“...esperamos em ti, SENHOR.

O Teu nome e a Tua lembrança

    são o desejo do nosso coração”.

—Isaías 26:8 NVI

 

Você já esperou que Deus aparecesse, mas quando Ele fez recusou o pacote? Você pode não ter feito isso intencionalmente, mas o que notei recentemente é que, quando nosso milagre acontece por meio da pessoa errada ou chega no meio da circunstância errada, recusamos o milagre e, sem saber, nos contentamos com menos. Simplesmente queremos escolher as “bênçãos” que nós mesmas criamos, as coisas que acreditamos ter ganho. Quão terrivelmente triste é!

Para ajudá-la a entender completamente o que quero dizer, abaixo estão duas histórias comoventes na Bíblia em que, sem saber, o destinatário se contentou com menos. Ambos faziam parte do incrível ministério de Eliseu. O primeiro envolve o rei de Israel e o segundo, a viúva e o oléo (uma história que você já deve saber).

"Quando Eliseu ficou doente com a doença da qual ele morreria, Joás, rei de Israel, desceu e chorou sobre ele e disse: 'Meu pai, meu pai, tu és como os carros e os cavaleiros de Israel!'

"E Eliseu lhe disse: “Traga um arco e algumas flechas”, e ele assim fez. 16 “Pegue o arco em suas mãos”, disse ao rei de Israel. Quando pegou, Eliseu pôs suas mãos sobre as mãos do rei

"e lhe disse: “Abra a janela que dá para o leste e atire”. O rei o fez, e Eliseu declarou: “Esta é a flecha da vitória do SENHOR, a flecha da vitória sobre a Síria! Você destruirá totalmente os Arameus, em Afeque”..

“Em seguida Eliseu mandou o rei pegar as flechas e golpear o chão. Ele golpeou o chão três vezes e parou

“O homem de Deus ficou irado com ele e disse: ‘Você deveria ter golpeado o chão cinco ou seis vezes; assim iria derrotar a Síria e a destruiria completamente. Mas agora você a vencerá somente três vezes’” (2 Reis 13:14-19). Em seguida a viúva...

“Certo dia, a mulher de um dos discípulos dos profetas foi falar a Eliseu: ‘Teu servo, meu marido, morreu, e tu sabes que ele temia o Senhor. Mas agora veio um credor que está querendo levar meus dois filhos como escravos’.

“Eliseu perguntou-lhe: ‘Como posso ajudá-la? Diga-me, o que você tem em casa?”E ela respondeu: “Tua serva não tem nada além de uma vasilha de azeite’.

“Então disse Eliseu: ‘Vá pedir emprestadas vasilhas a todos os vizinhos. Mas peça muitas. Depois entre em casa com seus filhos e feche a porta. Derrame daquele azeite em cada vasilha e vá separando as que você for enchendo’.

“Depois disso ela foi embora, fechou-se em casa com seus filhos e começou a encher as vasilhas que eles lhe traziam. Quando todas as vasilhas estavam cheias, ela disse a um dos filhos: ‘Traga-me mais uma’. Mas ele respondeu: ‘Já acabaram’. Então o azeite parou de correr.

“Ela foi e contou tudo ao homem de Deus, que lhe disse: ‘Vá, venda o azeite e pague suas dívidas. E você e seus filhos ainda poderão viver do que sobrar’” (2 Reis 4:1-10).

Estas são as histórias que vieram à mente recentemente, quando “se contentar com menos” aconteceu com minha preciosa filha. Ele chamou minha atenção para esse princípio tão importante quando, tolamente e ignorantemente, decidimos nos contentar com menos.

Por vários meses, minha filha guardou cada centavo de sua renda com o desejo de comprar um carro para ela. Ela pede desculpas quase todas as manhãs por eu ter que levá-la para o trabalho, mesmo que eu diga a ela toda vez que já estou acordada e que aprecio muito o tempo que tenho sozinha com ela. Ainda assim, ela pede desculpas.

Quando ela alcançou sua meta de quanto esperava poupar para compra de seu carro, começou a perguntar aos amigos que sabia que eles ajudariam a encontrar um bom carro. Quando ela me contou, a primeira coisa que pensei foi em como seus irmãos se sentiriam quando soubessem que ela pediu a um amigo em vez de perguntar a eles? Então pensei em como nosso Marido se sente quando perguntamos a uma de nossas amigas, em vez de perguntar ao nosso melhor Amigo que nunca nos deixará ou nos abandonará.

