Dia 24
Compreendendo os Ministérios de Persistência

 

Qual é o problema em dizer que “Estou lutando por meu casamento”?

Sempre que percebemos que uma mulher chegou até nós depois de ter se envolvido com um ministério de persistência, ou de “aliança”, nós ficamos em alerta máximo.

Primeiro, não há nada de errado com os ministérios de persistência! Esses ministérios têm MUITOS casamentos restaurados, então já que o Senhor a guiou para lá PRIMEIRO, gostaríamos de encorajá-la a voltar para lá e abraçar a sua doutrina por completo.

O motivo que nos levou a começamos a encorajar mulheres a retornarem para os seus ministérios de persistência, e deixar o nosso para trás, é porque nos preocuparmos com você – com a sua mente dividida – quando começamos a ver grandes consequências que só aconteciam com aquelas que vieram desses ministérios.

Eis o que Deus diz sobre esses perigos:

“Não pense tal pessoa que receberá coisa alguma do Senhor, pois tem mente dividida e é instável em tudo o que faz.”— Tiago 1:7–8

Embora possa parecer uma boa ideia procurar pelo máximo de ajuda que você conseguir, pense nisso como se você estivesse indo a dois médicos: todas conhecemos os perigos graves que enfrentamos quando tomamos dois medicamentos diferentes, prescritos por dois médicos diferentes. SABEMOS QUE ESTÁ COMPROVADO que isso pode resultar em efeitos colaterais PERIGOSOS. O mesmo acontece quando aplicamos os princípios que ensinamos versus os métodos de ensino dos ministérios de aliança e persistência – eles são opostos aos nossos e, quando misturados, podem ter conseqüências a longo prazo.

"Para ser honesta, faz pouco tempo que DEIXEI IR TODA a teologia à qual eu costumava me agarrar, antes de Deus começar a me mostrar que isso era um erro. Se você escolher continuar a misturar as doutrinas, você NUNCA verá a vitória. Então este é um bom momento para escolher um dos ministérios, o que significa deixar ir todos os outros “alimentos espirituais”. Eu digo que SEI que esse ministério é o caminho para a vida porque já trilhei outros caminhos por anos sem resultados duradouros." ~ Helen em Louisiana.

**Helen participou de um ministério de persistência e agora é uma de nossas Ministras em Treinamento que estará liderando esse ministério, devido especialmente à sua experiência pessoal em relação a este assunto.

Até agora não recebemos nenhum testemunho de RESTAURAÇÃO de uma mulher que tenha vindo de um ministério de persistência – embora saibamos que esses ministérios têm testemunhos de casamentos restaurados! O motivo disso?

Deus diz...

“Odeio os que são inconstantes, mas amo a tua lei.”—Salmos 119:113

Contudo, se você sente que quer conhecer um pouco mais sobre isso, porque você na verdade não entende ou não vê qualquer diferença entre ministérios, então por favor, separe um tempo para ler essas páginas que foram escritas só para você.

Primeiro, você diria que está em...

Crise Matrimonial ou Crise Espiritual?

Um dos motivos do nosso ministério ser diferente dos ministérios de “persistência” é porque acreditamos firmemente que você NÃO está em uma crise matrimonial, mas sim em uma crise espiritual. Acreditamos que a crise em seu casamento foi permitida por Deus para trazer as mudanças que Ele deseja fazer em VOCÊ porque Deus sempre começa primeiro pelo coração em todas as coisas. E o “coração” do casamento é VOCÊ!

Por sabermos que essa é a verdade, temos muito cuidado em nunca focarmos ou nos concentrarmos nos pecados do cônjuge, mas sim em nossos próprios pecados.

Ao apenas se referir ao seu marido como um “pródigo”, seria como dar nomes a ele e rotulá-lo como “pecador”. Esperamos que, como nós, ao ler os nossos livros, vocês entendam que temos muito a ver com a condição dos nossos casamentos e com o motivo dele ter entrado em colapso.

"Como 'persistentes' focamos nos pecados de nossos maridos e em como eles foram ‘levados cativos pelo inimigo’. Por isso nós nos reuníamos semanalmente e fazíamos a ‘batalha espiritual’, orando em concordância e demandando que o diabo libertasse os nossos cativos" ~Helen

É verdade, o adultério e o abandono são pecados, mas permanecer com raiva e ser contenciosa também são. E o que é ainda pior é confessar os pecados de alguém mesmo disfarçando-os em forma de orações.

"Nós, como mulheres, não fomos feitas para sermos “guerreiras”! Fazer com que você “ore por uma cerca de espinhos”, “permaneça na brecha” e “clame pelos seus direitos de aliança” são estratégias do inimigo para te cansar e para impedir que você foque no Senhor e em sua intimidade com Ele. O que, a propósito, é o motivo pelo qual Ele “removeu amigo e companheiro”. Ele quer ser o primeiro em sua vida e coração." ~ Helen

Discrição é outra coisa na qual focamos MUITO em nosso ministério, o que é o oposto da doutrina persistente.

XIUUUUUU!

Se você sair por aí confessando o pecado do seu marido, pedindo oração por ele, a Bíblia diz que ele nunca será curado. Veja:

"Portanto, confessem os SEUS pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados...” — Tiago 5:16.

