Pois a visão aguarda um tempo designado;

ela fala do fim e não falhará.

Ainda que demore, espere-a;

porque ela certamente virá, e não se atrasará.

—Habacuque 2:3

 

Esta manhã eu comecei a ler na minha Bíblia, especialmente em Salmos, todos os versos que eu havia marcado desde que o Senhor restaurou o meu casamento em 1991.  Ao lado de cada um destes versos da Escritura eu escrevi “PC”, significando Promessa Cumprida! Mesmo tendo passado mais de uma hora lendo e marcando estes versos, eu não me deparei com nem ao menos um deles que o Senhor não tenha cumprido!!

Lê-los, e marcá-los como PC, me deu tempo para refletir e voltar a todos aqueles dias quando parecia que o Senhor nunca iria se mostrar! Foram anos clamando a Ele, anos que, quando penso hoje (quando reconheço que Ele cumpriu cada uma das promessas), parecia que nunca chegariam. Preciosas, se eu não estiver enganada, este é o lugar onde a maioria de vocês que está lendo este livro se encontra neste momento. Você acreditou em dias melhores, em tempos melhores, e verdadeiramente colocou a sua confiança no Senhor, mas ainda continua esperando, esperando, esperando…

Será que você alcançará um lugar de paz, prosperidade e (dá para imaginar?) de alegria em sua vida? SIM! Eu estive onde você está agora por anos, e anos, e anos! Se eu realmente parasse para olhar para trás, eu veria que provavelmente fiquei neste lugar por quase…bem, não sou boa em matemática assim de manhã cedo! Minha vida inteira tem sido dura. Minha melhor amiga, nos conhecemos desde a oitava série, diz que ela não conhece ninguém que tenha passado nem pela metade de tudo que me aconteceu. Mas por eu ter viajado, e por conhecer pessoalmente tantas de vocês que estão em minha comunidade, eu sei também que muitas de vocês passaram por coisas ainda muito piores. Mas eu acho que passei o suficiente para poder dizer a você que, SIM, sem dúvida, vale a pena esperar—e que a sua espera tem um propósito maravilhosamente planejado!

Ao olhar para trás eu vejo que foi a espera que me tornou a pessoa que eu sou hoje. A espera me capacitou a conhecer o Senhor do jeito que eu agora conheço. Sem ela eu nunca O teria conhecido tão intimamente, e nunca teria sido capaz de apreciá-LO, ou apreciar a minha vida como eu agora aprecio, certamente não da maneira que eu precisava conhecê-LO. Eu não teria sido capaz de ministrar para senhoras, não da maneira que eu posso fazer agora. Eu pensava que a prévia restauração do meu casamento seria a maneira através da qual eu ministraria mais efetivamente. Por isso, quando perdi meu casamento restaurado, achei que meu ministério para mulheres estava acabado. Contudo, como em todo quebrantamento, através do meu divórcio recente é que tenho conseguido ministrar para muito mais mulheres! E alguns dos “Por quês?” que eu me questionava há tanto tempo têm finalmente sido respondidos. Antes eu acreditava que o meu ministério estava baseado na restauração do meu casamento, e, como resultado, isso era o que as mulheres para quem eu ministrava também queriam, aquilo que eu tinha—um casamento restaurado. Porém agora, hoje, as mulheres veem a minha alegria e a minha vida abundante, e querem o que eu tenho agora—meu Amado em toda a Sua plenitude! Oh, como podemos jamais duvidar dos Seus caminhos ou enfraquecer (ou os céus proíbam) desistir sem esperar até que todas as Suas preciosas promessas se cumpram?!

