Na semana passada, concluímos certificando-nos de que todas nós valorizamos e protegemos a Vida Abundante que estamos vivendo como Sua noiva e não permitimos que o inimigo nos vença com o perigo percebido que não é adequado para nós como Suas noivas.

Esta semana, gostaria de compartilhar uma lição de vida incrível que espero que fique gravada na minha mente, no meu coração e no seu, para que não apenas possamos evitar ter que lidar com sentimentos que são baseados apenas em mentiras, mas também para ajudar outras noivas, se você também compartilhar essa mesma fraqueza.

Esta semana recebi visitantes que vieram e ficaram comigo no meu Resort de aluguel de férias durante a baixa temporada, quando de repente, abruptamente, toda a atitude deles mudou. Instintivamente, senti como se tivesse feito algo para ofender aquele casal, algo que poderia ter dito ou feito. Então, tentei ser mais gentil, tentei envolvê-los em conversas, como fazer perguntas sobre um assunto que eu sabia ou pensava que seria algo que eles ficariam entusiasmados em compartilhar. Mas nada do que fiz funcionou e em pouco tempo eles simplesmente fizeram as malas e foram embora.

Eu senti aquele frio na barriga tão conhecido que eu acredito  que todas vocês já sentiram antes. Minha mente rebobinava continuamente me perguntando o que eu tinha feito, mas antes disso eu perguntei ao Senhor o que estava acontecendo e Ele me assegurou uma vez, duas vezes, três vezes que não tinha nada a ver comigo! No entanto, eu simplesmente não conseguia afastar aquela sensação do frio na barriga tão conhecido. Você conhece aquele frio na barriga quando você estava lutando em sua jornada de restauração, muito antes de pular para sua jornada de vida abundante. Então como eu teria voltado a esse ponto?!?

Em primeiro lugar, deixe-me confessar que isso tem muito a ver com perceber o quão egocêntrica sou. Por que eu acho que tudo tem que girar em torno de mim? E, claro, é exatamente o que o inimigo quer que você faça. Ele quer que você se concentre em si mesma para que se sinta mal por causa de alguma coisa. O inimigo é famoso por nos empurrar nessa ladeira escorregadia, de modo que sempre nos sentimos mal com todo tipo de coisa, é por isso que aprendemos e amamos ir para o nosso Marido Celestial. Para pedir a Ele que nos diga o que está acontecendo e ouvi-Lo, como eu fiz.

Mesmo assim, apesar de tudo, ainda não conseguia me livrar daquele sentimento e ele continuava me levando de volta, me fazendo perguntar o que eu tinha feito ou deixado de fazer.

Então, quando finalmente fiquei sozinha, consegui me acalmar e perguntei a Ele porque estava presa no retrocesso, embora tivesse ouvido a verdade diretamente dEle, que não tinha nada a ver comigo. Foi quando Ele me trouxe de volta logo após a minha restauração. Na época, eu me perguntei por que meu marido não poderia simplesmente reestruturar a maneira como ele pensava e aqui estava eu fazendo exatamente a mesma coisa. Lembro-me de discutir isso com meu MT quando ele afirmou o quão magoado estava com algo (não me lembro de nenhum detalhe) pelo qual eu lhe contei a verdade, mas ele continuava com o que acreditava. Lembro-me de minha arrogância dizendo várias vezes, na esperança de fazê-lo se sentir melhor: "Por que escolher acreditar em algo que te assegurei que não é verdade?" E aqui estava eu fazendo exatamente a mesma coisa anos depois! Não existe um princípio sobre não julgar os outros? Ha ha ha! Outra coisa para rir, minha absoluta arrogância para que eu não seja vítima dos esquemas do inimigo!

Agora que eu ri da minha arrogância, grata por Ele ter aberto meus olhos para a minha total dependência Dele, deixe-me explicar para ajudá-las a entender e talvez se identificar nesta história. Meu marido voltou para casa e, pouco depois, começou a se reunir com um grupo de homens cristãos, a maioria dos quais eram pais, para jogar basquete. Não tenho certeza se era uma vez por semana, mais ou menos frequentemente, mas o que acontecia todas às vezes e o que ele também trazia à tona quando falava com outras pessoas é que eu odiava que ele saísse e isso estragou tudo para ele.

Sem dúvida foi um teste para eu não me defender para ele ou para aqueles a quem ele falou. Mas muitas vezes eu me sentia mal que isso tinha arruinado tudo para ele, então eu fazia o meu melhor para convencê-lo de que isso era totalmente falso. A verdade era, mas eu simplesmente não conseguia dizer pois, poderia facilmente ser interpretado de forma errada, é que eu apreciava e aguardava cada vez que ele saía. Naquela época, ele trabalhava em casa e nós tínhamos a igreja e a escola em casa, basicamente, fazíamos tudo em casa e ele estava lá 24 horas por dia, 7 dias por semana. Então, quando ele saía, eu tinha muita liberdade e isso me dava tempo para relaxar. Eu realmente gostaria que ele saisse mais vezes e jogasse basquete. Ainda assim, não importa o quão sinceramente eu dissesse a ele, ele não conseguia pensar de outra forma. Sinceramente, acredito que até hoje ele ainda acredita nisso e não consegue mudar a maneira como pensava. Mas, eu sou do mesmo jeito!

Todas nós temos essas mesmas mentiras que se prenderam em nós.

Precisamos que Deus seja capaz de nos livrar desses sentimentos. Foi quando eu O ouvi dizer, ria e eu imediatamente imaginei duas promessas. A primeira é uma nova versão da mulher de Provérbios 31, meu favorito. Em vez de “ela sorri para o futuro”, está escrito “ela ri” e, claro, eu poderia imaginar nosso Amado rindo.

A segunda parte era eu imaginando o apóstolo Paulo quando a serpente saltou do fogo e se agarrou a seu braço, mas "Paulo simplesmente jogou a cobra no fogo e ele não sofreu nenhum dano”.

O que eu quero fazer toda vez que tenho algum tipo de sentimento desconfortável é simplesmente rir. Porque, queridas noivas, funcionou!! Imediatamente depois de imaginar esse ataque emocional como a serpente da qual eu “ria”, os sentimentos doentios que estavam em minhas entranhas se foram para que eu pudesse viver minha vida abundante sorrindo para o futuro com Ele. Na verdade era mais como rir do futuro, rir de tudo! Mesmo quando o inimigo mudou de tática, fazendo com que eu me concentrasse em algo que não funcionou perfeitamente, comecei a rir, rir e rir. Nos dias que se seguiram, prometo a você que não me lembro de nada além dos momentos perfeitos que passamos juntos como amigos.

E você? No momento, você está lutando contra um ataque emocional ou consegue se lembrar de um que o inimigo usou repetidamente e do qual você precisa se livrar? Querida, pondere e depois ria e observe esses sentimentos doentios queimando naquele fogo para que você também possa viver sua vida abundante sorrindo para o futuro com Ele.