“Se confessarmos os NOSSOS pecados, ele é fiel e justo para perdoar OS NOSSOS pecados e NOS purificar de toda injustiça.”—1 João 1:9

Ao ler o livro Como Deus Pode e Vai Restaurar o Seu Casamento, muitas entendem esse versículo de maneira errada e, ao invés de confessar os seus pecados, confessam os pecados do marido. O versículo diz que nós devemos confessar os NOSSOS pecados, não os de outra pessoa. "Porque aquilo que eles fazem em oculto, até mencionar é vergonhoso."—Efésios 5:12

A cura ocorre em nós (ou na outra pessoa) pelo ato da CONFISSÃO, motivo pelo qual CONFRONTAR alguém em pecado impede que esse homem ou mulher volte de seu caminho pecaminoso. Uma dos motivos porque a pessoa PERMANECE em seu pecado é porque, além dela nunca ter a oportunidade de confessá-lo (porque você mesma já contou para todo mundo), quando o pecado está escancarado – é muito, muito mais fácil continuar nele, uma vez que já está exposto mesmo!

Um Testemunho Pessoal da Erin

Pela graça de Deus eu mantive o pecado do meu marido em segredo, até mesmo da sua própria família. Quando eles finalmente descobriram, foi ele quem lhes contou. Durante todo esse tempo, para o meu desânimo (desânimo é fazer com que alguém sinta ansiedade e aflição), eles pareciam aceitar a sua decisão de nos abandonar e o seu relacionamento com a outra mulher enquanto ele ainda estava legalmente casado comigo.

Contudo, como sempre, Deus me honrou quando segui os Seus princípios e confiei a Ele tudo que estava acontecendo. Devido unicamente à minha discrição, Deus usou a deslealdade da família dele para comigo a meu favor!

Uma das pessoas a quem meu marido não conseguia contar era para a sua avó. Ele provavelmente sabia como ela iria reagir, então todo mundo escondeu o assunto dela. Eu não contei a ela por outro motivo, não por causa da decisão deles, mas eu obedeci porque o Senhor havia me mostrado em Sua Palavra a respeito da discrição e sobre como cobrir a nudez de alguém que estava em pecado.

Deus me recompensou além do que eu poderia imaginar!!

O que inclinou o coração do meu marido para mim foi a reação da sua avó! Ele decidiu que já era hora de contar a ela, já que ele estava planejando se casar com a outra mulher. Por isso ele a levou para se encontrar com a sua família e convidou a sua avó para almoçar com ele para lhe dar a notícia Antes que ele conseguisse terminar, ela parou de comer e pediu que ele a levasse para casa! Meu marido me contou depois que ela lhe disse, com as mãos trêmulas, que ele havia partido o coração dela. Que eu era a neta dela tanto quanto ele era E PARA QUE ELE NUNCA LEVASSE AQUELA MULHER NA CASA DELA.... q a outra mulher que ele havia levado, e dirigido por por três estados, para conhecer todos eles.

Depois disso, quando ele telefonava para ela, ela dizia “Volte para casa!”. Não muito tempo depois, ele voltou. Mais tarde ele me contou tudo isso. Eu não fazia ideia de nada disso até que fomos restaurados. Meu marido me disse também que, quando eles se falavam por telefone, ela não conseguia mais dormir, ela saia da cama diversas vezes por dia para ORAR para que ele voltasse para casa! Meu marido disse que a visão dela com seus joelhos artríticos no chão duro o devoravam vivo!

Eu nunca pedi para que ela (ou qualquer outra pessoa) orasse, mas Deus foi Quem instigou a pessoa certa, na hora certa e do jeito certo para orar! Se a minha restauração tivesse acontecido antes disso, eu não teria recebido o suficiente do Senhor para ME transformar permanentemente e eu sei, de fato, que a outra mulher (e as outras mulheres no geral), não teria saído da vida do meu marido.

Se eu tivesse revelado o que estava nos acontecendo na hora que eu quisesse, para qualquer um, eu sei que o desfecho não teria sido esse. E além disso, meu marido teria ME culpado pela reação da sua avó, em vez de responsabilizar-se completamente por isso.

MANTENHA SIGILO

Diferente da doutrina dos ministérios de persistência, somos muito claras não só a respeito de manter os pecados dos nossos maridos em segredo (permitindo que eles os confesse), como também em nunca contar para ninguém sobre o seu desejo de restaurar o seu casamento. A Bíblia diz que “a discrição a guardará”. O desejo de que o seu casamento seja restaurado NÃO deve se tornarpúblico. Ao contrário, torne esse um assunto para o seu “lugar secreto” e veja Deus “recompensá-la abertamente!”.

"Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está em secreto. Então seu Pai, que vê em secreto, o recompensará."—Mateus 6:6

Muitos cristãos acreditam que Deus não ouvirá suas orações a não ser que tenham muitas outras pessoas orando POR elas e coloquem seu nome em listas de oração ao redor do mundo. Isso simplesmente não é verdade. Eu não tinha ninguém orando por mim, e o interessante é que eu realmente não me lembro da minha parceira de encorajamento e eu orando uma pela outra! Acredito que tudo começou quando outras mulheres começaram a vir às nossas reuniões de comunhão, que na verdade demandavam que outras pessoas orassem por elas!

Mais tarde, ao me tornar uma cristã muito mais madura, quando as mulheres corriam pelos corredores em nossa mega igreja pedindo para que eu as adicionasse à minha lista de oração, eu pegava suas mãos e orava por elas ali mesmo. Em seguida eu lhes dizia que o Senhor realmente queria que ELAS falassem em particular com Ele sobre o assunto, para que elas começassem essa conversa em seus lugares secretos, citando o versículo acima (Mt.6:6). Eu sabia que eu não era a “única” pessoa para quem elam estavam pedindo oração. E eu também sabia que isso significava que nem TODOS os outros orariam pela Sua vontade, mas também acrescentariam a essas orações muitas de suas outras preocupações baseadas em seu conhecimento sobre casamento, divórcio, etc – o que todas sabemos que não é preciso – o que portanto traria ainda mais prejuízo do que bem.

