“A Tua justiça, ó Deus, atinge os altos céus;

Tu tens feito grandes coisas;

ó Deus, quem é semelhante a Ti?”

—Salmos 71:19 

 

Há apenas alguns minutos atrás, eu me despedi dos meus filhos enquanto eles estavam de saída para a igreja. Eles realmente não têm a menor ideia do quanto eu penso sobre este assunto toda semana—sobre não estar indo com eles. Eu realmente achei que tivesse chegado naquele ponto em que não me importava mais, mas então, para a minha surpresa, na semana passada o Senhor me levou a comparecer a dois cultos. Um evangelista muito conhecido estaria pregando, alguém que meus filhos mais velhos disseram que eu não poderia perder. Honestamente, pensei que com certeza eu “não iria”, mas perguntei ao Senhor, e para a minha surpresa, Ele me disse para ir. Então eu fui, e fui abençoada, e tive a oportunidade de fazer uma oferta financeira substancial (essa parece ter sido a razão principal que me guiou a estar presente neste evento).

Meus filhos, eu sei, costumavam questionar algumas das coisas malucas que eu fazia. A maioria das perguntas deles vinha da reputação que o pai havia pintado a meu respeito. Sem dúvida, segundo ele, essa foi uma das coisas que o levou mais para o mundo e para aquilo que o fazia feliz. Mas eu estou certa, olhando para trás agora, de que aquela era simplesmente a sua maneira de encontrar uma desculpa, já que ele vinha planejando se reconectar com a sua namorada de anos dos tempos da escola, ambos planejando se divorciar de seus cônjuges para ficarem juntos. No entanto, na época, eu não fazia a menor ideia de que ele estava compartilhando seus pensamentos e opiniões com nossos filhos mais velhos, e, honestamente, quando descobri, eu tive certeza de que poderia ser que a minha reputação com eles jamais fosse recuperada. Ainda assim Deus tem promessas para nós que vão muito além das coisas negativas deste mundo.

“Em ti, SENHOR, me refugio; nunca seja eu envergonhado; livra-me pela Tua justiça! ” (Salmos 31:1).

“Os que olham para ele estão radiantes de alegria; seus rostos jamais mostrarão decepção.” (Salmos 34:5).

“Em ti, SENHOR, busquei refúgio; nunca permitas que eu seja humilhado.” (Salmos 71:1).

“Os filhos dos seus opressores virão e se inclinarão diante de você; todos os que a desprezam se curvarão aos seus pés...” (Isaías 60:14).

“Pedro lhe disse: “Nós deixamos tudo o que tínhamos para seguir-te!” Respondeu Jesus:

“Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, mulher, irmãos, pai ou filhos por causa do Reino de Deus deixará de receber, na presente era, muitas vezes mais, e, na era futura, a vida eterna.” (Lucas 18:28-30).

Foi preciso que o Senhor me colocasse em uma situação muito ameaçadora, semanas antes do meu divórcio, através de viagens e de uma loucura financeira, para que a maré virasse a meu favor e a minha reputação com meus filhos também começasse a mudar. Como eu contei em capítulos anteriores, ainda estou aprendendo sobre como devemos esperar ter que passar por façanhas maiores, e ainda mais loucas, quando decidimos acreditar em Deus para grandes coisas.

É isso que espero poder explicar aos meus filhos hoje mais tarde durante o almoço. Quero dizer a eles que todas essas coisas loucas e inacreditáveis que estou fazendo agora simplesmente se devem ao fato de que estou determinada a acreditar em Deus para grandes coisas.

Há uma semana, eu tive a oportunidade de compartilhar com todos eles (com alguns individualmente) que por mim mesma eu não teria a menor possibilidade de vencer com tudo que veio contra mim e ainda continua vindo. Somente o Senhor será capaz de fazer isto. Hoje eu quero dizer a eles também que Ele tão amorosamente me deu testemunhos incríveis, em minha própria vida durante estes últimos dezoito meses, a fim de que eu meditasse e continuasse focada, e para que eu acredite que Deus certamente me conduzirá neste momento como Ele fez antes.

“Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria Ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?” (Números 23:19).

“Eis que Eu sou o SENHOR, o Deus de toda a carne; acaso haveria alguma coisa demasiado difícil para Mim?” (Jeremias 32:27).

