Dia 22
"A  Outra Vítima — a OM"
Parte 1

 

"A  Outra Vítima — a OM"

Eu tenho certeza de que toda mulher sente a mesma coisa quando descobre que existe uma outra mulher, a quem muitas se referem como OM — aquela miserável que roubou os seus maridos!

Porém, embora você também possa ter se sentido assim inicialmente, quanto mais sabedoria, conhecimento e mais entendimento você começar a ganhar durante a sua Jornada da Restauração, e se tornar mais madura espiritualmente, menos você continuará a olhar para a OM como a inimiga.

Gálatas 6:1-3 (ACF)

“Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.”

Gálatas 6:1-3 (A Mensagem)

"Viva gentilmente, amigos. Se alguém cair em pecado, perdoando restaure-o, guardando os seus comentários críticos para si mesmo. Você pode estar precisando de perdão, antes do fim do dia. Incline-se e vá ao encontro daqueles que são oprimidos. Compartilhe as suas cargas, e então complete a lei de Cristo. Se você pensa que é muito bom para isso, você está mal enganado. "

Obviamente, nenhuma de nós é inocente. Todas nós colocamos nossos casamentos e maridos em risco.

Se você ainda duvida disso, talvez você deva reler a lição RSC: 8° DIA Capítulo 6 "Mulher Contenciosa" até que você compreenda esse princípio.

Fomos nós quem derrubamos as nossas próprias casas e relacionamentos, agindo como o mundo ensina, e também por não termos uma relação profunda com o Senhor — porque isso é o que muda a forma como olhamos para as outras pessoas.

“Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.”— Provérbios 14:1. Então se você derrubou a sua casa, agora você está mais sábia e ao tratar a OM com gentileza (em seu coração e em sua mente — mesmo sem dizer uma palavra a ninguém), você poderá começar a reconstruir a sua casa e a sua vida como uma mulher sábia.

A Vítima Esquecida

Partindo desse ponto de vantagem, de não mais olhar para a OM como a pessoa má, eu gostaria de levá-la ainda mais alto para que você possa ver as coisas de uma forma diferente — e entender que ela também é uma vítima.

Quando eu soube que havia uma OM na vida do meu marido pela primeira vez, eu me senti da mesma forma que você, provavelmente, se sentiu — como se alguém tivesse me roubado. Mas, aos poucos, eu vim a entender os meus caminhos contenciosos e como eu havia derrubado os muros de proteção ao redor do meu casamento. Só mais tarde, quando eu me tornei mais espiritual e emocionalmente madura, e comecei a experimentar o amor do SENHOR por mim, quando foi que eu comecei a ver a situação precária e dolorosa dela como realmente era.

Na minha Jornada de Restauração pessoal, o boato que corria era sobre o quanto o meu marido se parecia com o ex-marido da OM. Depois eu fiquei sabendo da história comovente de como o marido dela a traía, com alguém do local onde ambos trabalhavam, alguém mais jovem e mais bonita — foi logo depois dessa experiência terrivelmente dolorosa, que ela voltou a sua atenção para o meu marido.

Você pode honestamente culpá-la?

Não, eu não posso. Eu não pude.

E a razão principal é porque ela não sabia nada sobre o Senhor! Então, como ela poderia ter lidado com a dor e rejeição de uma forma melhor do que eu sendo que eu JÁ conhecia o Senhor?

Não, não da forma que eu vim a conhecê-Lo depois, mas Ele já era meu Salvador quando tudo isso aconteceu.

Então, lá estava ela, magoada, coração sangrando, rejeitada, enquanto a OM na vida do marido dela se exibia na sua frente! Todos eles trabalhavam juntos, a OM, seu marido, (meu marido) e a OM do marido dela. Ugh! Para mim já bastava saber o que estava acontecendo, mas ter que vir isso todos os dias! Que coisa horrível!!