E também, quem dentre nós não é culpada por falar com OUTRAS PESSOAS muito mais do que falar com DEUS?!?! Amiga, vá para o seu lugar de oração secreto!!!

Um Testemunho Pessoal da Erin

No início da minha Jornada de Restauração, eu estava indo bem em não compartilhar meus desejos sobre querer meu marido de volta. Mas então cometi um erro fatal, que fez chegar a notícia até a outra mulher e em seguida ao meu marido. Embora meu marido não desejasse se divorciar de mim, quando a notícia se espalhou, eu me tornei uma ameaça para a outra mulher, e ela então o pressionou e acabou pagando ela mesma pelo processo de divórcio!

Felizmente, eu pude me arrepender com o Senhor e quando vi o erro que cometi, e firmei o objetivo de deixar ir completamente e buscar ao Senhor, quanta diferença isso fez! Meu marido se arrependeu por se divorciar e rapidamente me pediu em casamento de novo, até que descobrimos que o divórcio havia sido invalidado.

"Caíram as nações na cova que abriram; os seus pés ficaram presos no laço que esconderam."—Salmos 9:15

Já que esse erro que cometi ao contar às pessoas sobre a minha vontade de restaurar não foi um intencional (eu não sabia que isso era errado porque uma outra pessoa da igreja disse que era a coisa certa a fazer), eu sabia que Deus havia me perdoado porque Ele podia ver que meu relacionamento com Ele era mais importante para mim do que ter meu marido de volta.

O mesmo se aplica a você. Se você contou aos outros sobre seu desejo de restaurar, ou se confessou os pecados do seu marido – arrependa-se, o que literalmente significa “dar a volta” e seguir no caminho oposto! Arrependimento não significa “dizer” ou simplesmente “ficar” sentido. Esse tipo de “arrependimento” vira uma ofensa repetida – a pessoa continua se repetindo e se arrependendo das mesmas coisas o tempo todo. Ao invés disso, arrependa-se e volte-se para o Senhor! Vá em Sua direção, perseguindo-O!!

Lutando

Um dos termos que procuramos em nossos questionários é um muito utilizado por várias mulheres. Elas dizem algo do tipo, “Estou lutando por meu casamento”. Mas você pode estar pensando porque ainda procuramos por termos como “lutando” se já perguntamos de cara se você faz parte de outro ministério?

O motivo é que, como um médico, pesquisamos em profundidade aquilo que nossas pacientes espirituais nos dizem e o que elas não dizem! Acredite ou não (é chocante), frequentemente descobrimos que a maioria dos questionários não são preenchidos com honestidade ou acuracidade. E quando isso acontece, podemos facilmente deixar passar coisas que poderiam ser um ponto de atenção se soubéssemos disso ou se fôssemos capazes de ajudar nossas membros/pacientes.

Por exemplo, outro ensinamento do ministério de aliança é dizer “pela fé” que elas são casadas, mesmo que estejam separados, divorciados ou que os maridos tenham se casado novamente. Na teoria isso soa muito bom, elas estão falando “pela fé” e pelo fato de haver sido feita uma “aliança” com Deus quando casaram. Infelizmente, a verdade sempre precisa ser apoiada nas Escrituras e não contradizê-las. E a Bíblia diz, "E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.”—João 8:32

A outra maneira é vendo os frutos perigosos desse tipo de teologia. Para explicar isso, deixe-me compartilhar sobre outra parte da experiência de Helen que ela está usando para ministrar para várias mulheres.

"Embora eu tenha encontrado o RMI, eu ainda estava orando com uma parceira de oração que se alimentava através de ministérios de persistência. Por causa da mistura de doutrinas, vi algum movimento quando o Senhor me quebrou depois que li o livro RSC, mas, por estar em adultério espiritual, indecisa e me recusavando a “deixar ir” e, quando o Senhor trouxe meu EM (ex-marido), eu o afugentei novamente.

Eu o estava perseguindo (exteriormente e em meu coração) e estava sempre disponível, até mesmo sendo íntima com ele após ouvir um áudio sobre “Sexo e o Persistente” que minha parceira de oração me enviou. Esse ensinamento se baseava na “aliança do casamento” e dizia que você ainda está “casada em espírito” e encorajava o sexo com seu ex-cônjuge.

Mesmo sabendo que os princípios do RMI eram completamente contra isso, eu fiz minha escolha na carne pela estrada larga para a destruição e não consegui resistir quando meu EM apareceu no meio da noite dizendo: “Fui atraído para cá” e “Agora entendi”. Isso só me levou a ser usada e abandonada novamente. Foi então que finalmente me rendi completamente ao que a Erin havia me dito há dois anos atrás sobre “deixar ir e seguir em frente, buscando o Senhor como meu Marido!”. E quanto mais O busco, mais PAZ experimento! ~ Helen

"Lutar" é um termo que, embora seja usado em nosso livro principal, não usamos mais em nosso ministério, porque o termo “lutar” é usado por aquelas que “se colocam no caminho” de seus cônjuges. Mesmo após seus maridos deixarem perfeitamente claro que era o seu desejo as deixar, divorciar e/ou ficar com outra pessoa, elas ficaram em seu caminho, o que é completa e totalmente contrário ao que a Bíblia diz!!

Por que qualquer pessoa iria querer sair do caminho do outro quando este está claramente caminhando em direção ao pecado?!?!?

