No amor, não há temor... e o que

teme não é perfeito em amor.

—1 João 4:18

Alguém que suspeita que seu cônjuge o esteja traindo geralmente prefere um nível mais alto de investigação, espionando e seguindo a pessoa. Uau, que má decisão a se tomar, além de fatal! Algumas das histórias mais tristes que eu já ouvi são aquelas de mães e pais que levaram os seus filhos junto com eles quando seguiram seus cônjuges até o apartamento da OM ou do OH. E, como se isso já não bastasse, tem gente que leva as crianças até a porta da casa para confrontar o cônjuge— e permitem que elas vejam o próprio pai ou mãe pegos em flagrante com a outra pessoa, e a briga que se segue é algo que essas crianças nunca vão esquecer! Isto é causar danos aos seus filhos para sempre; que vívida imagem eles terão para assombrá-los!! E tudo isto porque você não consegue se controlar e tem que agir como um louco ou uma histérica— isto sim é DOLOROSO. Pense em um animal recebendo um tiro... ele corre em volta enlouquecido, fora de controle.

Houve uma ocasião em que eu fui a primeira pessoa a chegar no lugar em que havia acontecido um terrível acidente de carro. Eu vi um rapaz correndo na pista completamente fora de si enquanto olhava para o primo, que ele tinha certeza que já estava morto ou estava morrendo ali mesmo. Depois nós descobrimos que este mesmo rapaz que estava correndo havia quebrado as duas pernas! Eu vi também, com horror, um rapaz da minha escola ser atingido por um carro e ser jogado para cima, e em seguida se levantar e sair correndo. Mais tarde nós viemos a saber que a perna dele havia sido quebrada em cinco lugares diferentes e o quadril tinha se esfacelado, mas com o choque ele ainda conseguiu correr!

A dor emocional provoca a mesma reação. Então, assim como eu fiz com aquele jovem, eu quero encorajá-la a se sentar e a permanecer calma, porque eu posso te assegurar que vai ficar tudo bem. Você vai sair dessa, mas não cause mais estragos além do que já foi feito.

E também, lembre-se de que todas essas reações são exatamente as que o mundo teria, e as pessoas até te diriam para reagir assim! Como eu disse, eu caí nesta armadilha e você pode já ter mordido essa isca também. Mas se você, ou sua amiga ou amigo, ainda não caíram nessa, então se certifique de que eles fiquem cientes do que vai acontecer se tolamente confrontarem o marido/esposa com o que eles sabem ou suspeitam.

Deixe-me repetir aqui que da primeira vez que meu marido foi infiel (durante a minha primeira restauração), eu cometi o erro de dizer a ele que eu sabia que ele estava vivendo com outra mulher. Eu soube disso porque o inimigo deixou uma “isca” (ele sempre deixa) de uma coisa que me pareceu “esquisita” e que me fez suspeitar que havia alguém mais na história.

Quando eu disse a ele que sabia, ele chorou, disse que sentia muito, mas continuou morando com ela por mais um ano! O que eu fiz não impediu o que ele estava fazendo; eu basicamente entreguei o meu marido para a OM em uma bandeja de prata— e ela tirou vantagem completa disso.

A partir daquele momento meu marido teve que me dizer que ele não podia ficar, que ele tinha que correr para casa e para ela! Se fosse um dia antes, ele teria ficado para que eu não suspeitasse de que ele estava vivendo com alguém. Oh, que decisão mais tola a se tomar!

Então quer dizer que existe uma maneira piedosa de agir quando você descobre que o seu cônjuge tem sido infiel ao casamento de vocês? Sim. Deixe-me compartilhar isso novamente com mais detalhes.

Desta vez, anos depois, eu estava muito mais preparada. Durante as sessões de aconselhamento o nosso pastor conselheiro (que Deus nos ajude!) me disse várias vezes que não havia mais dúvidas de que meu marido estava “outra vez” envolvido com outra mulher, mas eu continuava dizendo que ele estava enganado. No mesmo dia minha irmã me disse a mesma coisa, “Ei, ele tem um histórico de adultério, deixa de ser boba.” E eu novamente respondi que ela estava enganada.

