Leia o Testemunho de Casamento RESTAURADO
"Se apaixone por Ele!"

Esse testemunho foi tirado de um de nossos muitos livros
Palavra de Seu Testemunho
Para ajudar VOCÊ
A superar qualquer medo e dúvidas na
Habilidade e Desejo de Deus em
Restaurar SEU Casamento!

* Em Breve Palavra dos Seus Testemunhos.
Leia ao seu Encorajamento diário para o anúncio.

Capítulo 14 "Primeiro a Atirar Pedras"


“Aquele que de entre vós

está sem pecado
seja o primeiro
que atire pedra...”
—João 8:7

wRYM-Portuguese-Cover

Adultério
Motivo para Divórcio
ou
Motivo para Perdão

 

O adultério deve ser sempre perdoado?

Sim. Jesus disse à mulher pega em adultério: “Ninguém te condenou? (...) Nem Eu também te condeno; vai-te, e não peques mais” (João 8:10-11). Você condenou seu marido? Na verdade, o adultério não só não é motivo para divórcio, mas também é motivo para perdão, como Cristo mostrou em João 8:10 acima.

Nós também temos o exemplo de um esposo perdoando o adultério em Oséias 3:1. “E o Senhor me (a Oséias) disse, ‘Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu (marido), contudo adúltera.’” Então em 1 Coríntios 6:9-11, quando Deus se refere aos adúlteros e fornicadores, Ele diz: “E é o que muitos de você tem sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus. Nós fomos lavados no Seu sangue do perdão.

Mesmo assim, muitos pastores dizem que adultério é motivo para o divórcio. “Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para cobiçá-la, já em seu coração cometeu adultério com ela.” Se fosse verdade que o adultério é motivo para o divórcio, a maioria das mulheres poderiam se divorciar de seus maridos já que a maioria dos homens cobiçam a figura da mulher na televisão ou em revistas!

Se você cometeu adultério, você deve confessar seu pecado para o seu marido se ele não sabe de sua infidelidade. “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” (Provérbios 28:13)

O adultério do meu marido deve ser sempre perdoado?

O que Jesus fez? Ele disse à mulher pega em adultério: “Ninguém te condenou? (...) Nem Eu também te condeno; vai-te, e não peques mais” (João 8:10-11). Você condenou seu marido?

Mas ele é um “ofensor repetitivo”!

O que Jesus disse quando Pedro perguntou quantas vezes ele deveria perdoar seu irmão que pecou contra ele. “Sete vezes?” ele sugeriu. Mas Jesus respondeu, “Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.” Isso dá 490 vezes! (Veja Mat. 18:22.) Frequentemente quando a mulher tem um marido que é recorrente no erro (como o meu era), um pastor ou conselheiro convence a mulher que seu marido nunca mudará; entretanto, isso não provém das escrituras.

Se isso fosse verdade, mais de 9 em cada 10 dos nossos casamentos simplesmente não seriam restaurado hoje. A maioria dos nossos casamentos restaurados são casamentos que tiveram um cônjuge que era um “ofensor repetitivo”, em outras palavras, um adúltero repetitivo, não apenas um “caso de uma noite”. A maioria, se não todos, tiveram tempo suficiente para arrepender-se, porém recusaram-se, mas Deus ouviu o clamor da esposa, que estava na brecha por seu marido e Deus fez uma obra na vida de seu marido e quebrou o pecado do adultério de sua vida. (Para mais informações, leia o capítulo 17, que capacita você a orar Escrituras ou “ficar na brecha” por seu marido, e no capítulo 16, que ensina muitos princípios sobre a oração, especialmente o poder da “oração e jejum.”)

Você está sem pecados para poder atirar a primeira pedra em seu marido? Jesus também disse às pessoas que queriam que a mulher adúltera fosse punida: “Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela” (João 8:7). Você está ‘sem pecados’ para poder atirar a primeira pedra em seu marido? A verdade é: “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos e não há verdade em nós” (1 João 1:8).

