Deem e será dado a vocês:

uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante

será dada a vocês.

Pois a medida que usarem

também será usada para medir vocês.

—Lucas 6:38

 

Neste momento estou passando por uma pequena crise financeira, então haveria hora melhor para compartilhar um princípio fantástico que Deus está me ensinando em minha vida? A maioria de vocês que enfrenta o divórcio e a separação também enfrentarão crises financeiras, já que elas parecem caminhar de mãos dadas. O medo usa a crise financeira como uma porta aberta para te atormentar e para atacar a sua fé. Isso eu falo por experiência.

A boa notícia é que, se você simplesmente compreender e abraçar o princípio de dar em meio à sua necessidade, você descobrirá, como eu descobri, que Deus realmente criou estes testes para aumentar o que você tem, e não somente para testar a sua fé. Deixa eu colocar isso da seguinte maneira: quando houver uma “carência” em suas finanças (ou em qualquer outra área da sua vida), Deus quer que você dê (conforme Ele te guiar), para que assim Ele possa aumentar o que você tem.

É claro que nossa carne quer fazer o oposto; quando estamos passando por uma necessidade nossa tendência é esconder ou fazer uma reserva daquilo que temos. Assim, como com todas as coisas espirituais, precisamos matar a carne (não a alimentando) e ao invés disso caminhar no espírito, e dessa forma o espírito e a nossa fé aumentarão. De posse desta verdade, você agora terá a habilidade de mudar o seu estado de espírito, e sempre que houver uma carência, você se alegrará sabendo que Deus criou esta necessidade a fim de trazer um aumento em sua vida!!

Quando meu marido anunciou que estava se divorciando de mim, ele disse também que iria me deixar com a dívida inteira da família (a maior parte dela fora escondida), e que não pagaria pensão para as crianças. Senhoras, quando vocês estiverem sendo empurrada para dentro do Mar Vermelho, o qual posso dizer que é um maravilhoso lugar para se estar, não é hora de entrar em pânico. Isso significa apenas que Deus está prestes a se mostrar! Honestamente eu prefiro estas grandes crises do que aquelas menores, porque eu consigo ver facilmente que foi Deus Quem me colocou naquela situação. Antes eu pensava que fosse o diabo ou alguma outra bobagem (como se a outra pessoa estivesse lá fora para me pegar). E, devido a esta ignorância, não posso nem imaginar quantas vezes eu perdi as bênçãos de Deus por lutar contra elas—enquanto o tempo todo Ele estava tentando me abençoar. Ainda não tenho certeza, mas não consigo me lembrar de ninguém ter me ensinado este princípio; será pelo fato de que ninguém o compreende realmente?

Então vamos deixar isso claro, quando você enfrentar uma carência, ou se você encontrar alguém que pareça estar te empurrando para algum tipo de situação de carência—não lute contra e, por favor, não entre em pânico; ao contrário, alegre-se—Deus está prestes a te abençoar! O verso que me ensinou o que fazer nestas situações foi este, “ Mas eu digo: Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra. E, se alguém quiser processá-lo e tirar de você a túnica, deixe que leve também a capa. Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha, vá com ele duas.” (Mateus 5: 39-41).

Contudo, muito embora Jesus tenha nos dito o que devemos fazer, ainda assim nós queremos nos agarrar à nossa túnica ou mesmo escondê-la. E, Deus nos livre, não caminharemos nem mais uma milha que o necessário! Pelo contrário, até os Cristãos procuram um advogado para esconderem dinheiro, e talvez até mesmo para tentar tirar algo da outra pessoa que, por sua vez, está tentando nos tomar aquilo que temos. É para isso que um advogado é pago, e esta é a razão de eu ser tão grata a Erin por ter me ensinado desde o começo a simplesmente confiar no Senhor para lutar as batalhas e dispensar os advogados.