Porque a Bíblia nos ensina o oposto! Portanto, “ficar no caminho de um pecador” NÃO é bíblico:

"Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se DETÉM NO CAMINHO dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite."—Salmos 1:1-2

"Todavia, se o descrente separar-se, que SE SEPARE. Em tais casos,o irmão ou a irmã não fica debaixo de servidão; Deus nos chamou para vivermos em PAZ."—1 Coríntios 7:15

Para confirmar esse versículo, temos outro que diz claramente, “Entre em acordo depressa com seu adversário que pretende levá-lo ao tribunal. Faça isso enquanto ainda estiver com ele a caminho, pois, caso contrário, ele poderá entregá-lo ao juiz, e o juiz ao guarda, e você poderá ser jogado na prisão.”—Mateus 5:25

Para confirmar isso, eis mais um versículo:

"Mas eu lhes digo: NÃO resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra. E se alguém quiser processá-lo e tirar-lhe a túnica, deixe que leve também a capa. Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha, vá com ele duas.”—Mateus 5:39–41

Isso não é o que o ministério persistente advoga – eles não chegam nem mesmo perto disso.

Nós, contudo, ACREDITAMOS FORTEMENTE e ensinamos que os cônjuges devem SABER (por palavras, ações e atitudes) que estão LIVRES para ir – sem amarras! E sem amarras no coração também!!

Como sabemos que isso é bíblico? Não só por meio desses versículos, mas também pelo exemplo do comportamento do pai na parábola do filho pródigo, que também demonstrou um tipo de “deixar ir”. Na verdade, leia você mesma e veja que o pai na verdade ajudou seu filho a ir atrás do mal ao dar a ele a sua herança mais cedo do que se esperaria!!

Por quê?

Porque Deus sabe que enquanto uma pessoa estiver no caminho da outra, maior será a intensidade com que essa buscará o mal em seu coração. E, por nunca conseguirem fazer o que “acham” que querem, o que eles realmente “acreditam” que os fará felizes, eles nunca, nunca saberão que o pecado não é nada mais que um chiqueiro! Ninguém pode dizer isso para outra pessoa – ela deve experimentar este fedor por si mesma. Foi isso o que fez o filho pródigo e é o que fará com que seu marido, ou qualquer outra pessoa que você conhece, queira CORRER e RETORNAR para o seu Pai celestial em arrependimento!!

Também acreditamos firmemente em permitir que o cônjuge vá embora e nunca, nunca sejam perseguido (exterior ou internamente), quando ele se vai. Sabemos que o pai estava pronto para colocar seu manto sobre seu filho, colocar um anel em seu dedo e matar o novilho cevado, mas somente quando seu filho voltou LIVREMENTE, com arrependimento em seus lábios.

Ouvimos que ministérios baseados em aliança encorajam a escrever cartas, ligar, entre muitas outras coisas para “ganhar” seu cônjuge de volta. Mas eu garanto que isso, muito frequentemente, levantará o que chamamos de “MURO DO ÓDIO” (alto e largo) que aquele que se vai sente que é forçado a construir para afastar o seu perseguidor!

Um Testemunho Pessoal da Erin

Durante os dois anos em que acreditei em Deus para a minha restauração, o Senhor me mostrou que eu estava em uma batalha espiritual. Quando comecei a pensar em minhas provações e testes dessa forma, tomei a decisão de manter meus pensamentos e a orientação de Deus para mim mesma. Nunca contei ao meu marido (que havia me deixado e estava morando com a outra mulher) que eu estava “lutando” por ele (ou “acreditando” que ele voltaria), porque eu sabia que isso faria com que ele casasse com a outra mulher! E, como compartilhei antes, eu tropecei muito no final da minha Jornada de Restauração ao permitir que a OM soubesse, o que fez com que meu marido ficasse sabendo e fez com que ele entrasse com os papéis do divórcio. Felizmente eu também conhecia esse versículo:

"Pois ainda que o justo caia sete vezes, tornará a erguer-se, mas os ímpios são arrastados pela calamidade."—Provérbios 24:16. Eu sabia que deveria me levantar e me voltar total e completamente para o Senhor e que, na “hora da calamidade”, a outra mulher tropeçaria e nunca mais se levantaria novamente (na minha vida ou na do meu marido).

Vamos falar a verdade, todos nós odiamos ser manipuladas, coagidas ou forçadas a fazer alguma coisa contra a nossa vontade. Logo no início, eu podia ver que o Senhor continuava a me encorajar a deixar meu marido ir cada vez mais, como todos aqueles versículos acima dizem. E, especialmente ao ler a parábola do filho pródigo que teve permissão de ir e não foi perseguido nem mesmo uma vez pelo seu pai quando foi embora.

A principal razão para o desmoronamento do meu casamento foi não permitir que o Senhor ME transformasse total e completamente, e é por isso que sou muito feliz e grata pela restauração não ter acontecido um segundo antes do que aconteceu. A verdade é que eu pude ser mais transformada e amei ter muito mais tempo a sós com o Senhor!

Quando eu deixei ir por completo, o Senhor me guiou a usar a minha busca pela restauração do meu casamento e pelo meu marido para buscá-Lo – o Senhor. E foi então que minha face ficou radiante, como dito em Salmos 34:5, "Os que olham para ele estão radiantes de alegria; seus rostos jamais mostrarão decepção."  Meu marido na verdade ficou com ciúmes porque pensou que eu estava envolvida com outra pessoa!

Não foi só a nova EU que ele viu que o fez suspeitar, mas eu estava buscando ao Senhor, não saía pelo condomínio como antes e estava sempre ocupada quando ele dizia que estava a caminho, o que começou a se tornar uma coisa frequente.

Que mudança daquela mulher patética que o seguia e que queria passar tempo com ele, largando tudo para apenas ficar com ele! Naquela época, ele simplesmente estava sendo mau, odioso e me rejeitava. Ele me deixava esperando e mudava seus planos no último minuto.

