“Mas, lembrem-se do Senhor, o seu Deus,

pois é ele que lhes dá a capacidade de produzir riqueza,

confirmando a aliança que jurou aos seus antepassados,

conforme hoje se vê.”

—Deuterônomio 8:18

 

Quantas de nós acredita que é realmente Deus quem tem dado, sim nos dado, o poder de ter ou possuir?

A mensagem deste capítulo: É Deus, não nossos talentos, nem grandes oportunidades, nem nossa educação que nos deu o poder e a capacidade de ter tudo o que possuímos e o dinheiro que ganhamos. Meu objetivo é ajudá-la e reforçar para mim que você e eu não precisamos fazer qualquer coisa, nem uma coisa, para conquistar nosso caminho neste mundo. Sim, isso vai contra toda a sabedoria humana, não é? Soa tão espiritualmente estranho que não conseguimos nos concentrar nisso, e mesmo se pudéssemos, temos medo do que as pessoas pensariam, e também o que realmente acreditamos que isso significaria em nosso dia-a-dia.

Isso significa que se hoje eu quiser provar que Deus está certo, eu não deveria aparecer no trabalho e que deveria fazer um cheque maior do que há em minha conta? Não. Eu não acho que isso vai provar nada, exceto que não temos a menor ideia sobre a diferença entre sair da fé e nos atirar de um penhasco. Não é o propósito deste capítulo testar Deus, embora o dízimo seja a única área, a parte de nossas finanças (especificamente nosso dízimo), quando o próprio Deus nos diz para testá-Lo, “‘Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança.’”

Minha esperança neste capítulo, e para este livro, é que todas nós vivamos em abundância, como verdadeiras filhas de um Pai Celestial que nos diz, no Salmos 127:2, que “inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá Ele aos Seus amados o sono”, quando dia após dia “queimamos o oleo da meia noite” ou seja ficamos trabalhando até tarde, para não sermos levadas em um estado de miseria.

Honestamente, eu acreditei neste princípio por muitos anos, até que o momento de ser responsável pelas contas a pagar, enfrentando muitas dívidas, sem qualquer meio para paga-las e tudo desmoronando sobre mim, foi quando eu tive a chance de ver no que realmente eu acreditava. E para testar minha fé, quando comecei a compartilhar no último capítulo, Deus fez com que eu tivesse muitas oportunidades, com impostos atrasados que eu descobri que não tinham sido pagos e viajando pelo mundo quando não havia absolutamente nenhum dinheiro em minha conta corrente. No entanto, Deus provou para mim e por muitas vezes que Ele é mais do que fiel e confiavél.

Isso é porque a nossa fé é tão atrofiada que são necessárias muitas provações, sim, aquelas provações intensas, para que nossa fé seja aumentada além do que imaginamos. Acredito ter encontrado o que Deus está procurando, mas mesmo sabendo disso, você e eu não conseguimos chegar no lugar onde o medo não toma conta e nos prende, somente Ele nos leva até lá, gentilmente nos guiando a um lugar de completa e total confiança. E outra coisa, você e eu não podemos convencer a Deus que aprendemos o que precisávamos para aprender, nem afirmar que estamos livres do medo quando realmente não estamos. Ele não pode ser enganado; eu sei porque estava enganada quando fiz esta declaração.

O que eu posso lhe dizer é que, é preciso de uma dose constante de crises misturadas com provações intermináveis, com Deus aparecendo bem a tempo, depois aparecendo tarde demais, para realmente vermos e experimentarmos a fidelidade de Deus.

Então por que Ele se incomoda, ou melhor dizendo, por que você e eu nos preocupamos em continuar nos esforçando para experimentar a fidelidade de Deus, ou querendo intimidade com nosso Marido para aprender a confiar? Para mim, é tudo por um motivo, conhecê-Lo, experimentá-Lo em todas as áreas da minha vida. Só então encontrarei paz e alegria verdadeiras e experimentarei o paraíso na terra que os outros também testemunharão e desejarão. É engraçado que a paz, a alegria e o paraíso na terra tenham que passar pelas provações da vida, não é?

Estranho que a paz, a alegria e o céu na terra não encontramos simplesmente quando escolhemos o caminho fácil. E não importa quantos testes passemos, lá, logo à frente, há outro porta estreita que o Senhor nos indicará e nos levará a tomar. Por quê? “Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês [e em mim], vai completá-la até o dia de Cristo Jesus”. (Filipenses 1: 6).

