WW-Portuguese-Cover

Capítulo 2 "Seu Primeiro Amor"

 

“Tenho, porém contra ti, que
abandonaste o teu primeiro amor”
— Apocalipse 2:4

Você abandonou seu primeiro amor? Então, quem é seu primeiro amor? Seu marido, seu bebê, seu namorado, seu melhor amigo; quem é realmente seu primeiro amor? A Escritura em Apocalipse diz: “Tenho, porém contra ti, que abandonaste teu primeiro amor” (Ap 2:4). A questão é, quem é realmente o primeiro em sua vida, porque, “Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim.” (Mt. 10:37)

O que o Senhor está nos dizendo? Ele está dizendo que toda vez que colocamos alguém ou alguma coisa à frente de nosso amor ou nossa relação com Ele, nós não somos dignos do Seu amor.

Trapos imundos. Pergunte a você mesma essas questões. As coisas que coloco como primeiras em minha vida têm valor eterno? O que vou fazer hoje irá ajudar a expandir Seu reino ou irá me levar a um relacionamento mais íntimo com meu Senhor e Salvador? Você procura obter Sua justiça? Lembre-se, nossa justiça é como trapos imundos. (Veja Is. 64:6).

Busque primeiro. Nós temos que colocar o Senhor primeiro em nossas prioridades; primeiro em nosso dia e primeiro em nosso coração. “Mas buscai primeiro Seu reino e Sua justiça; e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mt. 6:33).

O que acontece quando colocamos alguém à frente do Senhor? O que Ele faz para nos trazer de volta para um relacionamento amoroso com Ele? Muitas de nós pusemos nossos maridos em primeiro lugar, e o Senhor afastou nossos maridos de nós! “Apartaste de mim os meus conhecidos e me fizeste objeto de abominação para com eles. Para longe de mim afastaste amigo e companheiro; os meus conhecidos são trevas” (Sl. 88: 8, 18).

Se não é para colocar nosso marido primeiro, isso significa que não vamos nos preocupar com ele? Nossa atitude deve ser “Eu sirvo ao Senhor, não a você”? Deus tem um equilíbrio perfeito que Ele ensina nas seguintes Escrituras para aquelas que são casadas: “Mulheres, sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor” (Ef. 5:22). E também, “Esposas, sede submissas ao próprio marido, como convém no Senhor” (Cl. 3:18). Quando você se submete a seu marido, mesmo quando ele não merece ou você não gosta, você está se submetendo por causa do seu amor para com o Senhor. E vamos ser honestas, muitas vezes nossos maridos podem não estar merecendo nossa submissão devotada a eles; entretanto, nosso Senhor sempre merece submissão a Ele e à Sua Palavra!

Para aquelas que não são casadas, mas que mantêm um relacionamento com alguém, esse tipo de submissão não é exigido de você, e é até perigoso uma vez que não existe nenhuma proteção quando nós vivemos fora da proteção do casamento. Queridas, não existe nenhuma razão para ficar vivendo ou dormindo com um homem que se recusa a se comprometer com você. Vocês são muito preciosas e bonitas para o Senhor. Ele quer ser seu Marido, e Ele quer vocês como Sua noiva. Se vocês estão nessa situação, simplesmente clamem a Ele e Ele irá amorosamente libertá-las.

Agradável ao Senhor. Algumas mulheres cometem o erro de tentar agradar seus maridos ou namorados focando em agradá-los. A Escritura é clara, nós temos que manter nosso foco e olhos no Senhor com o desejo de agradá-Lo. Isso irá aliviar a carga que tantas de nós estão carregando. Aqui está nossa promessa, “Sendo os caminhos do homem agradáveis ao SENHOR, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele” (Pv. 16:7). “Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada” (Pv. 31:30). “Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração” (Sl. 37:4). Esses são alguns dos meus versículos favoritos e espero que você os tenha no coração estando atualmente casada ou não.

Obedecer ao Invés de Sacrificar

Obedecer é melhor que sacrificar. “Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordura de carneiros. Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a insubordinação é como a iniquidade e idolatria. Visto que rejeitaste a palavra do Senhor, ele também te rejeitou a ti...” (1Sm. 15:22-23). “Fazer justiça e juízo é mais aceitável ao Senhor do que sacrifício” (Pv. 21:3).

Testemunho: Tenho visto muitas mulheres que são “mártires” e sempre tive medo que pudesse me tornar uma. Como não sabia porquê ou como outras mulheres tinham se tornado daquele jeito, era possível que eu, também, caísse na mesma armadilha. E caí. Mas agora encontrei a resposta – nós não obedecemos, nós sacrificamos!