"Ao seguir as sugestões do ministério de persistência para procurar meu marido, que deixou claro que não me queria, eu acabei frustrada e desgastada. NENHUMA das mulheres (com quem orei) viu suas situações mudando. Na verdade, eu estava em total perseguição ao meu marido com minhas declarações de “lutar por nosso casamento” e “meu amor eterno por ele”.

Isso só fez com que eu parecesse patética e obsessiva para ele, especialmente quando ele me pegou dirigindo perto de sua casa para vê-lo e ver quem estava lá! Quanto mais eu o perseguia, mais ele perseguia outras mulheres!

Foi APENAS quando orei por SABEDORIA que encontrei o RMI! Pedi o livro Como Deus Pode e Vai Restaurar Seu Casamento e o li em apenas uma noite!! Comecei a aplicar os princípios e minha situação começou a mudar rapidamente. Mas, como eu havia me metido nos negócios do meu marido, precisei suportar um GRANDE teste quando sua última namorada desfilava na minha frente quase semanalmente durante a temporada de baseball! Só a “alegria do Senhor” me ajudou a manter minha compostura sob ataque. Descobri mais tarde que ele queria levá-la para morar com ele! Mas por manter minha boca fechada e parar de persegui-lo, eles, no final terminaram." ~Helen

Se isso fosse um jogo, um jeito novo de consegui-lo de volta, sei que o tiro teria saído pela culatra e estourado na minha cara – piorando minha situação, talvez a tornando insuportável e eu teria desistido. Os homens podem sentir quando estão sendo manipulados, quando uma mulher “diz” que não está interessada ou que está seguindo em frente quando na verdade não está. Mas o mais importante é que o Senhor vê e Se entristece quando somos infiéis a ELE!

Não faça nenhuma declaração que você deixou ir só para depois se pegar fazendo as mesmas coisa que você vem fazendo. Ao invés disso, certifique-se de que as mudanças em você são reais. A mudança em mim foi real e precisava ser real – e precisa ser real em sua vida também.

Eu rapidamente me tornei alguém de quem ele queria ficar perto e, como eu estava muito ocupada para ele, ele começou a me procurar ainda mais. Se meu coração tivesse voltado atrás, sei que isso teria feito com que o coração dele tivesse se voltado para a OM.

"Apartaste de mim os meus conhecidos e me fizeste objeto de abominação para com eles; estou preso e não vejo como sair. Para longe de mim afastaste amigo e companheiro; os meus conhecidos são trevas."—Salmos 88:8, 18

POR QUE Ele fez isso?

"Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor."—Apocalipse 2:4

Parte do motivo pelo qual o Senhor queria me mudar foi para me ajudar a desenvolver um “espírito manso e gentil” o que não só é precioso aos Seus olhos, como aos olhos de todos! No exato momento em que comecei a mostrar essa mudança, a mulher com quem meu marido estava se relacionando se tornou amarga e afiada em seu língua, assim como Provérbios 5:4 diz que ela será “no final”. Quando ele me deixou, senhoras, eu ERA uma mulher contenciosa, mas depois me tornei uma pessoa totalmente nova!

Isso só aconteceu quando cheguei ao ponto de não PRECISAR mais do meu marido, por causa do relacionamento que eu tinha com o Senhor, e aí foi quando meu marido terminou o relacionamento com a outra mulher e voltou para casa.

Não Corra Atrás do Seu Marido!

Encorajamos todas aquelas que querem ver seus casamentos restaurados a não correr atrás do marido que saiu de casa, de jeito nenhum (ex. telefonemas, cartões, cartas ou flores). Acreditamos que o marido que quer sair, deve ir com nossa permissão, como a Escritura nos direciona.

De novo:

Salmos 1:1-2 "Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, NÃO SE DETÉM NO CAMINHO pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite."

Esse versículo não só nos diz o que NÃO fazer, mas diz também o que devemos fazer. Meditar em Sua Palavra noite e dia! Algumas de vocês continuam a escorregar para seus velhos caminhos. Você quer mudar, mas não cola. Isso acontece porque você não substitui o que foi removido por algo bom. Esse é outro princípio que você deve aprender:

"Quando um espírito imundo sai de um homem, passa por lugares áridos procurando descanso. Como não o encontra, diz: “Voltarei para a casa de onde saí”. Chegando, encontra a casa desocupada, varrida e em ordem. Então vai e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele, e, entrando, passam a viver ali. E o estado final daquele homem torna-se pior do que o primeiro. Assim acontecerá a esta geração perversa.”—Mateus 12:43-45.

Não se apegue muito na parte dos espíritos imundos já que estou apenas lhe mostrando o princípio. Isso se parece com aquilo que acontece com as pessoas que conseguiram ter sucesso em perder e manter o peso. Eles mudaram o que costumavam fazer. Pararam de comer comidas erradas e começaram a comer as certas. Elas costumavam ficar sentadas assistindo televisão, mas depois começaram a caminhar ou ir à academia.

Se você está substituindo o hábito de assistir televisão por ler a Sua Palavra, substituindo falar ao telefone com os outros a falar com Ele sobre tudo o que lhe diz respeito, se você não espera mais ver ou ouvir notícias do seu marido, mas está pedindo a Ele que lhe mostre formas de passar o seu tempo de uma maneira muito mais produtiva e feliz... então você continuará a ver a sua vida mudar, e os outros verão essa mudança.

