“E o meu Deus irá suprir todas as suas necessidades

de acordo com Suas riquezas ... ”

—Filipenses 4:19

 

Muitas mulheres, especialmente as mulheres que são as únicas provedoras de seus lares, parecem cair no que me referi como a "Mentalidade da Pobreza". A Mentalidade da Pobreza é quando usamos frases como: "Eu não posso pagar” ou “estou com um orçamento apertado” e qualquer outra maneira de caluniar ou envergonhar nosso Marido Celestial. O perigo é que, como essas frases e mentalidade se tornam parte de seu vocabulário, muito em breve é enterrado, entrando em seu coração, e o inimigo rouba sua paz de você.

“Pois a boca fala do que o coração está cheio” (Mateus 12:34)

É muito fácil cair nesse pensamento e/ou fortaleza da mente, especialmente quando é você quem paga as contas ou começa a assumir as finanças depois do divórcio. Isso pode bater quando você lê seus papéis de divórcio, e que diz que você vai entrar num acordo, como a primeira vez que eu tolamente li meus papéis de divórcio. Ou como eu desta vez, quando você totaliza a dívida da sua família, onde você estava esperando quitar a dívida, que você acreditava estava lá para se qualificar para um empréstimo com uma porcentagem menor, mas descubriu que o montante da dívida que seu ex-marido deixou para você é centenas de vezes maior.

Não cometa esse erro, esse tipo de pensamento é como falamos é uma armadilha clara e deliberada do inimigo — principalmente porque é contrário ao que a Escritura diz, e quem é nosso Pai, quem é nosso Marido. Não, eu não estou tentando ser aqui "espiritual " mas encorajar a todas a sair e comprar o que quisermos, porque nosso "Doce Pai" vai pagar por isso! Mas cada uma tenha muito cuidado para não cairmos em pensar como o mundo, falando como o mundo e, portanto, se preocupando como o mundo —imaginando como nós faremos isso financeiramente — quando a Bíblia promete que Deus cuidará de tudo e não apenas algumas de nossas necessidades, mas baseadas em Suas riquezas!

“E o meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus ”(Filipenses 4:19).

ACR: “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus”

NTLH: “E o meu Deus, de acordo com as gloriosas riquezas que ele tem para oferecer por meio de Cristo Jesus, lhes dará tudo o que vocês precisam.”

A Mensagem: “Podem ter certeza de que Deus cuidará para que vocês tenham tudo de que precisam, a generosidade Dele excederá até a mesmo a de vocês, na glória que procede de Jesus.”

Se você e eu pudermos acreditar no que Jesus fez por nós é o suficiente para que sejamos salvas, e talvez algumas outras áreas de nossa vida, então por que não acreditar Nele para todas as coisas, incluindo nossas necessidades financeiras, carências e até mesmo nossos desejos, porque Ele diz que anseia nos dar? Você acredita que Ele apenas cobriu a maioria dos seus pecados, mas não todos eles? Então, como Ele poderia não lhe dar tudo que você precisa financeiramente, especialmente quando Ele também diz:

“Contudo, o SENHOR anseia para ser bondoso com vocês; Ele ainda se levantará para mostrar-lhes compaixão. Pois o SENHOR é Deus de justiça; como são felizes todos os que Nele esperam!” (Isaías 30:18)

Além de sua própria paz de espírito e bem-estar, há outra razão pela qual devemos confiar inteiramente Nele, porque Deus nos diz que sem fé é impossível agradá-Lo (Hebreus 11: 6). Então, se olharmos para as nossas finanças sem fé e deixar escapar, “Nós não podemos pagar por isso” ou “Eu não sei como vamos conseguir fazer isso” ou “Eu estou com um orçamento apertado ou limitado” ou até mesmo dizer “Eu tenho que cuidar do meu orçamento”, é como um tapa na cara do nosso Pai Celestial e isso entristece o nosso Marido refletindo quão pobre Ele é. Deus nunca diz que você precisa orçar a quantidade de pecado que o sangue de Jesus pode cobrir, nem que Ele tem recursos limitados para cobrir você financeiramente. Vamos ver isso de outra maneira.

Como você se sentiria se seu filho ou filha dissesse às pessoas, como seus amigos ou professores na escola, que eles não sabiam se poderiam "pagar" para almoçar naquele dia; talvez porque eles estavam em um orçamento, quando eles nunca pediram dinheiro para o almoço, ou eles pediram, mas não confiaram que você fornecesse o suficiente para a próxima semana, então eles decidiram que não podiam confiar em você?