A boa notícia para todas vocês, senhoras, e para todas as mulheres neste mundo, é que você não têm que esperar pela alegria, paz ou prosperidade (ou mesmo amor) que anseia receber de um homem ou de alguma coisa ou de alguma posição. Embora eu tenha levado anos para chegar a este ponto na minha vida, esses anos foram somente para que Deus pudesse me usar para construir uma autoestrada, ou um trem bala, para o seu desejado paraíso, através dos anos que passei abrindo caminho nesta dura estrada por onde tantas mulheres viajam e sucumbem. O nome desta autoestrada é Jesus, nosso Amado Marido, e Ele irá carregá-la até suas promessas em Seus braços de amor! Você poderá ter que esperar até que todas as suas promessas sejam cumpridas, mas a sala de espera que Ele criou para você é aquela apropriada para uma mulher exatamente como você mesma. Se interessou? Então me siga enquanto nós aprendemos por que Deus propositalmente criou a espera para nos trazer as promessas que Ele já tinha a intenção de nos dar, assim que Ele veja que estamos verdadeiramente prontas para lidar com elas.

Por que Nós Esperamos

Esperar por alguma coisa é um dos aspectos mais difíceis do caminhar cristão; nós simplesmente não sabemos como fazer isso adequadamente. Ao invés de nos beneficiarmos da experiência, e apreciá-la, nós sofremos com ela; muitas vezes falhamos em levá-la até o fim e assim perdemos as promessas que estávamos confiando em Deus para receber.

Contudo, a Bíblia é clara quanto ao fato de que quando Deus nos mostra alguma coisa, quando clamamos a Ele, isso acontecerá em uma hora marcada, que (geralmente) não é o agora. Habacuque 2: 2-3, “Então o Senhor me respondeu: 'Escreva claramente a visão em tábuas, para que se leia facilmente. Pois a visão aguarda um tempo designado; ela fala do fim e não falhará.Ainda que demore, ESPERE-a; porque ela certamente virá e não se atrasará.’” E é por isso que Ele nos diz também para escrevê-la, para que possamos lê-la sempre, sabendo que Ele é fiel.

Compreender o porquê de termos que esperar pode ser ainda mais importante do que acreditar na própria promessa. Simplificando, quando Deus nos mostra alguma coisa para o futuro, é porque não estamos prontas para lidar com ela, ou para apreciá-la plenamente, sem este período planejado de espera.

Considere a vida de José. Ele era apenas um menino quando teve a visão de que seria um governante e que a sua própria família um dia se curvaria diante dele. Entretanto, ele precisou de muitos anos para amadurecer, e durante este tempo ele teve que sofrer e crescer espiritualmente antes de estar pronto para a responsabilidade ou para a posição a que fora destinado. Não havia nada que ele pudesse fazer para apressá-la, ou para fazer com que Deus pensasse que ele estivesse pronto para que sua promessa se manifestasse e se tornasse visível.

E temos Moisés. Ele era um jovem quando fugiu para o deserto, e muitos anos de isolamento da vida pública se passaram antes que ele estivesse pronto para guiar milhões até a Terra Prometida.

Considere Ester. Ela estava longe de estar pronta para ser rainha até que primeiro aprendesse a compreender o seu povo, os judeus, sob a tutela de seu primo Mordecai. Ela também precisou de um ano inteiro de tratamento de beleza antes de convocar o seu marido, o rei, que normalmente a teria mandado executar por esta atitude. Deus sabia que ela não estava pronta para enfrentar a enorme tarefa de salvar o povo judeu, quanto mais revelar a sua verdadeira identidade, sendo ela mesma judia.

No entanto, a espera não é somente para o nosso bem, muitas vezes a hora não é certa. Deus orquestra para que cada pessoa e cada acontecimento se encontrem em um momento exato no tempo para a Sua glória. Nós temos a tendência de esquecer esta parte, devido ao nosso egoísmo e individualismo. Tudo que sabemos é que nós já estamos cansadas de esperar, todo o tempo nos esquecendo que o Senhor em breve será glorificado e que, de qualquer forma, é por esta razão que Ele está realizando este milagre em nossas vidas.

Na minha própria situação demorou muitos anos até que eu estivesse emocional e espiritualmente pronta, no lugar certo para que Deus cumprisse todas as Suas promessas para mim e as trouxesse à luz para que outros vissem. Embora eu uma vez tenha desejado que tudo tivesse sido mais rápido, eu agora posso ver que nada estava pronto, nem mesmo por um dia, antes que acontecesse. Mas vamos falar sobre o tempo entre as esperas, que frequentemente é o tempo em que sofremos, e que nos leva a imaginar se Deus realmente se importa.