Mas eu nunca fiz nada que fosse um pecado tão grave! Deixe-me mostrar que Deus agrupa seus pecados junto com os de seu marido. É assim que Deus vê o pecado: “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: (os dele?) adultério, prostituição, impureza, lascívia, (...) (agora os seus?) inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas...” (Gálatas 5:19-20).

E se eu não o perdoar? Quais são as graves conseqüências da falta de perdão? “Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas” (Mateus 6:15).

Quando Deus se refere a adúlteros e fornicadores, Ele diz: “E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus” (1 Coríntios 6:11). “Porque o marido descrente é santificado pela mulher” (1 Coríntios 7:14). Uma vez que você e seu marido são uma só carne, nós, do Ministério Restaurar, sugerimos que você se aproxime do Senhor, permitindo-lhe transformá-la mais à Sua imagem. Algo incrível começará a acontecer com seu marido, já que vocês são uma só carne – Ele será santificado! Entretanto, se você continuar em pecado, vocês dois permanecerão não santificados.

Mas o adultério já aconteceu antes! Vamos mais uma vez lembrar o que Jesus nos disse quando questionado sobre quantas vezes nós devemos perdoar alguém. “Se ele pecar contra você sete vezes no dia, e vier a você sete vezes, dizendo ‘Eu me arrependo’, perdoe sete vezes setenta” (Lucas 17:1-4). (Veja o capítulo 9, “Espírito Manso e Quieto” na parte “Amor Difícil”.) E também veja abaixo para entender os motivos.

Mas ele não se arrependeu! Quando Jesus estava na cruz pelos seus pecados, Ele clamou: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lucas 23:34). (Novamente, leia o Capítulo 8 – “Um Espírito Manso e Quieto”, no subtítulo “Perdão”).

 “Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” Deus especificamente pediu a Seu profeta Oséias para casar novamente com sua esposa Gomer, mesmo ela tendo sido abertamente  infiel a ele. “...porque ela não é minha mulher, e eu não sou seu marido” (Oséias 2:2). “Ir-me-ei, e tornar-me-ei a meu primeiro marido, porque melhor me ia então do que agora.” Oséias 2:7. “E o Senhor me (a Oséias) disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu (marido), contudo adúltera” (Oséias 3:1). Deus usou a história de Oséias e Gomer para mostrar o Seu comprometimento com Sua própria noiva, a Igreja (leia o livro de Oséias). E também, na parábola do filho pródigo, o filho mais velho diz a seu pai:  “...Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.” Então, o pai respondeu ao filho mais velho: “Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se” (Lucas 15:30-32). O que seu marido vai encontrar quando ligar ou aparecer? O bezerro cevado, sua melhor roupa e um anel ou será recebido com julgamento?

Vou poder confiar nele novamente? Deus nos diz para confiarmos Nele, e então você será abençoada com um marido fiel. “Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço. (...) Bendito o homem que confia no Senhor e cuja confiança é o Senhor” (Jeremias 17:5-7). As pessoas sempre perguntam como posso confiar em meu marido. Eu respondo dizendo: ‘eu não confio nele – eu confio no Senhor!’ Foi o Senhor que fez meu marido ser fiel a mim e Ele o manterá fiel. Glórias a Deus!

Como posso ajudar meu marido? Ajude-o orando... “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca” (Marcos 14:38). Toda mulher que permitiu a Deus converter o coração de seu marido, testifica que Deus removeu os olhos cobiçosos e infiéis (estas são mulheres cujos maridos voltaram para casa há anos!).

Deus pode trazer outros testes em nossas vidas, para ter certeza, mas não adultério. Até porque, quando Deus cura, está feito! Mas lembre-se, se você semear para a carne, colherá carne. Algumas mulheres coagem ou seduzem seus maridos a voltar para casa. Aprenda a esperar. Quando for a benção do Senhor, Ele não adicionará nenhuma dor a ela! “A bênção do Senhor (...) não traz consigo dores” (Provérbios 10:22).