Lentamente, por eu ter escolhido olhar para a OM desta forma, e a esta altura o meu marido já estava tentando me atrair, (ou seja, ele mentia para ela quando ficava até mais tarde "dando boa noite para os nossos filhos", ou dizendo que estava indo para outro lugar quando ele na verdade estava comigo) foi que comecei realmente a me sentir MAL por ELA!

Não, eu não confrontei o meu marido dizendo que ele deveria parar de tratá-la dessa maneira (falar com meu marido sobre qualquer coisa estaria indo contra a verdade que eu conhecia sobre ficar quieta). E, claro, eu não orei tolamente para que ele permanecesse com ela, (viver em pecado não é bom para a alma), mas eu pedi ao Senhor para me ajudar a ver a OM do jeito que ELE a via, e Ele o fez.

Mais tarde veio o meu teste.

Muitas de vocês já leram isso em outros lugares, em um livro ou uma lição, foi quando meu marido veio me dizer que ele não poderia vir para casa como ele tinha prometido para mim e para as crianças. Eu ouvi quando ele me disse que o pai da OM havia adoecido de repente e que ele precisava ir com ela para vê-lo. Sem hesitar, eu disse algo como: "Vá! Ela precisa de você. Que coisa triste! E diga a ela que eu estou orando por ela, pelo seu pai e sua família." Foi quando meu marido parou e me disse: "Por quê? Como? Depois de tudo o que ela fez com você ?!"

Foi então que eu percebi que “ela” não tinha feito nada comigo, ela era uma vítima do mal. Ela estava sendo usada, abusada e enganada da mesma forma que eu fui, então como eu poderia pensar mal dela?

Meu ato de bondade não foi bem aceito pela OM. Mais tarde eu soube que ela me xingou, mas isso não importa e eu sei o porquê. Ou ela não estava pronta para ouvir aquilo ou foi dito de maneira errada pelo meu marido. Ele achou que eu fui uma santa, e se eu tivesse que adivinhar, ele provavelmente disse a ela como se sentia.

Mas isso realmente não importa, não é verdade? Não era problema meu, já que eu não estava me comunicando com ela diretamente. O que me leva a compartilhar mais um GRANDE GRANDE GRANDE motivo porque precisamos ser capazes de olhar e  de lidar com a OM de uma "forma gentil..."

Uma Questão de Vida ou Morte

Muitas de vocês podem ter ouvido ou lido algo sobre Hillary na África do Sul. Na situação dela, o marido apresentou a segunda OM para Hilary — esperando que elas fossem amigas.

Já que eu tinha pouca ou nenhuma experiência com uma situação destas, mas para ajudar Hillary a passar por este vale, eu ouvi e observeu e muitas vezes BD por ela. A coisa toda chegou a um ponto em que a situação ficou muito louca, porque eu fiquei sabendo que a OM estava falando com Hillary sobre se casar com o marido dela, o quão feliz eles seriam e ainda mandava mensagens de texto para Hilary várias vezes por dia! Mesmo durante os eventos esportivos que os filhos dela participavam a OM vinha e se sentava com ela e passava o tempo todo falando sobre o marido de Hilary e a relação maravilhosa deles.

É verdade que a graça Dele é para a pessoa que está passando pela situação, e não para quem está assistindo, porque eu não posso nem imaginar como deve ser difícil passar por uma coisa dessas. Mas a Hillary passou por isso e honestamente foi amiga da OM.

*Por favor, tenha em mente que foi o marido da Hillary que PEDIU a ela que fizesse isso, e também foi após ela ter BD em oração e jejum para ter esse espinho removido.

(Leia 2 Coríntios 12:7-9 para entender sobre o que é pedir para ter um espinho removido.)

A única coisa que eu compartilhava com Hilary era sobre COMO ela conseguia ser tão gentil com a OM (já que a OM muitas vezes procurava por ela)? A razão disso, eu disse a Hillary, era porque essa era uma oportunidade perfeita para compartilhar sobre o relacionamento dela com o Senhor. E dizer a ela que "nenhum homem era perfeito e poderia suprir todas as suas necessidades", etc — então abrindo a porta para que ela viesse a conhecer o SENHOR pessoalmente.