Convenhamos, quando agimos como o mundo agiria, estamos mostrando nossa ignorância quanto à Palavra de Deus e dos Seus caminhos, e também provamos que não somos Seus filhos, porque se fôssemos, não agiríamos de forma tão imprópria! E assim que agimos à maneira digna de um herdeiro de nosso Pai celestial, nós provaremos que somos tão excepcionalmente surpreendentes que não poderemos evitar que os perdidos sejam atraídos e notem, e logo se tornem eles também crentes em Jesus Cristo. Você consegue imaginar o que é ter ainda mais este bônus acrescido ao nosso aumento?! É isto que significa “testemunhar” aos perdidos, não entregando um folheto ou recitando o caminho para a salvação descrito em Romanos. Os perdidos precisam testemunhar como nós vivemos de forma diferente.

Então, após cada situação de necessidade ou carência que me atingiram recentemente de todos os lados, e também reconhecendo com meus lábios, “Deus, o Senhor está prestes a me abençoar!”, eu posso, em seguida, ir para o meu cantinho de oração e falar com o Senhor para saber exatamente como Ele deseja que eu lide com cada uma das circunstâncias.

Por exemplo, na semana passada eu recebi documentos do nosso contador que afirmavam que nós (que agora significa “eu”, já que eu concordei em assumir a dívida) devo milhares de dólares em impostos atrasados. Por mais que pareça loucura, eu estava bastante animada para ver o que Deus faria, porque eu sabia que Ele tinha criado aquela situação toda somente para me mostrar o quão poderoso e fiel Ele é. O Senhor ama ser louvado, e exatamente como qualquer marido, Ele quer que eu saiba que Marido maravilhoso Ele é, já que eu agora sou sua nova noiva (pelo menos eu me sinto como uma nova noiva)!

E também, sabendo como as finanças (ou a falta das mesmas) podem facilmente provocar medo, eu não li as páginas e páginas da papelada com muito cuidado, em vez disso eu as deixei sobre a minha mesa até a manhã seguinte, para que eu tivesse tempo de sobra para discuti-las com o Senhor. Eu queria saber o que Ele desejava que eu fizesse e certamente não queria criar um plano (nem um plano meu e nem o de outra pessoa, e é por isso também que eu nunca discuto os meus problemas com ninguém!). Não vamos nunca nos esquecer que para toda e qualquer provação, teste, tentação, ou crise Deus já tem um plano que inclui uma benção no fim. Ele não quer que nós criemos as nossas próprias estratégias para saírmos da situação. Ao contrário, Ele simplesmente espera que nos acheguemos a Ele, não em estado de pânico ou implorando, mas em absoluta confiança, assim como uma criança se achegaria a um pai que poderia (e iria) consertar qualquer coisa!

Eu estava em meu cantinho de oração quando o Senhor me assegurou que Ele havia me “coberto”, e que me guiaria a cada passo do caminho, no que dizia respeito aos meus impostos. Sem na verdade dizer, Ele me lembrou do que tinha acontecido algumas semanas antes quando eu comecei a seguir este princípio: quando eu dei sem ter nada (e somente porque Ele providenciou para mim a habilidade de dar assim que eu disse a Ele que daria), e em seguida Ele me abençoou com uma benção inesperada de milhares de dólares!

Agora de volta aos impostos atrasados. Na manhã seguinte Ele me levou a pegar o meu talão de cheques e começar a ler com cuidado os papéis que listavam todos os diferentes cheques para os impostos federais e estaduais que eu devia. A cada virada de página o valor continuava a crescer, até eu perceber que devia dezenas de milhares de dólares que acabariam com as economias da rede de segurança (os milhares de dólares restantes em minha conta bancária), e enquanto eu lia, eu podia ouvir o Senhor sussurrando, “Você confia em mim?” e eu sorria e respondia “Claro!”

E assim Ele me levou a escrever um cheque após o outro. Quando eu terminei, Ele me guiou a deixar os cheques lá sobre a minha mesa. Naquela noite e na manhã seguinte, toda vez que eu pensava nos impostos atrasados eu dizia ao meu Amado que Ele era tudo que eu queria, tudo que eu precisava e o quanto eu O amava e O adorava. Na manhã seguinte, quando eu estava para colocar todos os cheques nos envelopes para o correio, Deus abriu meus olhos para o fato que eu não poderia preencher aqueles cheques usando a conta da igreja como eu havia feito, já que eles eram impostos pessoais e, portanto, eu precisava pagar usando a minha conta pessoal!  Se aquele valor podia limpar aquela grande rede de segurança da nossa igreja, como eu poderia ter um dinheiro daqueles na minha conta pessoal!