No fundo não é disso que se trata?

Quando estamos sofrendo e nossa situação não muda, é que começamos a duvidar do amor de Deus por nós. Nós nos perguntamos se Ele se importa conosco como faz com uma outra pessoa para quem olhamos e vemos que não teve que esperar tanto como nós temos esperado. Começamos a imaginar se aquilo que pedimos a Deus, e acreditamos Nele para receber, é mesmo a Sua vontade. E com este tipo de pensamento negativo e destruidor da fé, muitas vezes nós simplesmente abandonamos a Sua promessa e a deixamos para trás, seguimos em frente, ao invés de esperar por alguma coisa que não podemos alcançar neste momento. E então, quando a nossa promessa original surge, geralmente não estamos mais lá ou nem nos importamos mais com o fato de que Deus, mais uma vez, foi fiel para conosco. Isso é tão triste.

É nessa situação que vive a maioria dos cristãos—é agora ou nunca, e é por isso que estas mesmas pessoas fazem o seu melhor para te convencer a viver assim também. Elas só querem acreditar com você, e orar com você, por um tempo razoável e então, se a promessa não se cumpre, elas se empenham em te encorajar a duvidar que Deus tenha mesmo te feito aquela promessa em primeiro lugar. Para elas, continuar a orar por uma coisa que não acontece logo, não vale o esforço—elas têm coisa melhor a fazer com seu tempo e com suas orações.

Sejamos realistas, nós vivemos um estilo de vida “imediatista” que vai contra à maneira de Deus. E ainda pior do que isso, é o estilo de vida prematuro que se espalhou. Nós podemos vê-lo em todos os lugares. Mulheres que se cansaram da gestação são induzidas ao parto; ou mesmo quando elas esperam para que o trabalho de parto comece naturalmente, elas aceleram o processo com remédios ou com o rompimento da bolsa. Sim, é fácil cair nestas tentações quando você está sofrendo, e aquele médico ou enfermeira estão ali prontos para te oferecerem um alívio imediato.

Nós não esperamos por aquilo que queremos, mesmo pelas coisas materiais. Hoje não precisamos guardar dinheiro para nada. Podemos comprar qualquer coisa que desejemos agora, e pagar depois. Entretanto, isto não é uma novidade, tem sido assim há séculos. Veja Sara que alcançou sua promessa de ter um filho através de Agar, mas pagou o preço mais tarde. E estamos todos ainda pagando pela sua impaciência ao assistirmos às contínuas guerras, violência, ódio e derramamento de sangue no Oriente Médio entre os dois filhos de Abraão, Ismael (Islã) e Isaque (Israel). Se Sara tivesse somente esperado pela sua promessa.

Com frequência nos esquecemos de como o nosso passar na frente de Deus inevitavelmente afeta as outras pessoas, e isso se deve à nossa natureza egoísta. Somente quando passamos a nos importar mais com a vontade de Deus do que com a nossa é que realmente somos capazes de perseverar até o fim. Se pudéssemos realmente ver aquela promessa, ou aquelas promessas juntas (todas que nos foram feitas)—como acontecerá realmente quando a hora certa chegar—poderíamos facilmente perseverar até o fim, e talvez até mesmo aprender a apreciar a espera.

E aqueles pensamentos, as vãs imaginações? Seriam as vãs imaginações prejudiciais à nossa caminhada de fé ou seriam elas um caminho para chegarmos ao nosso destino desejado? Eu pessoalmente acho que elas podem ser as duas coisas. Se vivermos demais no mundo imaginário, podemos nos perder nele e muitas vezes nos perder em nosso caminho. Mas eu também acredito, pessoalmente, que um pouco de imaginação pode ser bom, porque estaríamos “imaginando ou acreditando” no que não pode ser visto e fazendo o nosso melhor para ver nossa montanha ser movida. Mas viver permanentemente neste estado é perder Deus de vista e também perder o que Ele tem para nós aqui, durante a espera, em meio a algum sofrimento que ajudará a nos refinar e nos preparar.