Este tópico surgiu muitas vezes em emails, mas Hilary sempre se sentia inadequada para compartilhar o evangelho com ela. E todas as vezes (sei disso porque um dia eu verifiquei) eu disse a ela que o que ela aprendeu na igreja não foi o que eu vi, ou o que ela, viu realmente funcionar. Em vez de ameçar a OM com fogo e enxofre, ela deveria simplesmente contar a ela sobre seu Amado, seu Marido Celestial, que sempre estava ao seu lado. Eu lhe disse que toda vez que a OM a elogiasse pela sua bondade, Ele estava abrindo a porta para ela, e que ela precisava apenas entrar (usar essa oportunidade) e contar a ela sobre Aquele com quem ela, Hillary, mais se importava e que cuidava tanto dela.

Infelizmente, o medo de não saber a “escritura” exata ou “de compartilhar o evangelho” corretamente manteve Hillary quieta, até que um dia...

Eu fiquei sabendo que a OM foi assassinada.

Foi naquele momento que Hillary entrou em uma profunda e terrível depressão devido à morte dela, e não houve o que eu dissesse que a consolasse. Ela dizia que havia sido a culpada dessa mulher morrer sem ter conhecido o Senhor.

A Outra Vítima—os Bebês que são Concebidos

Uma de nossas Ministras,  Amalia na Polônia, teve que enfrentar não só a OM, mas também o fato de que o seu MT (marido terreno) teve uma bebê com a OM - a bebê foi o motivo pelo qual o seu MT deixou  Amalia e o seu próprio filho.

"Amando o Bebê do MT com a OM"

CONCLUSÃO

Eis aqui a questão, nós NÃO estamos pedindo para que você estenda a mão e seja amiga da OM.

*A não ser que seu marido comente sobre isso e peça para que você seja amiga dela.

**E caso você fique tentada, lembre-se de como eu achava que era a OM (na vida do meu marido) que precisava do Senhor e acabei lançando a isca (porque eu ainda era uma fariseia) e fui falar com ela, o que a levou a pagar o processo para que o meu marido se divorciasse de mim. Então, mais uma vez, não comece a ter nenhuma ideia de grandeza espiritual.

O que ESTAMOS pedindo para você fazer é continuar seguindo a sua Jornada de Restauração — encontrando aquele AMOR que transforma vidas e que irá permitir que você veja a OM como uma vítima. E se parece que você não está conseguindo encontrá-lo, peça a Ele para ver as coisas do ponto de vista da OM. E quando você enxergar as coisas da forma que ela enxerga, eu prometo que seu coração irá se partir por ela.

Finalmente, se você tem um testemunho de como você enfrentou essa dificuldade e em seguida superou esse obstáculo, POR FAVOR

ENVIE UM RELATÓRIO DE LOUVOR “Superando um Obstáculo” CLICANDO AQUI

Se você está tendo problemas para superar este obstáculo, confie em mim, é devido ao medo — medo de que, se você olhar para a OM com compaixão, isso significa que você acha que o que ela fez, ou está fazendo, é certo ou significa que você não se importa o suficiente com a sua própria restauração.

Nenhuma dessas duas opções é verdadeira. São mentiras. Jesus disse que a prova de que nós somos Dele, e que O estamos seguindo, e que certamente somos Suas noivas, é quando demonstramos amor (o que significa que sentimos amor pelos outros em nossos corações).

