Leia o Testemunho de Casamento RESTAURADO
"Não Deixe de Acreditar"

Esse testemunho foi tirado de um de nossos muitos livros
Palavra de Seu Testemunho
Para ajudar VOCÊ
A superar qualquer medo e dúvidas na
Habilidade e Desejo de Deus em
Restaurar SEU Casamento!

* Em Breve Palavra dos Seus Testemunhos.
Leia ao seu Encorajamento diário para o anúncio.

Capítulo 7 "Bondade Em Sua Língua"


“Abre a sua boca com sabedoria
e a lei da beneficência (bondade)
está na sua língua.”
—Provérbios 31:26

wRYM-Portuguese-Cover

Todo mundo observa como uma mulher fala com seu marido, com seus filhos e com os outros. Quando uma mulher fala respeitosa e bondosamente com seu marido e seus filhos, demonstra a característica fundamental de uma ‘mulher de Deus’. De outro modo, aquelas que são impacientes e desrespeitosas, revelam-se como Cristãs fracas e imaturas.

A fala bondosa e mansa é um dos mais importantes ingredientes para ter um bom casamento e filhos bem comportados. Bondade é a característica principal de uma ‘mulher de Deus’.

Temos sido enganadas por ‘conselheiros’ e muitos auto-intitulados ‘experts em casamento’ que dizem que é a FALTA de comunicação que causa a destruição de um casamento. Meditando nas Escrituras, descobri que Deus tem muito a dizer sobre o quanto, o que e como falamos! Acompanhe-me enquanto, juntas, descobrimos a verdade:

NÃO é a ‘Falta’ de Comunicação!
Devemos Tomar Cuidado com O QUANTO Falamos!

Multidão de palavras. Não somente não é a falta de comunicação que causa problemas no casamento, mas quando há muitas conversas e discussões, o pecado (violação da Palavra de Deus) não pode e não será evitado! “Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio” (Provérbios 10:19).

Mantenha-se calada. Outros dizem-nos para falarmos o que vem em nossa mente e compartilhar o que pensamos, mas Deus diz que: “...o homem entendido se mantém calado” (Provérbios 11:12). “O que guarda a sua boca conserva a sua alma, mas o que abre muito os seus lábios se destrói” (Provérbios 13:3).

Feche seus lábios. Na realidade, Deus diz que praticamos a sabedoria e parecemos sábios quando não falamos NADA. “Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido” (Provérbios 17:28). “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna” (Mateus 5:37).

Sem palavras. Deus fala diretamente às mulheres para permanecem em silêncio. “Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra; considerando a vossa vida casta, em temor” (1 Pedro 3:1-2). “As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas” (1 Coríntios 14:34).

Espírito manso e quieto. Deus acha as mulheres quietas preciosas. Esta é você? “...no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus” (1 Pedro 3:4). “...guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e às oposições da falsamente chamada ciência - a qual, professando-a alguns, se desviaram da fé” (1 Timóteo 6:20-21).

Deus Diz que Devemos Ser Cuidadosas Com
O QUE Falamos

Guarde sua boca. Quantas vezes você ficou em problemas por causa das palavras que disse? “A boca do justo jorra sabedoria, mas a língua da perversidade será cortada” (Provérbios 10:31). “Há alguns que falam como que espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde” (Provérbios 12:18). “O que guarda a sua boca e a sua língua guarda a sua alma das angústias” (Provérbios 21:23).

O que procede da boca. Este versículo é claro. Tudo o que você fala é MUITO importante! “Porque por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado” (Mateus 12:37). “O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem” (Mateus 15:11). “...despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca...” (Colossenses 3:8).

Preste atenção no assunto. Este versículo descreve dois tipos de esposas. Qual delas é você? “A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que o envergonha é como podridão nos seus ossos” (Provérbios 12:4). “O que atenta prudentemente para o assunto achará o bem...” (Provérbios 16:20).

Falar como criança. Você amadureceu? Ou você continua a ser uma criança que diz coisas que machucam os outros? Uma das maiores mentiras que aprendemos quando éramos crianças é que ‘Paus e pedras podem quebras meus ossos, mas palavras nunca irão ferir-me.’ Muitas de nós nunca se recuperaram de certas palavras que nos foram ditas quando éramos crianças. “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino” (1 Coríntios 13:11).

Não é tempo de crescermos? Pare de falar coisas que machucam seu marido, seus filhos e seu relacionamento com os outros!

