Como eu compartilhei no final da minha história de salvação pessoal no domingo passado, a salvação dos meus entes queridos se tornou totalmente real para mim quando eu soube que meu irmão estava morrendo de leucemia. Mais uma vez, eu sabia que confrontá-lo com aquela pergunta muito popular, ainda que pertinente, “Você sabe para onde vai depois que morrer?” poderia certamente sacudi-lo, mas eu já havia conversado com o Senhor sobre o assunto. Eu pedi a Ele que somente mantivesse meu irmão vivo por tempo suficiente para que ele pudesse ter a experiência de recebÊ-LO como o Seu Salvador. Eu disse a Ele que deixaria meu irmão ir, contanto que eu soubesse que o veria novamente no céu.

O tipo de leucemia que meu irmão tinha era significativo e, por já ter feito os estudos preliminares de Medicina, eu fui levada a pesquisar mais a esse respeito, o que me abalou ainda mais, porque confirmou o que eu já tinha ouvido falar.

Era um tipo de leucemia que dava às suas vítimas somente UMA remissão por ser rápido e poderosamente agressivo. E por levar as suas vítimas tão rápido, se sabia muito pouco sobre esta forma de câncer. A maioria dos pacientes morriam e só depois se descobria que a causa havia sido esse tipo de leucemia.

No entanto, eu sabia que Deus era fiel. Eu ainda não tinha descoberto a promessa em

Atos 16:31 ACR —

“E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, e a tua casa."

Mas, já que o Senhor tinha sido o meu Melhor Amigo enquanto eu estava crescendo, e mais tarde se tornou o meu Senhor um pouquinho antes do meu marido ir embora, eu senti a Sua fidelidade neste desejo de ver meu irmão ser salvo, antes que ele morresse. O que Ele me levou a fazer primeiro foi focar na possibilidade do meu irmão sobreviver. Isso fez com que muitos membros da nossa família doassem sangue, mas me levou a ter alguns problemas de saúde sérios devido aos quais eu perdi a maior parte do meu cabelo.

Meu irmão foi diagnosticado poucas semanas apenas depois do meu terceiro filho nascer. [E, não que isso tenha um significado importante, mas Easton, e depois minha filha Tyler, ambos nasceram no dia do aniversário desse meu irmão! Ele acreditava que aquilo era um sinal de que sua morte estava próxima e que o seu sobrinho iria substituí-lo].

Quando fiz o teste, viram que meu tipo sanguíneo era perfeito, e então eu comecei a doar para que meu irmão sobrevivesse. Após mais ou menos duas semanas de doação, tufos enormes do meu cabelo começaram a cair, mas, como sempre, o Senhor usou tudo para o meu bem. O médico disse que eu perderia todo o meu cabelo (e, claro, me deu ordens para não mais doar sangue), e sugeriu que, para preservar o que eu ainda restava, que eu deveria cortar o meu longo cabelo que ia até a cintura.

O favor do Senhor se mostrou quando um cabeleireiro de celebridades na cidade ficou sabendo da minha história (sabe Deus como) e marcou uma hora particular para mim. Ele veio quando um dos seus salões fechou e penteou meu cabelo com todo cuidado (para que não caísse mais ainda), fez uma trança e cortou à altura do ombro. Honestamente, esse novo estilo de cabelo mudou a minha aparência e foi a melhor que eu tive em anos! Mas vamos voltar ao meu irmão...

Por desejar sobreviver pelos seus três filhos pequenos, meu irmão viajou para várias cidades no país implorando por um transplante de medula. Naquela época, em 1985, esse tipo de transplante só era bem sucedido em crianças e jovens. Meu irmão, eles diziam, era velho demais. Aí então um dia, após ter visitado todos os hospitais de tratamento do câncer, ele recebeu uma ligação inesperada da UCLA Medical Center, e disseram que se ele ainda estivesse em remissão e ainda interessado em tentar, eles fariam o transplante da medula. Os dois médicos tinham acabado de voltar de um trabalho de ajuda com o Acidente Nuclear de Chernobyl, e tinham descoberto algumas formas de prevenir o processo de rejeição do transplante. Hoje em dia, claro, avançamos muito além disso e os transplantes estão se tornando muito mais comuns.

Foi a minha irmã mais velha quem doou a medula e, como todos nós esperávamos e orávamos, meu irmão sobreviveu ao transplante e, um ano depois, estava livre do câncer.

Contudo, eis aqui a verdade. Por décadas meu irmão foi o único sobrevivente deste tipo de câncer! E por isso todos os anos a UCLA celebra uma festa de “aniversário” para ele. Tudo isso porque NÃO foram os médicos (por mais brilhantes que eles fossem/são), nem o tratamento que ele recebeu, foi DEUS quem curou o meu irmão!! E não apenas curou o corpo, mas curou a sua alma. 