Nosso Marido nos amou tanto que Ele "deu a si mesmo por nós, para que Ele possa nos santificar, tendo-nos purificados pela lavagem de água pela palavra, para que Ele pudesse apresentar a Si mesmo a igreja [Sua noiva] em toda sua glória , sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas que ela fosse santa e irrepreensível. "  

Banhe-se nessa verdade

Para alcançar esta limpeza, aqui está o versículo que diz como o seu amor como cristã é provado através do seu amor pelos outros — em muitas traduções da Bíblia —de modo que você pode se banhar nesta verdade: 

"Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”. (NVI-PT) - "Se tiverem amor uns pelos outros, todos saberão que vocês são meus discípulos." (NTLH). Tire um momento para abrir e ler cada uma das diferentes versões da Bíblia deste verso que é um fundamento tão importante:João 13:35

Se o Senhor te trouxe convicção a respeito dos seus maus sentimentos em relação a OM, certifique-se de derramar o seu coração para Ele no formulário “O que Eu Aprendi”. Discuta esta questão com o Senhor, enquanto escreve seus pensamentos e sentimentos. Confessar e orar mudará a sua vida para que você possa ajudar outras pessoas a conhecê-Lo.

"Lidando com a Raiva" — a raiz do problema
“Raiva— Transferir a Posse”

Por estar vivendo sozinha pela primeira vez em um país estrangeiro, muitas vezes eu tive  que contar com a ajuda de outras pessoas para traduzir para mim ou para me ajudar com coisas mínimas, como por exemplo pagar uma conta, etc. Mas o fato de estar sozinha também me impulsionou a pedir ajuda em outros assuntos sobre os quais eu deveria ter mantido silêncio e levado somente ao Senhor.

Eu me lembro de uma vez em que fiquei tão frustrada e senti tanta raiva dos meus sogros por eles ficarem me dizendo o que eu deveria comprar para a festa de aniversário do meu filho, e porque quando as coisas ficaram caras me mandaram me virar, etc. Eu não respondi nada em particular, mas clamei ao Senhor para que Ele tirasse aquela raiva porque eu vi que a frustração estava se espalhando e se transformando em fúria, e isso fazia parte da minha vida antiga que eu queria deixar para trás! Ele amorosamente me mostrou que, se eu buscasse somente a Ele e parasse de pedir ajuda aos outros, então eles não teriam abertura ou oportunidade de “passar dos seus limites” (pelo menos na minha cultura funciona assim). E isso impediria que eu me visse em situações como aquela.

Eu descobri que eu mesma me colocava nessa posição sem nem me dar conta! Eu pedi perdão a Ele e pedi que Ele me ajudasse a aprender a buscar somente a Ele, porque então eu não estaria metida naquela confusão! E Ele me mostrou mais além ainda, Ele me ensinou que a raiva tinha realmente a ver com posse. Se eu possuísse alguma coisa, então ela me pertencia, e eu tinha um interesse adquirido em como e onde essa coisa, ou essa pessoa, estava ou o que ela estava fazendo. Por exemplo, se fosse a minha casa, o meu marido, o meu carro, o meu emprego, então, quando a casa precisasse de consertos ou meu marido me deixasse ou o carro quebrasse ou eu perdesse meu emprego, minha reação natural seria ficar com raiva. Mas, se eu transferisse essa posse de tudo para o meu Marido Celestial, então seria a Sua casa que estaria desabando, o marido pertenceria a Ele - para que Ele lidasse com Ele como quisesse, o carro seria Dele para ser ou não consertado e o emprego seria Dele para ser mantido ou não. E então, de repente, eu me senti livre de preocupações! O oposto da raiva não é a apatia, é o se estar livre de preocupações! Agora, quando  começo a me irritar, eu me dou conta de que estou me esquecendo que aquilo não me pertence, que pertence a Ele. Quando acontece alguma coisa, eu sei que se eu perguntar a Ele primeiro ou Ele irá trazer alguém à minha mente, ou Ele mesmo me responderá, me deixando livro da prisão que é a opinião das outras pessoas e evitando que eu acabe com raiva. Eu agora posso viver livre de preocupações!

~ Camila no México

“Encorajando a OM”

Eu tenho pedido a Deus que me dê uma oportunidade de usar a minha dor e sofrimento para a Sua glória e para ministrar para outras mulheres feridas, para dar a elas a Sua esperança e compartilhar o Seu amor. Mas eu jamais esperei que uma delas seria a OM.