O princípio de procurar por outras pessoas em vez de nosso Marido assumiu um nível totalmente novo quando semana após semana minha filha estava triste e desapontada porque seu pai não estava ajudando-a a comprar o carro perfeito que encontrou e também porque queria que ele assinasse o contrato do empréstimo. Eu ficava ouvindo cada vez que ela me dizia até o dia em que finalmente ela me perguntou o que fazer. Foi então que finalmente pude compartilhar meu coração com ela, explicando com que frequência olhamos para os outros, em vez de olhar para o seu verdadeiro Pai para todas as necessidades que ela tem.

Demorou algum tempo, mas finalmente convenci minha filha a olhar para seu Pai para o carro dela. Assim que o fez, levou menos de duas horas para descobrir que nosso vizinho encontrou todos os carros lindos em um leilão e que, na semana seguinte, nossos vizinhos disseram que ela  poderia comprar pelo preço de um revendedor. Então o Senhor me levou a mais uma vez me oferecer para assinar por ela. Muito em breve o carro, que estava além de seus sonhos, seria dela!

Então, em algum lugar no meio da espera, ela retornou ao caminho. Não é assim como todos nós? Estamos tão acostumadas dependendo e confiando em outros, e em nós mesmas, que somos apanhadas nesse hábito. É por isso que Ele nos envolve amorosamente com outros crentes que nos encorajarão e nos lembrarão de confiar somente nEle, o que aconteceu com minha filha. Então, novamente, muito em breve, ela estava confiando em seu Pai e falando positivamente sobre o que Ele estava prestes a fazer. 

Foi quando algo inesperado aconteceu. Enquanto eu preenchia os papéis do empréstimo algo chamou minha atenção, algo foi escrito no topo, quando em um instante esse versículo veio à mente: “Já fui jovem e agora sou velho, mas nunca vi o justo desamparado, nem seus filhos mendigando o pão” (Salmos 37:25). Tudo o que eu conseguia imaginar era o que o Salmista faria se me visse hoje. Não, eu não estava implorando por “pão”, mas aqui estava implorando a uma parceria de crédito, um empréstimo. Meu coração ficou triste quando pensei novamente, como meu Marido estava se sentindo indo a alguém que não fosse Ele.

Eu tinha pedido dinheiro ao meu Marido para comprar o carro para a nossa filha? Não, ao invés disso eu fui procurar ajuda de outra pessoa! Então, como eu poderia olhar para outra pessoa, como minha filha, por exemplo, quando estava fazendo a mesma coisa, mais rigorosamente, já que sou a noiva Dele, viajando a tanto tempo em minha jornada com meu Amor.

No entanto, ao invés de sentir que eu errei, acreditando na mentira, que vem com a culpa, e isso significava que eu teria que renunciar à bênção. Em vez disso, cheguei a entender mais completamente Seu incrível amor perdoador e Sua graça incomensurável que nos libertam da preocupação, dúvida e medo. “Não há medo no amor; mas o perfeito amor lança fora o medo ... ” (1 João 4:18). Oh, o amor Dele !!

Porque mesmo quando falhamos, como eu sabia que tinha, Ele está bem ao nosso lado, pronto e animado para nos abençoar! Não é isso que esse versículo diz? “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por Seu decreto” (Romanos 8:28).

Então, ao invés de me preocupar ou me inquietar, eu virei minha face para Ele, confiante em lágrimas para encontrar Sua bênção neste erro e falha minha. Imediatamente e surpreendentemente, descobri a bênção mais incrível que jamais poderia ter imaginado!

A descoberta começou com uma tremenda provação, como a maioria das bênçãos começam. Foi há pouco mais de um ano, quando recebi uma ligação que o refinanciamento de minha casa parou de repente com algumas notícias chocantes. Foi durante o processo do divórcio, quando, sem o meu conhecimento, o advogado do meu ex-marido havia feito uma decisão judicial financeira contra mim para que seu cliente, meu ex, tivesse a certeza de que ele receberia sua parte do patrimônio de nossa casa.

Foi apenas algumas semanas atrás que eu entendi a segunda estipulação disso, meu ex-marido tinha certeza de que eu perderia minha casa. Ele testemunhou minha "esquisitice espiritual", como se referia a ela desde que sou uma zelote há muito tempo. Isso o levou a tomar medidas drásticas.

Então, isso significa que você e eu estamos destinadas a experimentar "a falta" devido às ações de outras pessoas? Na verdade, o contrário acontecerá enquanto confiarmos nEle. E nossas bênçãos serão devidas a esse mal (com o qual devemos nos recusar a resistir) que seremos lançados para a grandeza. “Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; e ao que quiser pleitear contigo e tirar-te a vestimenta, larga-lhe também a capa; ”(Mateus 5: 38–40). Não resistir ao mal, também ganhará a atenção dos outros. Ele faz isso para nos dar um testemunho para compartilhar com outras pessoas, para que as almas feridas e sofredoras experimentem Seu amor!