Lábios de justiça. Quem não aprecia uma palavra boa de alguém? “Os lábios de justiça são o contentamento dos reis; eles amarão o que fala coisas retas” (Provérbios 16:3). “Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração...” (Efésios 5:19).

Abandone a discussão. “Como o soltar das águas é o início da contenda, assim, antes que sejas envolvido afasta-te da questão” (Provérbios 17:14). “Os lábios do tolo entram na contenda e a sua boca brada por açoites” (Provérbios 18:6). Novamente, discutir ou brigar Não é bom para o casamento (ou para qualquer relacionamento), ainda que outros digam o contrário!

Constantes atritos. Há atritos constantemente em sua casa? “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: (...) inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas...” (Gálatas 5:19:21). “Se alguém ensina alguma outra doutrina e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento e privados da verdade...” (1 Timóteo 6:3-5).

Concilia-te depressa! Se você tem problemas com discussões, memorize estes dois versículos. Estes versículos transformaram-me totalmente! “Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele...” (Mateus 5:25). “Honroso é para o homem desviar-se de questões, mas todo tolo é intrometido” (Provérbios 20:3).

Dois de vocês concordarem. Você deve tentar achar a área de concordância ao invés do ponto de discordância em tudo que seu marido diz. Se você não conseguir achar nada para concordar, fique quieta e sorria! “Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por Meu Pai, que está nos céus” (Mateus 18:19).

Deprime o espírito. Provérbios diz também que o que dizemos pode deprimir o espírito de nossos maridos! “A língua benigna é árvore de vida, mas a perversidade (definida como ‘crueldade’) nela deprime o espírito” (Provérbios 15:4).

Guarde sua língua com um freio. Eis aqui um pensamento sensato: “Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó Senhor, tudo conheces” (Salmos 139:4). “Eu disse: Guardarei os meus caminhos para não pecar com a minha língua; guardarei a boca com um freio...” (Salmos 39:1). Freie sua língua. Abstinência é a única forma de ser verdadeiramente liberto de uma boca grande! Acredite em mim, você está muito fraca para falar! Isto foi o que funcionou comigo! Apenas faça isto – logo!

Difamação

Seu marido seguramente confia nela. Outra área em que devemos ser cautelosas com a forma pela qual falamos, o que pode resultar na perda da confiança de nossos maridos, é falar sobre ele com os outros. “O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo” (Provérbios 31:11). Não devemos jamais compartilhar as fraquezas de nossos maridos ou as coisas que nos falaram em confiança. Lembre-se de que “o intrigante (fofoqueiro) separa os maiores amigos” (Provérbios 16:28). Muitas mulheres compartilham comigo (ou com qualquer pessoa que conheçam ou encontrem) sobre os pecados de adultério, pornografia, abuso de álcool ou drogas de seus maridos. Eu RECUSO-ME a ouvir e as ‘corto’. Deixe-me perguntar a você: ‘Para quantas pessoas você já contou?’

Eu o destruirei! “Aquele que murmura do seu próximo às escondidas, eu (Deus) o destruirei” (Salmos 101:5). Muitas mulheres acham que estão constantemente lutando contra o ‘inimigo’ quando, na realidade, Deus é quem está contra elas. Se você tem falado mal aos outros sobre seu marido, você o tem difamado. Deus promete que trará destruição em sua vida. Você pode repreender o inimigo o quanto quiser, mas a Palavra é clara. Você deve arrepender-se, pedir a Deus para remover este pecado de sua vida e, então, restituir ao procurar cada uma das pessoas para quem você difamou seu marido, confessar seu pecado e compartilhar as coisas boas que seu marido fez (e está fazendo) por você.

A fofoqueira revela os segredos. Uma das armadilhas mais comuns em que as mulheres caem é fofocar no telefone, sob o pretexto de compartilhar ‘motivos de oração’ ou ‘pedidos de oração’. Pare de andar com mulheres que fazem fofoca. Faça como Deus ordena: “O que anda tagarelando revela o segredo; não te intrometas com o que lisonjeia com os seus lábios” (Provérbios 20:19).

Afaste de você a difamação. Outros podem não perceber que você é uma fofoqueira, mas Deus conhece o seu coração. Não se engane, você não precisa entrar em detalhes para compartilhar seus motivos de oração - não seja insensata! “...o que divulga má fama é um insensato” (Provérbios 10:18). Todas devemos afastar de nós os pedidos de oração que não passam de difamação. “Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia (maledicência, difamação) e toda a malícia sejam tiradas dentre vós...” (Efésios 4:31).

