Não devam nada a ninguém,

a não ser o amor de uns pelos outros”.

— Romanos 13:8

Muitas de nós estamos familiarizadas com o versículo de abertura deste capítulo, encontrado no livro de Romanos. Sua mensagem para nós é simplesmente "não devamos nada a ninguém". No entanto poucas experimentam essa liberdade. Em vez de ser uma mensagem de liberdade, coloca um fardo pesado para a maioria de nós quando pensamos na quantidade de dívida que está pairando sobre nós, uma montanha de dívidas, em todos os lugares!

“Mas Jesus era prosaico: 'Sim - e se você abraçar a vida no reino e não duvidar de Deus, não apenas fará pequenos feitos como eu fiz à figueira, mas também triunfará sobre enormes obstáculos. Esta montanha, por exemplo, você dirá: 'Vá pular no lago' e ela pulará. Absolutamente tudo, variando de pequeno a grande, como você faz parte de sua oração de crença, é incluído quando você se apega a Deus ”(Mateus 21: 21–22 MSG).

Todo e qualquer fardo que nos ocorre foi designado especificamente como uma oportunidade (e não um fardo) para ganhar uma maior intimidade com o Senhor, nosso Amado, como Ele nos chama para: “Vinde a Mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu te darei descanso. Leve o Meu jugo sobre você e aprenda de Mim, pois sou gentil e humilde de coração, e VOCÊ  DESCANSO PARA SUAS ALMAS. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28–30). O que Ele está dizendo é que toda vez que encontramos algo muito pesado, devemos nos unir a Ele. Cada fardo foi cuidadosamente projetado para Suas noivas simplesmente se virarem, entregando o fardo ao nosso Marido capaz.

Quer você se aceite ou não como Sua noiva, na Bíblia Ele se refere a nós como Suas ovelhas. Ovelhas não carregam carga como os bois, mas são simplesmente “pequenas criaturas medrosas” que precisam de um Bom Pastor.

Foi enquanto eu encorajava minha futura nora que todo esse princípio se tornou tão real para mim. Minha nora estava me contando sobre seu desejo de continuar trabalhando depois que ela se casar para pagar seus empréstimos estudantis, mas ela disse: "parece tão impossível!". Enquanto eu compartilhava com ela, é verdade sim, nossas montanhas parecem impossíveis, de modo que, tentamos tolamente nos desenterrar, onde vemos a impossibilidade de tentar. Podemos até reconhecer a impossibilidade, mas então, como crentes, precisamos dar sabiamente a montanha a Deus, o Deus das impossibilidades!

O que Ele diz é o seguinte: “Eis que Eu sou o Senhor, o Deus de toda a carne. Acaso, seria qualquer coisa dificil demais para mim?” (Jeremias 32:27 ACR). Então, quando Deus lhe fizer esta pergunta: “Alguma coisa é difícil demais para Mim?”, você falará para sua montanha e Ele responderá: “Amado Deus, meu Senhor, tu criaste a terra e o céu por Teu grande poder, apenas estendendo braço! Não há nada que VOCÊ não possa fazer. Tu és leal em Teu amor para com milhares e milhares” (Jeremias 32:17, 18a MSG)? Ou você irá dizer e professar o contrário, como a maioria dos cristãos?

Quando lembrei a minha nora que Deus nos disse para que “não devermos a ninguém”, ela disse: “Eu sei! É isso que me faz sentir tão mal!”. Em vez de focar em como Ele nos pediu para que “não devermos nada a ninguém” e, em seguida, chegamos à falsa conclusão de que NÓS devemos suportar o fardo da dívida e trabalhar mais. Em vez disso, Ele quer que confiemos Nele para fazer isso por nós, porque nossos fardos são sempre um sinal de que não estamos ligados a Ele. “Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mateus 11:30).

Vejamos que nenhum homem é financeiramente tão grande e impossível quanto minha nora sentiu. O que é ainda mais imenso e impossível é pedir que sejamos responsáveis pelo pagamento do preço pelos nossos pecados. Por que usar as finanças como comparação? Porque, ao longo das Escrituras, Deus usa dívidas financeiras para nos ajudar a entender nossa dívida por nossos pecados e todos os outros fardos de nossas vidas, pelo que Jesus pagou, Ele pagou tudo por nós! Não é nossa parte simplesmente acreditar e aceitar isso?!?! Deus nos ajudou com a maior impossibilidade de todas; Estou certa? Agora leia esta história sobre a dívida financeira de um homem que Ele costumava explicar nossa dívida espiritual.

“Por isso, o Reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos; e, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos. E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher, e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse.