O que a Palavra de Deus fala para fazermos ou não fazermos se nossos maridos estiverem em adultério?

A adúltera lisonjeia, nós temos que edificar. “O homem que lisonjeia o seu próximo arma uma rede aos seus passos” (Provérbios 29:5). “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação” (Efésios 4:29). A diferença entre bajular e edificar está no coração. Quando alguém bajula, o coração ou a motivação é de ‘conseguir alguma coisa’. A motivação de alguém que edifica é dar algo – não esperando nada em troca. Duas mulheres podem estar falando a mesma coisa, mas a diferença está em seus corações. Que tipo de coração você tem? Você murmura e reclama com os outros sobre o que seu marido não fez em troca de sua gentileza e perdão? Se ele escuta você murmurando ou não, não importa. Deus ouve e está olhando para o seu coração.

Deus pode trazer a Sua ira; você não deve fazer isto! “Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria. Pelas quais coisas vem a ira de Deus” (Colossenses 3:5-6). “Porque bem conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o Seu povo.  Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo” (Hebreus 10:30-31). Se você ainda não perdoou seu marido, pode ser que você fique contente quando a “ira de Deus” começar. Entretanto, Deus nos adverte: “Quando cair o teu inimigo, não te alegres, nem se regozije o teu coração quando ele tropeçar. Para que, vendo-o o Senhor, seja isso mau aos Seus olhos, e desvie dele a Sua ira” (Provérbios 24:17-18).

Não se engane – você não precisa saber o que seu marido está fazendo. “Porque não há coisa oculta que não haja de manifestar-se, nem escondida que não haja de saber-se e vir à luz” (Lucas 8:17). Ele tem sido escondido de você por Deus para protegê-la. Aquelas que atravessam a proteção de Deus para espiar e investigar são trágicas, por favor, não cometa o mesmo erro! “Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe” (Efésios 5:12). E mulheres, parem de falar sobre a vida pecaminosa de seus maridos. Isto não glorifica a Deus. Somente o inimigo alegra-se por você querer tanto falar por ele!

O Que Podemos Aprender na Bíblia
Sobre o Adúltero e a Adúltera?

É a bajulação que atrai um homem a cometer adultério. “Porque os lábios da mulher estranha destilam favos de mel, e o seu (falar) é mais suave do que o azeite. Mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes. Os seus pés descem para a morte; os seus passos estão impregnados do inferno. Para que não ponderes os caminhos da vida, as suas andanças são errantes: jamais os conhecerás” (Provérbios 5:3-4). Enquanto você estava ocupada derrubando-o, a outra mulher o estava exaltando. Enquanto você estava discordando, ela estava concordando. Isto mudou?

Ela usa a sua bajulação para atraí-lo ao adultério e à morte espiritual. “Assim, o seduziu com palavras muito suaves e o persuadiu com as lisonjas dos seus lábios. E ele logo a segue, como o boi que vai para o matadouro (...) ou como a ave que se apressa para o laço, e não sabe que está armado contra a sua vida” (Provérbios 7:21-23). Muitas vezes é de repente que ele a segue. Muitas mulheres cujos maridos cometeram adultério, relataram que os alertaram, porém eles não deram atenção aos avisos de suas esposas. (Leia o Capítulo 8 - “Ganhe Sem Palavras”, para saber porque os maridos ignoram os alertas de suas mulheres.)

Mais uma vez, é a bajulação dela que atrai um homem a cometer adultério. “Para que elas te guardem da mulher alheia, da estranha que lisonjeia com as suas palavras” (Provérbios 7:5). Quando foi a última vez que você louvou seu marido por algo que ele fez? E encorajou seu marido? Ou ficou animada com algo que ele disse? É de se admirar que ele estivesse faminto pelo que a adultera estava oferecendo – elogios?