No dia em que descobri que meu crédito estava arruinado (uma sentença de julgamento é como uma falência, que dura 10 anos e não 7), soltei algo enquanto ria, que chamou minha atenção quando falei. Eu disse: "Bem, isso deve significar que não preciso de crédito, eu vou comprar tudo com dinheiro!". Eu pensava em comprar itens maiores, como carros ou até casas com dinheiro. Embora parecesse muito além da minha fé, não pude deixar de sustentar esse pensamento e compará-lo com a capacidade de Deus, que simplesmente significava, nada, nada, é impossível para Deus!

No dia em que o versículo sobre “implorando pão” apareceu, também pude vislumbrar o que meu Marido poderia fazer a seguir. E essa mesma visão passou pela minha cabeça não apenas uma vez, mas aconteceu mais duas vezes no mesmo dia. Na manhã seguinte, aconteceu o mesmo, até que segui essa visão e entrei na minha conta bancária online.

O que é louco é que, durante uma semana, o dinheiro estava "acumulando" na minha conta e cada vez que o via, perguntava ao meu Marido o que Ele queria que eu fizesse com o dinheiro. Como ainda tenho montes de dívida, pensei automaticamente, paguei a dívida. Mas cada vez que perguntei para Ele, Ele me disse que não, que a dívida era Dele, que Ele (como meus pecados) haviam sido pagas. Então, como todas as minhas contas estavam sendo pagas em dia, nada estava atrasado, perguntei a Ele novamente para que era o dinheiro guardado. Naquele dia, meus olhos estavam abertos quando Ele disse: "Olha, há mais do que o suficiente para pagar em dinheiro pelo carro da nossa filha!!”

No instante em que vi, minha filha entrou na sala, quase na hora. Quando pedi que ela se sentasse e expliquei completamente o plano, ela ficou lá atordoada. No entanto, ela rapidamente explicou o quanto ela poderia me pagar de volta a cada mês, o que me permitiu explicar a ela que, assim como na salvação, Deus nunca nos pede que devolvamos a Ele. A verdade é que não podemos, e mesmo que pudéssemos, Ele não quer nosso dinheiro, nossas obras ou qualquer coisa mas nosso amor por Ele. Ele quer que apreciemos e experimentemos Sua bondade, Seu amor! Naquela manhã, eu queria que minha filha experimentasse em primeira mão a bondade, grandiosidade e fidelidade Daquele por quem me apaixonara loucamente e apaixonadamente de novo e de novo e de novo.

No entanto, antes que pudéssemos avançar, alguns dias antes do leilão, eu podia me deliciar com o amor Dele, sabendo que eu seria capaz de preencher um cheque com um montante para comprar um carro para nossa filha em dinheiro. Sem empréstimos, sem necessidade de emprestar nunca mais. Fiquei tão empolgada que me vi compartilhando isso com cada um dos meus filhos e com alguns dos meus amigos que encontrei. A propósito, você se lembra de eu lhe dizer que deve tomar cuidado para nunca compartilhar o que Ele mostra para você fazer até depois de fazê-lo, porque o inimigo tentará impedir que isso aconteça? Bem, com todo o meu coração, eu gostaria de ter lembrado. Não por mim, mas por minha filha.

Quando o leilão chegou, minha filha se recusou a pegar meu dinheiro. Um de seus irmãos a convenceu de que eu "não podia pagar", e ela não tinha o direito de tirar vantagem de mim e que ela deveria ir ao pai dela. Quando conversamos, minha filha já havia voltado a olhar para o pai para que ele assinasse um empréstimo. Ela decidiu se contentar com menos.

Eu sabia que tentar convencê-la de que ela estava errada, eu a conheço bem o suficiente para saber que ela resistiria aos meus esforços. Além disso, como mãe, devemos viver nossa fé no amor e compartilhar quando for solicitado, não forçar nossas crenças a qualquer um.

Quando minha filha, mais uma vez, começou a perseguir, esperando e orando para que seu pai assinasse e lhe desse um carro, Deus deu a ela o que ela pedia. Ela ficou animada quando me disse que sua nova esposa de seu pai abordou o assunto e animada quando eles finalmente a levaram para encontrar um carro para ela. Infelizmente, em vez de encontrar o carro dos seus sonhos, o pai e a esposa disseram que ela não seria capaz de arcar com os custos de manutenção. Além do mais, eles demoraram a noite toda dizendo a todos que estavam lá naquela noite que se ela comprasse o carro dos seus sonhos, ela não seria capaz de comprar pneus novos se precisasse deles, ela não poderia pagar pelos reparos se algo desse errado, e assim por diante eles fizeram.