Meu casamento, que já estava por um triz, desabou quando um homem ligou (isso há dois anos atrás) e se identificou como o marido de uma mulher com quem o meu MT estava envolvido de maneira inapropriada. Isso fez com que eu o confrontasse (o que agora eu sei que não foi a coisa certa a fazer) e o resultado disso foi que o meu MT saiu de casa dizendo que não queria mais continuar casado.

Passados dois anos, essa mulher me enviou uma mensagem me pedindo para encontrá-la porque ela queria se desculpar. Eu orei sobre isso e disse a ela que eu não via nenhuma necessidade de nos encontrarmos pessoalmente, mas que eu já a havia perdoado. A resposta dela veio tão cheia de remorso e culpa que foi como um deja vu, me fez lembrar de toda a culpa e da vergonha que eu senti durante anos depois que eu mesma caí em adultério. Eu sabia que Deus havia me perdoado, mas ainda assim eu me sentia como o filho pródigo, eu sentia que eu merecia ser apenas uma escrava ou uma serva no meu relacionamento com Deus e no meu casamento. Deus me amou o suficiente para me tirar do chiqueiro em que eu estava escolhendo viver para que eu finalmente me voltasse e me apegasse a Ele somente, e abrisse mão do orgulho que, paradoxalmente, estava me prendendo em uma posição em que eu não conseguia me perdoar. Eu fui guiada a compartilhar com ela Romanos 8:1-2 e a encorajei lhe dizendo que Deus a estava perseguindo e que Ele desejava ter o coração dela, e também falei com ela sobre este ministério.

Relendo o que escrevi, eu sei que não fui eu, mas que Ele falou através de mim e me deu o Seu amor para que eu o compartilhasse com ela. Eu acabei oferecendo de dar a ela uma cópia do livro Como Deus Pode e Vai Restaurar Seu Casamento e nós concordamos de nos encontrar pessoalmente para que eu pudesse entregá-lo a ela. Eu posso dizer honestamente que não senti, e ainda não sinto, nada que não seja o amor de Deus e compaixão por ela. Só Deus para fazer isso!

Eu pude ouvi-la e encorajá-la a respeito dos problemas que ela está enfrentando em seu próprio casamento e compartilhei o que eu tenho aprendido através deste ministério sobre o amor de Deus por cada um de nós. Sobre o Seu amor eterno, inabalável e terno e sobre como Ele deseja nos tornar Suas noivas. Falei sobre estarmos  completamente dependentes e focadas Nele a um ponto em que Ele passa a ser tudo que queremos, tudo que precisamos e a razão das nossas vidas. Ela me perguntou como eu conseguia ter tanta paz em meio a essa situação complicada e agora eu vejo isso nela também.

Meu doce e amado Senhor, eu Te agradeço pela restauração; por me restaurar para Ti (de novo e de novo) e por afastar o peso da minha vergonha e da minha culpa, pela restauração entre cristãos, e por trazer essa preciosa noiva para Ti também. Obrigada por me permitir fazer parte da Sua obra que torna novas todas as coisas. Que privilégio e que benção!

"Agora já não existe nenhuma condenação para as pessoas que estão unidas com Cristo Jesus. Pois a lei do Espírito de Deus, que nos trouxe vida por estarmos unidos com Cristo Jesus, livrou você da lei do pecado e da morte. " (Romanos 8:1-2)

Eu costumava acreditar na mentira de Satanás de que eu já havia errado demais para ainda ser realmente amada. Quando Deus olha para mim, Ele não vê meus pecados e erros, Ele vê a retidão do Seu Filho perfeito e amado. Isso significa que Ele me ama, me quer, que Ele se importa comigo, que Ele me adora! E é assim com todos nós. Somente quando conseguimos verdadeiramente sentir o Seu amor é que podemos dá-lo às outras pessoas e ajudá-las a encontrar este amor maravilhoso por si mesmas.

~  Luana na Carolina do Sul

“...E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.” João 8:32

Agora é hora de Clicar Aqui e derramar o seu coração para o Senhor ao preencher o seu formulário “O que Eu Aprendi”.