Olhando para trás eu posso ver como Deus criou em mim uma grande perseverança durante a minha longa espera, e durante anos enfrentando diferentes tipos de sofrimento—tudo para me preparar para hoje, exatamente como aconteceu com José e Moisés. Só agora eu consigo permanecer calma, mesmo vivendo uma vida extremamente agitada, cheia de testes diários que eu não poderia ter enfrentado ou compreendido quando eu tinha os meus trinta ou mesmo os meus quarenta anos. Eu não tenho a menor ideia de como Ele fez isso, mas foi tudo durante a espera. Deus está nos moldando momento a momento, dia após dia, através de cada acontecimento e circunstância em nossas vidas. Nada é inútil ou desnecessário. Tudo acrescenta ao campo de treinamento e ao fogo refinador que nos prepara para o que Ele está nos chamando a fazer. Eu creio que a maioria das mulheres, que são chamadas para servir e serem usadas por Ele, estão ocupadas demais para ver o que Deus está fazendo e muitas vezes perdem o seu chamado ou não estão preparadas quando ele chega.

Elas frequentemente ficam tão presas à magnitude do chamado que sentem medo demais de dar um passo à frente. Eu me aventuro a dizer, querida, que você é uma destas senhoras. Deus te deu uma visão do seu futuro tão tremendamente incrível que você literalmente tremeu, pensando que ela pode mesmo ser verdade. Então você para de pensar sobre a grandiosidade deste futuro e, por isso, você não está abraçando o que irá te preparar; ao contrário, você está orando e implorando para que as dificuldades atuais sejam mudadas. É isso que você está fazendo? Eu sei que algumas lágrimas vão cair nestas páginas quando Ele iluminar alguns lugares ocultos em seu coração. Eu sei porque estive onde a maioria de vocês está agora. E honestamente, de alguma forma, eu estou novamente neste mesmo lugar agora, já que Deus tem me mostrado coisas ainda maiores que Ele tem planejado para que eu realize, as novas promessas que ainda se cumprirão—visões grandes, incríveis, e sim, assustadoras.

Não obstante, desta vez eu me comprometi a simplesmente passar por tudo e apreciar a espera. Desta forma eu posso permitir o aumento da minha fé, e fazer melhor uso do meu tempo neste momento, enquanto espero. A cada dia eu paro para olhar à minha volta, e para tudo com que Deus tem me abençoado, e agradeço a Ele por cada coisa (como eu mencionei antes neste capítulo). E hoje, neste exato momento, eu vou separar um tempo para contemplar a beleza deste mundo que Ele criou para nós Suas noivas. Eu vou separar um tempo para amar e apreciar aqueles a quem Deus colocou à minha volta, da mesma forma como Ele ama e aprecia a você e a mim.

Ao longo de todos os dias, eu vou separar bastante tempo para dizer ao meu precioso Amado como Ele é tudo que eu quero e tudo que eu preciso. E então, quando eu vir a visão para o futuro ou ler a promessa em minha Bíblia, eu irei antecipar a sua vinda, e não desperdiçarei meu tempo imaginando se ouvi corretamente o que Deus me disse—não importa quão grande a promessa ou a visão me pareça por agora. Irei simplesmente acreditar nela porque eu conheço Deus e sei como Ele trabalha. Eu sei disso por ter observado as milhões de coisas que Ele já fez em minha vida, o suficiente para saber que Ele é fiel. Se você não acredita que haja fidelidade suficiente em sua própria vida, apenas olhe para a minha (ou para a de outras mulheres em sua comunidade). (E se você não estiver fazendo parte da nossa comunidade, você deveria, porque as mulheres em nossa comunidade são aquelas que me mantêm fortalecida!)

Antes de concluir este capítulo, deixe-me falar com algumas de vocês que estão realmente em meio a um sofrimento verdadeiro, porque eu já passei por isso também. Em primeiro lugar, este sofrimento tem um propósito; eu sei por experiência própria. Ninguém alcança um coração quebrantado e contrito facilmente, e certamente é doloroso, mas nós precisamos apenas olhar para a vida de Jesus para compreender que Ele entende e que Ele verdadeiramente está “familiarizado com as nossas dores”. Às vezes é difícil para nós compreendermos como Deus, o Seu Pai, pôde ter permitido que Seu único Filho tivesse que suportar aquele sofrimento de cruz. Ver o Seu pedido no Jardim do Getsêmani e ainda assim não parar o sofrimento, ouvir o Seu filho clamando e lutando com o que Ele sabia que estava prestes a acontecer, pode nos ajudar a compreender, por que agora conseguimos ver os resultados de Ele ter permitido que Seu filho cumprisse o Seu propósito.