Foi por meio desses testes financeiros absurdos que realmente experimento o poder absoluto e a fidelidade de Deus. Deixe-me definir absurdo. Ridículo porque é irracional, incoerente e ilógico. É ilógico porque não segue as regras da lógica, não segue o aparente razoável e não está nos dando a resposta esperada. Para provar isso, deixe-me dar apenas um exemplo, como o que Deus diz sobre dar.

Deus nos diz que quando queremos ou necessitamos de algo, é hora de darmos o pouco que temos. É ilógico com certeza, no entanto, é assim que Ele criou as leis do universo. E não há diferença entre este princípio e o princípio da gravidade; isso é colocado no lugar quer gostamos ou não, ou se o ignoramos ou não e se acreditamos ou não.

Agora deixe-me perguntar novamente, Quem nos deu o poder de produzir riqueza? Claramente, temos nossa resposta, é Ele.

Testemunho Financeiro n◦3

“Compromisso de Construção”

Imediatamente após o meu divórcio, eu nunca fui tão abençoada financeiramente! Deus viu meu coração (pelas minhas ações e o que eu disse a todos) quando confrontada com a ruína financeira, e Ele começou a me recompensar de acordo com minha fé e confiança Nele!

No entanto, foi a dívida oculta que mais me preocupou quando assumi a família e as finanças do ministério logo depois que meu marido pediu o divórcio. E para ajudar a aumentar minha fé, Deus escolheu usar um compromisso de construção que nós (meu marido e eu) fizemos quase dois anos antes para começar a aumentar minha caminhada de fé. É engraçado, mas por algum motivo, quando eu fiz isso, senti que havia algo muito significativo em fazer esse compromisso em particular.

Como eu sabia? Porque meu marido realmente recuou e resistiu “até orando” em fazer o compromisso prontamente; ele discutiu comigo sobre isso, mesmo que eu nunca tenha dito uma única palavra. Cada vez que ele me perguntava o que eu pensava, busquei o Senhor e imediatamente pude dizer com uma "resposta gentil" (que afastaria a ira, mas não fez). Eu simplesmente disse: "Eu não sei, por que não oramos sobre isso?" e quando essa luta continuou, foi quando comecei a perceber que esse compromisso era algo importante.

Senhoras, sempre que vocês virem uma resistência desproporcional ao que está sendo discutido, pode ter certeza de que o inimigo está à espreita para tentar roubar algo de você (ou de sua família ou de seu ministério). E isso significa que você nunca pode culpar seu marido (ou EM) por qualquer perda, ou qualquer outra pessoa, já que você tem o poder de manter e obter todas as bênçãos através de sua obediência e confiança no Senhor!

Depois que meu marido finalmente levantou as mãos e gritou: "Ok, eu vou orar!", Ele retornou minutos depois, parecendo completamente diferente. Ele teve uma mudança imediata de coração e afirmou que queria fazer o compromisso com uma quantia que era muito mais do que eu jamais teria sonhado em darmos!! E porque eu nunca soube qualquer coisa sobre nossas finanças, dois anos depois, eu estava totalmente no escuro de quanto nós pagavamos em nosso compromisso de construção. Foi só quando eu estava passando pelo divórcio antes de terminar quando eles anunciaram uma manhã na igreja que os compromissos deveriam ser pagos dentro de poucas semanas.

Então, quando eu o vi, perguntei ao meu marido o quanto nós ainda devíamos, ele disse que não sabia, mas que eu poderia pedir o balanço da igreja. Para minha surpresa, três quartos (milhares de dólares) ainda devíamos! Para mim, pagar isso realmente teria que vir de Deus, eu precisaria que Ele fizesse um caminho.

A importância desse compromisso foi confirmado repetidas vezes, vez após vez durante todo tempo, enquanto meu marido continuava tentando convencer-me a não pagá-lo. Ele me disse que ele tinha feito o compromisso, não eu, então eu não precisava pagar. Ele disse que eu deveria falar com pastor responsável pelas mães solteiras e viúvas para pedir para ser liberada. Ele disse aos meus filhos mais velhos que se eu agisse tão estupidamente, certamente perderia tudo, inclusive a nossa casa, para que também eles começassem a raciocinar comigo, implorando para que eu não pagasse. No entanto, para mim, cada tentativa confirmou que a falta de pagar isso seria uma perda enorme para mim e para o nosso futuro em relação às nossas finanças.