Contudo, quando eu disse isso ao Senhor, Ele simplesmente me perguntou de novo se eu confiava Nele e me disse, “Está lá.” Senhoras, foi pedido que acreditássemos naquilo que não vemos e que confiássemos em Deus para os milagres pela , portanto eu acreditei muito embora eu “visse” que eu não tinha nada, e Deus, mais uma vez, foi maravilhosamente fiel! O Senhor me guiou a reescrever os cheques calmamente, um de cada vez, usando a minha conta pessoal, até que finalmente restou apenas um para ser pago. Ali Ele me guiou a parar. Quando parei, me dei conta que aquele era o maior dos cheques e que eu tinha, na verdade, preenchido os outros “fora da ordem” das suas datas de vencimento. Foi neste momento que o inimigo tentou me persuadir a deixar este sem pagar e me atormentou para pagar as dívidas “fora de ordem”. Mas eu fui em frente e deixei aquela dívida lá por quase uma semana até que o Senhor me levou de volta à papelada e ao meu talão de cheques.

Quando tudo acabou, eu havia pagado todos os nossos impostos atrasados usando a minha conta pessoal!!Não havia como aquilo ter sido possível—não mesmo!! Mas Ele abriu um caminho, embora eu não consiga explicar como Ele fez!

Então, ao enfrentar a minha crise financeira esta semana, o meu testemunho todo me veio à mente, quando, mais uma vez, eu fui empurrada de encontro ao Mar Vermelho mais uma vez. Tenho certeza de que foi o efeito retardado dos impostos atrasados, mas esta semana, quando chegou a hora de pagar a hipoteca da nossa casa, eu sabia que não havia dinheiro. Eu não tinha nada. E o triste, mas que acabou me fazendo rir, foi que eu não tinha o suficiente nem para pagar uma excursão para os meus três filhos mais novos—um total de $6.00 (eu espero que você também esteja rindo)! Eu tinha acabado de preencher os cheques de pagamentos e pagado as contas da igreja, e me vi face a face com o Mar Vermelho de novo.

O que me fez rir foi que esta era uma área em que meu EM havia zombado de mim e que continuava dizendo que me aconteceria. Ele fazia até questão de dizer aos nossos filhos mais velhos que eu “perderia a casa” com minhas “doações tolas”, as quais eu tolamente chamava de fé. Claro que eu nunca tentei me defender porque o Senhor sabe que eu sou uma tola. 1 Coríntios 1:27 diz, “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes.” Sim, esta sou eu.

Embora eu normalmente tente fazer toda a contabilidade aos sábados, eu não tinha a menor ideia do que fazer. E quando eu não sei o que fazer, eu não faço nada; eu nem penso sobre o que deveria ser feito. Mais uma vez eu deixei o talão de cheques e as contas e fui lá para cima para descansar no Senhor e em Sua bondade. Eu usava cada oportunidade para ficar sozinha com o Senhor, não para que Ele me reassegurasse, e nem para que eu pudesse chorar ou implorar, porque, na verdade, eu estava cheia de alegria e entusiasmo. Eu ficava sozinha com Ele simplesmente para reafirmar meu amor por Ele e o Dele por mim—dizendo a Ele que Ele era tudo que eu queria e tudo que eu precisava. Foi quase no fim do nosso pequeno encontro que o Senhor me disse, “Está lá.”, me dizendo que o dinheiro estava disponível. Eu sabia que eu não tinha ideia de onde ele estava escondido, mas se Ele disse que estava lá, Ele me mostraria como encontrá-lo.

Deixe-me interromper para dizer que Deus tem feito maravilhas na construção da minha fé. Eu tenho visto Ele fazer o inacreditável e, para a aumentar a minha fé, eu passo muito tempo todos os dias relembrando cada uma das vezes em que Ele veio e me abençoou. “Contar” e fazer listas das minhas bênçãos, uma por uma, todos os dias, é o que me acalma para dormir, e é assim que acordo todas as manhãs também, repetindo-as novamente. Eu faço isso para renovar a minha mente, e durante todo o meu tempo sozinha com Ele eu também amo Lhe dizer como essa ou aquela situação foi maravilhosa.