E se seus filhos andassem pelo shopping com sapatos rasgados, e quando alguém parasse para olhar, eles diriam que estavam em um "orçamento”, então eles não tinham certeza se poderiam comprar os sapatos novos que eles precisavam? Como você se sentiria se seus filhos envergonhasse você assim? E o que seus amigos (ou pessoas que conheçam eles) pensariam sobre você como pai ou mãe? Eles não ficariam indignados se você pudesse, pelo menos, suprir as necessidades do seu filho, especialmente se seus filhos estivessem dizendo a todos que você era rico e generoso? Claro!

É exatamente o mesmo quando você envergonha seu Pai Celestial. Quando você diz às pessoas que você é um crente, um filho de Deus, e você continua a difamar Seu bom nome e envergonhá-Lo dizendo às pessoas que, embora você seja um filho de Deus (novamente que você professa a todos), Ele é incapaz ou de má vontade de lhe dar o que você precisa, e você não sabe onde vai conseguir dinheiro suficiente para pagar suas contas, que você mal consegue fazer isso. Isso tem que ser um tapa doloroso na face Daquele a quem professamos amar e confiar, e que possui tudo aqui na Terra—cujos recursos são infinitos.

Está bem, então talvez você não saia contando a todos, apenas guarde para si mesmo, mas sua aparência grita a mesma mensagem para todos. Suas roupas são velhas e você não comprou nada de novo em anos, você deixa as raízes de seu cabelo crescerem e você não mantém seu cabelo cortado em um estilo atual. E a sua razão para não ter a melhor aparência é porque você vê que, se cuidar de suas próprias necessidades, tem certeza de que não terá dinheiro suficiente para comprar sapatos para seus filhos, ou terá certeza de que não será capaz de pagar suas contas. A triste verdade é que você é a imagem da pobreza, mesmo que tenha um Pai celestial que tenha tudo de que precisa. Um Marido que deseja tratá-la como Sua noiva.

“Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos” (Hebreus 11:1).

Para se libertar da mentalidade da pobreza, você precisa começar a cuidar do que Ele já lhe deu: sua aparência, sua casa, seu gramado, seu carro (dentro e fora) e também de seus filhos — já que cada um reflete Quem tem fielmente cuidado de você. Então, sempre que você precisar de alguma coisa, ou mesmo algo que você queira, simplesmente pergunte ao seu Pai ou seu Marido por isso —Ele está apenas esperando por você para perguntar! Confie em mim, Ele quer abençoá-la com coisas boas, contanto que você cuide daquilo que Ele lhe confiou, e mostre sua gratidão pelo que sai de sua boca; o que você diz aos outros e como você vive.

Gratidão é tudo que Ele pede em troca; simplesmente louvando-O pelos outros, compartilhando como o Pai está impressionantemente dando, deixando que saibam quão amorosamente generoso é o seu Marido—para que as pessoas que você conheça ou encontre também desejem um relacionamento com Aquele que você admira e confia! É muito importante que você nunca se esqueça Quem é quem deu as bênçãos a você, porque diz: "...você pode dizer em seu coração: 'Meu poder e a força da minha mão me fizeram essa riqueza'. Mas você deve se lembrar o SENHOR, teu Deus, porque é Ele quem vos dá poder para enriquecer, a fim de confirmar o seu pacto que jurou a vossos pais, como é neste dia” (Deuteronômio 8: 17-18). O mundo acredita que você precisa de uma boa educação, um bom emprego remunerado ou alguma herança terrena para viver em abundância—mas isso é apenas porque eles estão tentando fazer tudo por conta própria —independente Daquele que deseja cuidar e amá-los.

Infelizmente, quando um cristão acredita que é pobre, seu semblante, sua aparência, o que dizem e fazem sempre refletem a pobreza. No entanto, se uma pessoa acredita que é rica (de acordo com Suas riquezas em Cristo Jesus), então seu semblante, aparência e tudo o que eles dizem e fazem irradia riqueza!

Testemunho Financeiro # 1

“Meu marido é rico!

Enquanto Erin estava me visitando, ela me contou uma história sobre a qual eu tinha lido antes, mas não tinha ouvido diretamente dela até então. E, é com a permissão dela que eu compartilho aqui:

Meu marido costumava ficar irritado comigo porque eu sempre dizia a todos que nós éramos “ricos!” Dizendo que eu era rica, tudo começou anos atrás quando vi um homem negro muito pobre que estava tentando vender nozes em um restaurante de fast food para comprar algo para comer. Quando eles disseram não para ele no balcão, eu subi e perguntei se poderia comprar uma refeição para ele. Ele disse: "Não, tudo bem" depois de olhar para mim e depois para o chão. Sem pensar, eu disse: "Bem, meu marido é muito rico e gostaria que eu lhe comprasse algo para comer". Então, paguei por sua refeição e voltei para a minha mesa. O que eu disse não foi mentira; em comparação com o que esse homem tinha - até meu marido terrestre era muito rico!

