosa e nem submissa ao meu MT. Eu me vi como uma tola que destruiu o meu lar. Fiquei assustada e decepcionada com o meu comportamento, eu não queria ser assim.

Protelei por 3 meses para iniciar o curso on line e para ler o livro, pois o inimigo me fez acreditar que o RMI era uma fábula. Mas o Senhor me fazia lembrar desse Ministério todos os dias e eu resistia. Até que num dia estava sozinha em casa e me deu vontade de ler o livro, quando comecei eu não conseguia parar de ler, eu entrava em pânico, pois os princípios me confrontavam, e ao mesmo tempo eu ficava em lágrimas clamando ao Senhor pelo Seu perdão, principalmente por ter me batizado sem amá-Lo e por ter brincado com o seu Evangelho.

Mas, depois percebi que tudo que eu estava passando tinha a permissão do Senhor para que eu O enxergasse e O desejasse, “Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor” (Apocalipse 2:4). Depois dos princípios bíblicos ensinados pelo RMI, arrependi-me e pedi perdão ao Senhor e reconciliei-me com Ele, passei a conhecer o meu Marido Celestial, a Sua Graça, a amá-Lo e adorá-Lo. Comecei a meditar na Sua Palavra e a orar diariamente, passei a ter um relacionamento com o Meu Amado, um relacionamento que não conhecia. Quando eu conheci a Graça, as escamas caíram dos meus olhos, eu enxerguei a verdade, “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (Jo 8:32).

Conversei também com meu MT e pedi perdão por ter sido tão injusta com ele, tão contenciosa, e ele me perdoou. O meu relacionamento com ele melhorou, mas, e eu estava focando apenas em reconquistá-lo e deixei de focar no meu MC. Eu estava lutando com minhas próprias forças e esqueci que o Senhor luta por mim, como Ele garante em Sua Palavra que “Como corrente de águas é o coração do rei na mão do Senhor; ele o inclina para onde quer” (Provérbios 21:1). Pois é, como eu “deixei ir” o meu Marido Celestial e não “deixei ir” o meu marido terreno, eu voltei a discordar de tudo que meu MT dizia e fazia, eu voltei a ser contenciosa. E mesmo assim o Senhor continuava a ser misericordioso comigo, glórias ao nome do Senhor, porque tive dificuldades em aplicar os princípios, principalmente o “deixar ir” e o “ganhar sem palavras”. Mas “Quando eu disse: O meu pé vacila; a tua benignidade, Senhor, me susteve. Na multidão dos meus pensamentos dentro de mim, as tuas consolações recrearam a minha alma” (Salmos 94:18-19).

O Senhor foi fiel, justo e me amparou, deu-me conforto e me ensinou cada princípio a medida que eu ia orando, confessando meus pecados e esperando Nele. Eu aprendi a aceitar que a vontade do Senhor é soberana e “morri” para mim mesma, essa foi a chave da minha restauração.

Quais os princípios, da Palavra de Deus (ou princípios dos nossos recursos), que o Senhor te ensinou durante essa provação?       

Primeiro eu tive que aprender a viver o primeiro mandamento do Senhor: “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento” (Marcos 12:30). Depois, “E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes”(Marcos 12:31).

Quais foram as horas mais difíceis que o Senhor te ajudou a atravessar?

Quando eu não conseguia me arrepender de verdade, pois o arrependimento, que é essencial à verdadeira conversão, envolve morrer para o pecado. Este é o resultado do arrependimento que eu não conseguia ter, mas o Senhor foi misericordioso comigo e me ensinou que meu relacionamento com Ele é eterno, permanente e perfeito. Que Ele podia me transformar se eu quisesse realmente andar nos seus caminhos. Eu aprendi a amá-Lo e estou tentando preservar o nosso relacionamento para ser o melhor da minha vida.

Todas as provações, tribulações, lutas, que passei e ainda passo são bênçãos para mim, pois encontrei o verdadeiro sentido da minha vida, adorar ao Senhor. A fé operou a paciência em mim, tirou a minha ansiedade, glórias a Deus! O Senhor me transformou tanto que as pessoas notam. Eu estou feliz, mesmo que meu casamento terreno ainda não esteja como eu desejei, pois ainda Não tive um bebê da restauração, e eu desejo ter filhos,mas Deus fez mudanças maravilhosas em mim e no meu marido terreno também, eu glorifico e louvo ao Senhor pela paz que me dá e por eu ter me ensinado a amá-Lo e a desejá-Lo mais do que tudo e todos!

Qual foi o “ponto de virada” de sua restauração?

Quando eu entreguei a minha vida a Ele. Hoje eu entendo que todos vivemos uma guerra espiritual, sei que nossa luta não é contra nossos maridos ou outra pessoa. Que para sermos felizes dependemos exclusivamente de Deus. E eu entendo que sem Ele, como nosso Marido Celestial, Senhor e Salvador de nossas vidas, é impossível para o marido terreno e a esposa terrena reunir forças suficientes, sentimentos de amor, ou boas intenções para cumprir os princípios bíblicos e entrar no casamento. Mas por causa Dele, um homem e uma mulher, indivíduos completamente diferentes, podem ser milagrosamente transformados em uma só carne.

Compartilhe conosco COMO isso aconteceu. Seu marido simplesmente apareceu? Você suspeitou que isso estava perto de acontecer?

Meu MT nunca saiu do nosso lar, apesar que ele teve todos os motivos para sair, mas confesso que isso dificultou a minha restauração, pois passávamos dias sem nos falarmos e era uma situação constrangedora. Eu suspeitei que Deus estava restaurando nosso casamento quando eu comecei a ser obediente e submissa a Ele e meu MT sendo amoroso e gentil comigo. Meu MT começou também, a buscar a face do Senhor e a querer congregar comigo. Ele conversava comigo sobre minhas mudanças e me perguntava como eu consegui mudar e qual havia sido o motivo da minha mudança.

Você recomendaria algum dos nossos materiais em particular que te ajudou?

Recomendo todos os materiais disponíveis. Particularmente, eu fiz os Cursos (1,2 e 3), li o livro “Como Deus Pode e Vai Restaurar o Seu Casamento” , leio todos os dias os Encorajamentos Diários, assisti os vídeos muitas vezes, leio todos os testemunhos e continuo fazendo as leituras diária de Salmos e Provérbios. Obrigada a Erin e a todas as parceiras do RMI que nos proporcionam esses materiais preciosos, que Deus continue a abençoá-las!

Você estaria interessada em ajudar a encorajar outras mulheres?

Sim.

De qualquer forma, qual o tipo de encorajamento que você gostaria de deixar para as mulheres, em conclusão?

“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6:33).

Por favor, não troquem a paz, a salvação, a vida eterna, o amor, a felicidade, a libertação do mundo de pecados, que somente Ele pode te oferecer, pelos prazeres que o mundo nos proporciona. O Senhor sabe das nossas necessidades, sabe de tudo que precisamos para viver nesse mundo, portanto “Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto” Jeremias 17:5-8.

Que o nome de Deus seja louvado, amém!

~ Uma Reconstrutora no Distrito Federal


Clique AQUI e leia mais incríveis testemunhos de casamentos restaurados.