Além disso, eu nunca guardo as coisas empolgantes que me acontecem para mim mesma. Eu encontro muitas oportunidades de contar aos outros sobre cada milagre que Ele tenha feito. E porque tenho cinco filhos, gosto de contar as bênçãos a cada um deles separadamente. Cada vez que falo sobre isso, a minha fé (e a deles) aumenta e também o Senhor recebe a glória que Ele merece. Tantas vezes, quando Deus vem em nosso socorro, nós mal reconhecemos o que aconteceu. Isso enfraquece a nossa fé ao invés de edificá-la. Aquelas que enviam relatórios de louvor para o RMI, os quais a propósito eu amo ler, e fazem questão de dizer às outras pessoas sobre a fidelidade de Deus, são aquelas que veem coisas grandes e poderosas acontecendo em suas vidas! Então, quando Deus fizer alguma coisa, pense em quando você não sabia o que iria fazer, e em como Ele resolveu tudo de uma forma perfeita para você. Pense nestas bênçãos de novo e de novo, e use cada oportunidade para aumentar a fé das outras pessoas ao compartilhar o seu testemunho todas as vezes em que Deus te der a oportunidade. Isso também cumpre o princípio de dar quando você estiver em necessidade, e isso também é “testemunhar”. Então, se você precisa de mais fé, dê a que você tem ao compartilhar o que Ele fez por você no passado.

Na manhã seguinte, um domingo, eu acordei da minha maneira habitual e enquanto estava dizendo ao Senhor como Ele me fazia feliz e o quanto eu O amava, listando todas as coisas maravilhosas que Ele havia feito por mim no dia anterior, Ele trouxe um pensamento à minha mente. Ele me lembrou de que quando meu EM se mudou, ele havia pedido um “empréstimo” que me arrasou financeiramente (me impossibilitando de fazer os pagamentos. A propósito, eu não “emprestei” o dinheiro a ele, ao contrário, eu disse que era um presente e que ele não precisava me devolver). Naquela semana, porque não havia o valor suficiente, Ele me disse para não pegar um contra cheque (ou eu não teria conseguido pagar os nossos funcionários). Mas aí eu me lembrei de que eu ainda possuía minha grande rede de emergência no banco (Ela ainda estava lá, lembra? Porque milagrosamente eu tinha pagado todos os impostos atrasados com o dinheiro da minha conta pessoal!). Portanto, exatamente como o Senhor havia dito, lá estava o dinheiro! Eu simplesmente paguei a mim mesma um contra cheque atrasado que eu estava me devendo, mas, ao fazer os cálculos mentalmente, vi que ainda faltaria—mas não faltou! Eu pude pagar todas as contas pessoais da nossa família (não apenas algumas). Embora tenha se passado mais de 24 horas que este milagre aconteceu, ainda estou nas nuvens e não consigo entender como Ele fez isso! É impossível. Marcos 10:27, “Jesus olhou para eles e respondeu: ‘Para o homem é impossível, mas para Deus não; todas as coisas são possíveis para Deus,’”

Antes que eu fizesse o pagamento da minha casa, o Senhor me guiou a preencher um cheque muito grande para nossos Missionários na África, e ainda assim restou dinheiro mais do que suficiente em minha conta pessoal! Mais tarde, sabendo que eu precisava aumentar o que eu tinha (e não somente pagar as contas), eu perguntei a Deus de que outra maneira Ele gostaria que eu doasse. Imediatamente me lembrei de que um dos meus filhos estava precisando de um edredom para o seu quarto. Então, enquanto eu resolvia algumas coisas na rua alguns dias atrás, vi alguns edredons masculinos em uma loja próxima e me lembrei de que quando nos mudamos para esta nova casa meu filho foi o único que não ganhou um edredom novo para a sua cama. Assim, depois que saí da igreja, fui até a loja que o Senhor havia colocado em minha mente. Eu sabia que encontraria exatamente o que eu precisava, e encontrei mesmo. Depois quando contei ao meu filho o que eu tinha comprado, ele me disse que isso era uma coisa que ele estava sempre pensando que precisava comprar mas nunca tinha o dinheiro, então ele tinha confiado que Deus proveria. Deus queria abençoá-lo e Ele escolheu a mim para fazer isso!