Contudo, lembre-se que você está no meio de uma Transformação, de um Tratamento de Ester, e as pessoas ficam mais radicalmente surpresas quando o tempo é longo demais E quanto mais radical for a mudança. Então encontre novos lugares e novas mulheres para passar o seu tempo – mulheres que você está desejosa de poder ajuda – e então você não poderá fazer nada mais do que falar do Senhor, o que significa que o seu rosto se tornará cada vez mais radiante!

1 Coríntios 7:15 " Todavia, se o descrente separar-se, QUE SE SEPARE. Em tais casos, o irmão ou a irmã não fica debaixo de servidão; Deus nos chamou para vivermos em paz."

E, repetindo, o tipo de “deixar ir” a que estamos nos referindo é aquele vimos o pai fazer na parábola do filho pródigo, que nunca foi atrás do seu filho. Ao invés disso, ele deixou ir, saiu do seu caminho e deu dinheiro para que o filho achasse seu caminho para o chiqueiro. Somente quando o seu filho recobrou o juízo, e voltou para se arrepender, foi que o pai o recebeu com seu manto, anel e o novilho cevado foi assado! Posso perguntar, para aquelas que fazem parte de ministérios de persistência: por que fazer tudo isso (o manto, anel e o novilho cevado) enquanto seu marido está vivendo em pecado?

E, se ele não estiver mais com raiva de você, por que então ele voltaria se ele pode ter você e outras mulheres correndo atrás dele? Por que ele desistiria dessa vida?

Vez após vez vimos que a pessoa que é perseguida tentará fugir cada vez mais! Se você enviar um cartão de aniversário para o seu marido, ou de outras comemorações, isso só irá fortalecer o relacionamento dele com a outra pessoa, já que você violou os três versículos que mencionamos duas vezes.

Ao invés de buscarem seus maridos, as mulheres que experimentaram casamentos RESTAURADOS, buscaram um relacionamento COM O SENHOR. Se você buscar a Deus, inevitavelmente seu cônjuge a buscará – e seu casamento será restaurado!

Não podemos enfatizar isso o suficiente, por favor, não ligue para o seu marido se ele saiu de casa. Não envie cartões para ele e nem continue a lhe dizer que você o ama. Não continue pedindo perdão. Certifique-se de que você faça isso uma vez e então, deixe ir isso também! Mesmo que você tenha deixado alguma coisa passar, esses pedidos de perdão repetidos ficam chatos e patéticos. E por favor, não deixe seu marido saber que você está “lutando” por seu casamento, nem lhe fale sobre a sua “aliança com Deus”.

CORRIDA

Em vez de LUTAR pelo seu casamento, o que, como dissemos, não quer dizer que você é forte, mas sim que você está no caminho de um pecador, nós acreditamos que você deveria estar CORRENDO!

Corra com seus olhos fixos no prêmio correto – fixe seus olhos em Jesus!

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem desanimem." —Hebreus 12:1-3

Arrogância Espiritual

Uma das maiores surpresas para aquelas que chegam ao nosso ministério, e dizem que estão “lutando” por seus casamento, é que muito frequentemente essas pessoas demonstram uma arrogância espiritual. Um sinal revelador disso é que elas se sentem a vontade para falar sobre os pecados de seus maridos.

E não apenas isso, mas elas geralmente são rápidas em se referir a eles como os “pródigos”, o que, como dissemos, é o mesmo que chamá-los de “pecadores” sujos. Quando vemos uma mulher olhando para os pecados do seu marido, ao invés de olhar para os seus próprios, sabemos que ela ainda está derrubando a sua própria casa e não está seguindo em direção à restauração. Mateus 7:2-5 diz assim:

"Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês. Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho?

Como você pode dizer ao seu irmão: “Deixe-me tirar o cisco do seu olho”, quando há uma viga no seu?

Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão."

Esse tipo de arrogância espiritual é o que começamos a chamar de “espírito fariseu”. Isso é tão perigoso que NÃO permitirá que Deus mova seu casamento em direção à restauração. Quando eu estava confiando em Deus para a restauração do meu casamento, o Senhor me mostrou em Sua Palavra, que Jesus só era duro, crítico e oposto com os fariseus e não com os pecadores! E foi então que Ele me mostrou que eu ERA uma fariseia por focar nos pecados do meu marido, ignorando os meus!

Existem muitos cristãos que, por fora, fingem ser espirituais, mas por dentro são imundos. Jesus os chamou de sepulcros caiados:

Mateus 23:27 " Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês são como sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos e de todo tipo de imundície."

Esperarei — PARA SEMPRE!!

Você já chegou a dizer para o seu marido, ou para alguma outra pessoa, que você “esperaria para sempre”? Bom, então se prepare para ESPERAR mesmo!

Procurar o seu cônjuge, ou fazer declarações fortes, não ajudará – isso só fará com que ele corra de você. Isso o empurrará para longe, em direção à outra mulher! E você também não pode ficar no caminho de um divórcio.

Pare de contar para todo mundo sobre a sua “posição”, saia do caminho. Não tente parar um divórcio, já que isso pode ser exatamente o que irá mudar o seu marido! Jesus nos disse para NÃO resistir ao mal. Ao contrário, Ele nos disse para nos beneficiarmos disso. Não, não do nosso pecado, nunca nos beneficiaremos disso, mas sim dos pecados que os outros cometem contra nós! Olhe para a vida de Jesus. Foi assim que Ele viveu.

"Mas eu lhes digo: Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra."—Mateus 5:39

Por que Ele diria isso? Porque essa é a maneira de Deus lhe abençoar! E a maior bênção é encontrar o Seu favor! Estar cercada de favor é uma posição em que amo ESTAR!