Como pôde o Pai assistir dos céus enquanto Seu precioso Jesus lutava para carregar a cruz pelas ruas, cruz que Ele sabia, exibiria o Seu corpo morto apenas algumas horas depois. (Mas Deus enviou alguém para carregar a Sua cruz e Ele também enviou Alguém para carregar a sua, basta que você peça.) Você alguma vez já se perguntou como Deus, o Pai, pôde ver Seu único Filho naquela cruz por todas aquelas horas enquanto Ele sofria e morria, e ainda assim não parar a agonia e o sofrimento? Deus não via os rostos daquelas pessoas que exultavam, daquelas que haviam esperado pelo dia em que Jesus de Nazaré finalmente morreria? Ele não ouviu os insultos e as zombarias da multidão lançadas ao Seu Filho e daqueles que pareciam desinteressados neste Homem de dores, perfeito e sem pecado, contra quem eles acabavam de lançar a sorte para ver quem ficaria com as Suas roupas? Como Deus permitiu isso? Por que Ele não impediu, não permitiu que nem mais um minuto se passasse? O inimigo realmente venceria, realmente seria capaz de destruir o bem que Jesus fez enquanto esteve na terra?

Todas nós sabemos que a verdade é que havia um propósito, o Propósito que foi designado para salvar a mim e a você. Deus o Pai viu além de toda a dor, dos insultos, do sofrimento e da zombaria para enxergar os nossos rostos, a sua face e a minha (e a da sua amiga, do seu vizinho, irmão, irmã, mãe pai, filho e filha) que precisariam desse sangue precioso que caiu primeiro do Seu suor, em seguida da Sua coroa, depois da Sua flagelação e, finalmente, dos pregos em Suas mãos e pés—até da Sua chaga lateral. Toda e cada gota foi necessária para salvar a você e a mim. Nenhuma gota foi desperdiçada, nenhum sofrimento que Jesus, e Deus que estava assistindo, suportou por você e por mim foi perdido.

Todas as vezes em que eu sofro, como você está sofrendo agora minha querida, tiro um momento para lembrar de Jesus e do que Ele fez por você e por mim. De como Ele está nos ajudando agora, para que cada porção de sofrimento também sirva para um propósito especial. Lembrar é o que tem me dado compaixão para te confortar neste exato momento. Você confia em mim porque eu estive no lugar onde você se encontra agora e eu compreendo de verdade. Deus ama e se importa com você. Se Ele foi capaz de permitir que cada parte dolorosa da história se desenrolasse para o Seu Filho, então Ele não tem também um plano maravilhoso para você e para os outros que se beneficiarão da sua boa vontade em sofrer? Da mesma forma que eu me comuniquei e confortei você, também haverá mulheres no seu mundo que eu jamais irei conhecer e que também precisam de conforto. Ninguém além de você irá compreender ou ser capaz de dar a elas o conforto e a esperança que elas necessitam.

Querida leitora, Deus tem um propósito para a sua espera. Toda e cada lágrima que você derrama está sendo recolhida em Seu odre. Então feche este livro e vá agora mesmo para o seu cantinho de oração, e deixe que Ele te conforte e permita que Ele te envolva com o Seu amor. Ele pode e irá trazer paz à sua tempestade, alegria ao seu coração partido e força ao seu corpo e alma cansados. Nosso Marido, preciosa, está somente esperando naquele lugar tranquilo onde Ele deseja limpar todas as suas lágrimas e toda a sua vergonha. Vá até lá agora e volte pronta para confortar outras com aquilo com que nós mesmas temos sido confortadas pelo Deus Vivo—nosso Marido Celestial.

Diário