Desde então minha conta bancária ainda está negativa e eu sei que Deus trouxe esta situação para, mais uma vez, aumentar o que eu tenho, portanto, continuarei procurando oportunidades de doar. Muitas ideias diferentes têm vindo à minha mente, mas eu vou simplesmente esperar e permitir que o Senhor comece a abrir as portas para aquelas ideias que são Dele e não minhas. O que eu amo nisso tudo é que nós não temos que fazer as coisas acontecerem, tudo que temos que fazer é caminhar em direção às portas que o Senhor ilumina em nossas mentes e em nossos corações, e então esperar para que Ele as abra (como um Cavalheiro faria). E se uma porta não for aberta continue seguindo em frente em direção a uma outra. Nunca, jamais force uma porta a se abrir— os Seus caminhos não exigem esforço; o único esforço necessário será o exercício da sua fé.

Testemunho: Mais Doações

O princípio de dar quando se está em necessidade não se aplica apenas às finanças e ao dinheiro, ele também se provará verdadeiro em todas as áreas da sua vida. Quando eu estava sentindo os efeitos de ser uma “mãe solteira com cinco filhos”, meu filho me perguntou se um amigo dele poderia ficar conosco por uma semana porque ele não tinha para onde ir. Dentro de poucas horas, a amiga da minha filha ficou trancada do lado de fora de casa e a mãe estaria fora por quase duas semanas, então eu sugeri que ela ficasse conosco. Isso porque eu sabia que Deus estava prestes a aumentar a minha força e a minha resistência, e eu queria trabalhar com Ele!

Na mesma semana, por alguma razão desconhecida, meu irmão que mora na Ásia não recebeu meus e-mails em que eu dizia que a filha dele não poderia vir morar conosco por um ano para frequentar a escola aqui, e ele estava me apressando para tomar as providências para o voo dela! Assim que eu cooperei com o que o Senhor estava fazendo, eu me vi com uma força e uma energia que eu não sabia que tinha! Na minha necessidade, Deus trouxe oportunidades de doar a pequena força que me restava para me dar o aumento que eu precisava!! E agora, sempre que eu enfrento problemas financeiros, eu sei que preciso estar alerta para o que Deus quer que eu faça com o pouco que me resta.

Deus me mostrou este princípio muitos anos atrás quando eu estava amamentando meus bebês. Quanto mais meus bebês mamavam, mais leite eu tinha. Muitos médicos ou especialistas em aleitamento infelizmente dirão à mãe que ela precisará fazer uso de uma alimentação suplementar ou que ela não tem leite suficiente quando o bebê estiver irrequieto e quiser mamar o tempo todo! Mas a verdade é que Deus fez aquele bebê perfeito e dá a mãe todo o alimento necessário para alimentar o infante que está crescendo. Embora os médicos tenham me dito que eu teria que complementar a alimentação deles (eu tive bebês grandes, um deles pesava quase 5 quilos quando nasceu), eu sabia que teria leite suficiente se eu simplesmente me sentasse quieta e deixasse meu bebê mamar o quanto ele quisesse em cada fase de crescimento!

Não somente não foi necessário complementar a dieta do meu bebê com suplementos, mas eu ainda pude doar o leite em excesso para o hospital neonatal. A uma certa altura eles me pediram para ajudar uma menininha que só tolerava o meu leite. O hospital mandava um táxi para buscar o meu leite todos os dias. Durante esta crise eu decidi alimentar o meu bebê de um lado e doar o leite do outro seio para o hospital. Meses depois eu recebi a foto de uma garotinha saudável que estava bem o suficiente para ir para casa e para a sua família.

Deus quer fazer grandes coisas quando confiamos Nele o suficiente para doar aquilo a que naturalmente queremos nos agarrar porque temos medo de não ter o bastante.