Como eu disse, eu nunca confrontei meu irmão ou fiz questão de compartilhar nada sobre o meu relacionamento com o Senhor. Eu falava sobre Ele frequentemente da maneira que eu sempre faço, como um amigo íntimo que sempre tem sido parte das minhas conversas com meus irmãos e com todo mundo com quem eu falo. Mas eu nunca falei com ele de nenhuma maneira religiosa ou “testemunhando” tipicamente. Ao invés disso, o Senhor me disse que apenas CONFIASSE NELE, que a salvação é Dele, e eu vim a compreender que essa não é uma coisa que Ele realmente “precise” da nossa ajuda para realizar, mas que Ele  “permite” que ajudemos.

2 Crônicas 20:17 - “Nesta batalha não tereis que pelejar; postai-vos, ficai parados, e vede a salvação do Senhor para convosco... Não temais, nem vos assusteis … porque o Senhor será convosco.”

Uma maneira fácil de explicar isso é usando o exemplo de quando eu peço às minhas crianças menores para me “ajudarem” a arrumar a cama. Eles ficam de um lado dela e fazem muito pouquinho para “ajudar”. Aí nós trocamos de lado e eu arrumo, mas elogiando a eles! Eles ficam alegres porque “ajudaram” a mamãe, mas na verdade, passaram longe de serem “úteis”.

De fato, Ele não me usou de maneira nenhuma.

Meu irmão sempre me ligava de outra cidade para me dizer como ele estava passando e, em uma ocasião, começou a falar sobre uma profunda mudança no seu filho do meio. Esse era o filho que dera trabalho desde o dia em que nasceu 😉 MAS que fora transformado em uma pessoa completamente diferente desde o momento em que fora “salvo”. Todas as vezes em que meu irmão ligava e falava sobre mudanças específicas em meu sobrinho, eu sentia que ele estava muito próximo de querer conhecê-LO também. Mas eu sabia que seria melhor não dizer nada. Ao contrário, eu sabia que o Senhor queria que eu relaxasse, confiasse Nele e observasse. Umas poucas vezes eu ouvi e falei sobre meu próprio relacionamento com o Senhor, apenas porque é assim que eu sou e por Quem Ele é na minha vida e o jeito que eu sempre fui. Mas eu nunca confrontei ou falei diretamente com meu irmão sobre a sua salvação porque, como muitos irmãos mais velhos, eu sabia que ele provavelmente iria querer debater comigo.

Assim chegou um dia em que eu SOUBE que tinha finalmente acontecido, e por estar tão animada, comecei a falar de coisas bobas até que  meu irmão me cortou e disse, “Se você ficar quieta um segundo, eu quero te contar uma coisa!” Eu fechei a minha boca, mas ela abriu de novo de tão maravilhada que eu fiquei! Ouvi meu irmão me dizer que ele havia pedido ao Senhor para entrar em sua vida, para fazer dele uma nova pessoa e que AGORA o Senhor era tudo para ele!!!

Foi naquele momento que eu acreditei que meu irmão havia também sido curado daquele tipo de leucemia incurável. Realmente não há outra explicação!

Sim, meu irmão fez o transplante de medula e muitas outras cirurgias devido aos seus tratamentos da leucemia— devido aos efeitos colaterais do tratamento, não da leucemia. 

Hoje, quase 30 ANOS depois, meu irmão ainda está vivo!! E, muito embora, ele ainda vá na sua festinha de renascimento na UCLA, e por ainda ser o único sobrevivente, eu acredito que isso prova que foi DEUS quem curou a sua alma e o seu corpo!!

Para terminar, lembre-se do que é dito em 2 Coríntios 3:2, KJV “Vós mesmos sois a nossa carta, escrita em nosso coração, conhecida e lida por todos.”

2 Coríntios 3:2 “Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens.”

O que significa que dar testemunho é ser uma epístola ou um livro aberto a ser lido por todos aqueles que olham para as nossas vidas.

Epístola no grego é Epistello e significa enviar uma mensagem à alguém, escrever instruções. Nossas vidas devem estar enviando uma mensagem sobre como viver em paz e alegria e de como “sorrir diante do futuro” por causa Daquele com quem estamos vivendo hoje e viveremos no futuro!

Minha família tem sido testemunha da minha vida e de como Ele a tem escrito lindamente. Passo por muitas provações, mas sempre permaneço em paz em meio a todas elas. Como eu disse antes, nunca confrontei ninguém (família, amigos ou estranhos), mas simplesmente vi a Sua salvação enquanto me maravilhava! Eu encorajo você a parar de se preocupar ou tentar “salvar” a sua família e simplesmente ACREDITAR nesta promessa para os seus!

Atos 16:31  - “Eles responderam: ‘Creia no Senhor Jesus, e serão salvos você os de sua casa.’”

Não é nada que NÓS façamos, mas sim o que Ele fez!!

Êxodo 14:13: 

“Não temais; estai quietos, e vede o livramento do Senhor, que hoje vos fará..."

2 Crônicas 20:17 - “Nesta batalha não tereis que pelejar; postai-vos, ficai parados, e vede a salvação do Senhor para convosco... Não temais, nem vos assusteis … porque o Senhor será convosco.”

 

Diário