Você pode descobrir, à medida que se livra deste tipo de ‘desabafo’, que não tem nada a dizer a seus amigos. Isto também resultou em eu conhecer novos amigos! Se você resistir à tentação de voltar às suas velhas maneiras, Deus será fiel para ensiná-la a edificar ao invés de envergonhar seu marido. “A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que o envergonha é como podridão nos seus ossos” (Provérbios 12:4). Ao invés disto, vamos começar a “...(falar) entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração” (Efésios 5:19).

Doçura no falar. Se você envergonhou seu marido através do que disse a ele ou sobre ele, ou através de sua atitude, Deus é fiel para oferecer a cura: “O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos” (Provérbios 17:22). “As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma e saúde para os ossos” (Provérbios 16:24). “...a doçura dos lábios aumentará o ensino (persuasão)” (Provérbios 16:21).

Deus vê! Ser cautelosa quanto ao tanto que você fala, ganhar seu marido sem palavras e sair do caminho de seu marido, é o que a Palavra de Deus nos ensina a fazer. Deus também é inflexível a respeito da ‘atitude’ por trás de suas ações, uma vez que ela revela seu coração.  “...porque o Senhor não como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” (1 Samuel 16:7). A atitude de uma ‘mulher de Deus’ é a que demonstra respeito por seu marido, o que provém de um coração puro.

Respeitoso

Fomos ensinadas que respeito é algo que devemos demandar dos outros. Nos disseram que devemos ter respeito por nós mesmas. Para aprender o verdadeiro sentido do Respeito, vamos buscar um conhecimento mais profundo. Nossos maridos devem ser ganhos “pelo comportamento de suas esposas, enquanto observam seu comportamento casto e respeitoso” (1 Pedro 3:1). A palavra Respeito é definida no dicionário como: “ato ou efeito de respeitar a alguém”! NÃO é algo que demandamos para nós mesmas!

De acordo com o dicionário ‘Respeitar’ significa ter em consideração, ter estima por, honrar, reverenciar, venerar, admirar, apreciar, valorizar. O oposto é desprezar, culpar e censurar. Vamos estudar mais profundamente as palavras destacadas.

Considerar: ter atenção, cuidado em relação a alguém. Hebreus diz que devemos encorajar nossos maridos e os outros. Por nossas ações, podemos estimulá-los a amar-nos e também a buscar fazer o bem. “E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e ás boas obras” (Hebreus 10:24). De outra forma, quando não temos consideração, motivamos nossos maridos ou filhos a desprezar-nos e a errar!

As obras da carne. Usamos os pecados de nossos maridos como desculpa para nossa falta de respeito por eles. Há uma lista de pecados em Gálatas. Enquanto você a lê, por favor, gaste um tempo sublinhando os pecados que geralmente são cometidos por homens, aqueles que nós na igreja chamamos realmente de pecado.

“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades (hostilidade), porfias (contendas), emulações (rivalidades), iras, pelejas, dissensões (diferenças de opinião), heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, (...) que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gálatas 5:19-21).

Agora, volte e circule os pecados que tendemos a ignorar na igreja, aqueles que geralmente são cometidos por mulheres. O ato de justificar seu desrespeito, baseando-se no(s) pecado(s) de seu marido, é obviamente fundamentado na IGNORÂNCIA ou na justificação de seus próprios pecados diante de um Deus Santo! Nós estamos claramente cheias de pecado, os quais Deus diz que são ‘evidentes’!

Olhando para si. Muitas acham que é sua responsabilidade punir ou castigar os outros quando pecam, especialmente seus próprios maridos. A Escritura nos diz o contrário e nos mostra as conseqüências destas ações orgulhosas. Não nos esqueçamos da trave em nossos próprios olhos. Lembre-se que todos os pecados são iguais para Deus.

Novamente, não deixe Satanás enganá-la a pensar que o pecado de seu marido é pior do que o seu. “Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão (consideração); olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo. Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo” (Gálatas 6:1-3).

Estimar: ter alta consideração por alguém. Muitos psicólogos cristãos tomaram o mandamento de Deus de ‘estimarmos aos outros acima de nós mesmos’ e transformaram-no em ensinamentos para edificar a nós mesmas mais do que aos outros. Leia toda a passagem bíblica para que a verdade liberte-a do orgulho, que está destruindo você e seu casamento:

Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere (estime) os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens” (Filipenses 2:3-7).