Meu marido me dizia para “ir com calma”, “descansar”, ou “deixar para amanhã”, mas eu não fazia! Era rebelião! Eu justificava dizendo: “Ele não sabe quanto trabalho eu tenho para fazer,” ou “Ele não tem idéia do que é preciso para essa casa andar, ou para tomar conta de todas essas crianças,” ou “Como eu posso tirar um cochilo? Quem irá olhar as crianças enquanto eu estiver dormindo?”

Eu estava certa: ele não sabia – mas Deus sabia! E Ele é minha proteção e a proteção dos meus filhos. E Deus em Sua soberania colocou seu marido (ou mãe e/ou pai) sobre você para sua proteção. Deus colocou autoridade sobre nós para nossa proteção física, nossa proteção emocional e nossa proteção espiritual. “Porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. Porque os magistrados não são para temor... visto que a autoridade é ministro de Deus para teu bem” (Rm: 13:1-4). Minha querida, não reaja ou resista à autoridade em sua vida, pois na verdade é para nossa proteção que nos submetemos a ela, uma vez que o Senhor irá estabelecer Seu favor em nossas vidas!

Sua aparência exterior. Muitas mulheres usam véu na cabeça, só saias, ou outras roupas modestas, mas elas sãos rebeldes em seus corações. Mesmo se sua aparência exterior enganam os outros a pensar que você é submissa ou religiosa, o Senhor é o único que conhece seu coração! “Não atentes para a sua aparência... porque o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê a aparência exterior, porém o Senhor vê o coração” (1Sm. 16:7). Nosso ministério recebeu uma ligação de uma mulher que era firme sobre usar roupas modestas (ela até mesmo educava suas crianças em casa). No entenato, ela estava cometendo adultério com um homem casado. “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” Jer. 17:9.

Existe uma estória de um pequeno garoto cujo pai pediu várias vezes para ele “se sentar”. Finalmente o pequeno garoto sentou-se e seu pai sorriu. Mas o garoto rapidamente exclamou, “Por fora estou sentado, mas por dentro estou de pé!” Muitas vezes nós estamos de pé por dentro. Muitas vezes depois de termos feito a coisa certa e apoiarmos os planos de nosso marido ou fazermos o que nossos pais nos pediram para fazer (se você ainda não é casada) nós exclamamos, “mas eu não concordo!” Várias vezes é a nossa atitude que conta para nosso marido ou chefe ou professor ou pai quando nós não concordamos. Essa atitude é rebeldia.

Nós iremos colher o que semeamos. Se você foi rebelde com seus pais antes de casar, você provavelmente se casou (ou irá casar) com um rebelde. (“Rebeldes,” como diz Bill Gothard, “procuram sua própria espécie.” Eu imagino que essa seja a forma de Deus se certificar que vocês estejam sob o mesmo jugo!). E é mais do que provável que seu marido tenha se tornado mais rebelde com as coisas do Senhor desde que você se casou com ele. Muitos homens irão se rebelar depois de se casar ao ponto de se rebelarem contra seu compromisso de ser fiel no casamento, como é o caso com muitos que pela fé acreditam na restauração de seus casamentos.

Aquele que anda em integridade. Uma vez que você decida obedecer, Deus irá inclinar o coração do seu marido. “O Senhor inclina o coração a todo Seu querer”. (Pv. 21:1). Lembre-se, apenas “aquele que anda em integridade será salvo.” (Pv 28:18). Muitas mulheres dizem que não querem obedecer a seus maridos; bom, então, não fique surpresa com o fato dele também não obedecer Aquele que está acima dele! “Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.” (1Cor. 11:3). Não dê a desculpa de que seu marido não é cristão, então, você não tem que obedecê-lo. Procure nas Escrituras por essa exceção; não está lá.

Sofrendo injustamente. E se meu marido é mau ou até mesmo cruel? “Vós, servos, sujeitai-vos com todo o temor aos senhores, não somente aos bons e humanos, mas também aos maus. Porque é coisa agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente. Porque, que glória será essa, se pecando (desobedecendo), sois esbofeteados e sofreis? Mas, se fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis (pacientemente), isso é agradável a Deus” (1 Pedro 2:18-20). A Palavra diz que nós, mulheres, temos um exemplo no Senhor e em Sua vida. Ele nos pede para andarmos em Seus passos, como veremos abaixo. (Se você está numa situação abusiva, você encontrará ajuda no Capítulo 4, “Bondade em Sua Língua”.)