Mais tarde, naquela mesma noite, eu fiquei ouvindo aquelas palavras (da minha irmã e do pastor conselheiro) ecoando em meus ouvidos, e aquilo fez com que o meu espírito (e as minhas entranhas) começassem a sentir medo. Mas em vez de ignorar ou ceder a esse medo, eu imediatamente me levantei e fui para o meu cantinho de oração para ficar sozinha com o Senhor e assim reencontrar a minha paz. Eu fui lá para me sentir melhor, mas então o Espírito Santo me inspirou a perguntar ao Senhor se o adultério era verdadeiro.

Assim que eu perguntei (e minha mente dizia “Para que perguntar se você já sabe que não é verdade?”), o Senhor, com amor e gentileza, me revelou que era verdade e me fez ver em minha mente cada um dos encontros que meu marido tivera com ela. Ele me disse até o nome da pessoa, e me mostrou a imagem de todos nós juntos, quando nos conhecemos em uma reunião do meu marido há dois anos atrás! O Senhor colocou todas as evidências em minha mente em questão de segundos. Mas essa revelação e a verdade não causaram nenhuma dor ou medo, porque elas vieram da parte Daquele que nos dá o Seu “perfeito amor”que lança fora todo o medo!

“No amor não há medo; ao contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor.” (1 João 4:18).

Deixe-me lembrá-la novamente, no caso de você ter perguntas que precisem ser feitas ao Senhor, de que eu perguntei a Ele por que eu não tinha percebido o que estava acontecendo. E Ele me disse que foi porque eu tinha a fé de uma criança e os meus olhos estavam Nele. Ele não me deu uma bronca dizendo que eu fui “estúpida ou ingênua”. Em vez disso Ele me protegeu de experimentar qualquer dor e esperou para me mostrar Ele mesmo, quando chegasse a hora em que eu tivesse que saber o que estava acontecendo. E porque eu vinha mantendo os meus olhos somente Nele, quando me foi revelado— e por ter me sido revelado por Ele— junto com a notícia Ele pode trazer também uma paz perfeita para acompanhar a verdade que normalmente é devastadora.

Mais tarde naquela noite, e por alguns dias que se seguiram, o pensamento sobre o que eu sabia (de que novamente havia outra mulher e o adultério) tentaram me sufocar com o medo e abalar meu coração. Mas, ao primeiro sinal disso, eu procurava ficar sozinha com o Senhor e O buscava para recuperar a minha paz. Geralmente Ele me inspirava a Lhe dizer como eu me sentia a Seu respeito, e eu respondia, “Senhor, Você é tudo que eu quero, Você é tudo que eu preciso, Você é o Único por quem eu vivo!” Estes encontros substituíam o meu medo por alegria! Eu saía do meu cantinho de oração rejuvenescida sabendo que eu tinha um Amado também, e que aquilo não era nada pecaminoso, era o relacionamento que eu havia sido criada para ter— como Sua noiva!

Passaram-se quase três semanas até que meu marido anunciou que estava saindo com “alguém”. O anúncio veio de repente, sem aviso, mas Deus já havia me preparado, porque eu já sabia que ele estava com “alguém” desde que me fora revelado há três semanas atrás. Ele não confessou que já estava envolvido com ela antes de pedir o divórcio, mas eu não precisava ouvir aquilo dele porque o Senhor já tinha me dito toda a verdade.

E foi por Deus ter me preparado que eu não tremi ou me abalei! Em vez disso, quando ele confessou que estava com “alguém”, eu disse a ele que era ótimo que ele tivesse conseguido encontrado alguém tão rápido, que eu tinha certeza de que eles seriam muito felizes e, sem perceber, falei até o nome dela embora ele nunca o tivesse mencionado! Glória a Deus, ele não perdeu a linha quando o nome escapuliu da minha boca— ele ficou claramente abalado— enquanto que eu fiquei sentada lá me sentindo amada e cuidada pelo Senhor.