Deixe-me acrescentar algo importante aqui: cada vez que meu marido falava comigo, ainda éramos casados, mas desde que ele se mudou e pediu o divórcio, cada vez que ele me dizia, eu perguntei se ele estava me dizendo ou me avisando. Cada vez que ele insistia que eu precisava tomar a decisão (que ele só estava preocupado e não queria que eu cometesse um erro que significaria que eu perderia a nossa casa, lembre-se, eu lhe disse que o compromisso era uma grande quantia?). E cada vez eu lhe assegurava que oraria sobre isso, e foi o que fiz. E a cada vez Deus continuou me dizendo que Ele me mostraria o caminho.

Esse é o outro ponto que acrescentar, não havia como eu encontrar uma maneira de pagar o compromisso, nada disso. Eu estava próxima do Mar Vermelho financeiramente já que meus saltos estavam ficando molhados! Deus tinha que ser o Único a abri-lo, o que eu também continuei dizendo ao meu marido e filhos no final de cada uma das conversas comigo.

Curiosamente, o dia em que eu deveria saldar o compromisso chegou e não o fiz. Deus ainda não havia me mostrado o caminho, mas quando eu orava, eu ainda sentia que Deus queria que eu O buscasse para que fosse pago, mesmo que fosse tarde! Então, durante um culto noturno, nosso pastor sênior fez um anúncio de que “qualquer um que ainda não tivesse pago o compromisso foi liberado do que deviam!”. Deus estava me dizendo que eu fui liberada? Então voltei ao meu cantinho de oração e perguntei se Ele estava falando comigo através do pastor; contudo, mais uma vez, Ele me assegurou que Ele faria um caminho e Ele queria que eu pagasse!

Pouco menos de um mês após o prazo do compromisso, Deus me mostrou um caminho!! Eu sinceramente estava tão empolgada em fazer o cheque, e o que piorou, eu sabia que Ele queria que eu esperasse mais três dias para a nossa reunião de oração, para que eu pudesse colocá-lo na oferta! E mesmo assim, apenas dois minutos antes de eu colocar o cheque na cesta de oferta, o inimigo tinha um amigo querido se inclinando para frente para me dizer algo para roubar a alegria que eu estava experimentando enquanto observava as ofertas sendo recolhidas!!

Cara leitora, não é até que você esteja pressionada de todos os lados que você realmente experimenta a fidelidade e a maravilha de Deus. Foi menos de três horas depois, quando Deus me abençoou além dos meus sonhos!! Mesmo agora, meus olhos se enchem de lágrimas quando penso em como Deus é maravilhoso!

Como eu mencionei, apenas três horas depois que eu coloquei o cheque na cesta de ofertas, recebi um email de uma membro da irmandade que disse que Deus havia colocado em seu coração “semear uma oferta substancial” em meu ministério! A semente foi o valor EXATO de todo o compromisso!!! Você viu isso?? Não foi só o que eu tinha colocado na oferta apenas três horas antes, mas foi TUDO que nós demos ao longo dos dois anos, todo o compromisso!

Mas esse não é o fim da bênção. Quando liguei e disse aos meus filhos, eles se viraram e ligaram para o pai, que então me ligou (e me deixou uma mensagem no celular) para me dizer que eu estava certa e que ele estava errado! Ele me disse que estava tão feliz por mim. Isso foi incrível (como tenho a certeza que seria para você)!!!

Ao encerrar este capítulo, espero que o que eu compartilhei com você lhe dê a fé para confiar em Deus para tudo!! Para permitir que o Senhor as encha com o Seu amor, isso lançará todo o medo ao confiar em seu Pai para suprir todas as suas necessidades, aumentando sua fé Nele através das provações que são feitas para mostrar que Ele é fiel.

Lembre-se, também, de que você pode até mesmo ver um prazo ir e vir, mas Deus não está preso a prazos nem a morte! Muitas vezes Ele espera como fez com Lázaro (quando ele esperou que ele estivesse no túmulo e começasse a cheirar mal) antes que Ele aparecesse! Ou como Deus fez com o penhor. Seu timing é perfeito e aumenta o suspense, reunindo mais pessoas que estão testemunhando Sua fidelidade.

E finalmente, se você tiver outras pessoas que possam ajudá-la financeiramente, tenha certeza que você não irá a eles pedindo ajuda (porque mantive minha situação financeira escondida por muito tempo). Todos tem um suprimento limitado, mas não Deus. Não se venda nem a sua família ou o seu ministério! Peça ao Pai que é o dono de tudo e é o mais generoso (e amoroso) do que qualquer um jamais criado!! Lembrem-se, foi o Pai, que enviou o Seu Filho, que se tornou nosso Marido e nos enche com o Seu amor!

“No amor, não há temor; antes, o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor” (1 João 4:18).