Na noite em que essa conversa ocorreu, minha filha não estava lá. Só eu escutei quando o pai e a madrasta falaram a todos sobre o carro que ela precisava era o que “eles” compraram para ela, e disseram: “é um carro prático, a marca e o modelo que sua avó (dirigia). Mesmo tendo o preço igual ao carro dos 'sonhos' que ela queria (então os dois riram) quem ela pensou que fosse para querer um carro assim?!?”. Meu coração se entristeceu.

Houve tantas provações horrendas com este carro que pareciam acontecer quase todos os dias, mas minha filha está determinada a provar para mim que era o carro que ela deveria comprar.

No entanto, eu sei em meu coração como as bênçãos de seu Pai foram projetadas para atrair a atenção de todos, especialmente nós. Sei como meu coração canta toda vez que entro e dirijo meu carro, o carro que meu Marido me deu. Eu me sinto tão amada e sim, às vezes até imerecido, porque o que eu dirijo é um milagre incrível. Eu também queria uma bênção para minha filha, mas infelizmente, ela se contentou com menos.

Meu Décimo de Muitos Testemunhos Financeiros

"Pelas suas palavras"

Ao mesmo tempo, o ocorrido acima estava acontecendo com minha filha, seu irmão estava passando por uma situação semelhante de se contentar com menos, em vez de seguir as bênçãos que seu Pai tinha para ele.

Como meu filho tem um negócio próprio, muitas vezes há momentos de pouco trabalho, tempos que parecia ter pouco, mas a cada vez, é claro (já que ele é doador do tipo mais incrível), ele sempre pagava suas contas e teve o suficiente para suas necessidades.

Então, certa manhã, ele me disse que iria sair e conseguir um emprego de meio período, para não precisar se preocupar em pagar suas contas. Ele queria "apenas o suficiente" para fazer o pagamento do carro, seguro, gasolina, etc., disse ele. Dentro de uma semana, ele tinha uma oferta de emprego incrível como garçom, onde ele recebia ótimas gorjetas. No entanto, noite após noite, ele voltava para casa exausto e desapontado com o pequeno número de gorjetas que estava recebendo.

Como fui eu quem viu a vaga para este trabalho e o encorajei ele a aceitá-lo, senti-me responsável e falei com meu Marido sobre isso. Foi quando Ele repetiu amorosamente o que meu filho havia dito, ele disse que queria fazer "apenas o suficiente" para pagar suas contas, e Deus respondeu suas orações de acordo.

Quando percebi o que havia acontecido, compartilhei essa revelação com meu filho. No começo, acho que ele estava pensando que eu estava sendo um pouco espiritualmente estranha, mas ele não conseguiu deixar de pensar que eu poderia estar certa. Não demorou muitos dias e ele deixou de trabalhar nas noites e ele mudou seu apelo ao Pai, pedindo que Ele enviasse mais trabalho para sua empresa e o abençoasse com abundância!

Seu Pai escolheu abençoá-lo enquanto tomávamos o café da manhã com pai dele, ele recebeu a ligação que o deixou sem palavras. Um cara que ele conheceu uma única vez o notou por seu excelente trabalho, explicando que ele estava reunindo uma equipe e o queria para o cargo. Então ele disse qual seria o salário, meu filho não podia acreditar, o salário era o que ele faria se trabalhasse 10 dias como garçom com ótimas gorjetas! Além disso, o sujeito disse que esse não seria um acordo único, esse um negócio adicional estaria em andamento (no entanto, o ladrão quase roubou dele; os detalhes estarão no próximo capítulo).

Meu filho imediatamente deixou de ser garçom, tentando ganhar apenas o suficiente. E quanto mais ele olha para o Pai, mais bênçãos fluem para sua vida. Mais e mais trabalhos estão chegando a sua empresa, mais do que ele jamais imaginaria ter! Isso até se espalhou para o irmão, que está se casando e esperava alguns empregos paralelos para ganhar mais dinheiro!

Seguindo o mesmo princípio, olhando para o Pai dele, meu filho também foi contratado para o mesmo projeto e há muitos outros projetos pela frente para os dois. Agora, devido ao que ele continua a testemunhar ao seu irmão, ele também está tentando confiar totalmente no Senhor, em vez de confiar em um salário constante onde trabalha agora e espera se aventurar por conta própria. Para continuar enquanto as bênçãos se revelam ...