Reconheça aquele que preside sobre você. Seu marido preside sobre você. Você torna seu trabalho mais fácil ou mais difícil? “E rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós e que presidem sobre vós no Senhor, (...) e que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós” (1 Tessalonicenses 5:12-13).

Honrar: ter em altíssima consideração. Devemos considerar nossos maridos como dignos de honra, honra que devemos estar demonstrando a eles. “Todos os servos que estão debaixo do jugo estimem a seus senhores por dignos de toda a honra, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados” (1 Timóteo 6:1).

Deus não deve ser desonrado. Lembre que ao demonstrar honra a seu marido, quer suas obras mereçam receber honra ou não, você dá Glória a Deus! Não somente quando seu marido está por perto, mas todas as vezes que você falar ou pensar nele. A conseqüência de não demonstrar este tipo de respeito é desonrar a Deus e a Sua Palavra. Dizemos que somos Cristãs, mas nossas ‘obras negam’ isto! (Tito 1:16) “A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada” (Tito 2:5). E “mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor” (Efésios 5:22).

Com fadiga. “E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor (fadiga) comerás dela todos os dias da tua vida” (Gênesis 3:17). Após a queda do homem, homem e mulher receberam punições; a mulher teria dor no parto e o homem teria fadiga no trabalho. Então porque a punição do homem é compartilhada pelo homem e pela mulher? Porque compramos esta mentira? Orgulho.

Uma mulher orgulhosa não quer que lhe seja dito o que fazer ou como deve gastar o dinheiro. Se ela obtém seu próprio dinheiro, então pode tomar suas próprias decisões sobre como seu dinheiro deve ser gasto! Podemos facilmente nos desvencilhar da autoridade de nossos maridos e, ultimamente, de sua proteção também.

Além do mais, quando as mulheres têm uma carreira diferente da do lar e de cuidar das crianças, isto divide os interesses do casal e nos torna independentes um do outro. Deus adverte-nos quando diz que uma casa que é dividida não permanecerá! Sua carreira ou seu trabalho destruíram seu casamento? (Veja “Os Costumes de Sua Casa”, no livro “Uma Mulher Sábia”.)

Dar honra a ela. Todas as mulheres anseiam que seus maridos tratem-nas como no seguinte versículo: “Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações” (1 Pedro 3:7). Através de seu esforço para ser mansa e quieta e para honrar seu marido, especialmente quando ele pode estar vivendo de forma desonrosa, através de uma atitude casta e respeitosa, você pode alcançar a benção de receber honra de seu marido ao escolher voltar para casa!

Aqui estão algumas diretrizes bíblicas sobre como receber honra:

Por ser graciosa. “A mulher graciosa guarda a honra” (Provérbios 11:16). Responda graciosamente a QUALQUER coisa que seja dita a você, SEMPRE, por todas as pessoas! Nunca pressione ou reaja excessivamente! Lembre-se, você é uma filha do Rei - aja como realeza! Aqueles que são da realeza nunca demonstram sentimentos ruins ou atacam com ira. Pense na Princesa Diana, que estava sofrendo todos os tipos de problemas conjugais, entretanto você nunca a viu fazer uma cena.

Por ter humildade. “...precedendo a honra vai a humildade” (Provérbios 15:33).

Por ser humilde. “...diante da honra vai a humildade” (Provérbios 18:12).

Reverenciar: ter sentimento de grande respeito, amor, admiração e estima; ter temor. Muitas mulheres não respeitam ou demonstram reverência por seus maridos. Como nós, como mulheres Cristãs, podemos ignorar as Escrituras? “...a mulher reverencie o marido” (Efésios 5:33).

Apreciar: dar reconhecimento favorável; tratar com carinho, gostar, valorizar, compreender; guardar como algo valioso (especialmente os votos de casamento), ter cuidado amoroso por, manter vivo (em emoção). Nós falamos em fazer coisas do coração. Se seu marido não for um de seus tesouros, seu coração não está com ele. “Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” (Mateus 6:21).

Algumas vezes, quando perdemos algo ou temporariamente o substituímos, realmente percebemos o quanto aquilo é importante para nós. Você teve que perder seu marido para realizar o que você tinha? Eu sei que isto aconteceu comigo!