Seja grata. "Servos, sede submissos, com todo o temor ao vosso senhor, não somente se for bom e cordato, mas também ao perverso; porque isto é grato, que alguém suporte tristezas, sofrendo injustamente, por motivo de sua consciência para com Deus."—1 Pedro 2:18-19.

Esse é um princípio poderoso, mas que ninguém menciona!

Ok, vamos falar então sobre algumas coisas específicas que os ministérios persistentes e de aliança pregam, já que muitas mulheres não conseguem ver as coisas sobre a perspectiva correta. Vamos falar sobre os buracos na teologia da “aliança”. Helen já compartilhou o quão longe as coisas chegam quando você acredita ainda estar casada, mas, na verdade, já está divorciada. Muitas abraçam essa crença de que ainda estão casadas por terem uma “aliança” com Deus. Mas, se você pensar a respeito, é a mesma coisa que ter o documento de um carro que foi roubado!

Ter o documento carro não significa nada se você não tem o carro! Se outra pessoa o está dirigindo. Uma certidão de casamento ou aliança significa muito pouco quando você vai para a cama sozinha e seu marido vai para a cama com outra mulher.

Em vez disso, pense à maneira de Deus e peça que Ele seja o seu Marido.

“‘Não tenha medo; você não sofrerá vergonha. Não tema o constrangimento; você não será humilhada. Você esquecerá a vergonha de sua juventude e não se lembrará mais da humilhação de sua viuvez.

Pois o seu Criador é o seu marido, o Senhor dos Exércitos é o seu nome, o Santo de Israel é seu Redentor; ele é chamado o Deus de toda a terra.

O Senhor chamará você de volta como se você fosse uma mulher abandonada e aflita de espírito, uma mulher que se casou nova apenas para ser rejeitada, diz o seu Deus.”—Isaías 54:4–6

Quando o Senhor souber que o seu coração pertence a Ele, Ele será tudo o que o seu marido nunca foi e jamais será para você! Ele não quer trazer seu marido de volta quando ele sabe o quão machucada você ficará porque o seu coração estar aberto demais, em carne viva. Somente quando Ele souber que você deixou seu marido ir e tem o suficiente Dele é que Ele trará seu marido de volta à sua vida, pois não tem como Ele permitir que este homem te machuque desse jeito de novo.

Pelos Seus Frutos os Conhecereis

Nesse tempo em que seu futuro está por um fio, é importante que você tenha cuidado ao buscar ou aceitar conselho e ajuda. Como você sabe em quem pode confiar?

A Bíblia nos diz que, como crentes, podemos discernir em quem podemos confiar e de quem devemos manter distância. Mat. 7:15-20 nos diz, "Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis."

Quando meu marido confessou estar envolvido com outra mulher, eu primeiro busquei ao Senhor. Deus mudou a situação total e instantaneamente.

Infelizmente, eu cometi o maior erro de minha vida, do qual me arrependeria pelo resto dos meus dias! Segui o conselho de uma pessoa que NÃO TINHA FRUTOS.

Como compartilhei antes, eu li o livro destrutivo de um psicólogo “cristão” muito popular, sobre o “amor duro”. Eu não tinha ciência dos frutos ruins que esse livro estava produzindo. Só me dei conta disso quando comecei a ministrar para outras mulheres que, com lágrimas, compartilhavam comigo que elas mesmas haviam cometido o mesmo erro de seguir o conselho dado nesse livro – o que fez com que seus maridos as odiassem e desprezassem também!

Se além dos ministérios baseados na aliança, em seu desespero, você também tentou o método do amor duro, fique longe desse livro e evite seus resultados destrutivos. Ele não é bíblico, mas sim baseado em psicologia pois foi escrito por um psicólogo!

NOSSA HISTÓRIA com os Persistentes

Nos últimos vinte anos tivemos centenas de mulheres (e homens) que se achegaram a nós vindo de ministérios de persistências em busca de uma ajuda e um conforto a mais. Infelizmente, até agora tivemos muitos poucos frutos e nenhum resultado favorável com aqueles que já abraçaram a doutrina, que é tão completamente contrária à nossa, como você acabou de ler.

A cada ano, nosso time se reúne para buscar a Deus por sabedoria. Chegamos num ponto em que tínhamos tantas pessoas vindas dos ministérios de persistência que começamos a focar apenas nelas, e nosso ministério mudou para enfatizar os princípios que eram contrários às suas doutrinas, e descobrimos que prejudicamos grandemente as mulheres (e homens) que tinham vindo de ministérios baseados nesses ensinamentos.

Nos reagrupamos novamente e sentimos que o melhor para o grande fluxo de persistentes que estava chegando ao nosso ministério, e para a segurança dos nossos próprios membros, seria liberá-los e enviá-los de volta ao primeiro ministério para o qual Deus os havia guiado.

No entanto, com o início do RMIEW em 2011, buscamos novamente a Deus quando, de novo, começamos a receber um grande número de mulheres que estavam vindo destes ministérios. No início começamos a trabalhar de perto com elas, mas depois, após muito investimento da nossa parte, geralmente recebíamos uma resposta de algo que estava de acordo com a firmeza dos persistentes, basicamente nos expulsando antes de sair!

Parte disso acontecia devido ao fato destes ministérios se “alimentarem da carne”. Vamos encarar, nós nos sentimos BEM ao fazer “alguma coisa”. Nos sentimos bem em mandar uma carta, fazer uma ligação ou falar para alguém sobre o nosso posicionamento. Mas não nos sentimos bem quando somos rejeitadas vez após vez!