Obedecer ao Invés de Sacrificar

Debaixo da Lei. Depois que você colocar Deus como o primeiro em sua vida e começar a obedecer aqueles que exercem autoridade sobre você, você deve abaixar os olhos à falsa doutrina que diz, “Eu estou salva pela graça, então tudo bem em pecar, porque eu não estou mais debaixo da Lei.” Juntas, vamos procurar a Escritura para a Verdade:

Suas obras O negam? “Ele professam conhecer a Deus; entretanto, o negam por suas obras; é por isso que são abomináveis, desobedientes e reprovados para toda boa obra.” (Tt. 1:16)

Você faz o que Sua Palavra manda? “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?” (Lc. 6:46)

Permaneceremos no pecado? “‘Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante? De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?’ ‘E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum!’” (Rm. 6: 1-2, 15).

sem obras é morta. “Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo?” . . . “Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta” (Tg. 2:14;26). As obras de Deus são os “frutos” da nossa conversão. Agora, faça a si mesma as seguintes perguntas:

Minhas ações negam que eu sou uma cristã, uma seguidora do Senhor?

A Sua graça me dá licença para pecar uma vez que eu estou perdoada?

Já que eu sou cristã, tenho boas obras para expor na minha vida além do meu amor pelo Senhor?

Confesse seus pecados. Se você achou essas perguntas condenáveis, faça como a Escritura diz: “Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes sarados” (Tg. 5:16).

Eu nunca te conheci. Muitos acreditam que podemos viver da forma que quisermos e depois entramos no paraíso quando nós morrermos; isso é verdade? “Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci; apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade” (Mt. 7:22-23).

Obediência a Sua Palavra

“A Sabedoria clama na rua, nas praças, levanta a voz; nas esquinas movimentadas ela grita, à entrada das portas nas cidades profere as suas palavras: até quando, ó néscios, amareis a estupidez? E vós, escarnecedores, desejareis o escárnio? E vós, loucos, aborrecereis o conhecimento? Atentai para a minha repreensão; eis que derramarei copiosamente para vós o meu espírito e vos farei saber as minhas palavras. Mas, porque clamei, e vós recusastes; porque estendi a mão, e não houve quem atendesse; antes, rejeitastes todo o meu conselho e não quisestes a minha repreensão; também eu me rirei na vossa desventura, e, em vindo o vosso terror, eu zombarei, em vindo o vosso terror como a tempestade, em vindo a vossa perdição como o redemoinho, quando vos chegar o aperto e a angústia.”

Então, me invocarão, mas eu não responderei; procurar-me-ão, porém não me hão de achar. Porquê aborreceram o conhecimento e não preferiram o temor do Senhor; não quiseram o meu conselho e desprezaram toda a minha repreensão. Portanto, comerão do fruto do seu procedimento e dos seus próprios conselhos se fartarão. Os néscios são mortos por seu desvio, e aos loucos a sua impressão de bem-estar os leva à perdição. Mas o que me der ouvidos habitará seguro, tranqüilo e sem temor do mal” (Pv. 1:20-33).

Obediência vem do coração. “...viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues” (Rm 6:17). E novamente, “...porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração” (1Sm. 16:7).

Obediência precisa ser provada. “Não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos” (1Pe. 4:12).

Obediência purifica sua alma. “Tendo purificado a vossa alma, pela vossa obediência à verdade” (1Pe. 1:22).

Obediência dá testemunho de Quem seu Pai é. “Dai ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; andai em todo o caminho que eu vos ordeno, para que vos vá bem. Mas não deram ouvidos, nem atenderam, porém andaram nos seus próprios conselhos e na dureza do seu coração maligno; andaram para trás e não para diante” (Jr. 7:23-24).

Sua desobediência realmente louva o perverso. “Os que desamparam a lei louvam o perverso, mas os que guardam a lei se indignam contra ele” (Pv. 28:4).

As orações do desobediente não são ouvidas. “O que desvia os ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável” (Pv. 28:9).

Nosso Exemplo é Cristo

Ele foi obediente até à morte. “A si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz” (Fl. 2:7).

Aprendeu obediência. “Embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu” (Hb. 5:8).

Ele foi obediente e submisso à Sua autoridade. “Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres... Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade” (Mt. 26:39, 42).

Você deve estar submissa à autoridade. “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas” (Rm. 13:1). “Mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor... Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido” (Ef. 5:22; 24). 