“Ah Senhor DEUS! Eis que Tu fizeste os céus e a terra com o Teu grande poder, e com o Teu braço estendido; nada há que Te seja demasiado difícil; Tu que usas de benignidade com milhares, e retribuis a maldade dos pais ao seio dos filhos depois deles; o grande, o poderoso Deus cujo nome é o SENHOR dos Exércitos; Grande em conselho, e magnífico em obras; porque os Teus olhos estão abertos sobre todos os caminhos dos filhos dos homens, para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas obras.” (Jeremias 32:17–19).

O que Ele me lembrou, enquanto eu meditava e refletia sobre as promessas que citei acima, é que a águia que voa sozinha é tão rara que chama a nossa atenção—águias, como os cristãos poderosos, estão na lista das espécies em perigo de extinção. É por isso que tenho desejado criar mais águias para o Senhor: começando com os meus próprios filhos, assim como com todas as mulheres a quem tenho a benção de poder abençoar através do meu ministério e também do RMI. Rsrs, meu ministério. Esta é apenas outra área em que o Senhor está me fazendo confiar Nele, enquanto a vejo morrer lenta, silenciosa e dolorosamente.

Contudo, “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.” (João 12: 24). Pode ser que o meu ministério e a minha vida, como agora se apresentam, tenham que morrer para darem o fruto que o Senhor planejou que dessem. Isto significa que precisarei acreditar em Deus através da morte, até que chegue o tempo para que minha vida e ministério sejam ressuscitados novamente.

Preciosa, você está determinada a acreditar em Deus para grandes coisas neste momento? Se estiver, então você pode esperar se deparar com uma oposição grande e aparentemente destrutiva. A sua reputação, o mundo com o qual você está acostumada, terão que ser colocados no altar diariamente e de momento a momento. A sua razão para confiar em Deus pode mudar, como aconteceu com a minha, ou talvez você esteja muito mais à frente do que eu e sempre teve a razão correta desde o começo. Eu só consegui atingir este nível de fé, primeiro, porque foi como se a minha própria vida estivesse pegando fogo, como um edifício em chamas. Eu sabia que precisava seguir o Senhor radicalmente para salvar meus filhos e as mulheres em meu ministério.

Quando me vi salva daquele fogo (o divórcio), comecei a viver radicalmente por amor. Eu era a Sua nova noiva, e o amor era a minha motivação—a diferença que faz quando se está “apaixonada”. Na época em que eu estava viajando internacionalmente, o que significava deixar meus filhos por semanas (lembre-se também de que o pai deles tinha ido embora e eu os estava deixando sozinhos), eu sabia que uma vida radical e obediente era o que seria necessário para empurrar minha família em direção ao que estava à sua espera do outro lado, para o futuro deles. Não se tratava somente do que a minha vida zelosa faria por eles, mas seria também a influência que eles poderiam extrair dela ao testemunhá-la.

Esta manhã mesmo eu pude compreender a minha motivação para ser um pouquinho diferente. Hoje eu vejo o que será preciso para alcançar aquele pináculo que o Senhor está me chamando com urgência para escalar—o Seu amor por mim. Se eu quiser acreditar em Deus para grandes coisas, minha querida, o que será necessário, e o que me impulsionou para cima, foi, e para sempre será, o Seu amor por mim e a minha devoção a Ele; isto é o que importa—é tudo que importa.

“Peço ao Eterno uma coisa, apenas uma coisa: que eu possa viver com Ele em Sua casa durante toda a minha vida. Ali, contemplarei a Sua beleza e estudarei aos Seus pés.” (Salmos 27:4, A Mensagem).

“Não há ninguém que se pareça contigo entre os deuses, ó Senhor, e nada que se compare às Suas obras. Todas as nações que fizeste estão a caminho, prontas para Te honrar, ó Senhor. Prontas para mostrar Tua beleza e fazer desfilar Tua grandeza, e as grandes obras que realizas. Deus, Tu és único: não há ninguém igual a Ti.” (Salmos 86:8, A Mensagem). Permita-me ser a primeira a dar-Lhe a honra e o amor que Você merece em troca de tudo que Você tem feito por mim, sem me importar com as minhas perdas.

Diário