“Então, aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Então, o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida.

“Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos que lhe devia cem dinheiros e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: ‘Paga-me o que me deves!’

“Então, o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: ‘Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.’ 

“Ele, porém, não quis; antes, foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara. 

“Então, o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: ‘Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste. Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?’ E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia” (Mateus 18:23-34).

Muitos pregadores usam isso como uma mensagem para explicar por que devemos perdoar os outros, e com razão; no entanto, acredito que, como na maioria das Escrituras, existem muitos outros significados para essa mensagem que nosso Amado queria nos ensinar. Um que é muito importante é o da dívida que devemos a outros e como Deus escolheu uma maneira de pagar essa dívida por nós. Quando nosso Amado, enquanto estava na cruz, pagou o preço de todos os nossos erros, ele teve que incluir todas as nossas dívidas ou não está consumado. No entanto, sabemos Ele pagou o preço por nós, por tudo, porque nós nunca poderíamos.

“Não por causa de atos de justiça por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, Ele nos salvou pelo lavar regenerador e renovador do Espírito Santo” (Tito 3:5 NVI). O ponto é o seguinte: Ele nos salvou porque não podíamos nos salvar! Ele estabeleceu desta maneira para que pudéssemos confiar nEle. O velho ditado, "Deus ajuda aqueles que se ajudam" não é apenas estúpido, é anti-bíblico. Em vez disso, Ele nos diz em Efésios 2:8-9 “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deusnão por obras, para que ninguém se glorie”.

É interessante que só podemos nos orgulhar de duas coisas: apenas duas, primeiro: "Contudo, “QUEM SE GLORIAR, GLORIE-SE NO SENHOR" (2 Coríntios 10:17). A segunda é, gabando-se de nossas fraquezas, e por boas razões: “E ele me disse: ‘Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza’. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim” (2 Coríntios 12:9).

É o orgulho do homem, que todos sabemos, que leva à destruição total. Pensar que podemos fazer isso sozinhos, ou mesmo tentar fazê-lo por conta própria, sem pedir ajuda a Ele, é orgulho. Não somos apenas nós "responsáveis" como muitos pensam e tentam fazer-nos acreditar. Em vez de trabalhar para pagar nossas dívidas e tentar fazê-lo sozinha como uma “coisa boa” e isso é um sinal de nossa maturidade, quando na verdade prova nossa imaturidade espiritual.

Que pai ou mãe não sabe que é a criança pequena e egocêntrica e imatura de dois anos que coloca os sapatos para trás, mas orgulhosamente não quer ajuda!

Mais uma vez, nosso Marido Celestial pagou o preço e abriu um caminho para vivermos uma vida abundante, que inclui estar livre de dívidas, sem dor e sem preocupações, já que sem essa liberdade não podemos desfrutar a vida que Ele disse que venceu! “Eu te disse essas coisas, para que em Mim você tenha [perfeita] paz e confiança. No mundo você tem tribulações e provações, angústia e frustração; mas tenha bom ânimo [tenha coragem; esteja confiante, certo, destemido]! Pois venci o mundo. [Eu o privei de poder prejudicá-lo e o conquistei por você.]” (João 16:33).

Como alguém pode “ter bom ânimo” se temos uma montanha de dívidas pairando sobre nós?

Como alguém pode “ter bom ânimo” se temos uma montanha de dor física pairando sobre nós?

Como alguém pode “ter bom ânimo” se temos uma montanha de pecado pairando sobre nós?

Como alguém pode “ter bom ânimo” se temos uma montanha de dor emocional pairando sobre nós?

Ter nossa “dor emocional sarada” é um bom lugar para construir nossa fé como mulheres. Você encontrou o segredo de não ter mais dor emocional, querida? Você encontrará com a mesma Pessoa em que encontraremos alívio para todas as nossas preocupações, Nele e em Seu amor. Seu amor é o maior poder da terra. É o que nunca falha. “Sobretudo, amem-se sinceramente uns aos outros, porque o amor perdoa muitíssimos pecados” (1 Pedro 4:8). Também em 1 Coríntios 13:8 Ele nos dá uma promessa clara: "O amor nunca falha" e, quando é o SEU amor, você será liberta e moverá a montanha da sua dor emocional.

*Se você ainda não está livre da dor emocional (que, como mulher, é a primeira montanha a ser movida), recomendo que você volte ao primeiro livro da série Vida Abundante, Encontrando a Vida Abundante porque dor emocional é uma bagagem muito pesada para carregar e levam a uma série de consequências.