Mais uma vez, é a bajulação dela que eventualmente o leva a uma dificuldade financeira. “Para te guardarem da mulher vil, e das lisonjas da estranha. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te prendas aos seus olhos. Porque por causa duma prostituta se chega a pedir um bocado de pão; e a adúltera anda à caça da alma preciosa. Porventura tomará alguém fogo no seu seio, sem que suas vestes se queimem? (...) Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma. Achará castigo e vilipêndio, e o seu opróbrio nunca se apagará” (Provérbios 6:24-27, 32-33). Muitas mulheres se surpreendem com as ações ou com o que seu marido diz enquanto está em adultério. A Bíblia é clara: neste ponto ele está com falta de entendimento e está destruindo a si mesmo.

Mais uma vez, Deus diz que ele terá dificuldades financeiras. “O companheiro de prostitutas desperdiça os bens” (Provérbios 29:3). Houve mulheres que vieram a mim para dizer que isto nunca aconteceria a seus maridos, porque eles eram tão bem sucedidos profissionalmente. A Palavra de Deus se aplica a todo mundo. Todas as mulheres que vieram debater este princípio, depois me contaram sobre o colapso financeiro de seus maridos e como a adúltera consumiu suas riquezas!

A adúltera sai para conseguir o homem. Ela está fora (de casa) para fazer isto! “E eis que uma mulher lhe saiu ao encontro com enfeites de prostituta, e astúcia de coração. Estava alvoroçada e irriquieta; não paravam em sua casa os seus pés” (Provérbios 7:10-11). Esta é uma descrição sua também? Você é impetuosa? Você é rebelde? Você gasta mais tempo longe de casa do que em casa? “Porque cova profunda é a prostituta, e poço estreito a estranha. Pois ela, como um salteador, se põe à espreita, e multiplica entre os homens os iníquos (infiéis)” (Provérbios 23:27-28). (Por favor leia a lição “Os Caminhos de Seu Lar” do livro “Uma Mulher Sábia”, para maiores esclarecimentos).

A adúltera é enganada a pensar que não fez nada errado. “O caminho da mulher adúltera é assim: ela come, depois limpa a sua boca e diz: Não fiz nada de mal!” (Provérbios 30:20). Muitas mulheres que vêm a nós buscando ajuda para seus casamentos, respondem da mesma forma afirmando que ‘não fizeram nada de errado’. Você assumiu a responsabilidade total pelo colapso de seu casamento. Até que você olhe diretamente para o que você fez de forma tão profunda e atenta que não possa mais ver os pecados de seu marido, seu casamento não será restaurado.

A adúltera é uma inimiga de Deus! “...Adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tiago 4:4).

Deus lhe dará tempo para se arrepender e, então, causará uma grande tribulação! “E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição (imoralidade); e não se arrependeu. Eis que a porei numa cama (de enfermidade), e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras” (Apocalipse 2:1-2). Vemos isto com tanta freqüência em nosso ministério. Todos os homens que permaneceram em adultério, em algum momento passaram por uma ‘grande tribulação’. É por isto que é vital que, quando seu marido buscar alívio, ele ‘saiba’ que há paz em sua própria casa. Ele deve SABER que a mulher contenciosa se foi! Se Deus não o trouxe para perto, então você ainda não está pronta. Deus é mais do que capaz para criar uma situação na vida de seu marido para fazer com que ele entre em contato com você. Não é um problema de Deus ou de seu marido, é seu problema. Uma vez que haja uma mudança significativa, Deus será fiel para trazê-lo para perto. Até este momento, Ele a está escondendo com o desejo de transformá-la e moldá-la de dentro para fora.

Nós também vimos pelo menos quatro casos em que a outra mulher, que não tinha se arrependido após um tempo, ficasse significativamente enferma (por exemplo: lúpus, câncer).

“E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que Eu Sou Aquele que sonda (as mentes) e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras” (Apocalipse 2:23). Além disto, sabemos de dois casos em que um filho morreu. Uma mulher perdeu um filho num aborto por causa de algo que os médicos disseram que era um ‘parasita’. Nós, do Ministério Restaurar, ouvimos recentemente sobre o caso em que a outra mulher (que se dizia Cristã), em sua audácia, continuou a procurar o marido de outra mulher depois de muitas advertências. Seu filho mais velho morreu de tumor no cérebro.