Nós odiamos rotulá-las, ou a qualquer outra mulher, de forma negativa, e gostaríamos de saber o caminho correto que no final lhes ajudaria e lhes daria os desejos do seu coração. Simplesmente não sabíamos o que fazer. Até que Deus liderou a Helen a começar a ministrar para nós. Contudo, queremos que você saiba que esse é um NOVO território para nós. NÃO tivemos o mesmo sucesso nessa área que tivemos com mulheres ou homens que não fizeram parte desses ministérios.

Nesse momento, o caminho que estamos tomando é oferecer a TODAS vocês a verdade que aprendemos e confiar que Deus pode lhes ajudar a DEIXAR IR o que você aprendeu e o que você tem feito. SÓ ENTÃO você chegará no ponto de renovar a sua mente para que DEUS possa fazer o impossível.

Embora tenhamos centenas de casamentos restaurados, até agora, precisamos ser honestas e francas, não tivemos NENHUM, nem um testemunho de casamento restaurado que tenha sido submetido quando uma mulher tenha sido persistente ou que tenha vindo desse ministério.

Sabemos que tanto os ministérios de persistência quanto o RMI têm testemunhos de casamentos restaurados e portanto, mais uma vez, sentimos que isso se deve à indecisão que vem do fato de se estar em AMBOS os ministérios, misturando dois ensinamentos diferentes.

É por isso que lhe encorajamos a voltar e abraçar a doutrina deles e permanecer sob a sua liderança, amor, apoio e ensinamentos OU fazer tudo que estiver ao seu alcance para DEIXAR IR tudo que você aprendeu para que você abrace os princípios do nosso ministério.

Aqui está um curto relatório de louvor de uma mulher que estava querendo “deixar ir” e abraçar o que o RMI ensina:

Eu também quero agradecer a Deus porque Ele trouxe luz a minha escuridão. Eu estive envolvida em um ministério de “persistência” por 1 ano e meio antes de encontrar o Ministério Restaurar. E desde que eu finalmente “DEIXEI IR” o meu marido, finalmente estou em paz, sabendo que Deus cuidará disso, em vez de mim. A "persistência" é muito estressante porque o resultado final do seu casamento é baseado no que VOCÊ pode fazer, não no que DEUS pode (e deveria) fazer. Não “deixar ir” foi o que me manteve atolada em uma dor intensa e incrível. Isso me trouxe vários medos que eu não deveria ter, pois eu pensei que o meu casamento dependia de mim para fazê-lo funcionar (e às vezes eu não sentia mais vontade de fazer isso). Eu deixei Deus de fora. DESDE que eu deixei ir, meu marido começou a aparecer. Ele demonstrou estar fazendo um esforço para estender a mão para nós. Mesmo que a passos de bebê, eu vejo Deus inclinando o coração dele em nossa direção. Ele começou a fazer coisas que ele nunca faria antes.

Eu quero louvá-Lo porque agora, quando eu tenho um problema, a primeira coisa que eu faço é ORAR, e com um coração ABERTO (em vez de dizer, “Deus, por favor, resolva esse problema fazendo isso ou aquilo."). Eu não pergunto mais aos outros quais são as opiniões deles. Eu pergunto a Deus, e Ele está me respondendo pessoalmente. Ele tem me enviado tanta verdade, principalmente sobre o “sacrifício de louvor” - sobre louvá-Lo no meio das provações, em vez de ficar me lamentando por elas.

Isso é TÃO melhor do que se preocupar até à morte, e esperar que minhas necessidades sejam supridas por um marido terreno ou depender do “braço da carne” para me satisfazer. Eu sempre ouvi que Deus é o único que pode suprir, mas eu nunca acreditei nisso. Talvez seja preciso que estejamos completamente “vazias” para que Ele possa começar a nos preencher. Obrigada, Senhor por todas as Suas bênçãos!

~ Chloe no Tennessee

Leia várias vezes tudo quanto oferecemos. Leve tudo a Deus e depois permita que Ele a guie para onde você deve estar e para o que ELE quer que você faça.

"Sim, os teus testemunhos são o meu prazer;

eles são os meus conselheiros."— Salmos 119:24

“Ao ler sobre cada um dos princípios compartilhados nessas lições, pude olhar para trás e ver a jornada na qual Deus me levou. Fui quebrantada em meu âmago no momento em que descobri que meu marido estava em adultério. Nem em um milhão de anos eu acreditaria que ele faria isso, ele também diz que não acredita no que fez. Eu cometi todos os erros possíveis, enlouqueci, me tornei uma mulher suicida. Me sinto tão envergonhada e constrangida pelas minhas atitudes.

De alguma maneira eu encontrei um ministério “de persistência” e parecia que aquilo estava me levando para um caminho melhor do que o que eu estava. Pelo menos eu agora tinha esperança de que a restauração era possível com Deus. Glória ao Senhor que você mudou sua política nesse sentido e permitiu que os "persistentes", como eu, pudessem ter acesso a essas lições!

Enquanto fiz parte do ministério de persistência, minha alma continuava destruída. Eu chorava dia e noite, todos os dias, e ficava perguntando a Deus onde estava essa assim chamada “paz que excede todo entendimento”. Ele ouviu meu clamor e me trouxe aqui para o RMI e Encorajando Mulheres. Hoje tenho paz!!!

Hoje eu vejo que, ao lutar, eu estava confiando em mim mesma e não em Deus. Era por isso que eu não conseguia encontrar a paz. Não posso louvar a Deus o suficiente por Ele ter permitido que eu me esforçasse e lutasse sozinha, até que eu ficasse completamente exausta e então me trazer para vocês, ou melhor dizendo, para Ele."

“...E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.” João 8:32

Agora é hora de Clicar Aqui e derramar o seu coração para o Senhor ao preencher o seu formulário “O que Eu Aprendi”.