Mais tarde, quando o homem pegou sua bandeja de comida, ele se aproximou e perguntou se podia sentar-se comigo. Eu podia sentir o cheiro de álcool e sujeira, mas eu disse: "Por favor, sente-se." Sem olhar para cima, mantendo os olhos em sua comida, ele me perguntou: "Por que você fez isso? Por que você me comprou essa comida? ”Eu disse a ele que Deus havia me enviado lá porque ele estava com fome, e Deus só queria que ele soubesse que Ele o amava. Eu disse que estava a caminho da igreja para o Reavivamento naquela noite e realmente não estava com fome porque eu jantei, mas senti que precisava entrar e sentar para esperar, já que Deus havia me enviado. Então eu disse a ele quando o ouvi tentando vender as nozes para comprar alguma comida, eu sabia por que Deus havia me enviado lá naquela noite - Deus o amava e Ele queria que ele soubesse que Ele se importava muito com ele.

O homem deu outra mordida e me perguntou sobre o reavivamento que ele tinha visto, e quando eu terminei e ele terminou de comer, ele disse: “Vou à igreja com você.” Eu respondi: “Mas não existem acordos porque comprei sua refeição. Você não precisa ir a lugar nenhum ou fazer nada. Ele simplesmente ama você.” Então ele respondeu: “Se você está disposta a me levar, eu quero ir.” Quando saímos, foi então que percebi que todos no restaurante não estavam falando, mas estava ouvindo toda a nossa conversa.

Quando saímos para a van e ele entrou, vi que todos os olhos ainda estavam sobre nós, inclusive o pessoal do restaurante, muitos dos quais tinham saído da cozinha para testemunhar o que estava acontecendo. Já que estávamos atrasados (sendo um enorme reavivamento mundial em Pensacola, na Flórida, no final dos anos 90, quando as pessoas entrariam na fila antes do amanhecer para entrar), eu sabia que não haveria estacionamento disponível (possivelmente nos forçando andar vários quarteirões), mas quando virei a esquina, de repente, notei um lugar vago para estacionar junto à porta da frente (Deus tinha ido antes de nós).

Quando eu entrei pelas portas com este homem negro muito sujo você teria pensado que eu tinha entrado com um rei! Os recepcionistas se aproximaram e deram-lhe as boas-vindas reais, abraçaram-no e abriram a porta principal, e como um casal estava de saída, eles disseram que estavam indo embora, então o porteiro o conduziu pelo corredor e sentou-o apenas um algumas fileiras na frente da igreja. Eu me virei e fui até a galeria, encontrando um espaço do lado onde eu podia ficar de pé para assistir. No final do culto, esse homem foi o primeiro no altar. Eu o vi de joelhos chorando, e naquela noite ele foi transformado depois de aceitar o Seu amor que muda vidas.

Um minuto depois, senti uma mão no meu ombro, e quando me virei, vi que era o porteiro mais velho que me sentou para me "repreender", alertando-me sobre minha tolice e o perigo em que eu me colocara ao dirigir este homem para o Avivamento. Mais tarde, quando cheguei em casa, meu marido e meus filhos também me fizeram prometer que nunca mais faria algo assim. Embora eu estivesse desapontada por todos terem deixado de ver isso como uma decisão que mudou o curso da eternidade de uma alma, eu sabia em meu coração que algo surpreendente havia acontecido, algo que foi devido a ter experimentado Seu amor, conhecendo e ouvindo Sua voz, e estar em posição de ser usada para compartilhar Seu amor com alguém tão merecedor. Sabendo que éramos ricos, Deus me chamou para desempenhar um papel muito pequeno em testemunhar Seu poder e amor para salvar a alma daquele homem, onde ele finalmente experimentou Seu amor e Sua paz.

O ponto no testemunho de Erin é este: Nossas finanças e prosperidade não são para que possamos acumular riquezas na terra, mas para que possamos ser usados por Deus (em grandes e pequenas formas) para avançar em Seu reino. Seja qual for a despesa do homem ou o perigo em que ela se meteu, não é nada comparado com a recompensa que ela pôde testemunhar. Mas, a menos que você seja fiel nas pequenas coisas, e você tem o relacionamento com o Senhor que lhe permite ouvir e seguir Sua liderança, e se você está disposta a investir o que você tem, mesmo e especialmente se você está carente de alguma coisa agora, então nunca será dado a você riqueza significativa que Ele quer confiar a você para ajudar a abençoar os outros!

“Por fim veio o que tinha recebido um talento e disse: ‘Eu sabia que o Senhor é um homem severo, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou. Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence’.

O senhor respondeu: ‘Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei?  Então você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse de volta com juros.

Tirem o talento dele e entreguem-no ao que tem dez. Pois a quem tem, mais será dado, e terá em grande quantidade. Mas a quem não tem, até o que tem lhe será tirado” (Mateus 25: 24–29) NVI.