Como você pode ajudar a curar seu marido espiritual e emocionalmente? Fale doce e mansamente com seu marido toda vez que o Senhor lhe der a oportunidade de falar com ele. “A língua benigna é árvore de vida, mas a perversidade nela deprime o espírito” (Provérbios 15:4).

Esta benção pode ser sua. “Todos os dias do oprimido são maus, mas o coração alegre é um banquete contínuo” (Provérbios 15:15). Se seu coração é alegre, você atrairá seu marido de volta para casa, já que ele partiu para encontrar alegria. Quando ele deixar o lugar onde está agora, achará alegria de volta em sua própria casa com você e seus filhos?

Eis um aviso. Cuide do que você fala a respeito de seu marido. Vergonha é um câncer emocional. “A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que o envergonha é como podridão nos seus ossos” (Provérbios 12:4). Podridão é como a deterioração pela cárie. “...a mulher estranha, (...) o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes”

Uma palavra boa. NUNCA fale ao seu marido sobre seus problemas, medos e ansiedades a respeito dos pecados dele (adultério, abuso, álcool ou drogas), de suas finanças ou do iminente divórcio, uma vez que “a ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra” (Provérbios 12:25). Toda vez que seu marido tiver que falar com você, ele TEM que sair sentindo-se elevado, não confrontado ou oprimido.

Trazer saúde. Sua língua pode ter dois efeitos opostos; qual deles você escolhe? “Há alguns que falam como que espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde” (Provérbios 12:18).

Um coração alegre. Tenha um coração repleto de alegria e contentamento. “O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos” (Provérbios 17:22).

Rosto alegre. Deixe seu rosto resplandecer a alegria que há em seu coração. “O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate” (Provérbios 15:13). Vamos aprender mais sobre alegria e contentamento. Ter alegria é ser uma boa mulher, agradável, preciosa, doce, grata e favorável.

Alegre-se SEMPRE. Em nossas circunstâncias parece impossível ficar alegre. Como podemos contentar-nos ou alegrar-nos? “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos” (Filipenses 4:4). E quando devemos regozijar-nos? “Regozijai-vos sempre” (1 Tessalonicenses 5:16). É Nele que regozijamo-nos. Esta é a arma mais poderosa de nossa luta espiritual - LOUVAR ao Senhor quando o inimigo vem contra nós!!!

Você é capaz de fazer qualquer coisa sem murmurar ou reclamar? Você reclama, choraminga ou murmura continuamente sobre sua situação com outros ou com seu marido? Se você faz isto, você não é grata! “Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas” (Filipenses 2:14).

Você aprendeu o segredo? Podemos pensar que em nossa circunstância temos razões para lamentar. Ao invés, devemos aprender contentamento. “...já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, (...) em toda a maneira, e em todas as coisas (circunstâncias) estou instruído (aprendi o segredo), tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade” (Filipenses 4:11-12).

O Oposto de Respeitar é
Desprezar, Culpar e/ou Censurar

Você despreza seu marido? Você o culpa por falhas passadas? Você o censura quanto a aonde ele vai ou o que ele diz? Agora é o momento para RENOVAR sua mente. Leia e releia este capítulo até que você tenha gasto as páginas ou quebrado a encadernação. Faça cartões 3x5 para cada versículo bíblico que trouxe convencimento ao seu espírito. Mantenha-os com você em sua bolsa e leia-os ao longo do dia. “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” (2 Timóteo 2:15).

Concluindo. Que nós esforcemo-nos primeiro para parecermos sábias ficando caladas. Em seguida, tenhamos certeza de que quando abrirmos nossas bocas seja com sabedoria, bondade, respeito e edificação. Que nossas palavras sejam doces e mansas. Que sejamos uma “coroa” para nossos maridos na forma com que lidamos com este adversário em nossas vidas, o que será “precioso” aos olhos de Deus!

Compromisso pessoal: abrir minha boca com sabedoria e bondade. “Baseada no que aprendi da Palavra de Deus, comprometo-me a permanecer quieta, esperar antes de responder e ser doce em todas as minhas palavras. Comprometo-me também a demonstrar uma atitude respeitosa para com meu marido, por causa do exemplo que isto mostra aos outros e da honra que é concedida a Deus e a Sua Palavra.”

Se você está pronta para fazer esse compromisso com Deus, de começar a seguir os princípios que aprendeu nesta lição, então Clicando Aqui você concorda com o que aprendeu, e está pronta para documentar essa parte de sua Jornada da Restauração no formulário “O que Eu Aprendi”.