Esta é uma batalha espiritual. Ela deve ser lutada e vencida no Espírito. Por favor, lei novamente o capítulo 8 “Ganhe Sem Palavras” para entender mais sobre batalha espiritual. Temos orações no final dos capítulos 16 e 17, baseadas na Bíblia, para você orar para restaurar seu casamento, especificamente no caso de adultério. Por favor, ignore e resista à tentação de lutá-la na carne, nem maliciosamente nem sedutoramente. Livros, programas de auditório, e amigos bem intencionados podem tentar induzi-la a utilizar uma abordagem tipo ‘amor difícil’, o que VAI levar ao desastre, ou a seduzi-lo. Nenhuma destas atitudes é a causa ou a solução para o pecado. É uma batalha espiritual. Deve ser lutada e vencida no Espírito! De qualquer forma, o amor (como descrito em 1 Coríntios 13) é sempre a resposta certa!

Uma vez que seu marido mostrar que ele se sente capaz de confiar em você (porque ele sabe que você não irá tentar fazê-lo voltar para você, mas que você irá deixá-lo ir), então é hora de atraí-lo como é descrito no livro de Oséias.

Seduzir é muito diferente de atrair. Palavras mansas e amorosas são atraentes. Perdão é atraente. Alguém que está em paz é atraente. Não falhe em atrair seu marido através da mansidão, com palavras amorosas que falem alto e claro que você realmente o perdoou. “Portanto, eis que Eu a atrairei e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração” (Oséias 2:14).

Fique ANIMADA quando seu marido ligar ou aparecer. Não é importunação ficar animada. Deixe-o saber pela animação, entusiasmo e pelo tom de sua voz que ele é uma pessoa especial e muito amada para você. Entretanto, se você nunca o deixou ir, isto vai afastá-lo. Você deve PRIMEIRO ter certeza de que ele saIbA que você realmente o deixou ir, e então comece a atraí-lo com suas palavras suaves.

Por consentimento mútuo. Muitas perguntam o que devem fazer se seu marido infiel aproximar-se delas para ter intimidade física. “Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido. O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência” (1 Coríntios 7:2-5).

Se você ainda está legalmente casada, entretanto recusa ser íntima, resiste a seus avanços, manda-o sair de sua cama ou começa a dormir separada dele (por qualquer razão que seja), você está trabalhando e jogando nas mãos do inimigo. Uma mulher descrente certamente mandaria seu marido sair de sua cama ou de sua casa. “E se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Também os pecadores amam aos que os amam” (Lucas 6:32).

Quando um pecador ou qualquer um que não está ‘purificado’ veio a Jesus, Ele sempre respondeu mansamente e até os tocou. Ele diz que qualquer um que for a Ele, de maneira nenhuma Ele o lançará fora! (João 6:37). Não importa com que frequência um pecador vá ao Senhor, Ele sempre o aceita de volta, ainda que Ele saiba que ele vai rejeitá-lo novamente em breve. Você é uma imitadora de Cristo?

Entretanto, o versículo acima fala claramente sobre os que ainda estão casados legalmente. Se já houve divórcio, não dê entrada para o mal. Este é o tempo em que você deve se abster de intimidade ao pedido de seu ex-marido.

Compromisso pessoal: de perdoar. “Baseada no que aprendi da Palavra de Deus, comprometo-me a confiar no Senhor e a recusar lutar na carne. Continuarei a perdoar meu marido diariamente e a todos que estão envolvidos. Permanecerei mansa e quieta enquanto caminho em um espírito de perdão.”

Se você está pronta para fazer esse compromisso com Deus, de começar a seguir os princípios que aprendeu nesta lição, então Clicando Aqui você concorda com o que aprendeu, e está pronta para documentar essa parte de sua Jornada da Restauração no formulário “O que Eu Aprendi”.