Semana passada nós terminamos dizendo que cada uma de vocês poderia facilmente se lembrar de um dos “piores” momentos que passou, e então pedir a Ele para também nos lembrar de que Ele milagrosamente, de maneira maravilhosa, fez com que “ todas as coisas cooperassem para o BEM,  porque vocês amam a Deus e porque vocês foram  chamadas e CONFIAM  em Seu propósito”.

Você simplesmente parou para  absorver esta sabedoria? Eu espero que sim pois há muito mais  para absorver esta semana enquanto eu compartilho o quão real a percepção de perigo pode ser , sentindo-o a ponto de reagirmos a ele como se realmente existisse.  

Deixe-me compartilhar esta história que Ele usou para me ajudar a entender este princípio e aprender esta lição de vida. Logo após eu terminar o trabalho hoje, levantei para sair,  olhei pela minha janela e vi um crocodilo. Devo dizer que nunca vou me acostumar a ver um crocodilo que está praticamente no meu quintal, mas isso me lembrou de algo que eu ponderei enquanto me sentei lá fora para meu almoço. Alguma coisa aconteceu dias atrás quando eu estava na minha piscina.

Lembre-se, estou em um resort de temporada. Então, enquanto estou aqui eu tenho uma piscina em meu quintal que é totalmente protegida e tem uma vista para o lago. Na Flórida, há muitos lagos artificiais criados para absorver e captar toda a água da chuva durante os meses de verão, então não é incomum ter um lago nas casas. Então eu estava na minha piscina, descansando com meus braços para cima, olhando para o lago e agradecendo a Ele por este paraíso quando de repente eu pude ver algumas partes pontudas e sabia que era um crocodilo. E este crocodilo estava nadando em minha direção. Imediatamente comecei a dizer a mim mesma: “Oh meu Deus, saia da água depressa”! Isso porque eu percebi o perigo, mas não existia um perigo real para mim.

Eu não estava no mesmo local! Eu estou segura dentro da piscina, cercada pelo favor Dele (definitivamente é o Seu favor permitir que eu more aqui) mas eu tinha a sensação, essa percepção do perigo. Embora eu honestamente quisesse ter saído da água, eu senti que Ele me fez ficar. Então eu realmente estava percebendo, realmente sentindo aquele perigo como se estivesse me encarando! Mas eu estava segura, perfeitamente segura, absoluta e perfeitamente segura.

Então eu o vi nadar para o cano de drenagem (que eu acho que é por onde eles vão de um lago para outro sem atravessar pelo gramado) e comecei a conversar com Ele sobre isso. Instantaneamente, Ele me levou para muitos anos atrás onde meu ministério começou. Bem, correção, eu suponho que meu ministério estava em processo de nascimento (assim como o de muitas de vocês está).

Naquele dia, eu também tive uma percepção do perigo. Eu estava voltando para casa, nosso condomínio miserável (que, a propósito, é o local que meus quatro filhos mais velhos dizem que estão as suas melhores memórias da infância). Eu estava voltando para casa com minha mãe, e meus quatro filhos estavam com os cintos de segurança, na parte de trás, quando eu vi um carro vindo de uma rua sem saída para o nosso condomínio. Após passar o carro, eu vi meu marido terreno dirigindo e sentada ao lado dele estava a outra mulher! Lógico que imediatamente senti o perigo, imaginando o que aquilo significaria. Virei para minha mãe e ela estava em choque. Nos encaramos por um segundo, mas não sabíamos o que dizer uma a outra. Então desci a rua e vi o carro do meu marido. Presumi que ele tinha deixado o seu carro e saído com a outra mulher (mas perceber a proximidade dela da minha casa e das crianças me chocou). Queridas noivas, quanto eu entrei em casa eu fiquei mais chocada, ele estava lá, meu MT. Eu tinha sentido um perigo que eu poderia jurar (até hoje) que eu vi com meus próprios olhos e minha mãe até confirmou! No entanto, não havia perigo algum. O que eu senti, percebi, acreditei foi uma percepção, mas nunca houve de fato uma ameaça para mim ou meus filhos.

Esta lição de vida de hoje pode ser resumida em que nunca devemos olhar com nossos olhos físicos, nem acreditar no que sentimos quando percebemos algum tipo de perigo, pois frequentemente não se trata de uma ameaça real. Agora, isso não quer dizer que devemos ignorar, quando sentimos que é Ele nos guiando para fugirmos do perigo e sabemos, por experiência, que É ELE que está nos guiando para ir para algum lugar ou fazer algo.

A verdade é, quando eu percebi e senti como se eu quisesse correr do perigo percebido, eu não senti que o Senhor estava me mandando sair da piscina. Isso era devido ao medo que eu estava sentindo. A percepção de medo que nós sentimos quando ouvimos ou assistimos ao noticiário e todos os acontecimentos ao redor do mundo. A percepção do medo que sentimos quando estamos doentes ou descobrimos alguma anormalidade dentro ou em nosso corpo. A percepção do medo que sentimos até mesmo as mentiras que ouvimos em nossa cabeça ou um diagnóstico médico, dizendo que nada mais pode ser além de câncer, com certeza é fatal.

É a verdade que nos liberta. A verdade é que nunca houve um crocodilo na minha piscina nem o meu MT num carro com a OM saindo da minha casa e santuário dos meus filhos. Não havia ninguém querendo me ferir quando um caminhão me seguiu pela estrada de terra sobre a qual você leu em  A fonte de sua força. E a única maneira de saber a verdade, apesar do que você percebe, é ter certeza, mais do que nunca, de que estamos caminhando tão perto de nosso Marido Celestial, que podemos senti-Lo nos guiando para um lado ou para outro ou para permanecermos bem onde estamos. Somente quando estamos tão perto, é que Ele pode nos direcionar para cima, para baixo, ao redor, através e sobre buracos, saltando sobre minas terrestres.

Querida noiva, valorize e proteja a Vida Abundante que você está vivendo como Sua noiva e não permita que o inimigo leve a melhor sobre você usando a percepção de perigo, que não é adequada para nós como Suas noivas.