Como eu sempre digo, este princípio funciona para todas as áreas da nossa vida: finanças, amor, força, tempo—a lista não tem fim. Quando você começar a notar uma “falta” em alguma área da sua vida, é aí então que Deus está dizendo, “Eu estou para aumentar o que você tem! Agora faça com que sua fé trabalhe a seu favor. Acredite no que você não vê, caminhe na fé. Não retenha; não comece a temer que você ficará sem. Eu sou a sua Fonte, mas preciso da sua fé demonstrada através das suas obras (aplicando-a) para que esta lei espiritual se manifeste.”

E aplicar a sua fé não significa dizer, “Deixa eu doar isto, isto e isto.”, mas, ao contrário, quer dizer estar atenta quanto às oportunidades que o Senhor traz e coloca diante de você. Elas serão grandes e pequenas. Uma manhã eu vi uma oportunidade de abençoar uma adolescente (que eu sei que precisa de Jesus) com um copo de café do Starbucks. Quando ela recusou, eu pude compartilhar com ela como Deus ama nos abençoar e que eu ficava animada quando Ele me mostrava áreas onde eu poderia abençoar outras pessoas! Aí então ela aceitou, compreendendo quem era a minha Fonte, e que poderia se tornar a dela também. Há tantas pessoas que precisam ver evidências a fim de entender a bondade de Deus, mas como elas saberão se não a virem em primeira mão em nossas vidas?

Em meio a todo este doar, houve uma situação em que eu tive que ir até Deus para buscar entendimento. Na verdade eu fui até Ele para me arrepender, porque eu pensei ter perdido uma oportunidade de doar. Uma mulher veio até mim e me pediu o meu cartão de visita, mas eu hesitei em dar e perguntei para quê ela queria. Ela disse que queria me conhecer e me ligar de vez em quando só para conversar. Eu disse a ela que fico muito ocupada com meus cinco filhos (e minha sobrinha) e que quando estou em casa (e não viajando), eu tenho muito pouco tempo para a vida social. E, de fato, eu tive que cancelar um encontro com uma querida amiga porque eu estava dando aulas em casa para os meus três filhos mais novos pela manhã. Felizmente, eu fui interrompida por uma outra amiga que veio dizer oi e a mulher então simplesmente se afastou.

Quando falei com o Senhor sobre isso, me arrependendo, Ele me disse que Ele é que tinha me levado a resistir aos esforços daquela mulher porque era uma obra do inimigo que vem para roubar e cansar os Seus filhos. Ele me disse que, embora Ele coloque diante de nós oportunidades para doarmos, o inimigo também está bem ali para roubar ou para simplesmente nos desgastar. Quando perguntei a Ele como vamos saber se é Ele, e não o inimigo, Ele disse que quando permanecemos próximas a Ele, nós iremos discernir, instintivamente, em nossos espíritos a Sua orientação e não seremos vítimas dessas situações.

Outra maneira de caírmos nesta armadilha é quando começamos a nos tornar orgulhosas das nossas doações. Nossos testemunhos não mais louvam a Deus, mas louvam a nós mesmas (como somos generosas e benevolentes)! Isto, no fim, será uma rede na qual cairemos ou um pódio de onde despencaremos. Então tenha muito cuidado ao compartilhar o seu testemunho. Certifique-se de que o Senhor quem você está elevando e não a sua própria grandeza.

Além disso, procure por oportunidades de dar, mas não vá simplesmente sair por aí doando. Deus precisa apresentar as oportunidades a você e abrir a porta para trazer o Seu aumento. Há vezes em que podemos estar diante de uma necessidade, mas Deus não deseja que a preenchamos. Pode ser que aquela necessidade deva ser suprida por uma outra pessoa, ou pode ser também que aquela carência seja o que Deus está usando para fazer com que esta pessoa clame a Ele. E, como Deus me disse, permanecer próxima a Ele nos dará uma proteção maior para que façamos isso da maneira correta!

Então, mais uma vez, tire um tempo para se apaixonar pelo seu Amado hoje e durante esta semana. Diga a Ele que Ele é tudo que você quer e tudo que você precisa. Cante a sua canção de amor favorita para Ele e lembre a si mesma de todas as maneiras com que Ele tem te abençoado. Ninguém precisa viver a vida passando por necessidades quando nosso Deus, e nosso Marido, é a Fonte suprema de tudo e que nunca se esgota!

Diário