O segredo para o sucesso. “Todas as veredas do Senhor são misericórdia e verdade para aqueles que guardam a sua aliança e os seus testemunhos. Por amor do teu nome, Senhor, perdoa a minha iniqüidade, pois é grande. Qual é o homem que teme ao Senhor? Ele o ensinará no caminho que deve escolher. A sua alma pousará no bem e a sua semente herdará a terra. O segredo do Senhor é com aqueles que O temem” (Salmos 25:10-14).

Auto condenação. Infelizmente, a maioria de nós contesta ou questiona o verdadeiro significado dos ensinamentos do Senhor a respeito da submissão e obediência – o que Deus diz que é para nossa própria destruição. “Evita discussões insensatas, genealogias, e contendas, e debates sobre a lei; porquê não têm utilidade e são fúteis. Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez, pois sabes que tal pessoa está pervertida e vive pecando, e por si mesma está condenada” (Tt. 3:9-11).

Desviando-se para as fábulas. Ao invés de procurarmos a Verdade, queremos que outros concordem com nossos planos, ideias ou decisões erradas. “Sentindo coceira nos ouvidos, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças; e se entregarão às fábulas” (2Tm. 4:3-4).

Loucura para ele. Você pode estar tendo problemas para entender tudo o que as Escrituras dizem, mas eu garanto que você nunca irá entendê-las até que as obedeça primeiro. “Mas o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém o homem espiritual julga todas as coisas” (1Co. 2:14-15).

Andar no Espírito. “Porei dentro de vós o meu Espírito e farei que andeis nos Meus estatutos, guardeis os Meus juízos e os observeis” (Ez. 36:27). “Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne” (Gl. 5:16). “Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.” (Gl. 5:25).

Seja auto-disciplinada na sua obediência à Sua Palavra. “Não sejais como o cavalo ou a mula, sem entendimento, os quais com freios e cabrestos são dominados; de outra sorte não te obedecem” (Sl. 32:9).

Obediência para Sermos Salvas de Nossas Provações

Lembre-se que apenas os livres de culpas serão salvos. “Aquele que anda em integridade será salvo, mas o perverso em seus caminhos cairá logo” (Pv. 28:18).

Deus observa e abençoa o que você faz. “Pois a cada um retribuis segundo as suas obras” (Sl. 62:12).

Cuidado com a insensatez. “E que jamais caiam em insensatez. Próxima está a salvação dos que O temem.” (Sl. 85:8-9).

É necessário sabedoria. “Aquele que anda em sabedoria será salvo.” (Pv. 28:26).

Ouça e tema. “O que despreza a Palavra a ela se apenhora, mas o que teme o mandamento será galardoado.” (Pv. 13:13).

Busque e siga a sabedoria. “O que confia no seu próprio coração é insensato, mas o que anda em sabedoria será salvo.” (Pv. 28:26).

Se você não obedecer, Ele irá te disciplinar. “O Senhor me castigou severamente, mas não me entregou à morte. Não morrerei; antes, viverei e contarei as obras do Senhor” (Sl. 118: 18,17).

Deus é fiel à Sua Palavra. “Se os seus filhos desprezarem a minha lei e não andarem nos meus juízos, se violarem os meus preceitos e não guardarem os meus mandamentos, então, punirei com vara as suas transgressões e com açoites, a sua iniqüidade” (Sl. 89:30-32).

Vamos todas abaixar nossas cabeças e orar alto o Salmo 51: “Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mau perante os teus olhos. Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. Não retires de mim o Teu Santo Espírito. Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário. Então, ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores se converterão a ti. Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.”

Que Deus esteja com você enquanto você se empenha para ser mais parecida com Cristo!

Compromisso pessoal de colocar o Senhor como o primeiro em minha vida: “Baseado no que aprendi nas Escrituras, eu me comprometo a fazer tudo para o Senhor. Eu vou mostrar ao Senhor, e aos outros, meu compromisso com Ele através da minha obediência à Sua Palavra, e especificamente, pela minha submissão ao meu marido ou obediência a meus pais.”

Se você está pronta para se comprometer com DEUS em terminar o curso, em concordando e clicando aqui você então estará pronta para documentar esta próxima etapa ao longo de sua jornada de restauração no formulário "Meu diário". Não se apresse, sente-se, pegue seu café ou chá e derrame seu coração no seu Diário.

 Como “Semelhantemente, as mulheres mais velhas ...devem ensinar o que é bom. Devem instruir as mulheres mais jovens...” (Tito 2:3), você terá a oportunidade de falar com as mulheres mais jovens que ainda são solteiras como parte de seu ministério.