Meu marido ficou em choque quando eu pronunciei o nome da OM porque eu continuei dizendo isso naturalmente. Sem que eu percebesse, dizer o nome dela sem chorar feriu o meu marido de verdade porque provou para ele que eu não me importava mais— Deus virou a mesa! Geralmente, nós que somos traídos ficamos sentados ali machucados, devastados, enquanto nossos cônjuges ficam dizendo o quanto eles amam essa outra pessoa e não a nós! Mas quando as coisas são feitas à maneira de Deus, Ele tem um plano diferente.

Meu marido ficou tão magoado porque, durante o primeiro adultério, eu sentia tanto medo que eu não conseguia nem pronunciar o nome da OM, e quando alguém dizia aquele nome eu sentia ânsias de vômito— durante anos! Por ter me visto trabalhando no ministério por quase cinco anos antes que ele fosse embora novamente, ele conhecia todas as minhas histórias que compartilhei com muitas mulheres para quem eu ministrei. Então, ao me ouvir dizendo o nome dela, e não foi nada planejado, a dor saiu do meu coração e entrou no dele.

Desta vez Deus me deu uma vantagem enorme, e em vez de ficar na defensiva, eu consegui ficar na ofensiva: no entanto, ofensiva não significa ofender o outro ou partir para o ataque. Significa simplesmente que não estamos tomando a posição defensiva: amedrontadas em um cantinho, apavoradas ou enlouquecendo de dor e fazendo bobagens.

Então, se você suspeita de que existe uma outra pessoa, ou especialmente se você tiver uma amiga, colega de trabalho, mãe, pai, irmão ou irmã passando por isso e que esteja suspeitando (ou as pessoas estejam te dizendo coisas), por favor compartilhe com eles o meu testemunho e este conhecimento para que eles possam “combater o bom combate (espiritualmente) e terminar a carreira”! (2 Tm 4:7).

Deus sabe de tudo— certo? E Ele fielmente irá te dizer, com muita gentileza, o que estiver acontecendo na hora certa, e Ele fará isso com amor para que você não seja ferida pela notícia! Sempre que fazemos as coisas de acordo com a Sua vontade, nós colhemos bênçãos em meio a todas as provações que destroem a maioria das pessoas— especialmente os Cristãos!

“Em lugar da vergonha que sofreu, o meu povo receberá porção dupla, e ao invés da humilhação,ele se regozijará em sua herança; pois herdará porção dupla em sua terra, e terá alegria eterna.”(Is 61:7).

Tantos Cristãos ignoram os caminhos de Deus. Eles olham para as coisas e reagem da maneira exata que os descrentes reagem. Quando o mal se intensifica, e parece que o seus cônjuges ou ex-cônjuges estão prosperando enquanto eles estão sendo atingidos por crises de todos os lados, eles começam a duvidar da capacidade de Deus em ajudá- los e começam a tomar as coisas em suas mãos. Quanta tolice!

Aqui está um princípio que todo Cristão deveria conhecer e manter em seu coração durante toda a sua vida, e é algo que deveriam ensinar aos seus filhos:

Todas as vezes em que a iniquidade cresce significa que o mal está próximo de ser destruído PARA SEMPRE.

“O homem brutal nada sabe, e o louco não entende isto. Brotam os ímpios como a erva, e florescem todos os que praticam a iniquidade, mas para serem destruídos para sempre.”(Sl 92: 6-7).

Sim, aquele pecado será destruído para sempre!!

Que esta promessa permaneça em seu coração, guie os seus passos e governe as suas ações.

Se você estiver pronta para fazer um compromisso com SENHOR sobre o que você leu, clique em seu DIÁRIO, assim você concorda que está pronta para registrar esta próxima parte da sua Jornada de Restauração no formulário "Meu Diário". Não se apresse, sente-se, pegue seu café ou chá e derrame seu coração em seu Diário.

Como “As mulheres mais velhas também ... ensinam o que é bom, para ENCORAJAR as moças…” (Tito 2:3), você terá a oportunidade de falar com as mulheres mais jovens que ainda são solteiras como parte de seu ministério.