Minha Culpa

O que nos faz acreditar que nosso Marido Celestial não nos livra de dívidas? É por causa da culpa que fez isso conosco! É verdade que você era totalmente irresponsável...sim, você sabia ...deveria ter ouvido os avisos. Isso significa que você está excluindo do seu Marido, ajudando você? Minha querida doce noiva, você não poderia estar mais errada.

Se isso fosse verdade, Deus nos diria: “Ok, aqui está a maneira como as coisas são feitas. O sangue que meu Filho derramou pagará pelos pecados que você cometeu e que você não sabia que estava errada, e não pelos que intencionalmente você cometeu. Aqueles que você fez intencionalmente, aqueles que você sabia que estavam errados, VOCÊ terá que pagar essa dívida você mesma!”

Seu raciocínio pode estar dizendo: “Bem, isso é justo; Eu deveria ter que pagar.” Mas Deus não é só um Deus justo: Deus é um Deus de justiça. E, mais importante, LOUVE A DEUS, Ele é um Deus de misericórdia. Misericórdia significa que Ele escolhe demonstrar “compaixão e perdão para conosco”, mesmo que esteja ao Seu alcance nos punir ou prejudicar” a própria definição de misericórdia.

Pense nisso. Ele escolheu nos abençoar, o ofensor, com bondade e perdão, superando todo poder do pecado sobre nós. É a Sua disposição. Sua natureza é ser compassivo, perdoando-nos. E isso, querida noiva, deve ser algo bem recebido por nós, pois impede que carreguemos o fardo. Ao pagar por todos os nossos pecados, mesmo aqueles que merecemos ter que pagar, Ele alivia a angústia de nosso fardo, que nos lembra quem somos Nele, Sua noiva, e prova Seu amor por nós! Oh, ser Sua noiva me mantém em completa e absoluta admiração!

Sem o fardo, somos livres para dar a Ele o amor que Ele merece de nós, a devoção a Ele sendo o primeiro em nossas vidas, sendo o nosso Primeiro Amor. Não aceitando Seu pagamento total por todos os nossos fardos, a Igreja é incapaz de experimentar a liberdade, o que leva a ouvir estas palavras: “Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor” (Apocalipse 2:4).

Então, a questão é esta, querida noiva, por que você ou eu nos esforçamos para pagar uma dívida pela qual não podemos pagar, especialmente quando Ele já pagou? Pense assim: e se Ele seguisse em frente para o melhor restaurante da cidade e pagasse para você receber uma refeição suntuosa. Mas, em vez de aceitar e apreciar a refeição, e depois agradecer Ele, louvá-Lo e se apaixonar por Ele ainda mais pelo que Ele fez. Em vez disso, você diz a todos depois de comer que não pode pagar, está devendo e faz um plano para tentar pagar o custo sozinha?

Acredite ou não, há quem afirme que a salvação é simplista demais e que, se as Boas Novas fossem verdadeiras, se as pessoas fossem perdoadas, elas começariam a abusar de sua liberdade pecando ainda mais. No entanto, sabemos que isso simplesmente não é verdade. Sabemos que o oposto é realmente verdadeiro. Uma vez que realmente entendemos a magnitude do que Ele fez ao pagar por nossos pecados "enquanto ainda éramos pecadores", esse entendimento nos leva a buscá-Lo mais e a dedicar mais de nosso amor a Ele. E, de fato, devido ao Seu amor, podemos começar a “não pecar mais”, porque é o processo natural e prova nosso amor por Ele, tudo por causa de Seu amor!

Se meu Marido realmente pagou minha dívida, isso significa TODA a minha dívida, o que inclui minhas dívidas financeiras e quaisquer pecados cometidos. Porque se a graça de Deus se limita apenas a certas coisas, todas nós estamos com problemas.

Felizmente, a verdade é: Sua graça é ilimitada! E já que Ele nos diz para dar nossos fardos a Ele, enquanto ao mesmo tempo nos diz para não devermos a ninguém, para que possamos ser livres para amá-los (porque como podemos honestamente “amar” alguém com quem estamos em dívida?). Então claramente, podemos acreditar e esperar com a expectativa de que nosso Marido mova nossa montanha de dívidas, se simplesmente acreditarmos que Ele irá aceitar exatamente como aceitamos nossa salvação.

“Jesus respondeu: “Eu lhes asseguro que, se vocês tiverem fé e não duvidarem, poderão fazer não somente o que foi feito à figueira, mas também dizer a este monte: ‘Levante-se e atire-se no mar’, e assim será feito.

“E tudo o que pedirem em oração, se crerem, vocês receberão” (Mateus 21:21-22 NVI).